XP Expert

De olho na repercussão dos debates nos EUA, mercados internacionais operam com sinais mistos nesta sexta-feira

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,30% | 99.054 Pontos

CÂMBIO 0,39% | 5,61/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em leve queda de 0,28% nesta quinta-feira aos 99.054 pontos acompanhando as bolsas internacionais. As altas de siderúrgicas e de frigoríficos ajudaram a reter a queda do início do pregão de ontem. O dólar comercial terminou o dia em alta de 0,39% a R$ 5,61. As taxas futuras de juros encerraram ontem em alta, após dias em queda. Contribuíram para o movimento a aversão ao risco externa e o leilão do Tesouro Nacional, com grande oferta de títulos prefixados longos e de títulos pós-fixados. DI jan/21 fechou em 1,97%; DI jan/23 encerrou em 4,65%; DI jan/25 foi para 6,54%; DI jan/27 fechou em 7,48%.

Nos mercados internacionais, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que apoiaria pacote de estímulo econômico com impacto maior que USD 1,8 trilhões, valor do último projeto proposto à democrata Nancy Pelosi. No entanto, o líder republicano no Senado, Mitch McConnell, rejeitou a ideia por falta de apoio na Câmara Alta. 

Na seara eleitoral, Donald Trump e Joe Biden participaram de ‘town halls’ (eventos em que candidatos recebem perguntas dos eleitores) após o cancelamento de segundo debate presidencial. Trump adotou um tom mais moderado e teve melhor desempenho que no debate presidencial, apesar de mostrar dificuldade em responder questões sobre saúde, suas dívidas e seu imposto de renda ou se havia feito teste para Covid-19 no dia do último debate.

Biden, que não se destaca na oratória, teve alguns tropeços, mas soube responder a maioria das perguntas dos eleitores de forma adequada, detalhando planos para a pandemia, saúde, justiça racial e meio ambiente – inclusive salientando a importância da Amazônia para conter o avanço de mudanças climáticas, mais uma vez. No todo, acreditamos que os eventos não devem afetar a dinâmica eleitoral – o que tende a ser positivo para quem já está na liderança. Ou seja, uma oportunidade perdida pelo presidente dos EUA para mudar a direção da disputa.

No Brasil, a semana esvaziada de recesso informal no Congresso termina e, como esperado, sem grandes definições sobre os temas que consumiam a atenção no início de outubro. Ainda assim, o noticiário registra movimentos do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para dar tração à PEC que trata da regulamentação do teto de gastos e da criação do programa de transferência de renda, que deve voltar à discussão de forma mais efetiva apenas após o período eleitoral.

Na economia, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) contraiu 3,9% a/a em agosto, influenciado negativamente pela performance do setor de serviços e positivamente pela indústria e pelo varejo. O resultado frustrou as nossas expectativas (-3,0%), mas é compatível com a nossa revisão de crescimento de +7,8% do PIB no 3T20.

No noticiário, seguem as preocupações sobre o financiamento do Tesouro Nacional. Um detalhamento dos vencimentos dos primeiros quatro meses de 2021, com base nas emissões dos últimos meses, indica que o total de dívida a vencer entre janeiro e abril atinge R$ 643 bilhões – o equivalente a 15,4% do total da dívida mobiliária interna. A situação reflete a estratégia do Tesouro de emissões mais curtas, o que gera incerteza no caso da necessidade de maior rolagem de volumes no curto prazo diante de alta volatilidade no mercado de juros. 

Ainda em economia, jornais destacam a possível desistência por parte de Paulo Guedes da implementação de um novo imposto digital de base ampla. 

Do lado de empresas, a Tenda (TEND3) e EZTec (EZTC3) publicaram suas prévias operacionais referente ao 3T20. A Construtora Tenda (TEND3) apresentou forte desempenho operacional com os números de lançamentos, vendas e unidades transferidas quebrando recordes históricos da companhia, o que reforça nossa visão de resiliência da demanda por unidades habitacionais do Minha Casa, Minha Vida e do segmento de baixa renda. Ainda, a EZTec (EZTC3) reportou melhores resultados operacionais com o número de vendas apresentando os primeiros sinais de recuperação após resultados mais fracos no trimestre anterior (2T20).

