XP Expert

Mercados internacionais em alta e revisão de inflação no Brasil pelos reajustes de bandeiras na tarifa energética

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -1,5% | 108.893 Pontos

CÂMBIO 0,41% | 5,36/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em queda de 1,52% nesta segunda-feira aos 108.893 pontos fechando o mês de novembro com alta de 15,9%, melhor desempenho para o mês desde 1999. Acompanhado de uma apreciação cambial, um dos motivos para o resultado foi a entrada de R$ 30 bilhões de investimento estrangeiro no período. O dólar comercial terminou o dia em alta de 0,41% cotado aos R$/US$ 5,36 enquanto no mês a nossa divisa teve uma apreciação de 7,3% no mês. As taxas futuras de juros fecharam ontem em leve alta, em dia de realização de lucros no fechamento do mês. Alguns fatores também ajudaram no movimento, como a alta do dólar em resposta à aversão a risco no exterior, e o anúncio de que o estado de São Paulo retornou para a fase amarela. Mitigando esses fatores, tivemos notícia da Moderna, pedindo autorização de uso emergencial de sua vacina e o resultado consolidado do setor público no Brasil melhor do que o esperado. DI jan/21 fechou em 1,96%; DI jan/23 encerrou em 5,35%; DI jan/25 foi para 6,89%; e DI jan/27 fechou em 7,83%.

Nos mercados internacionais, documentos obtidos pela CNN indicam que a China escondeu informações sobre o avanço da pandemia, tema que pode gerar maiores tensões entre Beijing e Washington.

No Congresso americano, ainda não aprovaram o orçamento público do próximo ano, tema que precisa ser resolvido até 11 de dezembro para evitar shutdown do governo. Apesar de acordo entre os partidos, alguns parlamentares aliados ao presidente Trump apresentam resistências.

Ressaltamos também que Biden confirmou a nomeação de Janet Yellen para ser a próxima secretária do Tesouro dos EUA. 

Em Brasília, volta à ativa depois do segundo turno das eleições municipais ainda sem tração nas propostas que atacam as questões fiscais e com a equipe econômica reconhecendo a dificuldade de avanços neste ano. A demora foi cobrada por Rodrigo Maia ontem. Nesse contexto, a prioridade da Economia passa a ser a aprovação da LDO. Também ontem, o presidente da Câmara voltou a descartar a possibilidade de prorrogação do auxílio emergencial por meio da extensão do estado de calamidade.

Na economia, a pesquisa PMI da Markit de novembro indicou que a recuperação econômica se manteve neste quarto trimestre tanto na China como na Zona do Euro. O indicador ficou acima do esperado nas duas regiões, e se mantém acima de 50, nível de expansão. O PMI também veio acima do esperado no Japão e Reino Unido. O PMI dos EUA, assim como a pesquisa ISM de novembro, serão divulgadas hoje.

Apesar dos dados recentes fortes e da perspectiva da vacina para a Covid, o Presidente do Fed Jay Powell disse ontem perante o Congresso que a segunda onda de contágio será “desafiadora”. O Presidente vem se posicionando a favor de medidas adicionais de suporte à economia.

A Aneel em reunião extraordinária na noite de ontem, decidiu antecipar a volta do sistema de bandeiras tarifárias e passa a valer a partir de hoje a bandeira vermelha 2. Na nossa conta, o impacto da antecipação eleva o IPCA 2020 em 45bps e reduz o IPCA 2021 em 30 bps, uma vez que consideramos o próximo ano encerrando em bandeira amarela. Com isso, revisamos nossos 12 meses acumulado em 2020 para 4,3% e o 12M ao final de 2021 para 3,5%.

Do lado das empresas, a Petrobras publicou seu Plano Estratégico para 2021-2025, com atualizações a respeito de projeções como produção de petróleo e gás e investimentos previsto. Na nossa visão, as metas estabelecidas pela Petrobras são razoáveis e viáveis, e seu atingimento deve contribuir para a valorização das ações daqui em diante. Nesse sentido, consideramos a evolução e reiteramos nossa recomendação de Compra nas ações da Petrobras. Também atualizamos nossas estimativas e preços-alvo no relatório.

Os preços de petróleo Brent operam estáveis nesta manhã, aos US$48,02/barril (+0,29%). Notícias apontam que a reunião da OPEP+ para a definição de metas de produção a partir de janeiro de 2021 foi adiada pra quinta-feira (03/12) tendo em vista discordâncias a respeito do patamar de produção a ser definido a partir de janeiro, sendo que atualmente está programada uma elevação de produção de 2 milhões de barris ao dia (mbpd).

