XP Expert

Alta nas taxas de juros dos EUA em destaque

Tendência de alta de juros no mundo é um dos temas de maior destaque nesta quarta-feira, 23/03/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,9% | 117.272 Pontos

CÂMBIO -0,5% | 4,91/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

Em um dia com poucos eventos econômicos, os mercados internacionais refletem os discursos de alguns integrantes do Fomc, o comitê de política monetária americano, sobre a necessidade de aumentar a magnitude do ajuste nas próximas reuniões. Podemos a ampliação do movimento nos mercados de renda fixa reverberando o tema.

Brasil

A bolsa brasileira acompanhou ontem o apetite por risco dos mercados globais, especialmente em Nova York, com o Ibovespa seguindo para o quinto dia consecutivo de ganho (+0,96%), fechando a 117.272 pontos, maior nível de encerramento desde 6 de setembro passado. O Real também deu continuidade ao movimento de valorização frente ao dólar, a moeda chegou a flertar com o rompimento de R$ 4,90, encerrando o dia a R$4,91. No mercado de renda fixa, as taxas de juros futuras tiveram um movimento de baixa devido à sinalização da ata do Comitê de Política Monetária de um cenário com fim do aperto monetário na próxima reunião, em maio, na qual já especificou que terá mais um aumento de 1 ponto percentual na taxa Selic (chegando em 12,75% a.a.). DI jan/23 fechou em 12,945%; DI jan/24 foi para 12,625%; DI jan/25 encerrou em 12,045%; e DI jan/29 fechou em 11,95%.

Mundo

Bolsas internacionais amanhecem levemente negativas (EUA -0,3% e Europa -0,2%) enquanto investidores digerem novos comentários dos membros do Federal Reserve sobre taxa de juros do país. Nesta terça-feira, James Bullard e Loretta Mester, afirmaram que darão suporte ao movimento mais agressivo do Banco Central americano em relação a taxa de juros, uma vez que a inflação do país é um dos maiores desafios da economia americana atualmente. Como resultado, uma venda generalizada no mercado de renda fixa vem catalisando uma alta nas taxas de juros dos títulos de dívida americanos. A diferença entre a taxa do título de 2 anos e 10 anos nos EUA vem diminuindo e, vale ressaltar que, a inversão da curva de juros americana é considerada um forte indicador de recessão. Pela manhã, o rendimento do título de 2 anos encontra-se próximo a 2,14% enquanto o de 10 anos próximo a 2,37%. Na China, o índice de Hang Seng encerra em campo positivo (+1,2), impulsionado pelos bons resultados das empresas de tecnologia. Por fim, o petróleo amanhece em alta (+2,0%) após relatório americano apontar queda nos estoques da commodity no país.

Taxas de juros e fiscal

Após os discursos de integrantes do Fomc, cresceram as apostas sobre um aumento de 0.5 pp nos Fed funds na próxima reunião, com as taxas de juros chegando ao fim de 2022 até 2,5%. No Brasil, o mercado também ressoa a divulgação da Ata do Copom ontem, mostrando que o aperto monetário pode se encerrar com a taxa em 12,75% no cenário mais provável, mas deu forte ênfase a riscos adicionais que levariam a novos aumentas na taxa básica. No lado fiscal, o Governo Federal divulgou ontem o Relatório bimestral de março, que trouxe uma previsão mais alta de receitas neste ano mesmo com as desonerações de tributos. Com isso, o déficit primário estimado para este ano caiu para R$ 66,9 bilhões.

Rússia e Ucrânia

A crise na Ucrânia se aproxima do marco de um mês de conflito com pequenos avanços para a resistência em Kiev, apesar de situação crítica em outras regiões. O presidente Volodymyr Zelensky, destacou em vídeo que a prioridade no momento tem sido o resgate de cidadãos de Maripuol, cidade em estado se sítio onde cerca de 100 mil pessoas estão sem acesso a comida ou água. Amanhã, Joe Biden viaja a Europa para se reunir com países aliados e discutir estratégias e novas sanções à Rússia. Entre as prioridades da pauta está a questão da matriz energética europeia e medidas que podem ser tomadas para reduzir dependência da energia russa.

Sustentabilidade

No Brasil, o Ministério da Agricultura e o Ministério da Economia assinaram o termo de cooperação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o estabelecimento de uma linha de crédito de US$ 1,2 bilhão para atender, prioritariamente, projetos de desenvolvimento sustentável das cadeias produtivas agropecuárias.

