XP Expert

Mercados à espera de dados de inflação no Brasil e nos Estados Unidos

Inflação ao consumidor no México e inflação ao produtor no Japão são alguns dos temas de maior destaque nesta terça-feira, 09/04/2024

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir
Ouça no Spreaker

IBOVESPA +1,63% | 128.857 Pontos

CÂMBIO -0,71% | 5,03/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Ibovespa

O Ibovespa fechou em alta, aos 128.857 pontos (+1,63%). O volume foi mais tímido, refletindo a cautela do mercado em relação aos dados de inflação brasileiros, americanos, e chineses, que sairão na quarta-feira.

A Vale (VALE3, +5,5%) foi o destaque positivo do pregão, impulsionada pelo aumento do preço do minério de ferro, que atingiu seu maior patamar das últimas duas semanas, com o mercado otimista após estímulos chineses. Já Braskem (BRKM5, -2,8%) foi o destaque negativo, com um movimento de realização de lucros após subir 48% nos meses de fevereiro e março.

Para o pregão desta terça-feira, teremos a inflação ao produtor e o índice de confiança ao consumidor do Japão, ambos referentes a março. O foco da semana segue sendo os dados de inflação na quarta-feira.

Renda Fixa

Após uma semana marcada por forte elevação nas taxas, acompanhando o movimento das Treasuries (títulos do governo americano), a curva de juros encerrou o pregão de segunda-feira próxima à estabilidade. Os agentes permanecem à espera da divulgação dos dados de inflação tanto no Brasil quanto nos Estados Unidos ao longo da semana. DI jan/25 fechou em 9,97% (-3bps vs. pregão anterior); DI jan/26 em 10,07% (1bps); DI jan/27 em 10,4% (1bps); DI jan/29 em 10,94% (-0,5bps).

Mercados globais

Nesta terça-feira, os mercados operam em alta nos Estados Unidos (S&P 500: 0,1%; Nasdaq 100: 0,1%) em semana de divulgação da ata da última reunião do Federal Reserve e da inflação ao consumidor (CPI) referente a março.

Na Europa, os mercados operam majoritariamente em queda, com exceção da Bolsa de Londres, levando o índice pan-europeu a um leve declínio (Stoxx 600: -0,2%) no aguardo da decisão do Banco Central Europeu na quinta-feira. As ações da petroleira britânica BP sobem para seu maior nível desde outubro, após anúncio de expectativa de aumento de produção (a BP está na carteira recomendada de Ações Internacionais). Na China, as bolsas de Xangai e Hong Kong operam mistas (HSI: 0,6%; CSI 300: -0,1%), em semana de divulgação de dados de inflação e setor externo.

Economia

Num discurso público ontem, o membro do FOMC Kashkari disse que o Fed não pode parar de combater a inflação, enfatizando que a inflação ainda está em torno de 3%, enquanto a meta é de 2%. No Brasil, a produção de veículos caiu para 200,9 mil unidades em março após ajuste sazonal, de 209,2 mil em fevereiro (variação mensal de -4,0%). No Chile, a inflação ao consumidor de março ficou abaixo do esperado, subindo 0,37% no mês (XP: 0,65%; consenso: 0,6%).

Hoje, a agenda econômica está relativamente calma. A inflação ao consumidor do México para março será divulgada esta manhã e, no Japão, a inflação ao produtor de março será publicada à noite.

Veja todos os detalhes

Economia

Dirigentes do Fed tornaram-se mais cautelosos, enquanto os mercados aguardam dados de inflação no Brasil e EUA amanhã

