XP Expert

Incerteza política e risco fiscal impactam mercado

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -1,1% | 120.701 Pontos

CÂMBIO 0,6% | 5,25/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em queda de 1,11%, a 120.701 pontos com volume financeiro negociado de R$ 33,292 bilhões, pressionado pelas ações de empresas que divulgaram resultados ontem. Ao mesmo tempo, também pesou no pregão a incerteza quanto à votação da reforma do Imposto de Renda na Câmara dos Deputados.  Enquanto isso, o dólar comercial subiu 0,6% a R$ 5,256 na compra e a R$ 5,256 na venda.

As perspectivas negativas para o cenário fiscal, político e de inflação foram responsáveis pela alta nas taxas de juros futuros na sessão de ontem. As constantes alterações no texto da proposta de reforma do Imposto de Renda, em tramitação na Câmara dos Deputados, foram consideradas uma sinalização ruim para os agentes de mercado. DI jan/22 fechou em 6,865%; DI jan/24 foi para 8,94%; DI jan/26 encerrou em 9,48%; e DI jan/28 fechou em 9,83%.

As principais bolsas internacionais amanhecem levemente positivas (EUA +0,1% e Europa +0,2%) enquanto investidores aguardam dados do sentimento do consumidor americano, pela Universidade de Michigan. Na Europa, o mercado segue positivo e em linha para a fechar em máxima pelo 10º pregão consecutivo, o que marcaria a maior sequência de alta desde 1999. O Bitcoin (+4%), ultrapassa a casa dos US$ 46 mil dólares novamente após gestora multibilionária Neuberger Berman aumentar exposição em Bitcoin e Ethereum.

A variante Delta preocupa, mas até agora a visão geral é que a nova variante não afetará severamente a recuperação global.

No Brasil, após pedido de líderes de bancadas na Câmara, o presidente Arthur Lira decidiu adiar para a próxima terça-feira a votação do projeto de lei com a reforma do imposto de renda. Ainda há divergências sobre a matéria, principalmente sobre o impacto das mudanças na arrecadação de estados e municípios. Na versão mais recente do texto, o deputado Celso Sabino tenta reduzir essa resistência prevendo uma redução menor do IRPJ em 8,5 p.p. (25% para 16,5%) e da CSLL, que pode chegar a 20% na legislação atual, em 1,5 p.p.. Em relação à tributação de lucros e dividendos, há isenção para micro e pequenas empresas com faturamento até R$ 4,8 milhões por ano e para integrantes do Simples.

A mídia local foca também no risco de racionamento de energia considerando a forte demanda e os baixos níveis dos reservatórios de água. Publicamos nosso relatório mensal de cenário. Elevamos a projeção de inflação em 2021 para 7,3%. Mantemos a projeção para a taxa de juros em 7,25% este ano, mas apontamos o cenário fiscal como o principal risco.

Do lado das empresas, a BRF apresentou incremento da receita, com aumento no volume ao mesmo tempo que subiu preços, algo que vemos como muito positivo, mas os custos mantiveram o ritmo de alta e a margem EBITDA recuou para 10,9%, ligeiramente acima da nossa projeção de 10,1%. Em meio a um cenário repleto de incertezas, mantemos nossa recomendação Neutra para BRFS3.

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Cogna (COGN3): antes da abertura
Ser Educacinal (SEER3): antes da abertura
Priner (PRNR3): após o fechamento
Enjoei (ENJU3): após o fechamento
IMC (MEAL3): após o fechamento
Calendário do 2T21
Temporada de resultados do 2º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

  1. A variante Delta preocupa, mas até agora a visão geral é que a nova variante não afetará severamente a recuperação global. No Brasil, a votação da reforma do imposto de renda foi adiada, pois empresas de diversos setores e governos subnacionais se posicionaram contra o projeto. A mídia local foca no risco de racionamento de energia considerando a forte demanda e os baixos níveis dos reservatórios

