XP Expert

Preocupação com coronavírus continua pesando nos mercados

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -1,0% | 118.376 Pontos

CÂMBIO 0,3% | 4,18/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Após uma semana estável para o Ibovespa, mercados internacionais iniciam esta segunda-feira em queda, com os investidores cada vez mais preocupados com o impacto econômico do surto de coronavírus na China. Vale destacar que alguns mercados asiáticos estão fechados devido ao ano novo Chinês.

Segundo a Comissão Nacional de Saúde da China, a capacidade de disseminação do coronavírus está ficando mais forte e as infecções podem continuar a aumentar. Já são quase 2.800 pessoas infectadas globalmente e 81 foram mortas pela doença na China. O país asiático, inclusive, anunciou que estenderá o feriado do Ano Novo Lunar por três dias, até 2 de fevereiro, e as escolas retornarão do intervalo mais tarde do que o habitual. O governo de Hong Kong também disse que proibirá a entrada de pessoas que visitaram a província de Hubei nos últimos 14 dias na ilha.

Além do coronavírus, atenção para os gigantes da tecnologia Amazon, Apple, Facebook, Microsoft e Samsung, que reportarão resultados esta semana. No macro, os investidores também ficarão de olho na reunião de política monetária do Banco Central americano (Fed) na quarta-feira que não deve apresentar grandes alterações, além da divulgação do PIB do quarto trimestre de 2019 dos Estados Unidos na quinta. Do lado europeu, o PIB do quarto trimestre da Zona do Euro será divulgado na sexta, junto com os dados de desemprego de dezembro. Conjuntamente, os indicadores deverão reforçar a mensagem de redução da percepção de risco global.

Nos Estados Unidos, do lado de política, na corrida pela vaga democrata, Bloomberg surpreendeu ao conquistar a quarta colocação, mas ainda se mantém distante de Biden e Bernie, que lideram a disputa. No Congresso, democratas continuam trabalhando – sem sucesso – para reverter o voto de senadores republicanos no impeachment de Trump. Essa semana a Casa retoma o julgamento e deve decidir se testemunhas poderão falar ao Senado. 

Na América Latina, após dissolução do Congresso pelo presidente, os peruanos foram as urnas nesse domingo para escolher novos representantes legislativos. O Fujimorismo, que antes controlava o Congresso, ficou em quinta colocação, o que favorece Martín Vizcarra e sua agenda anti-corrupção. O partido de Vizcarra não participou da eleição, mas o sucesso de siglas de centro-direita marcam uma vitória para o governo.

Já no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que a reforma administrativa está “praticamente pronta” e só aguarda o aval final do ministro Paulo Guedes para ser enviada ao Congresso. Ele disse, também, que a reformulação das regras do funcionalismo público pode ser encaminhada ao mesmo tempo que a reforma tributária, e sinalizou pressa ao dizer que precisa “aproveitar” o início do ano por conta das eleições municipais, que diminuem o ritmo do Congresso no segundo semestre.

A proposta de reforma administrativa deve acabar com o reajuste de salários retroativos e atacar a concessão de vantagens e auxílios que turbinam a remuneração de servidores, como as promoções e progressões exclusivamente por tempo de serviço. A reforma deve atingir as regras dos servidores da União, dos Estados e dos municípios.

Por fim, realizamos na última sexta-feira, a 2ª edição da XP Malls Conference, reunindo alguns dos principais nomes da indústria brasileira de shoppings, entre empresas listadas, não-listadas e fundos imobiliários. Entre os nomes presentes estavam Iguatemi, Multiplan, CCP, XP Malls e diversos outros nomes de igual importância. Em geral o tom foi construtivo em relação às vendas e à performance dos ativos em 2020, mas a percepção é de que a recuperação acontecerá de forma gradual e condicionada à melhora da economia.

