XP Expert

Boletim Focus, varejo e produção industrial nos EUA em destaque

Indicadores de atividade econômica dos EUA e Boletim Focus são alguns dos temas de maior destaque nesta quinta-feira, 15/02/2024

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,79% | 127.018 Pontos

CÂMBIO +0,20% | 4,97/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Ibovespa

Em pregão mais curto na volta do Carnaval, o Ibovespa fechou em queda na quarta-feira, aos 127.018 pontos (-0,8%). O mercado repercutiu a divulgação da inflação dos Estados Unidos feita na véspera. Os dados do Índice de Preços ao Consumidor (CPI) ficaram acima do esperado e reforçaram as apostas do mercado na postergação do início do ciclo de cortes dos juros norte-americanos.

O principal movimento positivo do dia foi Alpargatas (ALPA4, +3,0%), com o mercado recebendo bem o plano de negócios mostrado no balanço do quarto trimestre de 2023. Já Eneva (ENEV3, -3,8%) foi o destaque negativo, com desvalorização puxada pela forte queda do preço do gás natural.

Renda Fixa

As taxas de juros fecharam o pregão em alta, principalmente nos vértices longos da curva, refletindo a divulgação do CPI nos EUA. DI jan/25 fechou em 10,04% (4,5bps vs. pregão anterior); DI jan/26 em 9,84% (9bps); DI jan/27 em 10,02% (10,5bps); DI jan/29 em 10,46% (10bps).

Mercados globais

Nesta quinta-feira, os mercados operam sem direção definida nos Estados Unidos (S&P 500: 0,1%; Nasdaq 100: 0,0%), à espera de uma série de dados econômicos e pronunciamento de dirigentes do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA). Ontem, a secretária do Tesouro, Janet Yellen, declarou que achou “excessiva” a reação negativa do mercado ao dado de inflação mais alto que o esperado.

Na Europa, os mercados operam em alta (Stoxx 600: 0,5%) em dia de divulgação de resultados corporativos, incluindo as montadoras Stellantis e Renault, e a fabricante de aviões Airbus, além de pronunciamento da presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, e da divulgação da prévia do PIB do Reino Unido. Em Hong Kong, o índice fechou em alta (HSI: 0,4%), enquanto a Bolsa de Xangai segue fechada devido ao feriado do ano novo lunar.

Economia

Diversos indicadores da atividade econômica dos EUA serão divulgados hoje, com destaque para as vendas no varejo e a produção industrial de janeiro. Indicadores sólidos no curto prazo – incluindo as surpresas altistas com os dados do mercado de trabalho e o forte crescimento do PIB no 4º trimestre de 2023 – reforçam nossa visão de que o Federal Reserve não precisa ter pressa para cortar a taxa de juros. O banco central dos EUA deve esperar (pelo menos) até maio para começar a remover o aperto monetário.  

No Brasil, o fluxo de notícias permanece calmo após o feriado de Carnaval. Na agenda doméstica desta quinta-feira, destaque para a publicação do Boletim Focus do Banco Central, que pode refletir o IPCA de janeiro acima das expectativas (0,42% vs. 0,34%, conforme divulgado na semana passada).   

