XP Expert

Dados de inflação são destaque nos EUA e atenções voltadas à PEC Emergencial no Brasil

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 0,7% | 111.331 Pontos

CÂMBIO -0,2% | 5,8/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Nessa manhã, mercados globais amanhecem em leve alta (EUA e Europa +0,16%) e estendem os ganhos de ontem. Hoje, dados de inflação americana de fevereiro, medidos pelo IPC, são destaque. Um resultado alto pode impactar os mercados de títulos, estimulando os juros de longo prazo e a possível continuidade de rotação para setores mais cíclicos (ex.: petrolíferas e financeiro), que foram os grandes prejudicados pela crise. Na Europa, a produção industrial francesa superou as expectativas (3,3% MoM vs 0,5%). É uma indicação adicional de que, apesar da segunda onda do Covid-19, a indústria continuou se recuperando relativamente bem na região.

Em política internacional, a Câmara dos Deputados dos Estados Unidos deve realizar hoje o voto final do pacote de estímulo de USD 1,9 trilhão. Depois disso, a Legislação vai para a assinatura do Presidente Biden. Na seara diplomática, Washington e Beijing estão definindo detalhes para o primeiro encontro entre autoridades de alto nível desde a eleição de Joe Biden nos EUA.

No Brasil, as atenções estão concentradas na conclusão da votação pela Câmara da PEC Emergencial, que prevê regras para possibilitar o pagamento de nova rodada do auxílio e traz mecanismos de melhoria da gestão fiscal no futuro. Ontem, os deputados aprovaram o texto-base em primeiro turno com 341 votos favoráveis (eram necessários 308) e 121 contrários. Hoje, a partir das 10h, serão votados dez destaques (pedidos de alteração no texto) e o segundo-turno da proposta. O texto aprovado manteve a versão votada pelos senadores na semana passada, apesar de o Palácio do Planalto ter atuado ao longo da manhã para flexibilizar contrapartidas para o setor da segurança pública – uma articulação da cúpula da Câmara e do Ministério da Economia conseguiu impedir o avanço. Se a proposta for aprovada sem alterações, ela segue para a promulgação pelo Congresso Nacional – não passa por veto ou sanção do presidente Jair Bolsonaro.

No Senado, há perspectiva de votação do relatório da medida provisória 1.006, que estende até o fim deste ano a ampliação do limite para crédito consignado. Ainda hoje, está prevista entrevista do ex-presidente Lula, às 11h, depois da decisão do Supremo Tribunal Federal que o tornou novamente elegível para a disputa de 2022.

Finalmente, publicamos hoje nosso Macro Brasil Mensal. Os juros mais elevados dos títulos nos países desenvolvidos, o agravamento da pandemia e o aumento do risco político no Brasil tornam o cenário mais desafiador. Esperamos agora um real mais depreciado, inflação mais alta e uma resposta mais rápida da política monetária. Com isso, reduzimos nossa projeção de PIB para 2021 (de 3,4% para 3,2%) e para 2022 (de 2,0% para 1,5%).

Também publicamos o relatório “Fluxo em foco: Riscos políticos impactam fluxo de estrangeiros na Bolsa”. Durante o mês de fevereiro e começo de março desse ano, o aumento dos riscos fiscais e políticos levaram à piora da percepção dos investidores em relação à Bolsa, causando uma saída de estrangeiros do mercado brasileiro de -R$9,2 bilhões. Apesar disso, o número de investidores pessoas físicas continuou crescendo e, somado ao potencial de migração de parte do patrimônio dos fundos da renda fixa para a renda variável, além da migração da poupança, nos deixam otimistas em relação ao potencial de crescimento da Bolsa no longo prazo.

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Temporada de Resultados do 4° Trimestre – O que esperar?
Calendário do 4T20
Resumo dos resultados do 4º tri de 2020: Superando nossas estimativas até o momento

Clique aqui para saber mais

Brasil

  1. Fluxo em foco: Riscos políticos impactam fluxo de estrangeiros na Bolsa

Internacional

  1. Política internacional: China e EUA definem detalhes para encontro
    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. RD – Raia Drogasil (RADL3): Resultados do 4T20 em linha com o esperado
  2. Aeris Energy (AERI3): Tom Positivo do Nosso Encontro com Diretoria da Empresa


Veja todos os detalhes

Brasil

Fluxo em foco: Riscos políticos impactam fluxo de estrangeiros na Bolsa

  • Durante o mês de fevereiro e começo de março desse ano, o aumento dos riscos fiscais e políticos levaram à piora da percepção dos investidores em relação à Bolsa, causando uma saída de estrangeiros do mercado brasileiro de -R$9,2 bilhões no período;
  • Em janeiro desse ano, dado disponível mais recente, os fundos possuíam R$723,9 bilhões investidos em ações, uma queda de -4,7% em relação à dezembro do ano passado, porém uma alta de +10,2% quando comparado a dezembro de 2019. Esse valor representa apenas 14,4% (-0,7p.p. M/M) do patrimônio líquido das gestoras, em contraste com 85,5%, equivalente à R$4,3 trilhões (+0,7p.p. M/M), investido em renda fixa;
  • Vimos uma redução na posição total de investidores pessoas físicas, que recuou -0,8% M/M, chegando à R$449,9 bilhões. Apesar disso, o número de investidores PFs na Bolsa brasileira (B3) atingiu 3.344.847, um aumento de +3,6% em relação à janeiro. Clique aqui para ler o relatório completo.

