XP Expert

Dados do mercado de trabalho nos EUA e produção industrial no Brasil na agenda da semana

PMI na China e temporada de resultados são alguns dos temas de maior destaque nesta segunda-feira, 04/03/2024

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Ouça também no Speaker.


IBOVESPA +0,12% | 129.180 Pontos

CÂMBIO -0,34% | 4,95/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Ibovespa

Na semana, o Ibovespa teve leve queda de 0,2% em reais, mas subiu 0,5% em dólares, fechando aos 129.180 pontos. O preço do minério de ferro continuou a tendência de queda devido a preocupações sobre a atividade econômica na China, afetando negativamente as mineradoras. Por outro lado, o IPCA-15 melhor que o esperado impulsionou papéis mais sensíveis ao juros.

A maior alta da semana foi Casas Bahia (BHIA3, +16,7%), após anunciar que fechou com um grupo de instituições financeiras o alongamento de dívidas no valor de R$ 1,5 bilhão. Clique aqui para conferir nosso Resumo Semanal da Bolsa.

Renda Fixa

No comparativo semanal, a curva de juros encerrou em queda ao longo de toda a sua estrutura a termo, com mais intensidade nos vértices intermediários. O diferencial entre os contratos com vencimento em janeiro 2026 e 2034 saiu de 88,2 pontos-base na sexta-feira passada para 91,5 pontos na última semana. A curva, portanto, apresentou um ganho singelo na inclinação.

Os principais acontecimentos da semana foram: (i) IPCA-15 de fevereiro abaixo das estimativas; (ii) nos Estados Unidos, dados da inflação do PCE (Índice de Preços para Gastos de Consumo Pessoal) indicando resistência e índice de gerentes de compras (PMI) menor do que as projeções do mercado; e (iii) relatório de política monetária do Federal Reserve (Fed) destacando a “notável” desaceleração da inflação ao consumidor nos últimos meses. DI jan/25 fechou em 9,94% (-7,1bps no comparativo semanal); DI jan/27 em 9,94% (-8,8bps); DI jan/29 em 10,37% (-9,2bps); DI jan/33 em 10,73% (-8,5bps); DI jan/37 em 10,79% (-9bps).

Mercados globais

Nesta segunda-feira, os mercados operam sem direção definida nos Estados Unidos (S&P 500: -0,1%; Nasdaq 100: 0,0%). Investidores aguardam dados de emprego e pronunciamentos de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, no Congresso americano ao longo dessa semana, em busca de sinalizações dos próximos passos do banco central americano em relação à política monetária.

Na Europa, os mercados apresentam leve alta nesta manhã (Stoxx 600: 0,1%), no aguardo de sinalizações relacionadas à próxima decisão de juros do Banco Central Europeu. Na China, os índices fecharam sem grandes movimentos (HSI: 0,0%, CSI 300: 0,1%), à espera de um importante evento do Partido Comunista Chinês nessa semana, em que serão anunciados objetivos de crescimento para o ano e próximos passos de política econômica.

Economia

Semana chave para os indicadores do mercado de trabalho dos EUA e, consequentemente, para avaliar os próximos passos da política monetária. O relatório Jolts (abertura de vagas), o indicador de variação no emprego privado da consultoria ADP e a pesquisa ISM do setor de serviços serão todos divulgados durante a semana, antes do relatório oficial do mercado de trabalho na sexta-feira. Outra rodada sólida de indicadores de trabalho, juntamente com os recentes números de inflação relativamente elevados, poderá consolidar a visão de que o Fed não começará a cortar juros nas próximas duas ou três reuniões do seu comitê de política monetária, possivelmente deixando para fazê-lo apenas no segundo semestre.

No Brasil, a discussão sobre a desoneração da folha continua. O mercado estará de olho também para as projeções de inflação de mercado, que podem recuar para 2024. No calendário econômico, os destaques são a produção industrial na quarta e os resultados fiscais na quinta, ambos relativos a janeiro.