Veja todos os detalhes

Economia

Vendas no varejo e produção industrial dos EUA são destaques da agenda econômica                         

  • Diversos indicadores da atividade econômica dos EUA serão divulgados hoje. Entre eles, destaque para: (i) vendas no varejo em janeiro; (ii) produção industrial em janeiro; (iii) sondagem industrial do Fed Filadélfia de fevereiro; (iv) sondagem industrial do Fed Nova Iorque de fevereiro; e (v) pedidos iniciais de auxílio-desemprego na semana passada. Indicadores de atividade sólidos no curto prazo – incluindo as surpresas altistas com os dados do mercado de trabalho e o forte crescimento do PIB no 4º trimestre de 2023 – reforçam nossa visão de que o Federal Reserve não precisa ter pressa para cortar a taxa de juros. O banco central dos EUA deve esperar (pelo menos) até maio para começar a remover o aperto monetário;   
  • De acordo com os dados divulgados nesta manhã pelo Escritório de Estatísticas Nacionais (ONS, em inglês), o PIB do Reino Unido recuou 0,3% no 4º trimestre ante o 3º trimestre de 2023, abaixo da expectativa do mercado e da leitura anterior (ambos em -0,1%). Este resultado marcou uma “recessão técnica”- definida por dois ou mais trimestres consecutivos de contração do PIB. Em relação ao mesmo período de 2022, o PIB britânico encolheu 0,2% no 4º trimestre, após crescimento de 0,3% no 3º trimestre. Em 2023 como um todo, a economia local avançou apenas 0,1%;     
  • No Brasil, o fluxo de notícias permanece calmo após o feriado de Carnaval. Na agenda doméstica desta quinta-feira, destaque para a publicação do Boletim Focus do Banco Central, que pode refletir o IPCA de janeiro acima das expectativas (0,42% vs. 0,34%, conforme divulgado na semana passada).  

Empresas

Jalles (JALL3) | Revisão dos resultados do 3T24 (ano fiscal 4T23): resultados positivos, embora ligeiramente abaixo de XPe

  • A Jalles apresentou resultados sólidos e encorajadores no 3T24 em meio à turbulência no mercado de etanol, com o açúcar mais do que compensando as margens reduzidas do biocombustível. A receita líquida foi ligeiramente inferior à registrada no mesmo período do ano anterior, de R$ 496 milhões (-2% vs. XPe), e o EBITDA ajustado foi de R$ 333 milhões (+6% vs. ano anterior e -2% vs. XPe), com melhora das margens A/A e T/T;
  • Embora tenha aumentado as vendas sequencialmente em uma estratégia de mitigação de riscos, a Jalles se concentrou em aumentar os estoques de etanol durante o ano, uma estratégia assertiva em nossa opinião, já que os preços do etanol estão crescendo ~15% em 2024. Portanto, vemos uma perspectiva animadora para o futuro, somando ao melhor cenário de etanol os preços mais altos de açúcar e melhores margens devido aos custos caixa unitários mais baixos. Reiteramos nossa recomendação de Compra;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercado de Capitais: Destaques Operacionais da B3 – Janeiro 2023

  • No geral, vemos o ano começando de forma bastante lenta;
  • Os volumes permaneceram fracos e o ADTV de R$ 21,4 bilhões para o mercado à vista (-10,8% M/M e -13,0% A/A) marcou o pior mês desde 2020. Vale ressaltar, porém, que esse nível ainda está acima das médias diárias pré-pandemia;
  • Do lado da renda fixa, as novas emissões aumentaram 3,5% A/A e caíram 19,2% M/M. A comparação sequencial é afetada pela sazonalidade histórica. O estoque manteve o seu forte ritmo (+16,9% A/A);
  • Em suma, continuamos a observar volumes fracos e não vemos quaisquer gatilhos para as ações no curto prazo. Com isso, reiteramos nossa visão conservadora para a B3 (Recomendação Neutra e Preço-alvo de 16,0/ação);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Sala de Espera XP (Parte 1): Prévias dos Resultados do 4T23    

  • Até o momento, esperamos que as empresas do setor de saúde apresentem resultados mistos no 4T23. Destacamos:
    • Os pagadores poderão continuar aumentando os preços e reduzindo a sinistralidade;
    • Os laboratórios poderão apresentar melhorias em uma base A/A, uma vez que o 4T do ano anterior representou uma base de comparação fácil devido à Copa do Mundo, mas com algum impacto de um número menor de dias úteis;
    • Os hospitais poderão continuar o lento processo de recuperação, com sua relação com os pagadores ainda um pouco estressada; e
    • As indústrias farmacêutica e de distribuição poderão sofrer com uma dinâmica competitiva e comercial mais difícil.
  • Mais uma vez, esperamos que a Hapvida seja o destaque positivo do trimestre, e acreditamos que esse resultado ainda não esteja totalmente precificado;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Vittia (VITT3) | Prévia do 4T23: uma frustração para a tese de crescimento

