XP Expert

Bolsas amanhecem negativas enquanto Ásia mostra recuperação do setor de serviços

Reunião ministerial e produção industrial de maio são alguns dos temas de maior destaque nesta terça-feira, 05/07/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,3% | 98.608 Pontos

CÂMBIO 0,0% | 5,33/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

Em um dia de agenda relativamente tranquila, os investidores acompanham o desdobramento da reunião ministerial convocada pelo presidente Bolsonaro nesta manhã, a expectativa é que nela sejam discutidas entregas ainda pendentes antes das eleições. Ainda sobre Brasil, hoje serão divulgados também dados da Produção Industrial de maio e PMI (índice de gerente de compras) composto de junho. Lá fora, o mercado aguardo ficará atendo as encomendas à indústria de Maio dos Estados Unidos.

Brasil

A baixa liquidez pelo feriado de independência nos Estados Unidos ontem, que deixou os mercados fechados em Nova York, tirou o fôlego dos ativos locais e resultou em um pregão de movimentos limitados. Diante de uma agenda cheia nessa semana, o investidor preferiu a cautela. Após oscilar quase todo o pregão próximo da estabilidade, o Ibovespa terminou em queda de 0,35%, aos 98.608 pontos, enquanto a principal força de sustentação para que as quedas não ampliassem veio da alta do petróleo (+1,68%). No câmbio, o fôlego foi baixo, fechando próximo à estabilidade, nos R$ 5,33.

Na Renda Fixa, os juros futuros sustentaram até o fim do dia o movimento de alta já presente desde a abertura. Num dia de volume muito comprometido pela falta dos mercados em Nova York, os receios com o cenário fiscal e a alta dos preços do petróleo abriram caminho para uma correção altista na curva. DI jan/23 fechou em 13,725%;  DI jan/24 em 13,445%; DI jan/25 em 12,765%; DI jan/27 encerrou em 12,71%; e DI jan/29 em 12,84%.

Mundo

Bolsas internacionais amanhecem negativas (EUA -0,4% e Europa -1,0%) após uma segunda-feira em que o mercado americano ficou fechado devido ao feriado. Enquanto isso, a secretária do Tesouro dos EUA, Janet Yellen, e o vice-primeiro-ministro da China, Liu He, conversaram ontem para discutir questões macroeconômicas, já que os dois países vêm negociando a remoção de algumas tarifas e sanções comerciais da era Trump, o que poderia ser um alívio para inflação crescente. Na China, o índice CSI 300 (-0,04%) terminou em leve baixa, ao contrário do Hang Seng (+0,1%), impulsionado por dados do governo mostrando que a atividade do setor de serviços cresceu em junho. Entretanto, novos lockdowns no país mantêm as incertezas sobre a força do crescimento. Para essa semana, os investidores seguem aguardando a divulgação da ata do FOMC na quarta-feira e o payroll na sexta-feira.

Nível da atividade da Ásia é destaque entre os dados econômicos

Dados econômicos positivos ​​da Ásia, com a atividade de serviços da China em junho expandindo o mais rápido em quase um ano. O índice PMI de serviços subiu para 54,5 em junho, em comparação com 41,4 em maio. Já a atividade do setor de serviços do Japão cresceu na taxa mais rápida em mais de oito anos. Na Europa, dados um pouco menos animadores, já que a produção industrial francesa ficou estável em maio e os números do PMI em toda a zona do euro mostraram atividade em desaceleração.

Mercado em Gráfico

O Real foi uma das moedas, dentre seus pares, com a maior desvalorização em relação ao dólar nas últimas semanas. Desde o final de maio, a moeda brasileira recuou -11,2% em relação à moeda americana, e isso acontece por dois motivos. Primeiro, o dólar tem se fortalecido em relação à todas as outras em meio à subida de juros pelo Federal Reserve, para controlar a inflação em alta nos EUA. Com taxas maiores de juros, títulos americanos ficam cada vez mais atraentes e estimulam a busca por esse tipo de ativo, elevando o valor da moedas dos EUA. Porém, o Brasil tem se enfraquecido mais do que outras moedas (com exceção do Chile, que também tem lidado com incertezas políticas locais) por conta das recentes discussões ao redor de corte de impostos e aumentos de gastos. Riscos de desequilíbrio fiscal aumentaram por aqui, trazendo uma pressão adicional ao Real e contribuindo para esse “descolamento” da nossa moeda.