Pelo lado das commodities, os preços de celulose de fibra curta na China tiveram alta na semana (+US$1,53/t), para US$451,48/t. No longo prazo, acreditamos que os níveis de preço atuais não sejam sustentáveis, na medida em que se encontram há muito tempo abaixo do custo marginal (~US$500/t, em nossa opinião). Adicionalmente, esperamos que uma recuperação da demanda na China seja gatilho para um movimento de recomposição de estoques.

Além disso, publicamos ontem um relatório sobre os efeitos das eleições americanas na agenda ESG dos EUA e do Brasil. Em nossa visão, uma vitória democrata impulsionaria essa agenda ainda mais nos dois países, ao mesmo tempo em que é de se esperar que o Brasil enfrente pressões em relação ao posicionamento ambiental do país caso esse cenário se concretize. Já na hipótese de uma vitória de Trump, não esperamos mudanças na direção das políticas ambientais do governo americano, nem no posicionamento frente às políticas brasileiras. Contudo, destacamos que temos visto uma evolução importante da agenda ESG nos dois países, ainda que ambos os governos atuais não a coloquem como pauta prioritária.

Tópicos do dia

Coronavírus

Revisamos em agosto o target do Ibovespa para 115.000 pontos
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Internacional

  1. Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil?
  2. Política internacional: Trump defende pacote de estímulo econômico maior, mas McConnel indica falta de apoio
  3. Petróleo: Redução no estoque dos EUA acima do esperado pelo mercado
    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. EZTec (EZTC3): Desempenho Operacional indica os primeiros sinais de recuperação em “V”
  2. Tenda (TEND3): Dados operacionais recordes reforçam nossa visão de resiliência do segmento de baixa renda
  3. Papel & Celulose: Alta no preço da celulose de fibra curta na China
  4. Klabin (KLBN11): Em acordo com BNDESPar, Sogemar aceita reduzir valor para incorporação
  5. Banco do Brasil e BB Seg (BBAS3 e BBSE3): CEO do BB Seg é eleito VP de negócios de atacado do BB


Veja todos os detalhes

Internacional

Eleições americanas: Quais os efeitos para a agenda ESG nos EUA e no Brasil?

  • A menos de um mês das eleições nos Estados Unidos, o foco dos mercados se volta à disputa pela Casa Branca entre o presidente republicano, Donald Trump, e o democrata Joe Biden. Uma mudança no comando do governo americano tem implicações significativas tanto para os mercados internacionais, quanto para o brasileiro, já que uma transferência de poder entre Trump e Biden significaria uma relevante alteração na política econômica e de relações internacionais da maior economia do mundo;
  • Com a ampliação da vantagem do democrata nas últimas semanas, um dos temas que tem ganhado cada vez mais destaque é o ESG (do termo em inglês Environmental, Social and Governance – ou, em português, ASG, referindo-se à Ambiental, Social e Governança), com a pauta ambiental centralizando o foco das discussões, assunto sobre qual as agendas dos candidatos apresentam diferenças significativas;
  • Publicamos um relatório sobre a evolução da  disputa pela Casa Branca até o momento, as diferentes propostas dos candidatos no que diz respeito à pauta ambiental e os impactos que podemos esperar frente ao resultado das eleições na maior economia do mundo para a agenda ESG tanto nos Estados Unidos, quanto no Brasil. Clique aqui para ler o conteúdo na íntegra.

Política internacional: Trump defende pacote de estímulo econômico maior, mas McConnel indica falta de apoio

