XP Expert

Alta da taxa Selic para 5,25% ao ano e Petrobras ditam o ritmo dos mercados

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -1,44% | 121.801 Pontos

CÂMBIO -0,54% | 5,17/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa encerrou a sessão de quarta-feira (4) em queda forte de 1,44%, atingindo 121.801 pontos. Este movimento acompanhou o desempenho negativo dos principais índices das bolsas americanas, mas foi acentuado pelo setor financeiro após a divulgação dos resultados corporativos do Bradesco puxar as ações dos grandes bancos para baixo. O dólar comercial fechou estável (-0,54%), cotado a R$5,17, assim como as taxas futuras de juros, que operaram ao longo do dia à espera da decisão do Copom. DI jan/22 fechou em 6,37%; DI jan/24 encerrou em 8,55%; DI jan/26 foi para 8,96%; e DI jan/28 fechou em 9,23%.

No Brasil e já após o fechamento dos mercados, o Copom elevou a taxa Selic em 1 ponto percentual (de 4,25% para 5,25% ao ano) conforme o esperado, com uma linguagem dura para controlar as expectativas de inflação e sinalizou para a próxima reunião “outro ajuste de mesma magnitude”. Na esteira da sinalização do Copom, ajustamos nossa projeção da taxa Selic ao fim do ciclo de alta em 7,25%, ante 6,75%. No lado fiscal, o governo deve enviar hoje ao Congresso uma Emenda Constitucional que permite ao Tesouro adiar, anualmente, parte do pagamento de precatórios.

Apesar da sinalização de aceleração no ritmo de novas altas para a taxa Selic ser ligeiramente negativa para a bolsa, uma vez que o custo de capital das empresas deve subir mais depressa que o esperado, o mercado hoje também deverá reagir aos resultados de Petrobras, divulgados na noite de ontem. As ADRs da Petrobras negociadas nas bolsas americanas sobem mais de 10% nesta manhã e tal movimento deve impulsionar as ações da estatal aqui no Brasil e, consequentemente, o desempenho do Ibovespa nesta quinta-feira.

Nesta manhã, bolsas internacionais operam levemente positivas (EUA +0,3% e Europa +0,4%), após menores contratações do setor privado americano (+330 mil empregos vs. +653 mil esperados) abrirem espaço para uma possível manutenção dos estímulos do Federal Reserve por um período mais alongado. Na Europa, pedidos da indústria alemã superam as expectativas após atividade econômica registrar expansão mais rápida dos últimos 15 anos. Na China (-0,6%), ações de tecnologia ligadas a jogos voltam a cair, após governo ameaçar remover benefícios fiscais para “setores em estágio inicial de desenvolvimento”.

Em linhas gerais, ainda que a disseminação da variante delta do Coronavirus continue preocupando, os indicadores econômicos, no entanto, seguem mostrando sólida recuperação nos países desenvolvidos.

Entre os destaques da política brasileira, os deputados aprovaram ontem o regime de urgência para o projeto de reforma no imposto de renda, permitindo assim que ele seja apreciado diretamente pelo plenário, sem necessidade de discussão nas comissões temáticas. A previsão de Arthur Lira é a de colocá-lo em votação na próxima semana. Hoje, o presidente pretende colocar em pauta o texto que trata da privatização dos Correios.

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Engie (EGIE3): após o fechamento
Tenda (TEND3): após o fechamento
JHSF (JHSF3): após o fechamento
Cia Hering (HGTX3): após o fechamento

Calendário do 2T21
Temporada de resultados do 2º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

  1. A disseminação da variante delta do Coronavirus continua sendo uma fonte de preocupação entre analistas de mercado. Os indicadores econômicos, no entanto, continuam mostrando sólida recuperação nos países desenvolvidos. No Brasil, o Copom elevou a taxa Selic em 1 pp conforme o esperado, com uma linguagem dura para manter as expectativas de inflação próximas à meta.

Política

  1. Ministro do Supremo determina inclusão de Bolsonaro no inquérito das fakenews;
  2. Câmara aprova urgência para a proposta de reforma do imposto de renda e deve votar hoje privatização dos Correios;
  3. Como os projetos econômicos nos EUA podem afetar os seus investimentos;
  4. A corrida para finalizar a tramitação do pacote de infraestrutura no Senado americano segue em destaque na seara internacional.

Empresas

  1. Selic sobe para 5,25% ao ano: Conheça 20 ações que pagam dividendos acima dos juros brasileiros;
  2. Banco do Brasil (BBAS3): Bons resultados com guidance revisado para cima | Revisão 2T21
  3. Multiplan (MULT3): Venda dos lojistas atinge níveis próximos do pré-covid em julho;
  4. AES Brasil (AESB3): Resultados do 2T21 abaixo de nossas estimativas, mas acima do consenso; Neutro;
  5. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  6. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

Internacional

  1. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Robinhood, a nova ação meme

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 05/08

Veja todos os detalhes

Economia

A disseminação da variante delta do Coronavirus continua sendo uma fonte de preocupação entre analistas de mercado. Os indicadores econômicos, no entanto, continuam mostrando sólida recuperação nos países desenvolvidos. No Brasil, o Copom elevou a taxa Selic em 1 pp conforme o esperado, com uma linguagem dura para manter as expectativas de inflação próximas à meta.