Veja todos os detalhes

Economia

Atenções voltadas para o mercado de trabalho nos EUA. Juros na Europa e inflação ao consumidor nos emergentes são outros destaques

  • Semana chave para os indicadores do mercado de trabalho dos EUA e, consequentemente, para avaliar os próximos passos da política monetária. O relatório Jolts (abertura de vagas), o indicador de variação no emprego privado da consultoria ADP e a pesquisa ISM do setor de serviços serão todos divulgados durante a semana, antes do relatório oficial do mercado de trabalho na sexta-feira. Os economistas esperam que a economia tenha criado 190 mil empregos em fevereiro, após o forte ganho de 353 mil em janeiro. A taxa de desemprego deverá se manter estável em 3,7%, enquanto o crescimento salarial tende a se acomodar. Outra rodada sólida de indicadores de trabalho, juntamente com os recentes números de inflação relativamente elevados, poderá consolidar a visão de que o Federal Reserve (Fed, o banco central do país) não começará a cortar juros nas próximas duas ou três reuniões do seu comitê de política monetária, possivelmente deixando para fazê-lo apenas no segundo semestre;
  • O Banco Central Europeu (BCE) decide sobre as taxas de juro na quinta-feira. É amplamente esperado que a autoridade monetária mantenha as principais taxas básicas inalteradas e siga com um tom de cautela na comunicação oficial. A economia da zona do euro está mais fraca do que a dos seus pares, mas a inflação permanece resistente acima da meta do BCE. Nós e a maioria dos mercados esperamos que os juros comecem a cair apenas entre Abril e Junho;
  • A inflação dos preços ao consumidor será publicada em muitos países emergentes esta semana, como Turquia, México, Colômbia, Hungria, Chile e China. Os analistas de mercado esperam que a inflação em geral continue a recuar gradualmente, o que manteria as portas abertas para taxas de juros mais baixas. Os bancos centrais, no entanto, também estão de olho nos movimentos do Fed nos EUA;
  • No Brasil, o foco na frente econômica continua nas discussões sobre a desoneração da folha de pagamento para empresas, aprovada no Congresso no final do ano passado. O Ministério da Fazenda defende uma redução gradual dos benefícios, a fim de aumentar as receitas e cumprir a meta fiscal. O Congresso insiste em manter o benefício integral, pelo menos neste ano;
  • O mercado estará de olho também nas projeções de inflação. O relatório Focus do banco central (que trás projeções de economistas de mercado) pode mostrar um recuo da inflação em 2024, o que criaria um bom momento para a política monetária no curto prazo – embora ninguem acredite que o BC possa acelerar o ritmo de cortes de juros.
  • No calendário econômico, os destaques são a produção industrial na quarta e os resultados fiscais na quinta, ambos relativos a janeiro.

Empresas

WEG (WEGE3): Mantenha seus amigos por perto, seus competidores mais ainda

  • A concorrência sempre esteve no centro das atenções dos investidores em relação à tese de investimento da WEG. Com um modelo de negócios complexo dividido em diversos segmentos industriais (contando com diferentes comportamentos cíclicos e tendências seculares de crescimento), acreditamos que um entendimento adequado sobre o cenário competitivo da WEG é essencial.
  • Nesta peça temática, detalhamos sobre:
    • (i) O cenário competitivo da WEG em cada um de seus principais segmentos;
    • (ii) Valores de market share (no mercado interno e no mercado externo);
    • (iii) Temas quentes da indústria;
    • (iv) Análise de tendências de rentabilidade por pares; (v) uma recapitulação dos M&As históricos; e
    • (vi) Comparação de valuation. Além disso, apresentamos uma visão detalhada dos principais concorrentes da WEG.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Sabesp (SBSP3): O quão perto estamos da privatização?; Atualizando estimativas e incorporando o novo modelo regulatório

  • Estamos revisando nossas estimativas de Sabesp (SBSP3) considerando o novo modelo regulatório proposto, os resultados financeiros mais recentes e o aumento da probabilidade de a privatização ocorrer;
  • Com base nisso, estamos atualizando nosso preço-alvo para R$110/ação (de R$80/ação) e mantendo nossa recomendação de Compra para a ação;
  • Conforme escrevemos em nosso relatório recente, acreditamos que a nova proposta foi uma notícia positiva, pois reduziu o risco regulatório para a empresa;
  • Também acreditamos que o governo está se movendo de acordo com o cronograma da privatização, e acreditamos que as chances de privatização aumentaram consideravelmente com os recentes acontecimentos nos âmbitos político e regulatório;
  • Nosso preço-alvo considera as seguintes probabilidades: 20% de chance de a companhia manter-se estatal, 40% de privatizar com um parceiro estratégico e 40% de privatizar como uma Corporation;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