  • Projetamos que a Vittia apresentará resultados fracos em meio a um momentum desafiador para os players de insumos agrícolas, com preços mais baixos de commodities levando a um ritmo mais lento de comercialização da safra e adoção de tecnologia, prejudicando as vendas e as margens da Companhia;
  • Ao todo, projetamos EBITDA ajustado no 4T23 de R$55 milhões (-15% A/A) e lucro líquido de R$41 milhões (-17% A/A), levando a uma queda de 34% A/A no EBITDA ajustado e no lucro líquido anual. Com as ações caindo ~20% nos últimos 30 dias, somos da opinião de que a frustração da tese de crescimento já estava precificada;
  • Esperamos que o crescimento volte aos trilhos (embora em um ritmo mais lento) em 2024, mas a falta de visibilidade combinada com possíveis riscos baixistas devem continuar pesando sobre as ações da Companhia;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Educação: Insiders’ Tracker | Janeiro de 2024

  • Esse é o nosso Insiders’ Tracker das empresas do setor de Educação, no qual acompanhamos a participação dos acionistas relacionados (“insiders”) das companhias por meio de dados disponibilizados mensalmente pela CVM. Apresentamos a evolução dos últimos 12 meses para todas as empresas da nossa cobertura de educação:
    • Não houve grandes alterações nas participações dos insiders durante o mês de janeiro, mas destacamos que os membros do conselho de administração da COGN reduziram a sua posição em 0,1 milhão de ações no mês, a terceira redução mensal consecutiva dos membros do conselho.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Educação: Reviravolta!

  • O Ministro Toffoli votou a favor da proposta do relator Mendes para o tratamento a ser dado às vagas de medicina concedidas por liminares:
    • O voto – o qual não esperávamos – significa que a proposta do relator pode prevalecer, potencialmente aumentando significativamente o número de vagas em cursos de medicina no mercado e, mais importante, nos campi das empresas cobertas;
    • Consideramos a notícia como positiva para as empresas da cobertura, apesar de acelerar um processo de deterioração a longo prazo que esperamos para as escolas de medicina.
  • Esperamos que o mercado reaja positivamente à notícia e destacamos a Yduqs (YDUQ3) e a Ser Educacional (SEER3) como ações para se acompanhar;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Estrangeiros sacam R$ 1,25 bilhão da Bolsa em 8 de fevereiro (Valor);
    • Operação para tirar Cielo da Bolsa impacta plano de IPO da bandeira Elo (Estadão);
    • Berkshire Hathaway, do investidor Warren Buffett, vende fatia milionária e zera posição na Stone (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Tech XP: Notícias diárias do setor de Telecom e Tecnologia
    • Telecom Italia registra bom desempenho com avanço do plano de reestruturação (Valor);
    • Receita do Grupo TIM cresce 3,2% em 2023, para 16,3 bi de euros (TELETIME);
    • Audiência sobre uso de espectro será no dia 21 (telesintese);
    • Criado o Comitê de Cibersegurança – CNCiber (telesintese);
    • Clique Aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Shoppings batem recorde de vendas em 2023, mas resultado fica abaixo do previsto pelo setor (Estadão)
    • Contribuintes e advogados trabalham em novas teses para contestar Difal de ICMS (Jota Info);
    • Loja física agora funciona como suporte para vendas digitais, segundo Luiza Trajano (Ecommerce Brasil);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Bebidas
      • No Brasil, Heineken vai viver uma ressaca tributária (Pipeline).
    • Alimentos
      • US agriculture secretary sees ‘chaos’ in meat market without congressional action on Prop 12 (Reuters);
      • EUA estão a “mais ou menos 18 meses” de encontrar vacina para gripe aviária, diz secretário da Agricultura (Notícias Agrícolas).
    • Agro
      • Global raw sugar prices expected to rise 20% this year: Reuters poll (Reuters);
      • La chicharrita del maíz se expande a zonas donde no era habitual su ataque (Clarín).
    • Biocombustíveis
      • Why India’s Farmers Are Marching to Delhi Again (Bloomberg).
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Saúde: XP Daily | Sua dose diária de notícias
    • Kora Saúde aprimora app em parceria com healthtech (Saúde Business);
    • Laboratórios do Hospital Tacchini ultrapassam a marca de 1 milhão de exames em 2023 (ANAHP);
    • Roche Brasil cresce 14% em 2023 e avança no investimento em inovação (Medicina S/A);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Combustível XP: As principais notícias que movem o setor de Óleo & Gás
    • No Oriente Médio, presidente da Petrobras retoma negociação para a venda da Braskem; (O Globo);
    • Governo oficializa pedido de recondução de integrantes do conselho da Petrobras, diz fonte (Valor Econômico);
    • Setor petrolífero traça estratégia para reduzir efeito do imposto do pecado (Broadcast);
    • Ministros de Energia pedem à IEA que amplie seu papel na garantia da segurança de gás (Bloomberg);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • XP Daily: As principais notícias do setor Imobiliário
    • Governo estima que 60 mil casas serão financiadas por ano com FGTS Futuro (CNN);
    • Uso de FGTS futuro para casa própria esbarra em sistema da Caixa (Poder 360);
    • Bolsa Família e Minha Casa, Minha Vida sustentam avaliação do governo; PAC ocupa último lugar (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Exclusivo: Governo de SP define regulação após privatização da Sabesp; veja pontos (Valor Econômico);
    • Federalização da Copasa: “internamente, não se discute”, diz CEO da companhia (O Tempo);
    • Privatização da Sabesp poderá ter sócio com 15% e ‘trava’ para venda de ações; veja modelos em estudo (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Estratégia