  • A disseminação da variante delta do Coronavirus continua sendo uma fonte de preocupação entre os analistas de mercado. Alguns países desenvolvidos estão considerando novas rodadas de medidas restritivas e impondo o uso de máscaras. A ameaça é motivo para que os principais bancos centrais mantenham o grau elevado de estímulos monetários. Por exemplo, o vice-presidente do Fed americano Richard Clarida disse ontem que o banco central mira elevar as taxas de juros apenas em 2023;
  • Apesar das preocupações da Covid, os indicadores econômicos permanecem sólidos. Nos EUA, o Índice ISM de Serviços de julho – um indicador que bem correlacionado ao PIB – atingiu 64,1 contra 60 esperados. Leituras acima de 50 indicam expansão. Na Zona do Euro, as vendas no varejo de junho aumentaram 5,0% na comparação anual, menos do que os 8,6% de maio, mas ainda fortes;
  • No Brasil, o BCB entregou a esperada de alta de 1pp, trazendo a Selic para 5,25%. O aumento do ritmo foi justificado com ‘a percepção de que a recente deterioração dos componentes inerciais da inflação, (…), que poderia resultar em uma deterioração adicional das expectativas de inflação’. O BC sinalizou para a próxima reunião “outro ajuste de mesma magnitude”. E para o fim do ciclo, a taxa básica de juros em patamar acima do neutro ‘(o nível “neutro” é amplamente considerado em 6,5%) ;
  • Na esteira da sinalização do Copom, ajustamos nossa projeção da taxa Selic ao fim do ciclo de alta em 7,25%, ante 6,75%. No entanto, importante lembrar que os riscos fiscais aumentaram nas últimas semanas. Se a perspectiva fiscal piorar, a taxa Selic tende a ir além de nossa projeção;
  • Do lado fiscal, o governo deve enviar hoje ao Congresso uma Emenda Constitucional que permite ao Tesouro adiar o pagamento de precatórios, quando estes ultrapassarem um determinado limite. Se aprovada, a medida vai garantir espaço, dentro do teto, para aumentar o gasto social no próximo ano.

Política

Ministro do Supremo determina inclusão de Bolsonaro no inquérito das fakenews

  • Depois da live da semana passada em que Jair Bolsonaro atacou possibilidade de fraudes no sistema de votação por meio das urnas eletrônicas, o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo, decidiu incluí-lo no inquérito que apura a disseminação de notícias falsas e seu financiamento. O presidente reagiu acusando o inquérito de “ilegal” e dizendo que o “antídoto” a ele pode não estar dentro das quatro linhas da Constituição. O episódio amplia o clima de tensionamento entre Bolsonaro e o Judiciário é desafio para o ministro Ciro Nogueira, que ontem tomou posse na Casa Civil prometendo funcionar como um “amortecedor”.

Câmara aprova urgência para a proposta de reforma do imposto de renda e deve votar hoje privatização dos Correios

  • Os deputados aprovaram ontem o regime de urgência para o projeto de reforma no imposto de renda, permitindo assim que ele seja apreciado diretamente pelo plenário, sem necessidade de discussão nas comissões temáticas. A previsão de Arthur Lira é a de colocá-lo em votação na próxima semana. Hoje, o presidente pretende colocar em pauta o texto que trata da privatização dos Correios.

Como os projetos econômicos nos EUA podem afetar os seus investimentos

  • O governo Joe Biden apresentou dois principais projetos como parte de seu plano de recuperação econômica: o pacote de infraestrutura e o Plano das Famílias Americanas;
  • As medidas têm sido o principal foco da agenda parlamentar nas últimas semanas e continuam gerando debate no Congresso americano;
  • Explicamos os detalhes desses projetos e quais os próximos passos a serem tomados;
  • Além disso, trazemos 4 nomes de ações brasileiras que podem ser beneficiadas se os projetos forem aprovados;
  • Acesse o relatório aqui.

A corrida para finalizar a tramitação do pacote de infraestrutura no Senado americano segue em destaque na seara internacional.

