XP Expert

Fundos Imobiliários: é um bom momento para investir? Radar Imobiliário #79

Confira as principais notícias do segmento e Fatos Relevantes dos Fundos Imobiliários da semana.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Cotações

Gráfico de Cotação IFIX


Panorama da Semana

O IFIX fechou a semana estável, impulsionado positivamente pelos segmentos de Recebíveis e Fundos de Fundos, e negativamente pelos segmentos de Lajes Corporativas e Shoppings. Quanto aos índices de fundos imobiliários da XP, o XPFI apresentou performance de -0,02%, o XPFT de -0,36% e o XPFP de 0,42%, enquanto o IBOV apresentou uma performance de 1,35%.

As notícias sobre a economia chinesa tiveram destaque na imprensa global esta semana. Apesar das novas medidas regionais de lockdown e das incertezas renovadas sobre o setor de construção civil do país, o índice de gerentes de compras de serviços da China Caixin (PMI) subiu para 54,5 em junho, contra 41,4 em maio, no primeiro crescimento desde fevereiro e o aumento mais forte observado nos últimos 11 meses. O índice veio fortemente acima da expectativa do mercado e mostrou recuperação de alguns setores fortemente atingidos pelas restrições recentes. Nos EUA, os holofotes se voltaram à divulgação da ata da última reunião do FOMC, que definiu a inflação atual como “risco significativo” para a economia norte-americana e destacou o receio de que seja necessária uma política monetária mais apertada.

No noticiário econômico doméstico, a semana começou com a divulgação, pelo IBGE, da produção industrial brasileira, que aumentou 0,3% em maio relativamente ao mês anterior. O resultado veio próximo à expectativa da XP (de 0,4%), e constituiu o quarto aumento mensal consecutivo. Apesar da série positiva no ano, o setor industrial segue 1,1% abaixo dos níveis observados antes da pandemia de COVID-19. Nesta sexta-feira, foi divulgado o IPCA de junho: o índice apresentou inflação mensal de 0,67%, abaixo do aumento de 0,75% esperado pela XP, em especial pela inflação menor que o esperado nos preços administrados, e já mostrando deflação nos preços dos combustíveis. A expectativa dos economistas da XP para o IPCA do ano de 2022 é de 7,0%.

No Brasil, a votação da PEC dos benefícios sociais foi adiada pelo presidente da Câmara, Artur Lira. A PEC, principal pauta em discussão na política nacional e que já foi aprovada pelo Senado, permitiria ao governo o aumento de gastos sociais no restante do ano além do limite imposto pelo teto constitucional. A proposta vem elevando a percepção de risco nos ativos brasileiros, e o dólar fechou a semana em 5,26, após chegar a ultrapassar o patamar de 5,40 durante o período.

Por fim, no âmbito dos fundos imobiliários, publicamos esta semana uma revisão das maiores altas e quedas dos fundos imobiliários durante o mês de junho. Os preços no mercado de FIIs foram afetados durante o mês, em especial, pelos ajustes de expectativas de inflação no curto prazo e o resultado da reunião do Copom ocorrida em junho. As principais performances positivas foram no segmento de Recebíveis, cujos fundos contam, em especial, com ativos subjacentes indexados ao CDI e a índices de inflação, e que tiveram suas expectativas de rendimento para os próximos anos positivamente ajustadas durante o mês. Clique aqui para acessar o relatório.


Sexta-Feira | Dia 08/07

Mercados

Entenda de uma vez o que são Fundos Imobiliários neste episódio do podcast ‘Pod isso, Meninas?’

Os chamados fundos imobiliários são bem populares entre investidores pessoas físicas. Mas será que são para todos? E como escolher? Veja as respostas neste episódio em que as Meninas entrevistam o especialista Marcos Baroni


Mercado Imobiliário: fechamento do 2º trimestre

Dando seguimento a nossa parceria com a Cushman & Wakefield, no artigo abaixo, o Luis Fernando Deak e Renato Paglarin, da área de Research e Business Intelligence da Cushman & Wakefield, abordam sobre o fechamento do segundo trimestre do mercado imobiliário.


Fundos imobiliários: Ifix fecha em alta de 0,14%; veja destaques desta quinta

Em linha com o mercado, o Índice de fundos imobiliários da B3 (Ifix) encerrou a sessão desta quinta-feira (7) com alta de 0,14%, aos 2.792 pontos. O pregão ocorreu sem grandes oscilações, com o indicador referência da indústria de FIIs variando entre 2.787 e 2.792 pontos.