  • Num discurso público ontem, o membro do FOMC Kashkari disse que o Fed não pode parar de combater a inflação, enfatizando que a inflação ainda está em torno de 3% enquanto a meta é de 2%. Kashkari disse recentemente que antevê dois cortes nas taxas de juros este ano, mas se a inflação continuar estagnada, pode ser que o Fed não consiga começar o processo de flexibilização monetária este ano.
  • No Brasil, a produção de veículos caiu para 200,9 mil unidades em março após ajuste sazonal, de 209,2 mil em fevereiro (variação mensal de -4,0%). A produção contraiu 11,8% frente ao mesmo mês do ano passado.
  • No Chile, a inflação ao consumidor de março ficou abaixo do esperado, subindo 0,37% no mês (XP: 0,65%; consenso: 0,6%). A inflação anual diminuiu de 3,6% em fevereiro para 3,2% em março. Apesar da surpresa baixista, em linhas gerais, os dados foram em linha com as expectativas do BCCh, de acordo com o seu último relatório de política monetária. Continuamos a espere um corte de taxa de 50 pontos base na reunião de maio do banco central do Chile.
  • Hoje, a agenda econômica está relativamente calma. A inflação ao consumidor do México para março será divulgada esta manhã e, no Japão, a inflação ao produtor de março será publicada à noite.

Commodities

Comentário Semanal Agro | Intenção nos EUA é reduzir área

  • Grãos. Nos EUA, milho 24/25 chega a 2% plantado e trigo tem excelentes condições. Trigo deve passar por período de volatilidade até junho, com definição de safras no hemisfério norte. Na Argentina, cigarrinha derruba safra de milho, já previsão para o Paraná deve aliviar seca da última semana;
  • Açúcar e Etanol. Safra 24/25 no Brasil já começou e moagem antecipada da 2ª quinzena de março deve ser divulgada essa semana. Na Índia, grupo de usinas busca liberação de 1 mi t para exportação, mercado vê possibilidade pós-eleição;
  • Carnes. Sólidos volumes de exportação em março, com preços em alta vs. fevereiro, mas demanda fraca da China, apesar de positiva dos EUA e Ramadã;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Óleo e Gás | O que está elevando os preços do petróleo: um mercado de petróleo mais restrito ou um prêmio geopolítico?

  • A XP organizou uma reunião com o Sr. Matt Smith, analista chefe de petróleo da Kpler. Smith destacou que um mercado de petróleo cada vez mais restrito e as tensões geopolíticas são os fatores por trás do aumento dos preços do petróleo;
  • A Kpler elevou suas previsões de preços, em resposta aos preços mais altos. A demanda por derivados de petróleo está mais forte do que o previsto inicialmente, e isso ressalta a necessidade de petróleo bruto, especialmente porque o mercado prevê a introdução de uma capacidade significativa de refino;
  • Como resultado, a Kpler vê os preços do petróleo flutuando entre US$ 85 e US$ 90 no restante do ano. A perspectiva deve mudar em 2025, quando a Kpler prevê uma queda nos preços à medida que a OPEP interromper seus cortes de produção;
  • Clique aqui para o relatório completo.

Empresas

Aura (AURA33): Resultados da Produção do 1T24 – Resultados Sólidos de Produção; Almas e San Andrés foram os destaques

  • A Aura Minerals divulgou números sólidos de produção para o 1T24. A produção total, quando calculada com base nos preços atuais, foi de 68,2kGEO, um aumento de 28% A/A, mas ligeiramente abaixo de 1% T/T;
    • O desempenho geral de produção decente ocorreu principalmente devido à maior produção nas operações de San Andres (+7% T/T) e Almas (+24% T/T), devido a melhorias na recuperação de produtividade durante o 3T23 e 4T23 para Almas;
    • No entanto, a produção diminuiu em Aranzazu (queda de 6% no trimestre) e EPP (queda de 20% no trimestre);
    • A empresa também reafirmou seu guidance de 244-292 mil GEO para 2024. Reiteramos nossa visão positiva sobre as ações da Aura, dada sua escassa e defensiva exposição a commodities, ao mesmo tempo em que contamos com diferentes caminhos de crescimento e fontes confiáveis de criação de valor;
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Rumo (RAIL3): Tracker Mensal de Ferrovia – Dados de Volume de Março de 2024