Empresas brasileiras listadas no exterior agora podem fazer parte do MSCI Brazil: o que esperar

  • A MSCI, empresa especializada em construir índices de mercado que servem como referência para os investidores ao redor do mundo, revisará a composição de seus índices de ações em 1º de março de 2024. De acordo com a prévia oficial publicada no dia 12 de fevereiro, somente Caixa Seguridade (CXSE3) será incluída no índice MSCI Brazil, enquanto outros índices latino-americanos não terão mudanças.
  • Além das mudanças nas composições índices, a MSCI trouxe a notícia (positiva) sobre a inclusão de listagens estrangeiras de empresas brasileiras em seus índices de mercados emergentes (leia o comunicado oficial em inglês aqui). Essencialmente, a MSCI que o Brasil passou a cumprir seu critério de materialidade de listagens estrangeiras — ou seja, essas empresas já tem tamanho relevante o suficiente para serem consideradas no momento de reavaliar a composição do índice e, eventualmente, serem adicionadas. A elegibilidade de listagens estrangeiras começa a valer em agosto de 2024, e continuará mesmo se o valor agregado de mercado delas caia para um nível abaixo dos níveis especificados de materialidade no futuro.
  • Estimamos que pelo menos 17 empresas listadas no exterior passam a competir com ações domésticas para compor os índices da MSCI. Dentre elas, acreditamos que Nubank (NU) e XP (XP) são as candidatas mais fortes para inclusão devido ao valor de mercado e percentual de ações em free float (disponíveis para serem negociadas no mercado) significativamente mais altos. StoneCo (STNE) e PagSeguro (PAGS) também são candidatas relevantes, mas ainda dependem do seu valor de mercado se manter acima do nível de corte do índice em julho. Se estas adições ao índice de fato se materializarem em agosto, devemos ver entradas significativas de capital nessas empresas no futuro.
  • Clique aqui para acessar o relatório.