‘O Rio será sempre um objeto de desejo’

Entrevista | Isaac Elehep, presidente da construtora Mozak


Economia

Inflação medida pelo IGP-DI fica acima do esperado em junho

A variação ficou acima da mediana das estimativas de 21 consultorias e instituições financeiras ouvidas pelo Valor Data, de 0,57%, com intervalo das projeções entre 0,45% e 0,80%


Selic e risco fiscal ameaçam melhora das contas públicas

Neste Safra Weekly, explicamos as incertezas acerca das contas públicas, apresentando um ótimo investimento para atravessar tempos de volatilidade


FATOS RELEVANTES 

XPIN11 – Positivo: O fundo comunica aos seus cotistas e ao mercado em geral que celebrou o Primeiro Aditamento ao Contrato de Locação de Imóvel Para Fins Não Residenciais com a G Tech Soluções Ambientais Exportadora e Importadora LTDA.  relativo à expansão para o módulo A2 do Empreendimento BBP Jundiaí I, localizado em Jundiaí/SP, com área bruta locável de 1.108,63 m², com vigência a partir de 01 de julho de 2022. Dessa forma, a Locadora ocupará a área bruta locável total de 2.217,26 m². A receita acumulada bruta do Contrato, considerando a soma dos recebíveis relativos aos 24  meses de competência contados da data de início do prazo locatício, sem considerar a incidência de atualização monetária prevista no Contrato, é estimada em R$ 0,04 por cota. A receita mensal bruta decorrente do Contrato, sem considerar a correção inflacionária prevista no Contrato, é estimada em R$ 0,0026 por cota. Os cálculos foram realizados considerando a quantidade atual de cotas do Fundo em circulação. Com este novo Contrato, considerando o último relatório gerencial publicado na CVM, a vacância física dos imóveis do Fundo será reduzida de 17,3% para 16,5%.



Quinta-Feira | Dia 07/07

Mercados

Quais FIIs renderam mais nos últimos 12 meses? Valorização chega a 30%; confira lista

A lista foi destaque do Liga de FIIs, programa sobre fundos imobiliários do InfoMoney, que completa um ano


Os FIIs mais recomendados pelos analistas para comprar em julho; BRCO11 lidera pelo 11º mês e HGCR11 amplia preferência

Corretoras fazem poucas mudanças nas carteiras em relação ao mês passado


Fundos imobiliários: qual tipo rende mais? Qual é mais arriscado?

No mundo dos fundos de investimentos imobiliários (FIIs), existem basicamente dois tipos de investimento: aqueles que investem em ativos financeiros do setor imobiliário, chamados também de fundos de recebíveis ou fundos de papel, e aqueles que investem nos imóveis físicos propriamente ditos, que podem ser lajes corporativas, galpões, shoppings, entre diversos outros ativos.


Fundos Imobiliários (FIIs): É Seguro Investir Neste Tipo de Ativo?

Vamos apresentar parte de uma sequência de stories que recebemos contendo informações que precisam ser esclarecidas sobre o mercado de Fundos Imobiliários.


Economia

PEC com benefícios em ano eleitoral pressiona demanda e consolida apostas de mais aperto monetário.

Enquanto alguns economistas apontam que a PEC dos Benefícios deverá ser chave para levar a autoridade monetária a intensificar o aumento na taxa básica de juros, outros ponderam que fatores adicionais já vinham ajudando a consolidar apostas nesse sentido, como a reação mais forte da atividade e do mercado de trabalho.


Brasil foi responsável por mais de 50% do PIB da América do Sul em 2021

Dados são do Banco Mundial e refletem liderança de décadas do país na região, segundo especialistas


Quarta-Feira | Dia 06/07

Mercados

Metro Quadrado: inovações do mercado imobiliário

Na coluna Metro Quadrado desta terça-feira (5), Ricardo Reis comenta sobre as inovações que vêm revolucionando o mercado imobiliário. As novidades estão relacionadas à tecnologia.


Seleção de fundos imobiliários do Itaú BBA bate Ifix no 1º semestre e entrega dividendos de quase 18%

A carteira recomendada do Itaú BBA superou o índice de fundos imobiliários (FIIs) da B3 (Ifix) no primeiro semestre deste ano. O indicador terminou o período no vermelho, com ligeira queda de 0,33%, enquanto que os FIIs selecionados pelo banco de investimento registraram ganho de 0,61%.


10 fundos imobiliários para ter na carteira em junho, segundo a Mirae

Em análise do setor imobiliário, os analistas da corretora afirmam que a pressão na vacância pode continuar para o setor de lajes corporativas no curto prazo, dada a aderência ao modelo de home office e o impacto da crise em alguns inquilinos, agravado pela forte alta do IGPM recente.