Política

  1. Câmara adia votação da reforma do imposto de renda para terça-feira

Empresas

  1. O Pódio das Incorporadoras (CURY, CYRE, EZTC, LAVV, PLPL, TRIS) – 2T21: Custo de Construção permanece em destaque
  2. Happy Hour (ou Rave?) de resultados no varejo: 2T21 de Renner, Arezzo, Americanas e Grupo Mateus
  3. Sabesp (SBSP3): Resultados do 2T21 Abaixo do Esperado; Mantemos Neutro
  4. Rumo (RAIL3) 2T21: Um Trimestre Forte, com Incertezas Apontadas para 2S21; Neutro
  5. BRF (BRFS3): apesar das estratégias para captura de valor, custos seguiram incomodando
  6. brMalls (BRML3) – 2T21: Ganhando Momentum; A recuperação está a caminho
  7. Sanepar (SAPR11): Entregando mais do que água no resultado do 2T21; Mantemos Neutro
  8. Banrisul (BRSR6): Em linha com o esperado | Revisão 2T21
  9. Orizon (ORVR3): Volumes mais fortes no 2T21; Mantemos Compra
  10. Ser Educacional (SEER3) – 2T21: Melhor receita ofuscada por lucro abaixo do esperado
  11. Mills (MILS3) – 2T21: Resultados mistos, mas anúncio de USD 63,2 milhões em CAPEX surpreende positivamente
  12. Alliar (AALR3) – 2T21: Resultados mistos; aumento de volume, mas queda dos tickets
  13. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  14. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

Internacional

  1. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Risco para Apple Store e Google Play

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 13/08

Veja todos os detalhes

Economia

A variante Delta preocupa, mas até agora a visão geral é que a nova variante não afetará severamente a recuperação global. No Brasil, a votação da reforma do imposto de renda foi adiada, pois empresas de diversos setores e governos subnacionais se posicionaram contra o projeto. A mídia local foca no risco de racionamento de energia considerando a forte demanda e os baixos níveis dos reservatórios

  • A disseminação da variante delta do Coronavirus continua a preocupar. No entanto, bons resultados corporativos nos EUA e na Europa sustentam os preços dos ativos. Até agora, a visão geral é que a nova variante não afetará seriamente a recuperação global;
  • A inflação ao consumidor da França atingiu 1,2% ano a ano em julho, em linha com as expectativas. O número reforça a visão de que a inflação está bem contida na Europa, e o Banco Central Europeu não terá que reverter medidas expansionistas tão cedo;
  • No Brasil, a votação da reforma do imposto de renda foi adiada, pois empresas de diversos setores e governos subnacionais se posicionaram contra o projeto. O presidente da Câmara, Artur Lira, sinalizou que será votado na próxima semana. O mercado teme que, diante das pressões vindas de diversos setores da economia, a reforma acabe sendo expansionista demais e afete a percepção de sustentabilidade das contas públicas;
  • Jornais locais focam no risco de racionamento de energia, considerando a forte demanda e os baixos níveis dos reservatórios. Consideramos este risco limitado. Mas é fundamental ter um bom período de chuvas, começando em setembro;
  • O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse ontem em evento online que a autoridade monetária fará o que for preciso para trazer a inflação de volta à trajetória das metas. Em nosso cenário base, significaria levar a taxa Selic para 7,25%. O maior risco, porém, é a perspectiva fiscal. Se a política fiscal se tornar muito expansionista no próximo ano, o BCB pode precisar levar a taxa básica de juros para mais de 9% (veja a discussão em nosso relatório Macro Brasil Mensal, publicado ontem);
  • Revisamos nossa projeção para o IPCA de 2021 de 6,7% para 7,3%. A pressão de custos e a reabertura da economia continuam pressionando os preços ao consumidor. Para 2022, esperamos 3,7% (3,6% antes);
  • A receita do setor de serviços cresceu 1,7% mês/mês em termos reais em junho, muito acima da nossa expectativa e do consenso da mercado (0,5). Comparado a junho de 2020, a atividade de serviços aumentou 21,1% contra o ano passado (previsão XP e consenso em 18,2%). Olhando para frente, os serviços para as famílias continuarão a liderar a recuperação do setor terciário (e do PIB total) ao longo do segundo semestre, em linha com a reabertura da economia, os programas de suporte do governo relacionadas ao coronavírus e a gradual recuperação do mercado de trabalho.