  • O presidente dos EUA, Donald Trump, disse que apoiaria pacote de estimulo econômico com impacto maior que USD 1,8 trilhões, valor do último projeto proposto à democrata Nancy Pelosi. No entanto, o líder republicano no Senado, Mitch McConnell, rejeitou a idéia por falta de apoio na Câmara Alta;
  • Ainda sobre temas que geram tensões entre os principais partidos dos EUA, republicanos marcaram a votação no Senado que deve confirmar a indicação de Trump para a Suprema Corte, Amy Coney Barret, para quinta-feira (22);
  • Na seara eleitoral, Donald Trump e Joe Biden participaram de ‘town halls’ (eventos em que candidatos recebem perguntas dos eleitores) após o cancelamento de segundo debate presidencial por causa do diagnóstico positivo do presidente para Covid-19 na semana passada. Trump adotou um tom mais moderado e teve melhor desempenho que no debate presidencial, apesar de mostrar dificuldade em responder questões sobre saúde, suas dívidas e imposto de renda ou se havia feito teste para Covid-19 no dia do último debate;
  • Biden que não se destaca na oratória, teve alguns tropeços, mas soube responder a maioria das perguntas dos eleitores de forma adequada, detalhando planos para a pandemia, saúde, justiça racial e meio ambiente – inclusive salientando a importância da Amazônia para conter o avanço de mudanças climáticas mais uma vez. No todo, acreditamos que os eventos não devem afetar a dinâmica eleitoral – o que tende a ser positivo para quem já está na liderança. Ou seja, uma oportunidade perdida pelo presidente dos EUA para mudar a direção da disputa.

Petróleo: Redução no estoque dos EUA acima do esperado pelo mercado

  • Ontem a Agência de Informação de Energia dos EUA (EIA) divulgou, em seu relatório oficial de fornecimento, uma redução no estoque de -3,818 milhões de barris contra expectativa de -2,835 milhões de barris. A queda do estoque é vista como positiva por indicar uma menor oferta em relação à demanda. Apesar disso, ontem a commodity encerrou o pregão em ligeira queda de -0,37% em US$43,16/barril;
  • Já os estoques de gasolina nos EUA caíram -1,626 milhões de barris, ligeiramente acima das expectativas de mercado de uma redução de -1,607 milhões de barris;
  • Nessa manhã de sexta-feira, o petróleo tipo Brent opera em território ligeiramente negativo, em queda de -0,90% em US$42,77/barril.

Empresas

EZTec (EZTC3): Desempenho Operacional indica os primeiros sinais de recuperação em “V”

  • Ontem, a EZTec publicou melhores resultados operacionais referentes ao 3T20 após um resultado mais amenos no 2T20 devido às medidas de prevenção de contágio de COVID-19. A companhia lançou R$205,8 milhões (-20% a/a), com as vendas indicando os primeiros sinais de recuperação após trimestres mais fracos;
  • EZTec lançou o complexo Grand Maia, empreendimento com VGV de R$205,8 milhões, após não ter lançado nenhum empreendimento no trimestre anterior em meio à crise do COVID-19;
  • A companhia apresentou melhora no desempenho de vendas com vendas brutas de R$375,1 milhões no 3T20 (+2,5% a/a e +153,7% t/t), ainda impactada pelo baixo volume de lançamentos. No entanto, a EZTec destacou que as vendas estão se recuperando rapidamente após a permissão de reabertura dos estandes de vendas e afrouxamento das medidas sanitárias e quarentena;
  • Distratos atingiram R$40,0 milhões no 3T20 (vs. R$23,4 milhões no 2T20) com o pico em julho (R$22,8 milhões) e posterior normalização nos meses seguintes (média R$8,6 milhões em agosto e setembro). Porém, a empresa mencionou que 53,5% do VGV distratado é consequência de uma troca de produtos (upgrade, downgrade ou transferência de apartamentos). Assim, esses lançamentos acarretaram em compra de outras unidades habitacionais. Por fim, o desempenho de vendas líquidas levou a empresa a registrar 17% de VSO líquida (velocidade sobre oferta), uma queda de -3,5 p.p contra o ano passado e +10,5 p.p contra o trimestre anterior. Para mais detalhes, confira o link.