Iniciamos a cobertura de LOG Commercial Properties (LOGG3) com recomendação Neutra e preço-alvo de R$40,4/ação, o que implica em um potencial de valorização de aproximadamente 16%. Acreditamos que a companhia está bem posicionada para se beneficiar da crescente demanda por galpões e centros logísticos bem localizados, impulsionada pela maior penetração do e-commerce no Brasil. Assim, apesar do robusto projeto de crescimento da LOG (projeto “Todos por Um”, que visa construir mais de 1 milhão de m² de área bruta locável), acreditamos que grande parte do plano de expansão já está refletida no preço da ação.

Do lado das commodities, o minério de ferro reforçou o movimento de alta após dado de PMI de manufatura da China vir acima das expectativas (54,9 vs. 53,5). A commodity teve alta de ~1% hoje e atingiu os US$132/t.

Por fim, publicamos ontem o nosso Raio-XP da Bolsa para dezembro. Nesse relatório destacamos e relembramos os principais acontecimentos do ano, que serão relevantes para entender o que virá pela frente. Separamos 2020 em quatro períodos marcantes e seus impactos na Bolsa: 1) Otimismo (Jan-Fev), 2) Choque (Março-Abril), 3) Incerteza (Maio-Outubro), e 4) Esperança (Nov-Dezembro). Para o mês de dezembro fizemos uma mudança na nossa Carteira Top 10 ações XP: substituímos Marfrig por Petrobras.

Tópicos do dia

Raio-XP da Bolsa

  1. Raio-XP da Bolsa dezembro: 2020, vários anos em um

Internacional

  1. Política internacional: Covid-19 no centro do cenário global, enquanto tensões partidos são destaque nos EUA
  2. Preços de petróleo caem após OPEP e aliados adiarem negociações sobre a política de produção de 2021
    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. LOG Commercial Properties (LOGG3): Um Líder em um Mercado em Rápido Crescimento
  2. Petrobras (PETR4): Principais Destaques do Plano Estratégico 2021-2025; Reiteramos COMPRA
  3. Varejo: Avaliando o carrinho de compras da Black Friday; Via Varejo e Magalu parecem ser um destaque
  4. Shopping Centers (BRML3, IGTA3 & MULT3): São Paulo retrocede para a fase amarela; Horário de funcionamento dos shoppings será impactado
  5. BRF (BRFS3): China deve retomar importações de carne suína do frigorífico da BRF em Lajeado/RS


Veja todos os detalhes

Raio-XP da Bolsa

Raio-XP da Bolsa dezembro: 2020, vários anos em um

  • Enfim, chegamos próximos do fim de 2020. Além de começarmos a pensar nas resoluções para o ano novo, refletimos também sobre o ano que vai ficando para trás. 2020 vêm sendo um ano totalmente atípico e ficará para sempre marcado pela pandemia do coronavírus e os fortes impactos humanitários, econômicos e sociais causados por ela. Nesse Raio-XP da Bolsa, iremos destacar e relembrar os principais acontecimentos do ano, que serão relevantes para entender o que virá pela frente. Para ajudar nessa leitura, montamos um infográfico, separando o ano em 4 períodos marcantes e seus impactos na Bolsa: 1) Otimismo (Jan-Fev), 2) Choque (Março-Abril), 3) Incerteza (Maio-Outubro), e 4) Esperança (Nov-Dezembro);
  • As eleições americanas iniciaram o período em que os mercados se encontram agora, de Esperança. Mas não foram as eleições americanas o fator principal por trás desse otimismo, e sim as notícias positivas sobre as vacinas do COVID-19. Além disso, a expectativa de recuperação econômica em 2021 – projeção de crescimento do PIB mundial de +5,2% pelo FMI –  aliada aos novos estímulos econômicos e juros nos patamares mais baixos dos últimos 100 anos no mundo, reforçam o otimismo dos mercados. Seguindo essa recuperação, o Ibovespa fechou novembro em forte alta de +15,9% (e +23,9% em Dólares), liderados pelos setores que haviam ficado para trás esse ano, como Aéreas, Bancos e Petróleo, em uma forte rotação entre setores. Nos EUA, o índice S&P subiu +10,8% enquanto o Nasdaq subiu 11,8%. Já a Europa se beneficiou mais das notícias das vacinas e a rotação entre setores, e o Euro Stoxx 600 subiu +13,7%. A nossa moeda Real-Dólar se valorizou no mês, e fechou em queda de -6,7%, cotado a R$5,36.
  • Além disso, para o mês de dezembro fizemos uma mudança na nossa Carteira Top 10 ações XP – substituímos Marfrig por Petrobras. Clique aqui para ler o relatório completo.