Veja todos os detalhes

Agenda de resultados

Equatorial (EQTL3): Após o fechamento

Calendário do 4T21

Temporada de resultados do 4º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

Integrantes do Federal Reserve sugerem aumentos maiores das taxas para combater a inflação. No Brasil, a ata da última reunião do Copom mostra que o aperto da política monetária pode estar próximo do fim, mas há riscos de alta na inflação com a crise na Ucrânia

  • A Casa Branca sinalizou que os EUA e seus aliados europeus pretendem intensificar as sanções contra a Rússia nesta semana. O presidente Joe Biden deve anunciar as medidas durante sua visita à Europa, que começa na quarta-feira. Apesar de alguns apelos, as medidas não incluiriam cortes de petróleo e gás, já que a UE e especialmente a Alemanha ainda são muito dependentes do fornecimento da Rússia;
  • Enquanto o presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, pede que o banco central eleve sua taxa de juros overnight acima de 3% este ano, o presidente do Fed, Jerome Powell, disse que o banco central deve agir “rapidamente” para aumentar as taxas. Esses comentários provocaram uma enxurrada de apostas nos mercados futuros sobre aumentos de meio ponto nas taxas de juros em maio e junho. Os traders agora veem a taxa dos fundos federais subindo para a faixa de 2,25% a 2,5% até o final do ano – abaixo da visão de Bullard, mas acima do 1,9% sugerido pelas previsões do Fed na semana passada;
  • A inflação no Reino Unido aumentou mais rápido do que o esperado no mês passado, atingindo um novo recorde de 30 anos. O Escritório de Estatísticas Nacionais apontou que os preços ao consumidor subiram 6,2% ano a ano em fevereiro, após um aumento de 5,5% em janeiro, sua taxa mais alta desde março de 1992. O resultado veio acima do consenso do mercado (5,9%), impulsionado pelas contas de energia domésticas, que subiram quase 25% em relação a um ano atrás – e combustíveis;
  • O Banco Central do Brasil divulgou a ata do Copom nesta terça-feira. O comitê apontou que o cenário ficou mais desafiador com a crise na Ucrânia, com pressões inflacionárias que podem ser duradouras. Além disso, reforçou que o cenário mais provável é onde os preços das commodities caem dos níveis atuais. Nesse cenário, a trajetória da Selic utilizada para as simulações do Copom (12,75%) seria suficiente para trazer a inflação para a meta em 2023. Acreditamos que as atas sejam consistentes com nosso cenário base (taxa Selic terminal em 12,75%), mas reconhecemos que os riscos são altistas;
  • Governo Federal divulgou na terça-feira o relatório de avaliação bimestral de receitas e despesas primárias. O relatório mostrou aumento da receita líquida mesmo considerando a redução do IPI e isenção do PIS/Cofins sobre o diesel, graças ao aumento da inflação e do preço do petróleo. Do lado da despesa, verificaram-se revisões em alta dos créditos extraordinários e subsídios. Ao todo, o resultado primário melhorou mais de R$ 9 bilhões, passando de um déficit de R$ 76,1 bilhões para um déficit de R$ 66,9 bilhões.

Política

A crise na Ucrânia se aproxima do marco de um mês de conflito com pequenos avanços para a resistência em Kiev, apesar de situação crítica em outras regiões

  • Segundo o presidente Volodymyr Zelensky, as negociações com a Rússia têm feito pequenos avanços, apesar de serem difíceis e às vezes conflituosas. O líder destacou em vídeo que a prioridade no momento tem sido o resgate de cidadãos de Maripuol, cidade em estado se sítio onde cerca de 100 mil pessoas estão sem acesso a comida ou água;
  • Amanhã, Joe Biden viaja a Europa para se reunir com países aliados e discutir estratégias e novas sanções à Rússia. Entre as prioridades da pauta está a questão da matriz energética europeia e medidas que podem ser tomadas para reduzir dependência em energia russa.

