XP Expert

Ata do Fed mais amena e discussão de crise geopolítica na Europa

Crise na fronteira da Ucrânica, ata do FED e preço do petróleo são alguns dos temas de maior destaque nesta quarta-feira, 17/02/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,3% | 115.181 Pontos

CÂMBIO -0,4% | 5,14/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

A crise na fronteira da Ucrânia volta ao radar depois que rebeldes apoiados pela Rússia no leste da Ucrânia acusaram as forças do governo de bombardear seu território com morteiros. Os militares da Ucrânia negaram as acusações.

Apesar das declarações de Vladimir Putin sobre retirada de parte das tropas da fronteira trazerem alívio no início na semana, os EUA, Reino Unido e Alemanha alertaram que o Kremlin teria enviado 7 mil novos soldados para região. O ministro das Relações Internacionais da Rússia negou as alegações e minimizou os alertas dos líderes sobre uma possível invasão, no entanto, as tensões permanecem em alta.  

Nesse contexto, líderes da União Europeia se reúnem hoje em Bruxelas para discutir a crise antes da chegada de autoridades internacionais do G7 em Munique no fim de semana.

Brasil

Seguindo uma sequência de pregões positivos e fluxo de recursos estrangeiros também positivo para as ações brasileiras, o Ibovespa avançou 0,31% no dia de ontem, atingindo os 115.181 pontos. Em dia de agenda local esvaziada, as taxas futuras de juros fecharam a sessão de ontem em relativa estabilidade. DI jan/23 fechou em 12,355%; DI jan/25 encerrou em 11,33%; DI jan/27 foi para 11,17%; e DI jan/29 fechou em 11,32%.

Ainda no Brasil, o Senado aprovou um subsídio federal para gratuidade de idosos no transporte público. O texto fixa um teto de R$ 5 bilhões anuais para a transferência aos municípios e durará 3 anos. O custeio será feito com parte das receitas dos royalties do petróleo devidas à União. Já as votações do PLP dos Combustíveis e do PL do programa de estabilização foram adiadas para a próxima semana. Durante a tarde, foi apresentada emenda para reduzir tributos federais sobre combustíveis sem compensação fiscal.

Mundo

Os mercados globais amanhecem negativos (EUA -0,6% e Europa -0,8%) enquanto investidores digerem novos resultados das companhias e o possível conflito entre Rússia e Ucrânia que segue no radar. Na China, o índice de Hang Seng encerra em leve alta (+0,3%), demonstrando certa resiliência devido ao seu nível de valuation descontado vs. pares globais, que contrabalanceou os anúncios de novos lockdowns em Hong Kong. Por fim, o Bitcoin (-2,0%) e o Ethereum (-2,8%) amanhecem em campo negativo, dando sequência a forte correlação das criptomoedas com os ativos de risco globais.

A ata do Fed

A ata do Fed, Banco Central americano, foi divulgada ontem e interpretada como dovish pelo mercado. Caíram, por ora, as apostas para um aumento de 0,5 pp. na taxa de juros americana na próxima reunião. Às 13hs, o diretor do Fed, James Bullard, volta a falar. Ultimamente, ele tem adotado um discurso mais duro contra a inflação e defendido aceleração na subida da taxa de juros pelo comitê de política monetária americano.

Petróleo e Minério de Ferro

Apesar das tensões geopolíticas, os preços de petróleo caíram esta manhã após comentários da França sugerindo que um acordo para salvar o acordo nuclear de 2015 do Irã com as potências mundiais estava ao alcance, potencialmente liberando a produção de petróleo do país do Golfo Pérsico no mercado global.

Enquanto isso, pressões na China para o controle dos preços empurram o preço do minério de ferro para a casa dos US$130/tonelada.

Mercado em Gráfico

Após as cotações à vista do minério de ferro chegarem a US$150 por tonelada em agosto do ano passado, a China passou a fiscalizar os níveis dos estoques da commodity nos portos e negociações nos mercados à vista e futuro, a fim de coibir operações irregulares para ajustar “preços artificias” ao produto. Essa tentativa do país de limitar os ganhos com especulação de preços trouxe queda de quase 10% nessa quarta-feira (16) aos contratos futuros do minério. Com a queda do commodity, as ações de empresas do setor de mineração e siderurgia brasileiro também apresentaram recuo, o que reflete no Ibovespa, que tem mais de 20% do seu índice composto pelo setor.