Internacional

Política internacional: China e EUA definem detalhes para encontro

  • Washington e Beijing estão definindo detalhes para o primeiro encontro entre autoridades de alto nível desde a eleição de Joe Biden nos EUA. O evento, que pode ser realizado no Alaska, seria um importante passo para a relação entre os governos e pode ajudar a definir os vínculos entre os países nos próximos anos;
  • Vale destacar que o governo Biden deve se reunir virtualmente nesta sexta-feira com os líderes da Austrália, Japão e Índia para discutir a influência da China e fortalecer alianças;
  • Ainda sobre as relações globais com Beijing, as tensões entre o Reino Unido e a China ganham novo episódio: o embaixador do Reino Unido na China foi convocado pelo ministério das Relações Exteriores do país por sua crítica de sanções a redes sociais,  que foram consideradas inadequadas e “arrogantes” por Beijing;
  • No lado da política americana, Biden deve indicar Lina Kahn, professora da universidade Columbia que defende legislação antitrust mais agressiva, para vaga na Comissão Federal de Comércio. A escolha do presidente americano indica que seu governo deve adotar linha mais firme com as grandes empresas de tecnologia, conforme defendido na campanha;
  • No Congresso dos EUA, a Câmara aprovou o PRO Act, projeto que democratas consideram ser o mais importante avanço dos direitos laborais em décadas. No entanto, vemos pouco espaço para aprovação do projeto no Senado, onde seriam necessários 10 votos para sua aprovação (ou seja, 10 votos republicanos). Na Câmara, 5 republicanos votaram a favor do projeto. A Casa deve realizar hoje o voto final do pacote de estímulo de USD 1,9 trilhão;
  • E a Casa Branca indicou que poderia tentar aprovar um novo pacote de infraestrutura apenas com votos democratas se não conseguir apoio republicano.

Empresas

RD – Raia Drogasil (RADL3): Resultados do 4T20 em linha com o esperado

  • RD reportou sólidos resultados referentes ao quarto trimestre de 2020 (4T20) em linha com nossas estimativas e consenso da Bloomberg. O sólido desempenho de vendas mesmas lojas (+10,2% A/A sendo +6,0% de lojas maduras) e ganho de participação de mercado para um nível recorde de 14,7% fora os principais destaques positivos do resultado;
  • Esperamos uma reação neutra do mercado uma vez que os resultados vieram em linha tanto com as nossas estimativas quanto com as estimativas do consenso da Bloomberg, não havendo grandes surpresas em nenhum indicador operacional;
  • Apesar de uma melhora sequencial nas vendas e uma performance sólida no 4T20, acreditamos que o aumento de restrições e casos de Covid podem ser um desafio para os resultados de curto prazo. Além disso, vemos um risco de maior competição no marketplace da companhia uma vez que a Panvel anunciou recentemente que também irá lançar um seu e o Rappi irá começar a intermediar vendas de remédios. No entanto, o posicionamento da companhia em realização de testes de Covid-19 deve continuar a contribuir com vendas, enquanto vemos o potencial uso das farmácias para distribuição das vacinas de Covid-19 como um risco positivo (link). Mantemos nossa recomendação de Neutro e preço alvo de R$27,0 por ação para o fim de 2021 para RADL3. Clique aqui para ver o relatório.

Aeris Energy (AERI3): Tom Positivo do Nosso Encontro com Diretoria da Empresa

  • Ontem realizamos uma videoconferência com a diretoria da Aeris, representada pelo Sr. Alexandre Negrão (CEO), e o Sr. Bruno Lolli (Diretor de Planejamento e RI). Abaixo, listamos nossas principais conclusões da reunião:
    • Fundamentos de crescimento permanecem sólidos: Sr. Negrão referiu que mais de 75% dos países apontam agora para uma meta de descarbonização, contra apenas 25% há alguns anos. Tal movimento pró descarbonização se mostra como importantes avenidas de crescimento para a Aeris, com potencial de ser absorvida tanto no mercado doméstico quanto no mercado externo;
    • Baixos níveis de competição no mercado local com expectativa de serem mantidos: A empresa acredita que a competição no Brasil deve continuar disciplinada. Questionada sobre a possibilidade de a TPI (principal concorrente da Aeris) ou uma empresa chinesa começar a desenvolver pás eólicas no Brasil, a diretoria lembrou que essa deve ser uma decisão conjunta com as fabricantes de turbinas, cujo foco na eficiência da cadeia produtiva deveria prevenir que a demanda flua de empresas estabelecidas para novos entrantes, dado que o menor potencial de diluição de custos dos produtores estabelecidos poderia comprometer a dinâmica comercial entre produtores de turbinas e pás;
    • Gargalos logísticos são limitados: Apesar do aumento contínuo nos tamanhos das pás eólicas ao longo dos anos, a capacidade atual do Porto de Pecém é suficiente para acomodar pás de até ~130 metros de comprimento (a pá mais longa da Aeris atualmente tem 80 metros de comprimento). Dito isso, não vemos gargalos logísticos no curto, médio prazo.
  • Reforçamos nossa visão positiva de longo prazo para a Aeris, reiterando nossa recomendação de Compra e preço-alvo de R$15/ação. Clique aqui para acessar nosso relatório completo.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.