Tópicos do dia

Temporada de resultados do 4º trimestre

Clique aqui para acessar o calendário completo
Clique aqui para acessar nossa visão sobre a temporada de resultados

Brasil

  1. Política Brasil: Bolsonaro afirma que reforma administrativa está “praticamente pronta”
  2. Reforma administrativa deve acabar com as promoções por tempo de serviço e pode ser enviada ao Congresso Nacional junto com a reforma tributária
  3. Mercado reduz sua projeção de Selic para 2020

Internacional

  1. Política Internacional: Coronavírus, corrida democrata e impeachment de Trump são destaque internacional
  2. Donald Trump assina aumento de tarifa de aço e alumínio, mas isenta Brasil e Argentina

Empresas

  1. Shoppings (IGTA3, MULT3, BRML3): Principais destaques da 2° XP Malls Conference
  2. Bancos: Bancos incumbentes perderam participação no segmento de Wealth Management

Renda Fixa

  1. Resumo semanal sobre o Tesouro Direto
  2. Duas faixas do MCMV ficam sem repasses


Veja todos os detalhes

Brasil

Política Brasil: Bolsonaro afirma que reforma administrativa está “praticamente pronta”

  • O presidente Jair Bolsonaro afirmou que a reforma administrativa está “praticamente pronta” e só aguarda o aval final do ministro Paulo Guedes para ser enviada ao Congresso. Ele disse, também, que a reformulação das regras do funcionalismo público pode ser encaminhada ao mesmo tempo que a reforma tributária, e sinalizou pressa ao dizer que precisa “aproveitar” o início do ano por conta das eleições municipais, que diminuem o ritmo do Congresso no segundo semestre.

Reforma administrativa deve acabar com as promoções por tempo de serviço e pode ser enviada ao Congresso Nacional junto com a reforma tributária

  • O presidente Jair Bolsonaro sinalizou que pode enviar as reformas tributária e administrativa juntas ao Congresso Nacional;
  • Bolsonaro não entrou em detalhes quando questionado sobre possíveis mudanças nas propostas, mas enfatizou que é preciso aproveitar o tempo para aprová-las, uma vez que as eleições municipais tomarão o foco a partir do segundo semestre de 2020;
  • De acordo com o Estadão, a proposta de reforma administrativa deve acabar com o reajuste de salários retroativos e atacar a concessão de vantagens e auxílios que turbinam a remuneração de servidores, como as promoções e progressões exclusivamente por tempo de serviço. A proposta deve atingir as regras dos servidores da União, dos Estados e dos municípios.

Mercado reduz sua projeção de Selic para 2020

  • O mercado reduziu marginalmente sua projeção de inflação para 2020 de 3,56% para 3,47%. Para 2021, a projeção permaneceu estável em 3,75%;
  • A projeção de PIB para 2020 e para 2021 permaneceu estável em 2,31% e 2,50%, respectivamente;
  • A projeção da taxa de câmbio passou de 4,05 para 4,10 para 2020 e permaneceu estável em 4,00 para 2021. Enquanto isso, a projeção da taxa Selic passou de 4,50% para 4,25% para 2020 e permaneceu estável em 6,25% para 2021. Clique aqui para acessar a análise completa.

Internacional

Política Internacional: Coronavírus, corrida democrata e impeachment de Trump são destaque internacional

  • Mercados reagem ao avanço do número do coronavírus. O governo chinês revelou que o vírus pode ser transmitido antes do aparecimento de sintomas e já contabiliza 2744 casos confirmados e mais de 80 mortes. As escolas no país terão o recesso estendido até dia 2 de fevereiro. Nos EUA, são 5 casos confirmados;
  • Na corrida pela vaga democrata, Bloomberg surpreende ao ultrapassar Pete Buttigieg e conquistar a quarta colocação, ainda distante de Biden a Bernie, que lideram a disputa. No Congresso, democratas continuam trabalhando – sem sucesso – para reverter o voto de senadores republicanos no impeachment de Trump. Essa semana a Casa retoma o julgamento e deve decidir se testemunhas poderão falar ao Senado. A recente publicação de manuscrito de um livro de John Bolton, em qual o ex-assessor de segurança afirma que Trump congelou ajuda financeira à Ucrânia, pode intensificar a pressão a favor dos liberais;
  • Quatro meses após dissolução do Congresso pelo presidente, os peruanos foram as urnas nesse domingo para escolher novos representantes legislativos. O Fujimorismo, que antes controlava o Congresso, ficou em quinta colocação, o que favorece Martín Vizcarra e sua agenda anti-corrupção. O partido de Vizcarra não participou da eleição, mas o sucesso de siglas de centro-direita marcam uma vitória para o governo.