Tenda (TEND3): Dados operacionais recordes reforçam nossa visão de resiliência do segmento de baixa renda

  • A Tenda apresentou forte desempenho operacional no 3T20 com lançamentos, vendas e unidades transferidas quebrando recordes históricos, apesar dos impactos recentes do COVID-19 e das medidas sanitárias no primeiro semestre do ano, o que reforça a resiliência do Minha Casa, Minha Vida e segmento de baixa renda. Esperamos uma reação positiva para a ação;
  • Tenda lançou 17 empreendimentos, totalizando R$984,2 milhões (+29,3% a/a e 56,2% t/t) e soma R$1.780 milhões no acumulado do ano, superando em 2,3% os níveis do ano passado. Outro destaque foi a redução no desconto concedido e aumento do preço médio da unidade para R$155,6 mil/unidade (+6,7% a/a e +12,1% t/t);
  • As vendas brutas atingiram números recordes de R$836,1 milhões (+41,7% a/a e +21,3% t/t), o que levou a VSO bruta a atingir 36,3%, em linha com o trimestre anterior. Apesar do nível de distratos ainda alta, ela diminuiu 16,7% em relação ao último trimestre, mas continua 110,5% acima do mesmo período do ano passado. O nível alto de distrato se deve ao saldo de contratos remanescente do período de instabilidade do 3T19 e 1T20, que a Tenda acredita que o efeito comece a se dissipar e normalizar nos próximos dois trimestres;
  • Além disso, as unidades repassadas totalizaram R$626,2 milhões, aumento de 125,8% a/a e 21,2% t/t devido a normalização dos repasses pela Caixa Econômica Federal, após o banco superar os desafios operacionais impostos pelo COVID-19. Para mais detalhes, acesse o link.

Papel & Celulose: Alta no preço da celulose de fibra curta na China

  • Os preços da celulose de fibra curta tiveram alta na semana (+US$1,53/t), para US$451,48/t. No longo prazo, acreditamos que os níveis de preço atuais não sejam sustentáveis, na medida em que se encontram há muito tempo abaixo do custo marginal (~US$500/t, em nossa opinião). Adicionalmente, esperamos que uma recuperação da demanda na China seja gatilho para um movimento de recomposição de estoques.

Klabin (KLBN11): Em acordo com BNDESPar, Sogemar aceita reduzir valor para incorporação

  • Em continuação à discussão a respeito da incorporação da Sogemar pela Klabin, a empresa divulgou novo Fato Relevante, após o pregão de ontem, informando que a BNDESPar e a Sogemar chegaram a um acordo quanto às condições consideradas adequadas para transferência das marcas à Klabin e a consequente suspensão do pagamento de royalties. Em relação ao instrumento de transação firmado, a Sogemar aceitou reduzir sua proposta de relação de troca de ações na incorporação. A BNDESPar, que antes era contrária aos termos iniciais, também manifestou seu apoio à implementação nos termos ajustados;
  • De acordo com a proposta ajustada, a Sogemar passará a receber 70 milhões de novas ações ordinárias (contra 92,9 milhões na proposta anterior). O valor de mercado da proposta ainda é próximo ao anterior, representando R$ 362,6 milhões (a preços de 15 de outubro). No entanto, a eficácia do contrato está sujeita à aprovação de seus termos pela diretoria da BNDESPar e pelo Conselho de Administração da Klabin. Confirmado o acordo, será necessária a convocação de nova Assembleia Geral Extraordinária para deliberar sobre a incorporação;
  • Embora o acordo ainda não esteja confirmado, vemos a nova proposta como positiva. Mantemos nossa recomendação de Compra para Klabin, com preço alvo de R$32/ação.

Banco do Brasil e BB Seg (BBAS3 e BBSE3): CEO do BB Seg é eleito VP de negócios de atacado do BB

  • Ontem, a BB Seguridade comunicou em fato relevante que seu presidente, Sr. Bernardo Rothe, renunciou ao cargo e foi eleito Vice-presidente de Negócios de Atacado no Banco do Brasil;
  • O Sr. Bernardo Rothe possui experiência no BB há 38 anos e além do cargo de presidente e conselheiro de administração da BB Seguridade, também exerceu o cargo de Vice-presidente de gestão financeira de relações com investidores;
  • A BB Seguridade informou que os procedimentos para indicação de um substituto ao cargo já foram iniciados. Além disso, o BB nomeou André Brandão como Conselheiro de Administração para o mandato 2019-2021.
  • Nossa visão é negativa sobre a saída inesperada do Sr. Rothe, porém lembramos que outro indicado do Banco do Brasil pode vir a tomar a frente do negócio na nova gestão de André Brandão.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.