XP Expert

Após fortes dados da China, balanços nos EUA e regra fiscal no Brasil seguem no radar

Após fortes dados da China, balanços nos EUA e regra fiscal no Brasil são alguns dos temas de maior destaque nesta terça-feira, 18/04/2023

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

IBOVESPA -0,25% | 106.016 Pontos

CÂMBIO +0,45% | 4,94/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

Com o sentimento mais positivo devido aos dados robustos de atividade da China, investidores seguem atentos à temporada de resultados do primeiro trimestre nos EUA. Grandes empresas divulgam seus resultados hoje, com Goldman Sachs e Bank of America nesta manhã, e Netflix depois do fechamento. No Brasil, com uma agenda relativamente vazia de indicadores econômicos domésticos, analistas aguardam a proposta formal da nova regra fiscal, que será enviada ao Congresso nesta semana.

Brasil

O Ibovespa iniciou a semana com baixo volume de negócios e leve queda de -0,25%, aos 106.016 pontos, na sequência de um movimento de ajustes. O destaque negativo foi para as ações da 3R Petroleum, que caíram -15,70%, acompanhando a queda do petróleo e principalmente o anúncio do aumento de capital entre R$600-900 milhões para uma subscrição privada a um preço de R$ 24,55 por ação, com um desconto de 26% em relação ao preço de fechamento da última sexta-feira (14).

Já o dólar fechou em alta de 0,44%, cotado a R$ 4,94. As taxas futuras de juros fecharam em níveis próximos ao pregão anterior, com os vértices de longo prazo permanecendo abaixo de 12%, à medida em que os investidores seguem aguardando o envio da proposta de arcabouço fiscal pelo governo ao Congresso Nacional. DI jan/24 subiu de 13,19% para 13,22%; DI jan/25 avançou de 11,88% para 11,905%; DI jan/26 passou de 11,645% para 11,655%; e DI jan/27 oscilou de 11,74% para 11,725%.

Mundo

Mercados globais sobem nessa manhã (EUA +0,34% e Europa +0,40%), com dados indicando que a recuperação econômica na China está a pleno vapor.

PIB da China

Na China, o PIB cresceu 4,5% no 1T23 em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e superou as expectativas dos analistas em 0,5 p.p. (consenso: 4,0%). Os resultados do primeiro trimestre representaram uma melhoria em relação à taxa média de crescimento do PIB da China em 2022 de 3,0%, embora ainda tenha ficado aquém da meta de crescimento de 5% estabelecida para 2023. Os dados de atividade divulgados recentemente mostram evidências mais claras de que a China está em uma forte trajetória de recuperação e acreditamos que a China crescerá 5,6% neste ano.

Dados de atividade do Brasil

No Brasil, o índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) caiu 0,04% em janeiro de 2023 em relação a dezembro de 2022, a quinta queda mensal nos últimos seis meses (consenso de mercado e previsão da XP ambas em -0,1%). O indicador avançou 3,0% em comparação com janeiro de 2022 (XP: 3,5%; expectativa do mercado: 2,7%). Após a divulgação destes dados, o Tracker XP para o crescimento do PIB do 1T23 está em 0,8% t/t (2,4% a/a) – resultados oficiais serão publicados em 1º de junho. Nossa projeção para o PIB do ano de 2023 permanece em 1%.