3Tentos (TTEN3) | O modelo de negócios vencedor

  • Visitamos a planta de esmagamento de soja da 3Tentos (TTEN3), localizada em Ijuí (RS), e também fomos ao 8º Crop Show, o principal evento de vendas da 3Tentos, localizado em Santa Bárbara do Sul (RS), que reuniu todo o corpo de executivos da empresa e investidores locais;
  • A visita foi importante para reafirmar nossa visão de que o ecossistema único da 3Tentos deve ser o modelo vencedor, além de fortalecer o market share da Companhia em um ano difícil como 2024. Além disso, tentamos abordar as principais questões relacionadas ao novo plano de crescimento anunciado;
  • Saímos com algumas perguntas ainda não respondidas, mas destacamos os esforços da administração para divulgar o máximo de informações possível, embora gostaríamos de receber mais informações, especialmente sobre os números por trás do etanol de milho. Um ritmo de crescimento mais lento parece ter sido precificado, embora ainda não vejamos nenhum catalisador de curto prazo para as ações;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • ‘Valorizamos prata da casa, mas não há dogmas em trazer talento de fora’, diz presidente do Bradesco (Estadão);
    • ATG já tem pedido na CVM para atuar no mercado de bolsa (Valor);
    • Consignado para trabalhador privado tem juros mais altos e representa apenas 7,3% do segmento (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Tech XP: Notícias diárias do setor de Telecom e Tecnologia
    • Claro atinge 10 milhões de clientes na banda larga fixa (telesintese);
    • Mercado móvel encolhe no início de 2024; IoT puxa queda em janeiro;
    • Bemobi lança solução para pagamento recorrente com cartão de crédito e Pix (mobiletime);
    • A Dell disparou 30%. Tudo a ver com IA (Brazil Journal);
    • Clique Aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Temu, a gigante chinesa, desembarca no Brasil neste semestre (O Globo);
    • Nos bastidores da Shopee: saiba mais sobre a ascensão da plataforma no Brasil (Estadão);
    • Vivara inaugura dez lojas no primeiro bimestre e atinge 398 operações (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Bebidas
      • AB InBev pressure in US, Kroger merger in jeopardy and Italian wine exports (Just Drinks).
    • Alimentos
      • Señal de alarma para los productores ganaderos: los costos suben más que la inflación (Clarín);
      • Exportações elevam o preço da carne de frango em fevereiro (Globo Rural).
    • Agro
      • China Buys Hefty Amount of Foreign Grain as Global Prices Slump (Bloomberg);
      • Safras de cana da Índia e Tailândia estão melhores do que o esperado (Notícias Agrícolas).
    • Biocombustíveis
      • Etanol hidratado aumenta sua participação de mercado para 25,7% em janeiro (Nova Cana).
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Saúde: XP Daily | Sua dose diária de notícias
    • Idec e Procon/SP pedem regulação de planos de saúde coletivos (Futuro da Saúde);
    • Estado de São Paulo tem 135.078 casos confirmados de dengue (Folha);
    • Lista reúne 20 medicamentos com maior faturamento no país (Panorama Farmacêutico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Combustível XP: As principais notícias que movem o setor de Óleo & Gás
    • Em breve.
  • XP Daily: As principais notícias do setor Imobiliário
    • PIB da construção cresce 4,2% no 4º trimestre de 2023, fechando em queda de 0,5% (Sinduscon);
    • Faixas de renda do Minha Casa, Minha Vida podem ser ampliadas; entenda (Valor);
    • ‘Classe média-baixa é grande e não vem sendo bem atendida nos últimos anos’, diz CEO da Plano&Plano (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Pauta sobre energia coloca Rui Costa e Alexandre Silveira em lados opostos (O Globo);
    • Copel pretende vender Compagas no 1º semestre de 2024 (Valor Econômico);
    • Após colapso de 2023, Enel destina US$ 3 bi para manutenção de rede (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Estratégia

Carteiras XP: Top 10, Dividendos e Small Caps – Março 2024

  • Na Carteira Top 10 Ações, removemos um papel do setor de Açúcar & Etanol, e colocamos outro do setor Financeiro (clique aqui para acessar a carteira);
  • Na Carteira Top Small Caps XP, trocamos um papel do setor de Saúde por um do setor de Bens de Capital (clique aqui para acessar a carteira);
  • Por fim, na Carteira Top Dividendos XP, fizemos uma redução de peso e uma adição entre papéis do setor de Energia & Saneamento (clique aqui para acessar a carteira).