XP Short Scout: Monitor de short selling de ações brasileiras

  • O short interest (SI) mediano do Ibovespa subiu levemente para 5,7%, com o valor de posições em aberto alcançando R$ 97,4 bilhões (+2,5 bi) desde o último relatório.
  • No dia 5 de fevereiro, Banco do Brasil (BBAS3) e Bradesco (BBDC4) anunciaram a intenção de adquirir até100% das ações da Cielo (CIEL3) por meio uma oferta pública de aquisição (OPA), fechando o capital da empresa. Em seguida, o valor das posições em aberto da CIEL3 atingiu máxima histórica de R$ 927 milhões antes de cair para R$ 758 milhões na sexta-feira. Além disso, sua taxa de aluguel subiu de 0,1 para 11,1%. Leia a visão do nosso time de Bancos & Instituições Financeiras sobre a oferta aqui.
  • Apesar do SI mediano do setor de Varejo ter diminuído, destacamos alguns movimentos relevantes dentre varejistas alimentares. Carrefour (CRFB3) e Grupo Mateus (GMAT3) vêm mantendo níveis elevados de SI desde dezembro, e registraram novos aumentos de 1,6 p.p. e 0,5 p.p., respectivamente. Pão de Açúcar (PCAR3) também teve aumento significativo na sua taxa de aluguel, que atingiu 22,7%.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Renda fixa

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • Petróleo tem forte queda após aumento dos estoques nos EUA (Valor);
  • Há espaço para o BC acelerar cortes da Selic, diz Rogério Xavier, da SPX (Valor);
  • Margem da indústria de aves segue firme apesar de safra menor de milho (Globo Rural);
  • Governo de SP define regulação após privatização da Sabesp; veja pontos (Valor).
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Fundo Imobiliário de Shoppings divulga nova emissão de cotas; veja qual e como participar (FIIs);
    • Atraso de aluguel assombra fundo imobiliário; Índice cai na volta do Carnaval (Money Times);
    • VGIA11 lidera volume de negócios entre Fiagros em janeiro (FIIs);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Sabesp (SBSP3) deverá ter acionista de referência em modelo de privatização | Café com ESG, 15/02

  • O Ibovespa se recuperou na semana passada, fechando em alta de 0,7%, enquanto o ISE também subiu 1,15%. Já o pregão de sexta-feira terminou em território negativo, com o IBOV e o ISE registrando queda de 0,15% e 0,19%, respectivamente. Na volta do carnaval, quarta-feira de cinzas, o IBOV fechou em queda de 0,78%, enquanto o ISE também recuou 1,1%;
  • No Brasil, (i) do lado da governança corporativa, a privatização da Sabesp, prevista para junho, deverá adotar modelo que contemple um investidor de referência, preferencialmente uma empresa “operadora” – com participação de ao menos 15% na empresa, a operadora deverá se comprometer a não vender as ações por um prazo mínimo de cinco anos, com Equatorial, Cosan e Votorantim sendo apontadas como fortes candidatas ao cargo; (ii) o Ministério de Minas e Energia (MME) formalizou as indicações para o conselho de administração da Petrobras, cuja votação está prevista para o dia 25 de abril durante a assembleia geral ordinária (AGO) da companhia – os seis integrantes atuais da União no colegiado foram novamente indicados e outros dois candidatos foram acrescentados;
  • No internacional, (iii) a Sony Honda Mobility, joint venture entre Sony e Honda, lançará três modelos de veículos elétricos até 2030 – a empresa pretende colocar um sedã no mercado em 2025, um SUV em 2027 e um compacto “acessível” em 2028 ou mais tarde, visando enfrentar a Tesla nos Estados Unidos;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG. 

Grande fundo de pensão holandês vende participações em O&G; Câmara de Agrocarbono no Brasil; IA e ESG | Brunch com ESG 

  • Pensando em melhor auxiliar os investidores, o Brunch com ESG é um relatório publicado pelo time ESG do Research da XP que busca destacar os principais tópicos da agenda na semana;
  • Na última semana, destacamos: (i) Fundo de pensão holandês PFZW, com US$256,4bi em ativos sob gestão, desinveste em empresas de combustíveis fósseis; (ii) Brasil lança Câmara de Agrocarbono Sustentável visando soluções de baixo carbono; e (iii) Inteligência artificial e ESG: Google incrementa satélite para detectar emissões de metano;
  • Clique aqui para ler o conteúdo completo.  

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.