XP Expert

Ata do Copom no Brasil; dados de inflação nos EUA

Relaxamento na China e economia na Europa são alguns dos temas de maior destaque nesta terça-feira, 13/12/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -2,02% | 105.343 Pontos

CÂMBIO +1,57% | 5,32/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

No Brasil, a expectativa é pela divulgação da Ata da última reunião do Copom, que deve mostrar detalhes sobre as projeções de inflação nos próximos meses e aprofundar o discurso de elevação do risco decorrente das medidas recentes de política fiscal.

Nos EUA, o principal indicador econômico do dia é a inflação ao consumidor. A expectativa do mercado é de uma alta de 0,3% no comparativo mensal e 7,3% no interanual, versus 7,7% no mês anterior. Os preços de energia devem ser os principais fatores responsáveis pela redução na inflação. O indicador de novembro será importante para mostrar se as medidas de combate à inflação já começam a apresentar efeitos e, principalmente, para definir quais serão os próximos passos do Fed, especialmente quanto à taxa terminal de juros. 

Brasil

No mercado local, o Ibovespa encerrou o pregão aos 105.343 pontos, o que representou uma queda acentuada de -2,02%, puxada principalmente por Petrobras e Vale. Na contramão, como já esperado, o dólar fechou em alta, cotado a R$ 5,32, alta de 1,57% frente ao real.

As taxas futuras de juros fecharam em alta no último pregão, com os investidores demonstrando cautela em relação aos nomes ventilados à composição da equipe econômica do governo eleito. O rumor de uma possível nomeação de Aloizio Mercadante para assumir o comando do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES) ou da Petrobras foi o principal destaque. Além disso, a aversão ao risco foi elevada com a possibilidade de mudança na Lei das Estatais no início do ano que vem. A volatilidade e estresse na curva causaram suspensão temporária das negociações dos títulos públicos. DI jan/23 fechou em 13,656%; DI jan/24 foi para 13,825%; DI jan/25 encerrou em 13,13%; DI jan/27 fechou em 12,88%; e DI jan/29 foi para 12,91%.

Mundo

No mercado global, Bolsas internacionais amanhecem positivas (EUA +0,2% e Europa +0,3%) enquanto investidores aguardam os dados da inflação ao consumidor nos EUA de novembro, que poderão ditar o ritmo dos próximos aumentos na taxa de juros do país. Hoje teremos o início da reunião de dois dias do Comitê de Política Monetária do BC americano.

Na China, o índice de Hang Seng (+0,7%) encerra em alta, com notícias de que a cidade de Hong Kong removeu os requerimentos de quarentena para viajantes internacionais.

Economia na Europa

Na Europa, os salários no Reino Unido aumentaram 6,1% ano contra ano em outubro, seu maior salto desde 2001. Os novos dados de inflação de salários poderão colocar pressão sobre a decisão de política monetária do Banco da Inglaterra, já nesta quinta-feira.

O indicador de sentimento econômico ZEW da Alemanha mostrou a terceira alta consecutiva no mês de dezembro, acima das expectativas de mercado, atingindo seu nível mais alto desde a invasão da Ucrânia pela Rússia. O resultado mostra que a economia alemã está se estabilizando diante da redução de pressões de preços de energia. Espera-se agora uma recessão no último trimestre desse ano, mas essa deverá ser mais branda graças à melhora nos preços de energia e à redução dos riscos de racionamento.

Relaxamento das restrições na China

Sobre a gestão da Covid na China, o embaixador da China nos EUA disse que o país continuará relaxando suas restrições e receberá mais viajantes internacionais em breve. Por outro lado, o mercado segue cauteloso com as perspectivas de reabertura do país, dado o aumento no volume de casos.