  • Segundo o líder democrata Chuck Schumer, a agenda de quinta-feira deve ser ocupada por votações sobre emendas ao projeto e a votação final poderia acontecer no sábado. No entanto, ainda não há acordo para isso. Na sexta-feira, a expectativa é de poca atividade na Casa porque muitos parlamentares devem viajar a Wyoming para o funeral do ex-senador Mike Enzi;
  • Após aprovarem o projeto de infraestrutura, os líderes democratas devem voltar as atenções à resolução orçamentária – o primeiro passo para o Plano das Famílias Americanas. O objetivo é aprovar a medida até o final da semana, no entanto, as divergências sobre o valor da inciativa permanecem

Empresas

Selic sobe para 5,25% ao ano: Conheça 20 ações que pagam dividendos acima dos juros brasileiros

  • O Banco Central, em mais uma reunião de seu Comitê de Política Monetária (Copom), elevou a taxa Selic em 1,0 p.p. para 5,25% ao ano, subindo pela quarta vez no ano os juros básicos brasileiros;
  • Para a Bolsa, continuamos otimistas com a trajetória da Bolsa apesar da alta na taxa de juros;
  • O dividend yield (rendimento de dividendos) das empresas do Ibovespa continua em níveis bem competitivos com a taxa básica de juros;
  • Além disso, os juros reais (juros nominais subtraído da inflação) devem continuar em patamares bem baixos, ou seja, para investidores que buscam bons retornos reais para crescer o seu patrimônio, ainda é necessário tomar mais risco investindo em ações;
  • As ações conhecidas por distribuir bons e recorrentes dividendos ainda superam a taxa básica de juros. Para saber as 20 ações sob nossa cobertura que possuem um dividend yield maior do que a taxa Selic, acesse o relatório aqui.

Banco do Brasil (BBAS3): Bons resultados com guidance revisado para cima | Revisão 2T21

  • O Banco do Brasil acaba de apresentar bons resultados no 2T21. O lucro veio em linha com nossas estimativas de R$5,0 bilhões, mas muito acima dos R$4,4 bilhões do consenso de mercado (8 estimativas);
  • O resultado também apresentou uma boa qualidade de ganhos, considerando que: i) não houve consumo de cobertura; ii) apresentou melhoria de custos; e iii) taxas recuperadas. Além disso, o banco também revisou para cima seu guidance de lucro, em linha com nossas estimativas atualizadas recentemente;
  • No geral, esperamos uma reação positiva do mercado no pregão de amanhã e reiteramos nossa classificação de compra com um preço-alvo de R$52,00, pois vemos o banco negociando barato a 4,5x P/L, embora os fundamentos pareçam sólidos.

Multiplan (MULT3): Venda dos lojistas atinge níveis próximos do pré-covid em julho

  • Multiplan anunciou que as vendas dos lojistas em julho atingiram 98.5% dos níveis de julho de 2019 (contra os dados preliminares de 93,5% para os primeiros 25 dias divulgados no relatório do segundo trimestre);
  • O sólido número de vendas reitera a tendência de recuperação após a flexibilização das atividades comerciais e da capacidade operacional dos shopping centers, esperamos que os números continuem melhorando à medida que os shoppings voltam à normalidade. Reiteramos nossa recomendação de compra para a Multiplan (nossa preferência no setor) e preço-alvo de R$29,5/ação.

AES Brasil (AESB3): Resultados do 2T21 abaixo de nossas estimativas, mas acima do consenso; Neutro

  • Em 4 de agosto, a AES Brasil reportou um EBITDA ajustado de R$ 246,3 milhões no 2T21, abaixo de nossa estimativa de R$ 286,4 milhões (-10%), mas acima do consenso de mercado de R$ 220,6 milhões. Os resultados refletiram principalmente uma menor margem de contribuição (receitas menos custos de aquisição e transmissão de energia) de R$ 353,2 milhões em relação aos nossos R$ 401,2 milhões. Isso por sua vez reflete o impacto de elevados preços de energia no mercado de curto prazo e rebaixamento da garantia física da companhia dentro do Mecanismo de Realocação de Energia (MRE) devido ao cenário pressionado de condições de chuvas e reservatórios no período;
  • Passando para o resultado final, o Lucro Líquido foi de R$ 26,6 milhões, abaixo da nossa estimativa de R$ 67,9 milhões, principalmente devido a despesas financeiras acima do esperado;
  • Adicionalmente, a empresa aprovou uma distribuição intermediária de dividendos no valor de R$ 24,2 milhões, ou 0,0605/ação em relação ao 2T21, o que significa um dividend yield de 0,4%. As ações serão negociadas “ex-dividendos” a partir de 10 de agosto de 2021. Ressaltamos que a AES Brasil pertence à nossa carteira recomendada Top Dividendos XP. Estimamos um dividend yield de 6,1% em 2021;
  • Temos uma avaliação neutra dos resultados da AES Brasil no 2T21, uma vez que os números do EBITDA Ajustado ficaram abaixo de nossas estimativas, mas acima do consenso. Mantemos nossa recomendação de Compra e nosso preço-alvo de R$ 17,00/ação para AESB3. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura.
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Internacional

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Robinhood, a nova ação meme

  • General Motors decepciona o consenso em lucros devido a problemas com veículos elétricos.
  • Com o objetivo de impulsionar o Yourtube Shorts a companhia irá começar a distribuir seu fundo de US$ 100mi em forma de remuneração para influencers qualificados na plataforma.
  • O Robinhood viu suas ações dispararem 85% em 2 dias, a suspeita é que o papel se tornou o novo alvo da rede social Reddit.
  • Dados do Reino Unido e Alemanha mostram forte recuperação do consumo e indicam melhora na atividade econômica europeia.
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 05/08

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.