XP Expert

Crise energética na Europa se intensifica; no Brasil, foco na campanha presidencial e divulgação de IPCA

Intensificação da crise energética na Europa; foco na campanha presidencial e divulgação de IPCA no Brasil são alguns dos temas de maior destaque nesta segunda-feira, 05/09/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,4% | 110.864 Pontos

CÂMBIO 1,4% | 5,17/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Agenda da semana

Essa semana começa com os mercados americanos fechados por conta do feriado do Dia do Trabalho nos EUA. Os destaques no cenário internacional serão a decisão de juros pelo Banco Central Europeu, discursos de dirigentes do Federal Reserve e a publicação do Livro Bege, divulgado pelo banco central americano com perspectivas para a economia dos EUA. Também teremos dados de setor externo e atividade na China. No Brasil, a semana também é encurtada pelo feriado do Dia da Independência na quarta-feira. A menos de 30 dias das eleições, o foco continuará na campanha presidencial. Na agenda econômica, o destaque será a inflação IPCA de agosto a ser divulgado na sexta-feira.

Resumo da semana anterior

Em uma semana com os mercados atentos a relatório de emprego nos EUA, o Ibovespa encerrou em queda de -1,3% aos 111 mil pontos. Nos EUA, o relatório de mercado de trabalho registrou a criação de 315 mil vagas em agosto, acima da expectativa do mercado, com uma taxa de desemprego em 3,7%, também acima do esperado. Dados indicando que o mercado de trabalho continua aquecido nos EUA indicam que o Federal Reserve pode ser mais agressivo no aumento da taxa de juros, levando o mercado acionário americano a encerrar em queda pela terceira semana consecutiva. As expectativas do mercado estão indicando uma elevação de 0,75 p.p. na taxa de juros na reunião de setembro.

Já o Dólar fechou a semana com alta de 2,1% em relação ao Real, em R$ 5,17/US$. Na Renda Fixa, as taxas futuras de juros encerraram a semana em queda ao longo de toda a curva. De maneira geral, o mercado local se descolou do movimento externo de aversão a risco em meio às expectativas de alta de juros pelos bancos centrais dos EUA e da Europa. O que teve maior peso foi a queda nos preços de petróleo e corte nos preços da gasolina efetuado pela Petrobras ao final da semana. O efeito é de queda na inflação corrente e esperada, que consequentemente leva a uma expectativa menor em relação aos juros praticados no país.

Mercados hoje

Os mercados globais amanhecem mistos (EUA +0,2% e Europa -1,0%) à medida que temores com o agravamento da crise de energética aumentaram na Europa e o euro caiu para seu nível mais baixo das últimas duas décadas. Na Europa, a Gazprom anunciou corte no abastecimento de gás natural através do Nordstream 1 por tempo indeterminado. Os novos cortes catalisaram temores com o rumo econômico do continente e, participantes do mercado já consideram uma recessão inevitável na região. Na China, o índice de Hang Seng (-1,2%) encerrou em seu nível mais baixo dos últimos 5 meses, em meio aos novos lockdowns e a crescente tensão entre EUA e China em relação às exportações de chips de alta tecnologia. Nesta segunda-feira, 33 cidades chinesas se encontram com algum tipo de restrição de mobilidade para a contenção do avanço no número de casos da Covid-19.

Crise energética na Europa se intensifica

A Rússia anunciou no fim de semana que manterá o gasoduto Nord Stream fora de serviço indefinidamente. O gasoduto é uma das principais fontes de energia da Europa. A decisão – que veio poucas horas depois dos países do G7 anunciarem novas sanções contra as exportações russas de petróleo – intensifica o risco de racionamento de energia durante o inverno. Os preços do gás sobem quase 150% no acumulado do ano.

Reunião da OPEP+ deverá cortar oferta de petróleo

Os preços do petróleo estão em alta hoje, reagindo à possibilidade da Opep+ cortar a oferta na reunião desta semana. De acordo com o jornal Financial Times, pessoas informadas sobre a visão de mercado da Arábia Saudita disseram que o ministro da Energia, Bin Salman, está sob pressão de sua coroa para manter os preços perto de 100 dólares por barril. O petróleo bruto Brent é negociado a 95,6 dólares esta manhã.