  • Em nosso Tracker de ferrovia de março de 24, destacamos:
    • O volume neutro da Rumo em 6,5 bilhões de TKU (+1% A/A e -4% vs. XPe), mantendo inalterada nossa visão positiva para o FY’24 (prevemos ~82 bilhões RTKs, +6% A/A, reforçado pelo guidance da empresa para 2024 de 81-84 bilhões de RTK);
    • No acumulado dos últimos 12 meses, o market share da Rumo é de 39% (vs. 38% em 2023 e 42% em 2022), com o Arco Norte estável em 36% (vs. 36% em 2023 e 33% em 2022);
  • Reiteramos nossa perspectiva positiva para as exportações de grãos do Centro-Oeste do Brasil e as perspectivas de preços logísticos de médio prazo (a Rumo é nossa principal escolha no setor, reforçada pelo recente comunicado de guidance);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Tenda (TEND3): Notáveis vendas líquidas impulsionadas por estoques

  • A Tenda reportou dados operacionais sólidos no 1T24;
  • Os lançamentos tiveram uma sólida expansão (+55% A/A), impulsionados pelo segmento Tenda (+51% A/A);
  • As vendas líquidas foram notáveis (+58% A/A e +15% T/T), ajudadas por fortes vendas de estoque (75% do total de vendas líquidas; +45,5 p.p. T/T), o que pode ser um fator positivo para o reconhecimento de receita no trimestre;
  • O preço médio continuou a se expandir (+9% A/A), o que deve continuar apoiando a recuperação da margem bruta;
  • A VSO (líquida) atingiu fortes níveis de 30,4% (+6,0 p.p. A/A), apesar dos preços mais altos, reforçando um cenário de forte demanda;
  • Temos uma avaliação positiva da prévia operacional da Tenda e esperamos uma reação positiva do mercado;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Visa cria com Kobold plataforma de pagamento entre empresas (Valor);
    • Setor de seguros cresce 17,3% no primeiro bimestre de 2024, diz Susep (Valor);
    • Febraban eleva projeção para expansão do crédito este ano (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Tech XP: Notícias diárias do setor de Telecom e Tecnologia
    • Sem carro, Apple mira IA, de retorno mais alto e rápido (Valor);
    • Faturamento em tecnologia desacelera no Brasil, mas inteligência artificial deve dar novo impulso (Valor);
    • IHS Towers procura comprador para operação brasileira (Pipeline Valor);
    • Governo pode rever contratos com Starlink após declarações de Musk, diz ministro (Uol);
    • Clique Aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • GPA negocia com credores dívida de R$ 500 milhões após Casino deixar controle (Valor Econômico);
    • Carrefour negocia juros mais baixos para operações de crédito no total de R$ 8,2 bilhões (Valor Econômico);
    • Estudo aponta cinco farmácias no Brasil a cada 10 mil pessoas (Panorama Farmacêutico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Bebidas
      • Com alta de 4,6%, produção de bebidas alcoólicas cresce pelo 8º mês seguido (Guia da Cerveja).
    • Alimentos
      • In Australia feeder prices continue to come under pressure, as forward contracts soften (Beef Central);
      • Cade pode deixar aprovação de Marfrig e Minerva para dezembro (TheAgriBiz).
    • Agro
      • Os Fiagros foram de zero a R$30bi em 3 anos. Agora, a conta chegou (Brazil Jornal);
      • Governo estuda mudanças e prevê R$ 3 bilhões para seguro rural na safra 2024/25 (Globo Rural).
    • Biocombustíveis
      • India May Devote More Sugar to Ethanol in Blow to Export Hopes (Bloomberg);
      • Brasil deve iniciar este ano embarques de etanol para SAF (Globo Rural).
    • Clique aqui para acessar o relatório completo
  • Saúde: XP Daily | Sua dose diária de notícias
    • Governo lança plataforma que registra pedidos de patente de medicamentos (Valor Econômico);
    • Gastos com medicamentos devem somar US$ 2,3 tri até 2028 (Panorama Farmacêutico);
    • Proposta assegura reserva de leitos para idosos em hospitais de médio e grande porte (Câmara);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • XP Daily: As principais notícias do setor Imobiliário
    • Expectativas de inflação nos EUA para 1 ano ficam estáveis em 3,0% em março (Infomoney);
    • FGTS Futuro: contratação de financiamento para compra da casa própria começa hoje (Infomoney);
    • Emissão de LCI e LCA cai até 64% após medidas do CMN (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Sabesp é autorizada a reajustar tarifas em 6,45% (Folha de S. Paulo);
    • SP deve anunciar detalhes da privatização da Sabesp a partir de quarta-feira (Valor Econômico);
    • Pacheco revida e dificulta planos de Haddad após impasse sobre dívida de Minas (O Tempo);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Estratégia