Veja todos os detalhes

Economia

Atenções voltadas aos dados de inflação nos EUA

  • As expectativas econômicas da Alemanha subiram em dezembro pelo terceiro mês consecutivo, atingindo seu nível mais alto em dez meses com a queda dos preços de energia aliviando as pressões inflacionárias. O índice de expectativas econômicas aumentou para menos 23,3 em dezembro, de menos 36,7 em novembro, de acordo com dados do instituto de pesquisa econômica ZEW publicados na terça-feira. A leitura supera o consenso de menos 27 dos economistas consultados pelo The Wall Street Journal. As expectativas econômicas estão em seu nível mais alto desde fevereiro, antes da invasão da Ucrânia pela Rússia. No entanto, as perspectivas permanecem moderadas segundo padrões históricos. Espera-se que a economia alemã entre em recessão no final do ano, com os altos preços da energia atingindo a indústria e pesando nos gastos do consumidor. No entanto, dados recentes de atividade sugerem que a contração provavelmente será mais branda do que o esperado, pois os riscos de racionamento de energia diminuíram;
  • Os salários do Reino Unido subiram mais rápido em outubro do que em qualquer outro momento já registrado – mas ainda não acompanharam a inflação, de acordo com novos dados divulgados na terça-feira. O Escritório de Estatísticas Nacionais disse que os rendimentos médios – com e sem bônus – subiram 6,1% no ano, mas, na média dos últimos três meses, ainda caíram 2,7% em relação ao ano anterior, quando ajustados pela inflação, que atualmente está rodando a mais de 10%. Ao mesmo tempo, a taxa de desemprego permaneceu em um nível historicamente baixo de 3,7%, graças a um surpreendente aumento de 27.000 empregos nos três meses até outubro. Os números chegam apenas dois dias antes de uma reunião de política monetária do Banco da Inglaterra, na qual os dirigentes estarão sob pressão para aumentar ainda mais as taxas de juros, apesar de uma série de dados recentes sugerirem que a economia já está se contraindo;
  • Os mercados estarão de olho nos dados de inflação dos EUA esta manhã. Esperamos que o BLS anuncie que a inflação cheia e o núcleo da inflação ao consumidor nos EUA aumentaram 0,10% e 0,26% m/m, respectivamente. O consenso do mercado atualmente é de 0,3% m/m para (ambos) núcleo e principal. A leitura da inflação de novembro será o principal indicador para definir o quão alta a taxa terminal do Fed precisará ir. O desempenho mais recente dos preços de energia é um presságio muito positivo do ponto de vista do desempenho provável da inflação de novembro;
  • No Brasil, a divulgação da Ata da Reunião do Banco Central de dezembro e a pesquisa de volume de serviços do IBGE são os principais destaques do dia. No primeiro caso, conforme já apresentado em comunicado pós-reunião, o Banco Central deve destacar a “aumentada incerteza” sobre o futuro quadro fiscal do país e os possíveis impactos da política fiscal sobre preços e expectativas de ativos. Com relação à pesquisa de volume de serviços, esperamos uma queda de 0,2% MoM SA, o que não representa nenhum tipo de reversão drástica, mas uma desaceleração gradual, em linha com as perspectivas de desaceleração econômica geral.

Empresas

Fleury (FLRY3): Destaques do Fleury Day

  • O Fleury sediou o seu Investor Day;
  • Os destaques foram:
    • O volume demandado por diagnósticos parece estar aumentando, e o Fleury está conseguindo ganhar participação de mercado;
    • A frente de novos negócios pode continuar se tornando cada vez mais relevante para os resultados do Fleury, com a empresa expandindo organicamente algumas das marcas adquiridas; e
    • A empresa ainda está avaliando o tamanho das sinergias da aquisição do Pardini e espera que não tenha nenhum questionamento no processo de avaliação do Cade.
  • Consideramos as mensagens como positivas, especialmente quando levamos em consideração que existem frentes de crescimento tanto em laboratórios e análises clínicas quanto em novos negócios;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Com inadimplência elevada, venda de ‘crédito podre’ atinge recorde no país (InfoMoney);
    • Data is money: Microsoft compra 4% da bolsa de Londres (Pipeline);
    • Creditas tem prejuízo de R$ 245,6 milhões no 3º tri, mas receita sobe (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Tech XP: Notícias diárias do setor de Telecom e Tecnologia
    • Continua a cair o número de ISPs outorgados pela Anatel (Telesíntese);
    • 5G abre mercado brasileiro para software de nuvem (Valor);
    • Anatel rejeita recurso da TIM para obter ‘condição especial’ na faixa de 27,5 GHz (Teletime);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Shein avalia criação de plataforma on-line para venda de produtos de outros fornecedores.  (Valor);
    • Rosa Weber promete a governadores que pedirá destaque em julgamento sobre Difal do ICMS. (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Alimentos e Bebidas
      • Brasil, o maior exportador de carne bovina do mundo, está se afastando da carne – Bloomberg;
      • NotCo amplia série D em mais US$ 70 milhões mantendo valuation – Pipeline;
    • Agro
      • Novozymes e Chr. Hansen, de biotecnologia, anunciam fusão – Valor;
      • Calor na Argentina atinge recorde e causa danos na colheita de soja – Avicultura Industrial;
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Cemig SIM abre licitação de R$ 350 mi para 23 usinas solares (Canal Energia);
    • Aneel aumenta multa da Energisa Mato Grosso para R$ 1 milhão (Canal Energia);
    • Ocyan cria companhia para reestruturar dívida de US$ 2,7 bi (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Pfizer projeta receitas de até US$ 15 bilhões com vacinas de mRNA