Referendo no Chile é rejeitado

No Chile, um referendo nacional rejeitou no domingo o novo projeto de Constituição. Projetamos um impacto positivo nos mercados financeiros esta semana. No entanto, a incerteza política não vai desaparecer. Há um consenso entre os atores políticos de que a atual Constituição não tem respaldo público. Existem atualmente dois caminhos principais sendo considerados: 1) Nova Assembleia Constituinte para criar uma nova proposta (caminho preferido pelo governo), e 2) Reformas via Congresso da Constituição existente (caminho defendido por um grupo de moderados e centro-direita) .

Veja todos os detalhes

Economia

Crise energética na Europa pesa sobre os mercados

  • A Rússia anunciou no fim de semana que manterá o gasoduto Nord Stream fora de serviço indefinidamente. O gasoduto é uma das principais fontes de energia da Europa. A decisão – que veio poucas horas depois dos países do G7 anunciarem novas sanções contra as exportações russas de petróleo – intensifica o risco de racionamento de energia durante o inverno. Os preços do gás sobem quase 150% no acumulado do ano, e o euro caiu para o nível mais depreciado em 20 anos. O índice de ações Stoxx Europe 600 está caindo 2% esta manhã, atingindo -20% no acumulado do ano. A Suécia e a Finlândia anunciaram durante o fim de semana financiamento adicional para os produtores de energia, alertando que, sem intervenção, os mercados de energia podem entrar em colapso e potencialmente ameaçar o sistema financeiro;
  • Os preços do petróleo estão em alta hoje, reagindo à possibilidade da Opep+ cortar a oferta na reunião desta semana. De acordo com o jornal Financial Times, pessoas informadas sobre a visão de mercado da Arábia Saudita disseram que o ministro da Energia, Bin Salman, está sob pressão de sua coroa para manter os preços perto de 100 dólares por barril. O petróleo bruto Brent é negociado a 95,6 dólares esta manhã;
  • Nos EUA, o governo anunciou na sexta-feira a criação de 315 mil postos de trabalho em agosto, acima das expectativas (298), ainda que abaixo da leitura de julho de 526k. É mais um sinal de que os mercados de trabalho continuam aquecidos nos EUA, pressionando o Fed a promover mais uma alta de 0,75pp em sua reunião de setembro. Os mercados estão fechados hoje devido ao feriado do Dia do Trabalho;
  • No Chile, um referendo nacional rejeitou no domingo o novo projeto de Constituição. Projetamos um impacto positivo nos mercados financeiros esta semana, com o peso chileno provavelmente caindo abaixo de 850 por dólares e o índice IPSA de ações provavelmente subindo em torno de 5%. No entanto, a incerteza política não vai desaparecer. Há um consenso entre os atores políticos de que a atual Constituição não tem respaldo público. Existem atualmente dois caminhos principais sendo considerados: 1) Nova Assembleia Constituinte para criar uma nova proposta (caminho preferido pelo governo) 2) Reformas via Congresso da Constituição existente (caminho defendido por um grupo de moderados e centro-direita);
  • No Brasil, a menos de 30 dias das eleições, o foco continuará na campanha presidencial. No front econômico, o destaque desta semana é a inflação do IPCA de agosto, a ser divulgado na sexta-feira.

Empresas

Shoppings: Feedback da conferência de shoppings da XP (Malls Day)

  • Nesta semana, a XP realizou uma conferência sobre o mercado brasileiro de shoppings, com mais de 8 companhias do setor com diferentes posicionamentos;
  • Em nossa visão, as perspectivas principais da conferência foram:
    • Forte recuperação de venda vista no 1S22 deve continuar no 2º semestre com expectativas de vendas crescendo ~20% nos shoppings dominantes no 3T22, de acordo com as nossas estimativas;
    • Manutenção de níveis saudáveis de inadimplência líquida e custos de ocupação;
    • Fluxo de pessoas e tempo de permanência ainda abaixo dos níveis pré-pandemia, abrindo espaço para crescimento nos próximos trimestres, vindo principalmente de eventos, cinema e restaurantes;
    • Do lado digital, o principal objetivo das empresas é usar sua estratégia para alavancar a recorrência de compras, a fidelização e, finalmente, o tráfego de pessoas do shopping. Além disso, A concorrência ainda não é uma preocupação, com as empresas vendo grandes players do comércio focando em um nicho diferente, enquanto os varejistas veem a digitalização dos shoppings como fonte de vendas incrementais.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Data Expert | Monitor da Indústria de Bebidas