Veja todos os detalhes

Economia

A retomada do crescimento da China ganha força

  • Na China, dados concretos de atividade econômica foram divulgados ontem à noite, sugerindo uma forte trajetória de recuperação. O PIB cresceu 4,5% no 1T23 em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e superou as expectativas dos analistas (consenso: 4,0%). O forte crescimento foi impulsionado pela sólida expansão das exportações e investimentos em infraestrutura e uma recuperação nos preços imobiliários. Os resultados do primeiro trimestre representaram uma melhoria em relação à taxa média de crescimento do PIB da China em 2022 de 3,0%, embora ainda tenha ficado aquém da meta de crescimento de 5% estabelecida para 2023. Enquanto isso, outros indicadores econômicos importantes foram divulgados na China. As vendas no varejo cresceram expressivos 10,6% a/a em março, acelerando em relação ao crescimento de 3,5% a/a observado em fevereiro (consenso: 7,4% a/a). A produção industrial aumentou 3,9% a/a em março, também acelerando em relação ao crescimento de 2,4% a/a observado em fevereiro (consenso: 4,0%). A taxa de desemprego caiu para 5,3% em março, ante 5,6% em fevereiro. Ao todo, os dados de atividade divulgados ontem à noite mostram evidências mais claras de que a China está em uma forte trajetória de recuperação. Embora a China ainda não tenha atingido a dinâmica de crescimento desejada para 2023, o efeito da reabertura deve se tornar cada vez mais evidente nos próximos trimestres, e acreditamos que a China crescerá 5,6% neste ano;
  • Nos Estados Unidos, o foco está na temporada de resultados do primeiro trimestre das empresas. Na pauta de hoje, grandes empresas divulgam seus resultados, como Bank of America, Netflix, Johnson & Johnson, Goldman Sachs, entre outras;
  • No Brasil, o índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) – proxy mensal do PIB – caiu 0,04% em janeiro de 2023 em relação a dezembro de 2022, a quinta queda mensal nos últimos seis meses. O resultado veio em linha com as estimativas (consenso de mercado e previsão da XP ambas em -0,1%). O indicador avançou 3,0% em comparação com janeiro de 2022 (XP: 3,5%; expectativa do mercado: 2,7%). O IBC-Br caiu 1,3% em relação ao trimestre móvel até janeiro (+1,5% em relação ao mesmo período do ano anterior). Após a divulgação destes dados, o Tracker XP para o crescimento do PIB do 1T23 está em 0,8% t/t (2,4% a/a) – resultados oficiais serão publicados em 1º de junho. Nossa projeção para o PIB do ano de 2023 permanece em 1%;
  • Com uma agenda relativamente vazia de indicadores econômicos no Brasil hoje, analistas aguardam a proposta formal da nova regra fiscal, que será enviada ao Congresso nesta semana.

Commodities

Comentário Semanal Agro | China compra mais milho dos EUA, açúcar atinge novas máximas

  • Grãos: Milho lidera alta nos grãos em Chicago com China comprando mais milho dos EUA. Na B3, movimento é contrário com dólar em queda e clima positivo;
  • Carnes: Nas carnes bovina, suína e de frango, USDA estima alta de exportações brasileiras versus queda do resto do mundo;
  • Açúcar e Etanol: Açúcar e etanol em alta, com petróleo em sua quarta semana consecutiva de ganhos e dados de safra menor na China;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Empresas

Materiais Básicos | Prévia de Resultados do 1T23: Siderúrgicas mostram melhora no 1T23

  • De maneira geral, o segmento de Materiais Básicos deve apresentar mais um trimestre com números mistos: mais forte para Siderúrgicas, porém mais fraco para Papel e Celulose, Mineradoras e Alumínio sob nossa cobertura;
  • Esperamos que as discussões do 1T23 girem em torno de: (i) a normalização da inflação de OPEX e CAPEX; (ii) a demanda por commodities na China, EUA e Europa; e (iii) volatilidade dos preços das commodities;
  • Por fim, os principais destaques do 1T23E são: (i) o bom momento dos preços do minério de ferro; (ii) preços mais baixos de celulose e papel; e (iii) maiores margens para empresas de siderurgia e mineração;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Bancos & Mercado de Capitais: O que esperar da temporada de resultados do 1T23?

  • De maneira geral, esperamos que os resultados do 1T23 dos bancos brasileiros sejam mistos. O BB e o Itaú permanecem resilientes, com um sólido crescimento de carteira de crédito e um aumento marginal nas taxas de inadimplência;
  • Por outro lado, antecipamos um trimestre decepcionante para o Santander e o Bradesco. Ambos ainda estão sendo afetados por maiores provisões e uma Margem financeira (NII) com o mercado menor;
  • Para as empresas de mercado de capitais, vemos poucos negócios de Renda Variável (ECM), volumes de negociação mais fracos e uma pressão nos negócios de emissão de dívidas (DCM) devido aos eventos adversos de crédito ocorridos no trimestre;
  • Em geral, acreditamos que os resultados do primeiro trimestre estarão em linha com nossas preferências no setor, com o Itaú e o Banco do Brasil sendo os destaques positivos da temporada;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