Internacional

Política internacional: Covid-19 no centro do cenário global, enquanto tensões partidos são destaque nos EUA

  • Documentos obtidos pela CNN indicam que a China escondeu informações sobre o avanço da doença, tema que pode gerar maiores tensões entre Beijing e Washington.
  • No lado da política doméstica dos EUA, a certificação dos resultados em Arizona e Wisconsin, os seis estados mais importantes da disputa eleitoral de 2020 confirmaram a vitória de Joe Biden, sendo eles: Arizona, Wisconsin, Geórgia, Michigan, Nevada e Pensilvânia. As decisões dos estados reduzem ainda mais os caminhos que Donald Trump teria para reverter os resultados da eleição.
  • No Congresso do país, ainda não aprovaram o orçamento público do próximo ano, tema que precisa ser resolvido até 11 de dezembro para evitar shutdown do governo. Apesar de acordo entre os partidos, alguns parlamentares aliados ao presidente Trump apresentam resistências.
  • Vale notar que nomeação de Neera Tanden para Administração e Orçamento gera inquietações entre republicanos, que prometem bloquear sua indicação. A escolhida de Biden é alinhada com a ala mais à esquerda do partido Democrata e defendeu o impeachment de Trump. Tanden precisa ser confirmada pelo Senado americano, onde os republicanos são favoritos a reterem a maioria.
  • Ressaltamos também que Biden confirmou a nomeação de Janet Yellen para ser a próxima secretária do Tesouro dos EUA.  

Preços de petróleo caem após OPEP e aliados adiarem negociações sobre a política de produção de 2021

  • Os preços do petróleo Brent caíram 1,2% nesta segunda-feira (30), após a OPEP e seus aliados, liderados pela Rússia, adiaram as negociações sobre a política de produção de petróleo de 2021 para quinta-feira (03). Notícias apontam que o adiamento ocorreu devido a discordâncias a respeito do patamar de produção a ser definido a partir de janeiro de 2021;
  • O grupo deveria aliviar uma elevação de produção de petróleo 2 milhões de barris por dia (mbpd) a partir de janeiro. Mas com a demanda ainda sob pressão em meio à pandemia de coronavírus, a OPEP + está considerando estender os cortes existentes de 7,7 milhões de barris ao dia, cerca de 8% da demanda global, nos primeiros meses de 2021, uma posição apoiada pela Arábia Saudita. Por outro lado, outros países como a Rússia defendem uma elevação mais gradual de 0,5 mbpd ao mês;
  • Notamos que ainda que exista volatilidade de curto prazo para preços de petróleo, o estado atual dos mercados da commodity é muito mais saudável que no início de 2021, tendo em vista a menor produção de petróleo fora da OPEP+ (em países como os EUA) e o fato das medidas de lockdown e distanciamento sendo aplicadas no momento não serem tão restritivas quanto no passado. Além disso, acreditamos que deverá haver uma maior visibilidade para a recuperação de preços de petróleo tão logo sejam aprovadas as vacinas para a COVID-19, uma vez que deverá ocorrer uma rápida recuperação da demanda por combustíveis e outros derivados que mais do que compensará ruídos de curto prazo no campo da oferta de petróleo.

Empresas

LOG Commercial Properties (LOGG3): Um Líder em um Mercado em Rápido Crescimento

  • Estamos iniciando a cobertura de LOG Commercial Properties (LOGG3) com a recomendação Neutra e preço-alvo de R$40,40/ação, o que implica em um potencial de valorização de aproximadamente 16%;
  • Apesar de estar bem posicionada para se beneficiar da crescente demanda por galpões logísticos, com possibilidade de solidificar sua liderança no segmento, vemos as ações da LOG bem precificadas após o forte desempenho nos últimos meses (59% desde março contra o 49% do Ibovespa). Consequentemente, isso nos leva a uma postura mais conservador para LOGG3;
  • ESG: Na frente ambiental, a LOG é afiliada ao GBC (“Green Building Council“), mas ainda possui poucos programas para aumentar o número de empreendimentos verdes. No social, LOG (LOGG3) começou seus projetos sociais em 2019 e permaneceu bastante ativo durante a pandemia com doações. Em governança, a companhia é listada no Novo Mercado, mas possui somente uma mulher (de 8 membros) no Conselho de Administração;
  • Para todos os detalhes sobre a companhia e nossa recomendação, acesse o relatório completo.