  • Toyota ajusta sua estratégia para o segmento de veículos elétricos;
  • Pfizer projeta receitas de até US$ 15 bilhões com vacinas de mRNA;
  • Amgen compra Horizon Therapeutics em acordo de US$ 27,8 bilhões;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Renda fixa

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • Mercados
    • Haddad promete controle na inflação e nas contas públicas (Valor Econômico);
    • Demanda por crédito do consumidor sobe 2,1% em novembro, diz Boa Vista (InfoMoney);
    • Emissão de debêntures cai quase 60% de outubro para novembro, diz Anbima (Valor Econômico).
  • Noticiário Corporativo
    • Acionistas da B3 aprovam compra da Neurotech, diz diretor-presidente (Valor Econômico);
    • Braskem espera impacto negativo de US$ 300 milhões com o fim do Reiq e outras medidas (Valor Econômico).
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Patrimônio líquido dos FIIs alcança R$ 198 bilhões e bate recorde (InfoMoney);
    • HABT11: FII paga dividendos hoje; veja o valor por cota (Suno);
    • Fundos Imobiliários: O que levou o Ifix a fechar no menor patamar em 4 meses? (MoneyTimes);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

ESG: Top 5 tendências para 2023 | O que moldará os investimentos sustentáveis no próximo ano?

  • O investimento ESG tem ganhado força gradativamente no mundo nos últimos anos e, mais recentemente, no Brasil, onde esperamos que essa tendência persista e acelere ainda mais no próximo ano;
  • Os temas ESG são de longo prazo, mas alguns podem surgir com uma força maior. Isso posto, este relatório tem como objetivo orientar os investidores na agenda ESG, por meio de (i) 5 tendências importantes de serem monitoradas em 2023; e (ii) nossas 10 ações preferidas para exposição ao tema (Carteira ESG XP);
  • Clique aqui para ler o relatório completo.

Montadora Stellantis firma parceria com DTE para fornecimento de energia solar | Café com ESG, 13/12

  • O mercado fechou o pregão de segunda-feira em território negativo, com o Ibov e o ISE em que de -2,0% e -1,4%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) o Instituto Heineken e a ANCAT (Associação Nacional dos Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis) anunciaram ontem uma iniciativa para apoiar catadores autônomos, com o oferecimento de equipe de atendimento composta por psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros, entre outros profissionais e serviços, promovendo mais qualidade de vida aos catadores da cidade – a expectativa com o projeto piloto é impactar 1.000 catadores em 2023; (ii) o Citi Brasil e a Henkel, líder global em adesivos, fecharam parceria para oferecer crédito mais barato a fornecedores da empresa que cumprirem padrões de sustentabilidade – a companhia alemã será o primeiro cliente do banco no país a participar do programa de financiamento atrelado a critérios ESG, lançado globalmente pela instituição no final do ano passado;
  • No internacional, a montadora Stellantis NV disse na segunda-feira que abastecerá 70 de suas instalações em Michigan inteiramente com energia solar até 2026 por meio de uma parceria com a DTE Energy Co, a maior produtora de energia renovável do estado;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.