3R Petroleum (RRRP3)| Anuncia Aumento de Capital : Potencial desvantagem no curto prazo, mas notícia positiva em relação ao acordo com Potiguar

  • Ontem (16 de abril), a 3R anunciou um aumento de capital de R$600-900 milhões para uma subscrição privada a um preço de 24,55 por ação, com um desconto de 26% em relação ao preço de fechamento da última sexta-feira;
  • Destacamos dois tópicos: (i) positivamente, o anúncio veio junto com um aumento na confiança de que o negócio com a Potiguar seja concluído em breve, uma vez que, segundo a gerência da 3R, o IBAMA e o IDEMA estão em suas etapas finais; (ii) negativamente, notamos que os investidores estão preocupados com o desconto sobre o preço e o momento da operação, já que, em nossa opinião, o balanço da empresa já estava pronto para a aquisição;
  • No geral, acreditamos que o anúncio deve pressionar as ações da 3R no curto prazo, e esperamos uma revisão para baixo do preço-alvo da 3R por dois motivos, o relatório de certificação de reservas e a diluição das ações;
  • Clique aqui para o relatório completo.

Boa Safra (SOJA3): cultivando a cultura de crescimento

  • Participamos do 1º Boa Safra Day. As principais conclusões foram:
    • a empresa reforçou seu plano de crescimento orgânico para os negócios de sementes de soja;
    • O guidance de Capex para 2023 foi atualizado para R$ 152 milhões (em linha com nossas estimativas); e
    • a Boa Safra anunciou que deve buscar aumentar o volume de outras sementes – pastagem, trigo, sorgo e feijão –, além de soja e milho.
  • Em um mundo de baixo – ou nenhum – crescimento e alta alavancagem, continuamos a ver a tese do Boa Safra como diferenciada, pois entrega a combinação de forte crescimento projetado para os próximos anos com um balanço sólido, uma alternativa muito atraente considerando o ambiente atual, a nosso ver. Portanto, reiteramos nossa recomendação de Compra em SOJA3;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Rumo (RAIL3): Tracker Mensal de Ferrovia – Dados de Volume de Março 2023

  • A Rumo apresentou volumes fracos em Mar’23 (-4% A/A);
  • Os problemas operacionais contínuos com altos níveis de roubo fizeram com que março fosse outro mês com capacidade ferroviária abaixo do idea;
  • Esperamos que Abril’23 mostre melhoras, já que o fluxo de notícias recente indica fortes ações Governo do Estado de São Paulo;
  • Dinâmica competitiva tarifária continua positiva para a Rumo no Arco Norte [Sorriso-Barcarena]);
  • Numa base LTM, o market share da Rumo caiu para 42% (vs. 44% em 2022 e 42% em 2021), com o Arco Norte (incluindo HBSA) a aumentando ligeiramente para 34% (vs. 33% em 2022 e 31% em 2021);
  • Reiteramos nossa perspectiva positiva para as exportações de grãos do Centro-Oeste do Brasil e os ratings de Compra para RAIL3 e HBSA3;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

EZTec (EZTC3) | Vendas líquidas melhoram com sólido desempenho das vendas de estoque