Petrobras (PETR4): Principais Destaques do Plano Estratégico 2021-2025; Reiteramos COMPRA

  • Em 30 de novembro de 2020, a Petrobras publicou seu Plano Estratégico para 2021-2025, com atualizações da companhia a respeito de projeções como produção de petróleo e gás e investimentos previstos;
  • Temos uma avaliação geral neutra do Plano Estratégico da Petrobras para 2021-25, uma vez que a maioria das metas anunciadas estão em linha com as nossas projeções e refletem diversos pontos já comentados pela administração da companhia ao longo do ano;
  • Em nossa opinião, as metas estabelecidas pela Petrobras em seu Plano Estratégico 2021-2025 são razoáveis ​​e viáveis ​, e seu atingimento deve contribuir para a valorização das ações daqui em diante. Nesse sentido, consideramos a evolução das métricas de endividamento (ou alavancagem) como as mais importantes a serem monitoradas, visto que a companhia poderá distribuir mais dividendos a acionistas no momento que atingir um determinado patamar de dívida bruta;
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra nas ações da Petrobras. Também atualizamos nossas estimativas e preços-alvo neste relatório. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Varejo: Avaliando o carrinho de compras da Black Friday; Via Varejo e Magalu parecem ser um destaque

  • Magalu e Via Varejo divulgaram os principais dados e performance de vendas durante a Black Friday, com números sólidos para ambas;
  • Analisamos os dados do SimilarWeb de downloads de aplicativos e visitantes únicos dos sites e notamos que Magalu, B2W e Via Varejo se destacam nos downloads de aplicativos, principalmente na semana passada, enquanto a B2W parece ter tido um desempenho melhor do que seus pares quando analisamos visitantes únicos;
  • No entanto, ao visualizar o número acumulado de novembro vs. 2019, Casas Bahia e Magalu registraram um forte crescimento em visitantes únicos, enquanto apenas Casas Bahia registrou um crescimento em downloads de aplicativos. Dessa forma, acreditamos que todas as empresas se beneficiaram com o evento até certo ponto, mas Via Varejo e Magalu devem se destacar. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Shopping Centers (BRML3, IGTA3 & MULT3): São Paulo retrocede para a fase amarela; Horário de funcionamento dos shoppings será impactado.

  • Ontem, o governador João Doria anunciou restrições mais rígidas e regressão para a fase amarela do Estado de São Paulo em meio ao aumento do número de casos do coronavírus e ocupação dos leitos das UTIs;
  • O que muda? A fase amarela não implica em novos fechamentos dos shoppings centers, mas ela restringe a capacidade máxima de 60% para 40% e diminui o horário de funcionamento de 12 horas/dia para 10 horas/dia;
  • Vemos um impacto significativo nas operadoras de shopping centers dado que há uma forte correlação entre o horário de funcionamento dos shoppings e as vendas dos lojistas. Assim, acreditamos que as novas restrições devem atrasar ainda mais a recuperação dos shopping centers;

BRF (BRFS3): China deve retomar importações de carne suína do frigorífico da BRF em Lajeado/RS

  • Segundo o Valor Econômico, a China deve retomar importações de carne suína do frigorífico da BRF em Lajeado/RS. A planta estava com as exportações ao país asiático suspensas desde 4 de julho, em função de preocupações com o coronavírus;
  • A empresa conta com 14 habilitações para exportar para a China (dez de aves, três de suínos e uma de miúdos de suínos). No mês passado, os chineses já haviam reabilitado a unidade da companhia em Dourados/MS. Para conferir todos os detalhes, acesse nosso relatório semanal, o Expresso Alimentos & Bebidas;
  • Nos últimos meses, os chineses bloquearam temporariamente as importações de carnes de diversos países. Enxergamos a notícia como positiva na medida em que sinaliza um retorno à normalidade, permitindo que a BRF se beneficie integralmente das exportações para a China.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.