Donald Trump assina aumento de tarifa de aço e alumínio, mas isenta Brasil e Argentina

  • Cumprindo o que havia prometido ao presidente Jair Bolsonaro, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, decidiu não sobretaxar as importações norte-americanas de aço e alumínio do Brasil;
  • Trump assinou o protocolo de aumento das tarifas sobre importações de produtos derivados de aço em 25% e de alumínio em 10%, mas isentou Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, México e Coreia do Sul das tarifas adicionais sobre produtos derivados de aço, e Argentina, Austrália, Canadá e México das taxas adicionais sobre produtos derivados de alumínio;
  • O documento foi divulgado pela Casa Branca e deve entrar em vigor a partir de 8 de fevereiro.  Clique aqui para acessar a última análise que fizemos sobre os possíveis impactos destas e de outras tensões comerciais para a economia brasileira.

Empresas

Shoppings (IGTA3, MULT3, BRML3): Principais destaques da 2° XP Malls Conference

  • Realizamos na última semana a 2ª edição da XP Malls Conference, reunindo alguns dos principais nomes da indústria brasileira de shoppings, entre empresas listadas, não-listadas e fundos imobiliários. Entre os nomes presentes estavam Iguatemi, Multiplan, CCP, XP Malls e diversos outros nomes de igual importância;
  • Em geral o tom é construtivo em relação às vendas e à performance dos ativos em 2020, mas a percepção é de que a recuperação acontecerá de forma gradual e condicionada à melhora da economia. O crescimento deverá vir primordialmente de forma orgânica ou via aquisição de participação em ativos próprios, com algumas empresas falando sobre expansões e pouca propensão ao desenvolvimento de novos shoppings, caminho que a Multiplan está adotando. Para acessar o relatório completo sobre o evento, clique aqui.

Bancos: Bancos incumbentes perderam participação no segmento de Wealth Management

  • De acordo com o jornal Valor, os 5 maiores bancos perderam participação de mercado no segmento de gestão de patrimônio (alta renda) de 74% em 2015 para 70% no 2S19. A fatia perdida teria sido afetada por concorrentes específicos;
  • Atualmente, os agentes autônomos estão se direcionando a clientes de alta renda através de plataformas mais diversificadas e profissionais de investimento;
  • Em nossa visão, os dados são negativos para nossa cobertura, uma vez que esse segmento gera uma receita relevante com alto retorno sobre o patrimônio.

Renda Fixa

Resumo semanal sobre o Tesouro Direto

  • Na semana anterior, todos os títulos apresentaram valorização, como resultado de fechamento da curva DI futuro;
  • Os principais destaques que levaram às variações nos títulos na semana foram declarações do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, sinalizando que ainda há espaço para novo corte na taxa Selic;
  • Para maiores detalhes, acesse nosso relatório aqui.

Duas faixas do MCMV ficam sem repasses

  • Segundo o Valor Econômico, os repasses de recebíveis de clientes enquadrados nas faixas 1,5 e 2 do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV) estão suspensos há 10 dias. Dentre as empresas afetadas estão MRV, Tenda, Direcional e Cury, cujo foco de atuação está nessas faixas;
  • O que ocorreu é semelhante ao observado nos últimos meses de 2019, quando os recursos do Orçamento Geral da União (OGU) para este fim acabaram. A previsão para janeiro era de R$ 50 milhões, que já se esgotaram;
  • Apenas 10% dos subsídios dessas faixas são provenientes da OGU e o restante bem do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No entanto, quando acabam os recursos, mesmo que o FGTS tenha capacidade de cobrir o saldo, os repasses são suspensos;
  • O setor imobiliário aguarda agora nova portaria que possibilite operar nos dois segmentos sem necessidade de aportes do Tesouro Nacional, semelhante ao que foi publicado ano passado. É esperado que a assinatura dessa portaria ainda leve 30 dias;
  • O presidente da Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) ressaltou que esse atraso não impede o mercado de continuar as atividades, mas essas interrupções atrapalham, principalmente as empresas médias e pequenas;
  • No momento não esperamos impacto sobre as principais empresas do setor, mas continuaremos monitorando o andamento da interrupção e seus efeitos.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.