Renda fixa

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • CMN ajusta resolução sobre regras para lastros elegíveis para emissão de CRI e CRA  (Valor);
  • Renda fixa ganha apelo com atraso em corte de juros nos EUA (Valor);
  • Eurofarma prepara emissão de R$ 3 bi em debêntures para antecipar pagamento de dívidas (Valor);
  • Rating da Latam Airlines Group S.A. elevado de ‘B’ para ‘B+’ por métricas de crédito consistentemente mais fortes; perspectiva positiva (Fitch);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alocação & Fundos

Carteiras Recomendadas Mar/2024

  • Publicamos nossas carteiras para pessoas físicas e pessoas jurídicas para março de 2024, com as alocações recomendadas para cada política de investimento.
  • Neste mês, não fizemos ajustes táticos nos percentuais alocados para cada classe de ativo e tampouco nas perspectivas para cada uma delas.
  • Seguimos na linha de aumentar gradualmente o risco dos portfólios para um ciclo de cortes de juros, que em breve será mais amplo, envolvendo também os países desenvolvidos.
  • Confira as carteiras pelos links abaixo:

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • LVBI11 anuncia 5ª emissão de novas cotas (Clube FII);
    • Fundo imobiliário da Kinea compra ativos do TEPP11 no metro quadrado mais caro de SP; e vai comprar mais (Money Times);
    • RBRY11 anuncia 7ª emissão de novas cotas (Clube FII);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Chile pretende desenvolver até quatro novos projetos de lítio operacionais até 2026 | Café com ESG, 04/03

  • O Ibovespa fechou a semana passada andando de lado (-0,2%), enquanto o ISE avançou 1,04%. Já o pregão de sexta-feira terminou em território positivo, com o IBOV e o ISE em leve alta de 0,12% e 0,28%, respectivamente;
  • Do lado das empresas, (i) a MAN Energy Solutions planeja entregar, ainda este ano, o seu primeiro motor movido a amônia para um novo navio no Japão – segundo o CEO da companhia, o navio demorará 1 a 2 anos para ser testado, enquanto o abastecimento de combustível, a adaptação da infraestrutura, e as normas de segurança ainda precisam ser criadas; e (ii) o ABP, maior fundo de pensão holandês (€474bi em AuM), anunciou hoje que destinar mais recursos para empresas e projetos que ajudem a melhorar a sociedade e o ambiente – o fundo afirmou que pretende ter pelo menos €30bi em investimentos de impacto até 2030;
  • Na política, o Chile pretende desenvolver três ou quatro novos projetos de lítio operacionais até 2026, segundo afirmação do Ministro das Finanças do país, Mario Marcel, durante encontro com a Secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen – o país, maior produtor mundial de cobre e o segundo maior produtor de lítio, iniciou uma política em 2023 para aumentar o controle estatal da produção do metal estratégico para baterias de veículos elétricos;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG. 

Prévia do G20 no Brasil; Copel (CPLE6) próxima de fechar termelétrica; Raízen (RAIZ4) emite título verde | Brunch com ESG 

  • Pensando em melhor auxiliar os investidores, o Brunch com ESG é um relatório publicado pelo time ESG do Research da XP que busca destacar os principais tópicos da agenda na semana;
  • Na última semana, destacamos: (i) Brasil recebe encontro sobre agenda e financiamento climático no âmbito do G20; (ii) Copel (CPLE6) aposta em estratégia de descarbonização; Recebe aprovação para interromper usina térmica; e (iii) Raízen (RAIZ4) capta US$1,5 bilhão em títulos verdes e planeja novas emissões;
  • Clique aqui para ler o conteúdo completo.  

Carteira ESG XP: Uma alteração no nosso portfólio para março

  • Com o objetivo de ajudar os investidores no processo de alocação de recursos, lançamos em setembro/21 nossa carteira recomendada ESG, combinando 10 nomes que gostamos sob uma perspectiva fundamentalista e que possuem altos padrões ESG;
  • Para março, estamos fazendo uma mudança na carteira: trocando um nome que enfrenta desafios no curto prazo, embora nossa visão construtiva de longo prazo para o papel se mantenha; por outro, bem-posicionado para surfar a melhor dinâmica do setor, somado à sólida performance ESG vs. pares;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.