Ifix encerra sessão com queda de 0,34%; FII VGIP11 é destaque de alta

O fundo VALORA IP (VGIP11) liderou a lista das maiores altas do pregão, com elevação de 1,46%


Economia

As grandes economias entrarão em recessão nos próximos 12 meses, diz Nomura

Para o economista-chefe da corretora, os bancos centrais de todo o mundo mantiveram uma ‘política monetária super frouxa’ por muito tempo


Inflação: IPCA deve ter aceleração em junho, mas tendência é de ritmo mais fraco

Investing.com – A inflação em alta é uma grande pauta do momento para o mercado, pelo impacto na Selic. Em meio a reajustes na gasolina, diesel, planos de saúde, bandeiras tarifárias, entre tantos outros, medidas são tomadas para tentar frear a alta dos preços. Como o teto para o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) dos combustíveis nos estados. Enquanto as altas na eletricidade em até 63,7% não tem efeito imediato, a queda nos valores nas bombas dos postos já pode ser sentida pelo consumidor


Terça-Feira | Dia 05/07

Mercados

Fundos Imobiliários: Confira os FIIs preferidos dos analistas para julho de 2022

Genial Investimentos mantém posição em FIIs dos segmentos logísticos e recebíveis


Como o Mercado Imobiliário Conta com Ativos Digitais para Atrair Clientes

A importância do mercado imobiliário para a economia de um país é tamanha que o setor é encarado como o termômetro de desenvolvimento. Isto é, ele reflete e antecipa tendências e movimentos que costumam impactar todo o país.


Vale investir em um cemitério? Veja o que pensam especialistas sobre o (valorizado) FII CARE11

Falar de morte pode ser um tabu, mas e investir no setor? É isso que os investidores têm considerado após a valorização de 72,34%, nos últimos seis meses, do único fundo imobiliário listado no Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários (IFIX) de cuidados com a morte (Death Care), o Brazilian Graveyard And Death Care, negociado sob o ticker CARE11.


Carteira recomendada de fundos imobiliários: veja o ranking dos papéis de julho

Capitania Securities II teve seis recomendações. Fundos Bresco Logística e CSHG Real Estate ficaram em segundo lugar, ambos com cinco indicações


Economia

Itaú Asset vê IPCA em 7,7% neste ano e espera Selic em 2 dígitos em todo o ano de 2023

Gestora revisa projeção da taxa básica de juros para o fim de 2023 de 9,25% para 11,25%


Grandes economias mundiais devem enfrentar recessão em 2023, diz Nomura Holdings

Consultoria estima que os países da zona do euro, Reino Unido, Japão, Coreia do Sul, Austrália e Canadá entrarão em recessão junto com os Estados Unidos


FATOS RELEVANTES 

XPLG11 – Positivo: O fundo vem comunica aos seus cotistas e ao mercado em geral que o NE LOGISTIC FUNDO DE INVESTIMENTO IMOBILIARIO, cujos termos e condições da aquisição de 100%  das suas quotas pelo Fundo estão dispostos no Fato Relevante publicado na CVM em 01 de outubro de 2019, nesta data celebrou a Escritura de Compra e Venda  com a MARTINI MEAT S/A – ARMAZÉNS GERAIS, sociedade por ações, com sede na cidade de Paranaguá, Estado do Paraná, para a alienação dos módulos 1 a 9 do galpão G02, com uma área bruta locável de 19.887,51 m²” sendo os Imóveis registrados, respectivamente, sob as matrículas 14.620, 14.621, 14.622, 14.623, 14.624, 14.625, 14.626, 14.627 e 14.628 do 1º Oficial de Registro de Imóveis da Comarca de Cabo de Santo Agostinho do Estado de Pernambuco, integrantes do Condomínio Cone MM1 localizado no Distrito Ponte dos Carvalhos, Cidade de Cabo de Santo Agostinho, Estado de Pernambuco. Os Imóveis possuem áreas refrigeradas e estão atualmente alugados para empresas do ramo alimentício. 

Segunda-Feira | Dia 04/07

Mercados

10 fundos imobiliários com rendimento de dividendo de até 1,29% para julho, segundo a Terra

A Terra Investimentos optou por manter sua carteira recomendada de fundos imobiliários (FIIs) inalterada para o mês de julho.


Fundos Imobiliários: vacância pode pressionar ainda mais o setor de FIIs, diz Mirae Asset

Em novo relatório, a Mirae Asset vê a vacância pressionar mais o setor de Fundos Imobiliários (FIIs) no curto prazo, devido à continuidade da forte tendência do trabalho remoto e ao impacto da crise atual nos consumidores, agravada pela recente alta do IGP-M.


Juros em alta e sangria na poupança preocupam mercado imobiliário

Após resultados robustos no início da pandemia, janela de crescimento do setor fica mais estreita em 2022


Leilão on-line de imóveis tem 48 opções em vários estados com descontos de até 62%

Casas, apartamentos, salas, galpões, prédios e terrenos estão disponíveis em nove estados com lances iniciais que vão de R$ 50 mil a R$ 6,2 milhões


Economia

IPCA de junho, ata do Fomc e payroll: o que acompanhar na semana

Tudo o que o investidor precisa saber antes de operar na semana


Para economistas, cresce chance de alta da Selic às vésperas da eleição

Copom já sinalizou nova alta da Selic em agosto e indicou que pretende deixar juros mais contracionistas por mais tempo


XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.