Veja todos os detalhes

Economia

PMI na china surpreendeu e veio bem acima do esperado

  • O índice de gerentes de compras de serviços da China Caixin (PMI) subiu para 54,5 em junho, de 41,4 em maio, o crescimento mais rápido desde julho passado e a primeira expansão desde fevereiro. A expectativa de mercado era 49 pontos. Os setores que foram duramente atingidos pelas restrições do COVID-19, como varejo e transporte rodoviário, começaram a se recuperar. No entanto, o mercado imobiliário mostrou crescimento moderado, assim como os gastos do consumidor;
  • O índice composto de gerentes de compras da S&P Global para a zona do euro caiu para 52,0 em junho, de 54,8 em maio, com revisão positiva em relação às prévias. A S&P disse que os números significam que o crescimento da zona do euro provavelmente desacelerou para cerca de 0,2% no segundo trimestre como um todo, enquanto leituras em queda para coisas como novos pedidos e empregos indicam que o pior está por vir nos próximos meses. Um ponto positivo da pesquisa foi que as pressões inflacionárias podem estar começando a diminuir, disse a S&P, citando “um arrefecimento acentuado do crescimento dos preços industriais, melhoria das cadeias de suprimentos e diminuição da demanda”. Mesmo assim, eles permanecem ‘elevados’;
  • No Brasil, o IBGE divulgará a produção industrial de maio. Projetamos crescimento de 0,4% no mês e 0,6% na comparação interanual;
  • Soltamos hoje nosso relatório “Brasil Macro Mensal: Crescimento mais forte em meio a incertezas fiscais”, clique aqui para conferir.

Empresas

Santos Brasil (STBP3): Acompanhamento Mensal do Setor Portuário

  • Em nosso acompanhamento mensal dos Operadores Portuários de Jun’22, destacamos:
    • (i) os volumes do Tecon Santos da Santos Brasil caíram 13% A/A em Jun’22, com ~91k unidades movimentadas durante o mês (-13% vs. ~102k reportados em Maio), provavelmente refletindo os lockdowns ocorridos nos últimos meses no porto de Xangai, na China;
    • (ii) a utilização da capacidade do Porto de Santos permanece em níveis elevados (81% em Mai’22 UDM, vs. 81% em 2020 e 84% em 2021); e
    • (iii) o Tecon Santos  da Santos Brasil perdeu ~0.6p.p. de participação de mercado em Mai’22 vs. Mai’22 (+3p.p. A/A).
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra da Santos Brasil e preço-alvo de R$ 9,00/ação (valuation atrativo em 8.8x-6.3x para EV/EBITDA 2022-23);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Nova presidente da Caixa anuncia três nomes que participarão da diretoria em sua gestão (Valor);
    • Com preços em alta, bancos ampliam financiamento do comércio global de commodities (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Consumidor pesquisa mais, corta supérfluos e compra menos produtos (Valor);
    • Com incertezas sobre economia na Argentina, varejistas cancelam pedidos e seguram estoques (Valor);
    • Shopee abre cinco centrais de distribuição no Brasil (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Etanol segue competitivo em quatro Estados, mesmo após corte linear de ICMS (Valor);
    • Fundos abandonam milho na CBOT, soja em selloff, mas cautela permanece com apostas vendidas (Reuters);
    • Índia amplia benefício fiscal de biocombustíveis para etanol e óleos vegetais (Reuters);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Positiva, redução do ICMS tem efeito limitado, dizem analistas (Valor Econômico);
    • Para Omega, entrada da Actis trará valor para empresa (Valor Econômico);
    • Petróleo fecha em alta com menor oferta. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