Veja todos os detalhes

Agenda de resultados

Aeris (AERI3): Após o fechamento
AgroGalaxy (AGXY3):  Após o fechamento
Gol Linhas Aereas Inteligentes SA (GOLL4):  Antes da abertura
Hidrovias do Brasil SA (HBSA3): Após o fechamento
Rumo SA (RAIL3): Após o fechamento

Calendário do 4T21

Temporada de resultados do 4º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

Mercado atento às tensões na Ucrânia e repercussão da ata do Fed

  • A crise na fronteira da Ucrânia volta ao radar, depois que rebeldes apoiados pela Rússia no leste da Ucrânia acusaram as forças do governo de bombardear seu território com morteiros. Os militares da Ucrânia negaram as acusações, com a Rússia reunindo mais de 100.000 soldados perto das fronteiras de seu vizinho, tal evento pode ser usado como motivo para invadir. Hoje, líderes europeus se reunirão em Bruxelas para discutir a crise. Apesar disso, os preços de petróleo caíram esta manhã após comentários da França sugerindo que um acordo para salvar o acordo nuclear de 2015 do Irã com as potências mundiais estava ao alcance, potencialmente liberando a produção de petróleo do país do Golfo Pérsico no mercado global;
  • A ata do Fed foi divulgada ontem e interpretada como dovish pelo mercado. Caíram, por ora, as apostas para um aumento de 0,5 pp. na taxa de juros americana na próxima reunião. Às 13hs, o diretor do Fed, James Bullard, volta a falar. Ultimamente, ele tem adotado um discurso mais duro contra a inflação e defendido aceleração na subida da taxa de juros pelo comitê de política monetária americano;
  • Dados de varejo nos EUA divulgados ontem mostrou força subjacente na economia antes dos aumentos antecipados das taxas de juros do Federal Reserve a partir de março, embora as vendas no varejo em dezembro tenham sido muito mais fracas do que o estimado inicialmente. As vendas no varejo subiram 3,8% no mês passado, o maior aumento desde março passado. Isso elevou as vendas ao seu nível mais alto desde que o governo começou a acompanhar a série em 1992. Entretanto, os dados de dezembro foram revisados ​​para baixo mostrando que as vendas caíram 2,5%, em vez de 1,9%, conforme relatado anteriormente. Economistas consultados pela Reuters previam que as vendas no varejo aumentariam 2,0%, com estimativas variando de 0,7% a 4,4%. As vendas no varejo aumentaram apesar do sentimento do consumidor ter caído para uma baixa de uma década nos últimos meses. Os gastos estão sendo apoiados por enormes poupanças, alta riqueza das famílias e um mercado de trabalho cada vez mais apertado, embora a inflação esteja corroendo os ganhos salariais;
  • Já a produção nas fábricas dos EUA aumentou moderadamente em janeiro, com a produção de veículos motorizados caindo pelo segundo mês consecutivo em meio a uma escassez global contínua de semicondutores. A produção manufatureira subiu 0,2% no mês passado, após cair 0,1% em dezembro, informou o Federal Reserve nesta quarta-feira. Economistas consultados pela Reuters previam uma recuperação da produção fabril de 0,3%. A produção aumentou 2,5% em relação a janeiro de 2021;
  • Os estoques comerciais dos EUA aumentaram fortemente em dezembro, com os estoques de veículos motorizados acelerando, um sinal de que o pior da escassez global de semicondutores provavelmente ficou para trás. Os estoques de empresas aumentaram 2,1% após subir 1,5% em novembro, informou o Departamento de Comércio nesta quarta-feira. Os estoques são um componente-chave do produto interno bruto. O aumento de dezembro ficou em linha com as expectativas dos economistas. Os estoques subiram 10,5% em relação ao ano anterior em dezembro;
  • No Brasil, o Senado aprovou subsídio federal para gratuidade de idosos no transporte público. O texto fixa um teto de BRL 5 bi anuais para a transferência aos municípios e durará 3 anos. O custeio será feito com parte das receitas dos royalties do petróleo devidas à União. Já as votações do PLP dos Combustíveis e do PL do programa de estabilização foram adiadas para a próxima semana. Durante a tarde, foi apresentada emenda para reduzir tributos federais sobre combustíveis sem compensação fiscal.

Política

Na seara internacional, a crise na fronteira entre Rússia e Ucrânia segue em destaque 

  • Apesar das declarações de Vladimir Putin sobre retirada de parte das tropas da fronteira trazerem alívio no início na semana, os EUA, Reino Unido e Alemanha alertaram que o Kremlin teria enviado 7 mil novos soldados para região. O ministro das Relações Internacionais da Rússia negou as alegações e minimizou as alertas dos líderes sobre uma possível invasão, no entanto, as tensões permanecem em alta;
  • Nesse contexto, líderes da União Europeia se reúnem hoje em Bruxelas para discutir a crise antes da chegada de autoridades internacionais do G7 em Munich no fim de semana.