Política

Câmara adia votação da reforma do imposto de renda para terça-feira

  • Após pedido de líderes de bancadas na Câmara, o presidente Arthur Lira decidiu adiar para a próxima terça-feira a votação do projeto de lei com a reforma do imposto de renda. Ainda há divergências sobre a matéria, principalmente sobre o impacto das mudanças na arrecadação de estados e municípios. Na versão mais recente do texto, o deputado Celso Sabino tenta reduzir essa resistência prevendo uma redução menor do IRPJ em 8,5 p.p. (25% para 16,5%) e da CSLL, que pode chegar a 20% na legislação atual, em 1,5 p.p.. Em relação à tributação de lucros e dividendos, há isenção para micro e pequenas empresas com faturamento até R$ 4,8 milhões por ano e para integrantes do Simples.

Empresas

O Pódio das Incorporadoras (CURY, CYRE, EZTC, LAVV, PLPL, TRIS) – 2T21: Custo de Construção permanece em destaque

  • As incorporadoras Cury, Cyrela, EZTec, Lavvi, Plano&Plano e Trisul reportaram seus resultados na noite de ontem. No geral, vimos resultados sólidos para as construtoras residenciais de média e alta renda, com a maioria reportando melhora na margem bruta, apesar do recente aumento nos custos de material de construção. Por outro lado, as margens das incorporadoras de baixa renda permaneceram sob pressão devido à maior sensibilidade de seus clientes aos aumentos de preços e ao teto de preço do programa habitacional Casa Verde e Amarela. Dito isso, vemos o desempenho recorde de vendas abrindo espaço para que as companhias de baixa renda aumentem gradativamente os preços e recuperem suas margens no longo prazo, sem comprometer a velocidade de vendas;
  • Medalha de Ouro: Cyrela (CYRE3) – 2T21: Maior contribuição de projetos mais lucrativos compensou o aumento do custo de construção. A Cyrela apresentou resultados fortes no trimestre, ligeiramente acima de nossas estimativas. A empresa reportou margens brutas mais fortes do que o esperado devido à maior contribuição dos lançamentos recentes com margens superiores, que compensaram o impacto dos maiores custos de construção. Além disso, o desempenho mais forte de suas JVs (Joint Ventures) também ajudou o lucro líquido a superar nossas estimativas para o trimestre. Esperamos reação positiva e reiteramos nossa visão positiva sobre a ação e recomendação de Compra e preço-alvo de R$33,0/ação;
  • Medalha de Prata: EZTec (EZTC3) – 2T21: Margens mais fortes dado o mix mais favorável e preços maiores A EZTec apresentou resultados positivos e em linha com nossas estimativas. Apesar da receita e margem bruta mais fortes do que o esperado de 46,3% (1,5 p.p. acima das estimativas da XP e 3,2 p.p. trimestre contra trimestre) devido a um mix mais favorável de projetos sendo reconhecidos (maior contribuição do empreendimento Cidade Maia, que possui margem bruta acima de 51%) e preços de vendas mais elevados. Do lado negativo, os resultados financeiros mais fracos do que o esperado compensaram parcialmente os resultados e levaram o lucro líquido para patamares próximos das nossas estimativas. Esperamos reação positiva e reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$48/ação;
  • Medalha de Bronze: Lavvi (LAVV3) – 2T21: Resultados sólidos, impulsionado pelos lançamentos recentes. Apesar da receita marginalmente abaixo da nossa estimativa, a Lavvi reportou resultados sólidos com uma margem bruta robusta de 42% (em linha com nossas estimativas e +1,7 p.p. trimestre contra trimestre) e mostrou poucos sinais de pressões de custo. Os resultados foram beneficiados principalmente pelo forte desempenho de vendas de seu recente lançamento principal, o empreendimento Villa Versace. No balanço patrimonial, Lavvi apresentou uma pequena queima de caixa de R$6 milhões, já que a entrada de caixa das vendas do projeto Versace foi compensada pela aquisição de terrenos. Em suma, vemos os resultados como positivos e reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$11,50/ação;
  • Para mais detalhes, acesse o relatório completo

Happy Hour (ou Rave?) de resultados no varejo: 2T21 de Renner, Arezzo, Americanas e Grupo Mateus

  • Quatro companhias da nossa cobertura reportaram resultados nessa noite (12/08), sendo uma de ecommerce (Americanas), duas empresas de consumo discricionário (Arezzo e Lojas Renner) e a última de supermercados (Grupo Mateus);
  • Os destaques positivos foram Arezzo e Grupo Mateus. Clique aqui para ver nossa visão de todos os resultados.