XP Short Scout: Lançamento do monitor de short selling no Brasil

  • Estamos lançando nosso panorama quinzenal de short selling (vendas a descoberto) no mercado brasileiro;
  • Através de métodos quantitativos, analisamos 262 ações negociadas na B3 e usamos três indicadores para criar um monitoramento de short selling (ou posições vendidas) no mercado brasileiro: short interest, days to cover e taxa de aluguel;
  • Destaques dessa semana:
    • Tamanho e o volume importam: as empresas do Ibovespa apresentaram short interest menores do que as Small Caps, em média. Além do tamanho, a principal diferença nesses dois grupos é o volume médio negociado;
    • Em termos de short interest e taxa de aluguel, Bens Industriais e Consumo Cíclico foram os setores com papéis mais alugados, quando comparados a 2 semanas atrás;
    • Materiais Básicos, Energia e Financeiro são os menos demandados pelos investidores para assumir posições vendidas.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Walmart anuncia aquisição de empresa de tecnologia

  • Walmart anuncia aquisição de empresa de tecnologia: Visando expandir a oferta de novos serviços para os consumidores, o Walmart anunciou a aquisição da Memomi, uma startup que atua no ramo de tecnologia óptica baseada em realidade aumentada;
  • Maior varejista de moda do mundo reduz operação na China: A Inditex, varejista de moda com o maior valor de mercado do globo, fechará as operações de comércio eletrônico de suas marcas Bershka, Pull&Bear e Stradivarius na China este mês, o que significa que elas não serão mais comercializadas no país;
  • Fornecedor da TSMC avisa que os materiais devem subir em 2023: O fornecedor japonês de produtos químicos, Showa Denko K.K., que abastece materiais essenciais para fabricação de chips para empresas como TSMC e Infineon Technologies, viu o custo de produção aumentar drasticamente, sendo forçado a repassar o aumento aos seus clientes;
  • Ásia deve ser um foco da Netflix na busca por novos assinantes;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Fundos Imobiliários: Confira os FIIs preferidos dos analistas para julho de 2022 (Suno);
    • Carteira recomendada de fundos imobiliários: veja o ranking dos papéis de julho (CNNBrasil);
    • Como o Mercado Imobiliário Conta com Ativos Digitais para Atrair Clientes (The Capital Advisor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

ESG

Pacto Global da ONU no Brasil lança ferramenta que contribui com o engajamento das empresas na frente social | Café com ESG, 05/07

  • O mercado fechou o pregão de segunda-feira em território negativo, com o Ibov e o ISE em queda de -0,3% e -1,1%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) o Pacto Global da ONU lançou ontem uma nova ferramenta para ajudar as empresas a caminharem na jornada ESG: a chamada Trilha de Direitos Humanos, que funciona como uma espécie de termômetro medindo o nível de comprometimento e engajamento das empresas na frente social – a ideia é que as empresas possam avaliar em que situação se encontram nessas temáticas para, então, entender quais soluções propor para melhorar nos indicadores; e (ii) o Supremo Tribunal Federal concluiu no fim da semana passada o julgamento da primeira ação climática de sua história, a chamada Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental, que versa sobre a omissão do governo em destinar recursos do Fundo Clima, criado em 2009 para apoiar projetos de enfrentamento às mudanças climáticas;
  • No internacional, os maiores fornecedores de redes da quinta geração de telefonia móvel (5G), Ericsson, Huawei e Nokia, então sendo cobrados por operadoras de telecomunicações a entregar equipamentos que atenuem o consumo de eletricidade – uma antena 5G, com todo o aparato que integra seu sistema de comunicação, deve consumir quase o dobro da energia que os padrões anteriores (2G, 3G e 4G), segundo o diretor global de soluções e segurança cibernética da Huawei, Marcelo Motta. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.