Empresas

TOTVS (TOTS3): Resultados sólidos no 4T21

  • A Totvs  reportou resultados sólidos no quarto trimestre, acima das nossas estimativas e do consenso. A receita líquida consolidada atingiu R$ 890 milhões, um aumento de 31,4% A/A e 7,7% T/T e 3,9% acima de nossos números. A receita recorrente cresceu 37% A/A, com receita recorrente anualizada (ARR) de R$ 3,1 bilhões, um número notável com uma adição líquida orgânica de R$ 255,2m vs. o terceiro trimestre. Com os custos sob controle, aumentando em um ritmo mais lento do que as receitas, o EBITDA cresceu 32,3% A/A, superando nossas estimativas de EBITDA em cerca de 3%. A margem EBITDA ajustada foi de 24,4% (vs. 24,6% XPe). O lucro líquido atingiu R$ 126 milhões, um aumento de 30,9% A/A e acima das nossas estimativas (R$ 97 milhões);
  • Ressaltamos que, a partir deste trimestre, a receita de Techfin utilizada na consolidação da receita da companhia passa a ser apresentada líquida do custo de funding. Dessa forma, a receita consolidada da Companhia passa a ser denominada “Receita Líquida de Funding (Non-GAAP)” e a receita da dimensão Techfin “Receita de Techfin Líquida de Funding”, inclusive no cálculo das margens de contribuição de Techfin, EBITDA e Líquida;
  • Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

Kepler Weber (KEPL3): resultados brilhantes no 4T21 superam as nossas expectativas, que já eram altas

  • Apesar das altas expectativas, a Kepler excedeu as nossas previsões no resultado do quarto trimestre de 2021 (4T21). A empresa entregou um forte crescimento de receita: 10% acima do que esperávamos, 26% acima do trimestre anterior (3T21) e 68% acima do mesmo trimestre no ano passado (4T20). Além disso, a companhia também obteve significativos de margem: destacamos a margem bruta, que atingiu 35% – versus a nossa expectativa de 30% -, além da margem líquida de 20% – versus a nossa previsão de 15%;
  • Olhando para a frente, a performance de vendas parece estar mantendo o ritmo forte, mesmo depois da empresa ter atingido resultados recorde sequenciais. Em seu relatório de resultados, a Kepler escreve que conseguiu fazer “vendas relevantes” de Armazenagem em um momento de R$ 76 milhões, o que deve impactar positivamente o resultado do segmento no 1T21. No geral, nós estamos ainda mais otimistas quanto à Kepler Weber e reiteramos nossa recomendação de Compra para o papel;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Fluxo estrangeiro não evita onda de desistência de IPOs (Valor);
    • Open insurance deve mexer com produtos de seguradoras (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Carrefour tem lucro líquido de 1,07 bi de euros em 2021, alta de 67,2% na comparação anual (Valor);
    • Confiança do comércio recua em fevereiro após dois meses de alta (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • BNDES levanta quase R$ 1,9 bi com block trade de JBS (Pipeline);
    • Senado adia votação de projetos sobre preço de combustível para semana que vem (Infomoney);
    • Heineken lucra R$ 19,47 bi em 2021 e amplia vendas em mais de 10% no Brasil no 4º tri (Guia da Cerveja);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Petróleo recupera parte da perda de terça-feira e fecha em alta. (Valor Econômico);
    • EDP Renováveis tem lucro líquido de € 655 milhões em 2021. (Canal Energia);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Nvidia apresenta trimestre sólido

  • Nvidia reporta sólido crescimento e expectativas otimistas para 2022;
  • Shopify supera o consenso em lucros, mas projeções futuras desapontam investidores;
  • Volkswagen espera que a escassez de semicondutores melhore no segundo semestre;
  • Dados apontam que a capacidade de produção do petróleo está em 2% do tamanho total do mercado, seu menor valor em 14 anos;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Nova Análise: Hidrovias do Brasil

  • A Hidrovias do Brasil é uma empresa de soluções logísticas integradas, com foco no modal hidroviário;
  • A companhia realiza atividades de infraestrutura e logística hidroviária integrada no Brasil e no exterior, incluindo o transporte e armazenamento de mercadorias, a construção e a exploração de portos, terminais de carga, estaleiros, oficinas e entrepostos;
  • Apesar dos desafios relacionados à quebra da safrinha de milho no Corredor Norte e o calado atípico no Corredor Sul, o EBITDA Ajustado avançou 9,9% nos 9M21 ante o 9M20 para R$ 542,4 milhões, com margem de 53,0%;
  • Acesse aqui o relatório completo

ESG

Petrobras diz que estratégia na transição para economia de baixo carbono está na modernização das refinarias | Café com ESG, 17/02

  • Na quarta-feira, o mercado fechou em território neutro, com o Ibov e o ISE em leve alta de +0,3% e +0,5%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) o diretor de refino e gás natural da Petrobras, Rodrigo Costa, afirmou ontem que a estratégia da Petrobras na transição para uma economia de baixo carbono está baseada na modernização das refinarias para a produção de combustíveis com menos emissões; e (ii) um levantamento da consultoria Luvi One mostrou que somente 16% das companhias nacionais listadas na bolsa incluem a preservação das florestas em suas metas climáticas;
  • No internacional, os bancos norte-americanos fizeram uma proposta regulatória para incorporar os riscos das mudanças climáticas em suas operações diárias, mas disseram que se opõem à gestão de risco prescritiva e critérios de empréstimo, divulgações de exposição e multas de capital. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.