XP Short Scout: Monitor de short selling no Brasil – 5/4/2024

  • No relatório de hoje, atualizamos os dados de short selling dos ativos brasileiros com os dados de fechamento de 5 de abril de 2024. Entre os principais destaques das últimas duas semanas, ressaltamos:
    • short interest (SI) mediano do Ibovespa caiu levemente para 5,8% desde nosso último relatório,  e o valor das posições vendidas em aberto caiu para R$ 102 bilhões;
    • O setor de Petróleo e Gás se destacou na quinzena, com altas significativas no short interest tanto de PRIO (PRIO3) quanto de PetroReconcavo (RECV3) na última quinzena. A atividade de venda a descoberto ficou mais intensa especialmente em RECV3, com sua taxa de aluguel subindo 4,6 pontos percentuais para 5,0% e alcançando R$ 878 milhões em posições em aberto no dia 4, sua máxima histórica. Apesar de ter visto uma queda na suas métricas de short selling recentemente, 3R (RRRP3) segue como a 7ª ação com maior SI no nosso ranking geral;
    • Outras ações para ficar de olho: AMER3, AMAR3, OIBR3, SIMH3, INTB3, LWSA3, AZUL4, VIVA3, CRFB3;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Renda fixa

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • 10-year Treasury yield falls as investors await inflation data (CNBC);
  • Febraban eleva projeção para expansão do crédito este ano (Valor);
  • Petrobras negocia pagar R$ 20 bi à União para encerrar processos tributários (O Globo);
  • Estatais da América Latina têm riscos elevados com volatilidade política, diz Moody’s (Valor);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • GGRC11 anuncia nova oferta de cotas; veja o valor e como participar (FIIs);
    • VINO11 vende parte de atvino no lebrol por R$112 milhões (Clube FII);
    • Com corte de juros, XP eleva risco da carteira e tem recorde de fundos imobiliários (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Brasil atinge 6a posição global em energia solar | Café com ESG, 09/04

  • O pregão de segunda-feira também terminou em território positivo, com o IBOV e ISE em alta de 1,62% e 1,33%, respectivamente;
  • No lado das empresas, (i) a mineradora Fortescue inaugurou nesta segunda-feira (8) em Gladstone, na Austrália, uma megafábrica de eletrolisadores, equipamento essencial para a produção de hidrogênio verde – uma das primeiras do mundo a contar com linha de montagem automatizada, a unidade terá capacidade para produzir mais de 2 gigawatts (GW) de pilhas de eletrolisadores de membrana de troca de prótons por ano; e (ii) o Brasil subiu duas posições no ranking de capacidade instalada de energia solar fotovoltaica no mundo em 2023, atingindo o sexto lugar, com 37,4 gigawatts (GW), segundo dados da Agência Internacional para as Energias Renováveis (Irena) – ao analisar a potência adicionada somente em 2023, a Irena coloca o Brasil como o quarto maior mercado de energia solar no mundo;
  • No internacional, segue viva a disputa em torno da integração da agenda ESG em bancos e negócios entre autoridades republicanas e as empresas dos EUA – na segunda-feira, o governo do estado de West Virginia incluiu quatro instituições financeiras a uma lista de companhias que podem ser impedidas de realizar alguns negócios com o Estado frente ao suposto boicote ao setor de combustíveis fósseis;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG. 

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.