  • Os principais destaques da 2ª edição do nosso Data Expert – Monitor da Indústria de Bebidas são:
    • A produção de bebidas alcoólicas ficou um pouco abaixo das nossas estimativas (-1,1%), e uma vez que aplicamos a sazonalidade as estimativas para o 3T e 4T diminuem em 1,2%;
    • Como mencionamos em nossa primeira edição, entendemos que há novos fatores a serem considerados além dos dados históricos (ou seja, auxílios governamentais, eleições, Copa do Mundo) e, portanto, continuamos otimistas quanto ao consumo de cerveja no 2S22; e
    • A produção de bebidas não alcoólicas surpreendeu e ficou 6,6% acima das nossas estimativas, aumentando significativamente as estimativas para os meses seguintes ao aplicarmos a sazonalidade.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Randon (RAPT4) e Gerdau Next Firmam Parceria para Serviços de Locação

  • A Randon anunciou uma parceria com a Gerdau Next (braço de novos negócios da Gerdau) para a criação de uma nova empresa com foco em serviços de locação de caminhões, implementos rodoviários e outros produtos relacionados a transporte, entregando soluções de transporte para empresas de logística;
  • Apesar da comparação natural com players como Vamos e Ouro Verde, vemos riscos de competição limitados, devido a:
    • (i) perfil da parceria focado em sinergia para impulsionar o core business de cada empresa (utilização da rede de distribuição da Randon como ponto de venda para impulsionar ainda mais demanda por implementos rodoviários [direta ou indiretamente], alavancando a divisão de mobilidade da Gerdau Next, potencialmente beneficiada pelo relacionamento estabelecido entre a G2L [empresa de logística da Gerdau Next] e as transportadoras de carga); e
    • (ii) ainda baixa penetração de aluguel de caminhões B2B no Brasil.
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra para Randon;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Aura Minerals (AURA33): Acionistas da Big River votam a favor de aquisição pela Aura

  • Na última sexta-feira (02), a Aura Minerals divulgou ao mercado a emissão de um comunicado na Austrália pela Big River Gold Limited (ASX:BRV) em que informa o resultado da votação de seus acionistas sendo a favor do arranjo proposto, no qual uma subsidiária integral indireta da Aura (“BidCo”) irá adquirir todas as ações da Big River (todas que não as ações detidas pela Dundee Resources);
  • Conforme previamente anunciado, a Aura terá participação na BidCo através de uma holding intermediária, a Borborema Inc. (“JVCo”). Com algumas condições determinadas, a Dundee Resources concordou em receber ações da JVCo, mantendo assim participação acionária de forma indireta na Big River, e formando uma joint venture com a Aura;
  • Para a Aura, a aquisição representa uma oportunidade de expandir seus projetos em fase de desenvolvimento por meio do Projeto de Ouro em Borborema no Rio Grande do Norte, com estimativa de Recursos Minerais Medidos e Indicados de 1,87Moz Au a 1,14 g/t Au e um Recurso Mineral Inferido adicional de 0,57Moz Au a 1,0 g/t Au;
  • Vemos a notícia como positiva, uma vez que essa etapa seria imprescindível para a continuidade da transação, e considerando que acreditamos que o Projeto Borborema se encaixaria bem na estratégia de expansão de produção da Aura;
  • Uma segunda audiência foi agendada para o dia 8 de setembro de 2022, para que a Suprema Corte de Austrália confirme a aprovação do arranjo. Esperamos mais detalhes sobre a transação após essa data e mantemos nosso preço alvo de R$ 50/BDR.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Bancos lideram lista das empresas que mais ganharam valor de mercado em agosto (Valor);
    • Henrique Meirelles passará a integrar o conselho da Binance (Valor);
    • Consignado do Auxílio Brasil: nova linha de crédito atrai bancos menores e varejistas (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • GPA diz que desconhece plano do Casino para venda de seus ativos: ‘especulações de mercado’ (Valor);
    • Carrefour converte quatro primeiras lojas da bandeira Maxxi, do Grupo Big, em Atacadão (Valor);
    • Aspirador, supermercado, clínica: a Amazon quer saber tudo sobre você (Folha);
    • Consumidor que comprou petiscos para cães contaminados pode devolver produtos e ser indenizado (OGlobo);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Alimentos e Bebidas
      • Queda global dos preços dos alimentos continua sem chegar ao varejo – Valor;
      • Ambev adota novo modelo de investir em empresas – O Globo;
    • Agro
      • Governo quer novos combustíveis e ativos ambientais no RenovaBio – Valor;
      • Diesel e safrinha de milho ‘cheia’ vão sustentar preços do frete – Valor;
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • BNDES contacta bancos para vender 11% da Energisa (Brazil Journal);
    • Preço da gasolina acumula queda de 30% desde cortes de impostos (Valor Econômico);
    • Petróleo sobe na sessão, mas tem fortes perdas na semana com temores de recessão (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Meta busca desenvolver mais recursos pagos no Instagram, Facebook e WhatsApp