Sabesp (SBSP3): Resultados do 2T21 Abaixo do Esperado; Mantemos Neutro

  • A Sabesp reportou resultados mais fracos do que o esperado no 2T21, com um EBITDA ajustado de R$1.426,0 milhões vindo 12,9% e 22,0% abaixo de nossas estimativas e do consenso, respectivamente;
  • Do lado negativo, vemos o já mencionado EBITDA ajustado abaixo do esperado como uma combinação de: (i) volumes 3,2% abaixo de nossas estimativas, compensados por um melhor mix dada a lenta recuperação da demanda comercial e industrial; (ii) custos gerenciáveis 6,6% acima de nossas estimativas (R$ 1.562,3 milhões vs. R$ 1.465,5 XPe); e (iii) custos com eletricidade 15,7% acima de nossas estimativas (R$ 340 milhões vs. R$ 294 XPe). Por outro lado, destacamos como positivo o avanço na agenda de redução da exposição cambial da companhia, com a dívida em moeda estrangeira atingindo 18,8% em junho de 2021 contra 34,4% em junho de 2020;
  • O lucro líquido de R$773,1 milhões ficou acima de nossas estimativas de R$697,9 milhões, mas abaixo do consenso da Bloomberg de R$850,2 milhões, refletindo principalmente um ganho cambial não caixa de R$ 442 milhões no trimestre;
  • Mantemos nossa recomendação Neutra na Sabesp, com preço-alvo de R$ 50/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Rumo (RAIL3) 2T21: Um Trimestre Forte, com Incertezas Apontadas para 2S21; Neutro

  • A Rumo reportou resultados fortes, embora esperados, para o 2T21 (o EBITDA Ajustado de R$1.143 milhões aumentou 17% A/A, estritamente em linha com as nossas estimativas e as de consenso);
  • Em um bem-vindo exercício de transparência, a administração da Rumo decidiu descontinuar suas projeções financeiras para 2021 dada a baixa visibilidade dos volumes transportados no 2S21 devido às fracas perspectivas da safra de milho (um evento limitado à safra deste ano, em nossa opinião, não impactando nossas estimativas de demanda positivas de longo prazo);
  • Apesar do cenário de volume desafiador de 2021, notamos melhora significativa da Rumo nas tarifas ferroviárias (+14% A/A e +2% T/T), confirmando uma recuperação sequencial no 1S21 que deve aliviar as preocupações dos investidores acumuladas desde o fraco desempenho de tarifas em 2020;
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra e visão positiva para a Rumo;
  • Clique aqui para ler o relatório completo.

BRF (BRFS3): apesar das estratégias para captura de valor, custos seguiram incomodando

  • No 2T21, a BRF apresentou incremento da Receita Líquida (+27,8% A/A), com aumento no volume (+6,0%) ao mesmo tempo que subiu preços (+20,6%), algo que vemos como muito positivo, mas os custos mantiveram o ritmo de alta (+24,6%) e a margem EBITDA recuou para 10,9%, ligeiramente acima da nossa projeção de 10,1%;
  • No entanto, a empresa aumentou sua participação em produtos de valor agregado (84,2% do volume) e acelerou o ritmo de inovações (7,2% da receita total), melhorando sua estrutura comercial na expectativa de retomada da economia brasileira. No segmento Internacional, a recuperação nas unidades Halal e de Exportações Diretas foram fundamentais para compensar as margens menores na Ásia;
  • Em meio a um cenário repleto de incertezas, mantemos nossa recomendação Neutra para BRFS3 com preço-alvo de R$ 30/ação para 2021YE;
  • Clique aqui para ler o relatório completo.