Empresas

Copel (CPLE6): Bons resultados do 4T21, sem grandes surpresas

  • O EBITDA reportado foi de R$ 942,9 milhões, ajustando para os não recorrentes: (i) +R$ 125,7 milhões do programa de desligamento voluntário; (ii) (R$ 71,8 milhões) de venda de energia da sobrecontratação voluntária da Copel Distribuição e (iii) +R$ 42,5 milhões de reversão de impairment, o EBITDA Ajustado atingiu R$ 1.039 bilhão, em linha com nossa estimativa de R$ 1.067 bilhão. O lucro líquido apresentou uma queda de ~10% (R$ 396,2 milhões vs R$ 437,8 milhões XPe) principalmente devido às maiores taxas de juros observadas no período;
  • Programa de demissão voluntária. A conclusão do PDI com adesão de 461 colaboradores gerou uma economia anual estimada de R$ 153,9 milhões a partir de 22/02. O custo foi de R$ 125,7 milhões e integralmente incorrido no 4T21;
  • PMSO mais eficiente. O menor despacho da UTE Araucária e maiores custos com gás natural no período prejudicaram os resultados, em contraste com o 3T21 quando a termelétrica apresentou melhor desempenho operacional. Apesar disso, a Copel melhorou a eficiência do PMSO ao implementar uma abordagem mais meritocrática de participação nos lucros e prêmios por desempenho, o que resultou em uma redução de 15,6% nas despesas com pessoal e administradores;
  • Dividendos fortes. A empresa anunciou uma distribuição de dividendos de R$ 1,3 bilhão (ainda a ser deliberado) totalizando R$ 3,0 bilhões ou R$ 1,13/ação (Div. Yield de 15,7%) no ano;
  • ESG: Atualmente, a Copel está listada no segmento Nível 2 do Novo Mercado da B3, que possui diretrizes mais rígidas de governança corporativa;
  • Temos uma avaliação neutra dos resultados da Copel no 4T21, e mantemos nossa recomendação de Compra, com preço-alvo de R$ 8,0/ação para CPLE6.

Positivo (POSI3): Resultados mistos no 4T21; Diversificação trazendo resiliência

  • A Positivo reportou resultados mistos no quarto trimestre. A Receita Líquida ficou 7,2% abaixo de nossas estimativas devido a vendas abaixo do esperado para o segmento de Varejo no trimestre, apesar de um crescimento de 21,2% A/A. Além disso, a empresa reportou uma margem EBITDA ajustada estável;
  • Adicionalmente, a empresa divulgou seu guidance para 2022, estimando uma receita bruta entre R$ 5 bilhões e R$ 6 bilhões (vs. XPe R$ 5,2 bilhões);
  • Em suma, reiteramos nossa recomendação de Compra e preço-alvo de R$16,0/ação para POSI3;
  • Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

Even (EVEN3) – Resultados 4T21: Receita sólida prejudicada pela margem bruta abaixo do esperado; Neutro

  • A Even apresentou resultados neutros no 4T21, impulsionados por um crescimento de receita acima do esperado, atingindo R$ 544 milhões (26% vs. XPe; 3% T/T), porém com uma margem bruta abaixo do esperado de 27,4% (- 3,9 pp vs. XPe; -1,3 pp T/T), impactada pelo desempenho mais fraco da margem bruta da operação da Melnick. Como consequência, o lucro líquido ficou abaixo das nossas estimativas em R$ 42 milhões (-22% vs. XPe; -19% T/T);
  • Além disso, o segmento de alta renda/luxo da Even ganhou relevância no 4T21, representando 52,5% da receita líquida total (vs. 46,9% no 3T21 e vs. 40,3% na média de 2021), reforçando a resiliência do segmento de alta renda em um cenário macroeconômico desafiador devido à menor dependência do crédito imobiliário;
  • No balanço, a Even apresentou queima de caixa de -R$120 milhões no 4T21 vs. -R$82 milhões no 3T21 devido à aquisição de terrenos através de caixa. Com isso, a dívida líquida/patrimônio líquido atingiu -24,6% no 4T21 vs. -29,6% no 3T21;
  • Dito isso, não vemos os resultados do 4T21 como um gatilho para a ação e mantemos nossa classificação neutra e TP de R$ 13,0/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório

Melnick (MELK3) – Resultados do 4T21: Receita Líquida sólida compensada por uma margem bruta abaixo do esperado

  • Melnick apresentou resultados mistos no 4T21, explicados pela receita líquida acima das nossas estimativas, atingindo R$237 milhões (+35% vs. XPe; +60% A/A), com margem bruta abaixo do esperado atingindo 22,7% (-6,4 p.p. vs. XPe; -3,5 p.p. T/T), prejudicada por um mix de venda líquidas concentrado em vendas de estoque atingindo R$ 139 milhões no 4T21 (vs. R$ 65 milhões em vendas de lançamentos);
  • Além disso, o lucro líquido ficou acima das nossas estimativas atingindo R$ 36 milhões (+53% vs. XPe; +84% T/T), positivamente impactado por uma receita financeira acima do esperado de R$ 15 milhões (vs. R$ 3,5 milhões no 4T20);
  • No balanço patrimonial, Melnick apresentou queima de caixa de -R$66 milhões no 4T21 vs. -R$53 milhões no 3T21 devido à aquisição de terrenos em caixa. Com isso, a dívida líquida/patrimônio líquido atingiu -32,4% no 4T21 vs. -41,5% no 3T21;
  • No entanto, continuamos positivos em MELK3 com recomendação de compra e TP de R$ 9,00/ação;
  • Clique aqui para acessar.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • PagSeguro registra lucro 19,8% menor no 4º tri (Valor);
    • Plataforma de e-commerce da Getnet cresce 58% em 2021 (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Empresários pressionam governo contra importação da China por pessoa física. (Estado);
    • Mercado Livre vai investir R$ 17 bi no Brasil em 2022, 70% a mais do que em 2022. (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Com preço nas alturas, carne brasileira encarece também frango e ovos (Valor);
    • JBS vê margens globais da indústria de carne bovina em novos patamares (Bloomberg);
    • Heineken vai ao Cade para acusar Ambev de fechar parte do mercado (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Surge primeiro cotado para substituir Silva e Luna na Petrobras. (epbr);
    • Privatização da Eletrobras pode ficar para agosto, admite presidente. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Rebalanceamento do Ibovespa: Projetamos 3 adições e nenhuma exclusão na primeira prévia de maio de 2022