  • A EZTec apresentou dados operacionais ligeiramente positivos no 1T23;
  • No lado positivo, as vendas líquidas (%EZtec) tiveram um desempenho positivo no 1T23 (+20% A/A e T/T), impulsionadas por um sólido desempenho de vendas de estoque;
  • Como resultado, a VSO (Líquida) aumentou para 12,6% (+1,5 p.p. A/A), e a posição do estoque reduziu 11% (em relação ao 4T22) no trimestre;
  • Do lado negativo, os lançamentos tiveram um desempenho fraco (-74% A/A), explicado pela estratégia da empresa de focar no aumento da rotatividade do estoque;
  • Finalmente, os distratos atingiram 11,6% das vendas brutas (-2 p.p. A/A), mantendo níveis saudáveis em nossa opinião;
  • Clique aqui para o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Bancos tentam evitar teto de juro no cartão de crédito (Valor);
    • Caixa anuncia novos vice-presidentes de Governo e Pessoas (Valor);
    • Bradesco reformula varejo e vê melhora no segundo semestre (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Tech XP: Notícias diárias do setor de Telecom e Tecnologia
    • Setor de pagamentos tenta fechar propostas consensuais para crédito rotativo (Valor);
    • Com conta digital, Apple avança na oferta de serviços financeiros a consumidores (Folha de São Paulo);
    • Brisanet inicia testes da rede móvel em dois estados do Nordeste (Telesíntese);
    • Nasce uma nova entidade setorial: de redes neutras (Telesíntese);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Shein e Shopee já ocupam no Brasil quase 30 ‘campos de futebol’ em galpões logísticos (O Globo);
    • Shein, Shopee, AliExpress e outras plataformas na mira: governo não vai voltar atrás em decisão sobre tributação, diz secretário da Receita (O Globo);
    • Benefícios de ICMS, o atual ‘arcabouço fiscal’ do governo e o STJ (Jota);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Alimentos e Bebidas
      • China abre novo mercado para proteína processada de origem brasileira (PecSIte);
      • Brasil e Rússia discutem garantia de fluxo de fertilizantes e exportação de carnes (Notícias Agrícolas);
    • Agro
      • Argentina tem portos paralisados por greve e mais paralisações estão previstas para semana (Notícias Agrícolas);
      • Boa Safra Sementes anuncia aumento de capacidade instalada (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Privatização da Sabesp esbarra em eleição municipal. (Valor Econômico);
    • 3R desaba com aumento de capital inesperado. (Brazil Journal);
    • Cemig conclui venda de fatia na joint-venture Axxiom à Light por R$ 1. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Calendário de resultados do 1T23

  • A partir do dia 20 de abril começa a temporada de resultados do 1º trimestre de 2023 das empresas brasileiras;
  • A temporada de resultados é a época na qual as empresas negociadas na Bolsa de Valores reportam o desempenho referente ao período trimestral mais recente, através da divulgação de Demonstrações Financeiras, seguida de uma teleconferência de resultados;
  • Veja aqui o calendário onde consolidamos as datas de divulgação das empresas da nossa cobertura, e das que fazem parte do Ibovespa.

Renda fixa

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • Mercados
    • Projeção de Selic para 2023 cai no Focus e mercado vê 1º corte de juros em setembro (Valor Econômico);
    • Arcabouço fiscal deve ser entregue ao Congresso na terça com mudanças (Folha de S. Paulo).
  • Noticiário Corporativo
    • Fusões e aquisições caem 35% até fevereiro (Valor Econômico);
    • Bancos tentam evitar teto de juro no cartão de crédito (Valor Econômico).
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Fundos imobiliários: Logística é destaque, com um levando a melhor e outro caindo mais uma vez (MoneyTimes);
    • Calote em CRIs já atinge 11 fundos imobiliários listados em bolsa (Pipeline);
    • HGRU11 tem impacto positivo na receita em março, mas valor de mercado não decola (FIIs);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Investidores globais já emprestaram um total de US$ 42,3 trilhões em “green bonds” | Café com ESG, 18/04

  • O pregão de segunda-feira encerrou em território negativo, com o Ibov e o ISE em uma leve queda de -0,2% e -0,1%, respectivamente;
  • No Brasil,  (i) a marca de varejo de moda Pernambucanas está lançando um novo canal de vendas –  de olho no potencial da economia circular e na aplicação prática da sustentabilidade, a aposta da marca é uma plataforma para revenda de roupas usadas para consumidores em busca de renda extra; (ii) diante da urgência climática, investidores globais já emprestaram para empresas um total de US$ 42,3 trilhões na forma de “green bonds” (bônus verdes), segundo a Climate Bonds Initiative (CBI) – organização sem fins lucrativos que promove investimentos para combater as mudanças climáticas.;
  • No internacional, a Air France KLM acordou linhas de crédito rotativo (RCF) no valor de 2,2 bilhões de euros (US$ 2,41 bilhões), informou a companhia nesta terça-feira, acrescentando que elas estão ligadas a questões ambientais, sociais e de governança ( metas ESG);
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.