  • Meta busca alavancar novas fontes de receita em suas plataformas;
  • Pinduoduo lança site de compras online nos EUA;
  • Empresas de carros elétricos da China, que dependem fortemente da Nvidia, estão seguras da proibição de chips dos EUA;
  • Número de navios porta-contêineres na fila de portos nos EUA atinge um recorde de baixa;
  • Acesse aqui relatório internacional.

Alocação & Fundos

Ganhos de mais de 30% em 2022? Conheça o Asa Hedg

  • Em um dos anos mais desafiadores para o mercado, um fundo se destaca, o ASA Hedge FIC FIM. Conheça quem são os responsáveis e suas escolhas;
  • A ASA Investments é uma gestora multiestratégia, independente, fundada por Alberto Joseph Safra no início de 2020. Atualmente possui cerca de 2 bilhões sob gestão distribuídos em fundos de renda fixa, renda variável, mercado imobiliário e também multimercado, como o ASA Hedge FIC FIM;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • 11 fundos imobiliários com dividendos de até 15% para setembro, segundo a Ativa (MoneyTimes);
    • Vejas as principais carteiras recomendadas de FII para setembro (Investing);
    • Com R$ 1.000 em ações, FIIs e Tesouro, quanto ganho na conta todos os anos?);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

ESG

Indústria do aço deve focar na descarbonização, diz Usiminas | Café com ESG, 05/09

  • O mercado fechou o pregão de sexta-feira em território levemente positivo, com o Ibov e o ISE em alta de +0,4% e +0,6%, respectivamente. Na semana, o Ibov fechou em queda de -1,3%, enquanto o ISE recuou -1,1%;
  • No Brasil, (i) Sérgio Leite de Andrade, presidente do conselho de administração da Usiminas, disse que o tema mais importante dos próximos anos na indústria do aço nacional e mundial será a descarbonização – a siderurgia é, mundialmente, o setor industrial com maior índice de emissão de CO2 na atmosfera, representando entre 7% e 9%, de acordo com a World Steel Association; e (ii) o Ministério de Minas e Energia apresentou na última semana um plano que prevê inserir no RenovaBio novos combustíveis na estratégia de descarbonização dos transportes e até outros ativos ambientais que não os relacionados aos combustíveis renováveis, o que na prática vai reduzir o papel dos bicombustíveis no programa;
  • No internacional, a Casa Branca anunciou no fim da semana passada que John Podesta está se juntando à equipe do presidente Joe Biden como consultor sênior que supervisiona a implementação dos US$ 370 bilhões em projetos de energia limpa sob a recém-aprovada Lei de Redução da Inflação, ao passo em que a conselheira climática, Gina McCarthy, deixará seu cargo em duas semanas. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.