  • Regularmente, a B3 faz uma reavaliação das ações que compõem a carteira do Ibovespa para verificar se os ativos atendem aos seus critérios para fazer parte do índice que representa as ações mais negociadas na Bolsa brasileira. Esse rebalanceamento ocorre a cada quatro meses: em janeiro, maio e setembro. O segundo rebalanceamento de 2022 do índice será realizado no dia 2 de maio, mas, antes, a B3 publicará três prévias, começando no dia 1 de abril;
  • Para o segundo rebalanceamento de 2022 que acontecem em maio, identificamos três possíveis candidatos e nenhuma exclusão. Porém, notamos que um papel poderia estar bem perto de ser removido por quase não atender a todos os critérios para fazer parte do índice.
  • Performance antes e depois do rebalanceamento: Olhamos as entradas e saídas do Ibovespa nos últimos 5 anos, período na qual foram adicionados 34 nomes e 3 nomes foram removidos. Verificamos que: as ações incluídas no índice valorizaram, na média, +10,4% nos 30 dias antes do rebalanceamento. Logo após a inclusão no índice, a média dos preços das ações tenderam a cair ou andar de lado;
  • Clique aqui para o relatorio.

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Resultados da Xiaomi superam expectativas

  • Nvidia revela novos chips;
  • Resultados da Xiaomi superam estimativas;
  • Pinduoduo sofre com queda no consumo chinês;
  • Índice de ações não lucrativas dispara na última semana, superando o retorno apresentado pelo S&P 500;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Alocação & Fundos

Investindo na transformação do agronegócio brasileiro: Indo a Fundo no Outliers com a Aqua Capital

  • Semanalmente, aos sábados, um novo episódio do Outliers é divulgado nos agregadores de podcasts. Neste relatório, você poderá se aprofundar mais ainda em informações e detalhes sobre a gestora e/ou sobre o(s) fundo(s) discutido(s) em cada episódio do podcast Outliers. Nosso objetivo é ir mais fundo para ajudá-lo na análise desses produtos, aproveitando a grande qualidade dos assuntos abordados em cada episódio;
  • No caso desta versão discorremos com mais detalhes as estratégias da Aqua Capital para capturar as oportunidades que o agronegócio brasileiro pode oferecer. Conheça os diferenciais da Aqua, gestora de Private Equity que tem como sócio fundador Sebastian Popik, entrevistado do 53° episódio do Outliers;
  • Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Em ano desafiador, guerra na Ucrânia é um ônus a mais para os fundos imobiliários (Valor);
    • IFIX fecha em alta de 0,38%; XPML11 anuncia pagamento de dividendos (Suno);
    • Preços de aluguel de imóveis comerciais avançam em fevereiro, aponta Índice FipeZAP+ (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

ESG

BID estabelece crédito de US$1,2bn para projetos sustentáveis agrícolas no Brasil | Café com ESG, 23/03

  • Na terça-feira, o Ibovespa e o ISE fecharam em território positivo, subindo +1,0% e +2,5%, respectivamente;
  • No Brasil, o Ministério da Agricultura e o Ministério da Economia assinaram o termo de cooperação com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o estabelecimento de uma linha de crédito de US$ 1,2 bilhão para atender, prioritariamente, projetos de desenvolvimento sustentável das cadeias produtivas agropecuárias;
  • No internacional, do lado das empresas, (i) a Exxon Mobil Corp. nomeou ontem Dan Ammann, ex-presidente da montadora General Motors, para liderar os negócios de transição energética da petrolífera, sinalizando uma mudança na companhia para contratar pessoas de fora para cadeiras sêniores depois que investidores ativistas conquistaram 3 assentos no conselho; e (ii) a Royal Mint da Grã-Bretanha planeja construir uma instalação que extrairá ouro de lixo eletrônico, processo capaz de recuperar mais de 99% dos metais preciosos contidos no material, com a fábrica prevista para estar totalmente em funcionamento em 2023. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.