brMalls (BRML3) – 2T21: Ganhando Momentum; A recuperação está a caminho

  • A brMalls apresentou resultados melhores e seguindo o processo de recuperação no segundo trimestre após a reabertura de seus shopping centers durante o trimestre. No resultado financeiro, embora o EBITDA tenha ficado um pouco acima das nossas estimativas, uma carga tributária efetiva menor que o esperado levou para um FFO acima dos nossos números. Os resultados da brMalls reforçam nossa visão de recuperação após o afrouxamento das restrições comerciais ao longo do trimestre. Além disso, esperamos que os números continuem melhorando nos próximos trimestre. Mantemos recomendação de compra e preço-alvo de R$13,0/ação;
  • O portfólio da brMalls operou aproximadamente 75% de sua capacidade potencial e recuperou rapidamente para 95% em Julho após as flexibilizações. Taxa de ocupação permaneceu estável em 96,3% e custo de ocupação atingiu 12,5% (-12,2 p.p ano contra ano e -2,7 p.p contra o trimestre passado). Ainda, as vendas nas mesmas lojas (SSS) e alugueis nas mesmas lojas (SSR) ficaram em -25,3% e -4,7% em relação aos números pré-pandemia (2019), respectivamente. Mas, as vendas nas mesmas lojas em julho/21 ficaram abaixo somente 8,1% dos níveis de 2019;
  • Para mais detalhes, acesse nosso relatório completo.

Sanepar (SAPR11): Entregando mais do que água no resultado do 2T21; Mantemos Neutro

  • A Sanepar divulgou resultados melhores do que o esperado no 2T21, com EBITDA ajustado de R$ 582,7 milhões 16,7% acima da nossa estimativa de R$ 499,1 milhões e 17,9% acima do consenso;
  • O sólido resultado reflete o impacto de tarifas médias acima do esperado devido a um melhor mix nos segmentos de água e esgoto, implicando em um aumento de 9,9% nas tarifas de água e 7% nas tarifas de esgoto A/A, contra nossas estimativas de 2,2% e 2,7%. Além disso, a Sanepar reportou menores custos gerenciáveis de R$ 492,5 milhões, 6,5% abaixo de nossa estimativa de R$ 526,8 milhões;
  • Por fim, o lucro líquido de R$331,8 milhões veio 40% acima da nossa estimativa de R$237,1 milhões, também reflexo do resultado operacional mais forte;
  • Daqui para a frente, nossa maior preocupação continua sustentada pelas incertezas em relação ao desenrolar da atual crise hídrica do estado do Paraná, na qual acreditamos ser essencial monitorar. Mantemos nossa recomendação neutra nas ações da Sanepar (SAPR11) com preço alvo de R$ 24,50/unit;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Banrisul (BRSR6): Em linha com o esperado | Revisão 2T21

  • O Banrisul reportou resultados em linha com nossas estimativas no segundo trimestre de 2021, com lucro líquido de R$ 265 milhões, vs. R$ 251 milhões de nossas estimativas e R$ 234 milhões do consenso Eikon, implicando um Retorno Sobre Patrimônio Líquido (ROE) de 12,3%;
  • Os principais destaques do trimestre foram: i) maiores despesas administrativas e operacionais, deteriorando o índice de eficiência da companhia; ii) bons sinais de qualidade, com redução do índice de inadimplência sem consumo de cobertura; e iii) revisão do Guidance, com redução da projeção de crescimento da carteira, redução das despesas de provisão e piora do índice de eficiência;
  • Com isso, esperamos reações mistas durante o próximo pregão e mantemos nossa recomendação de Compra com preço-alvo de R$ 19,0/ação, uma vez que o banco está operacionalmente defendido com empréstimos consignados e uma fonte de captação estável combinado a um preço atrativo;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Orizon (ORVR3): Volumes mais fortes no 2T21; Mantemos Compra

  • Em 12 de agosto após o fechamento do mercado, a Orizon divulgou seus resultados do 2T21. O EBITDA ajustado de R$ 35,8 milhões veio +9,8% acima da nossa estimativa de R$ 32,6 milhões. O resultado positivo pode ser explicado pelos seguintes fatores: (i) aumento de +2,2% A/A no volume dos resíduos sólidos recebidos nos Ecoparques da Companhia; (ii) aumento de +5,6% A/A no volume de biogás vendido e; (iii) redução de -15,0% nos custos e despesas operacionais, refletindo uma melhora na eficiência operacional;
  • Vale destacar, que como parte da estratégia da Orizon, o volume total de créditos de carbono gerado no 2T21 (380 mil tco2e) ainda não foi comercializado e a Companhia espera firmar contratos de venda ao longo do segundo semestre de 2021. Como resultado, as receitas da companhia foram impactadas negativamente no trimestre;
  • Vemos como positivo o resultado da Orizon no 2T21, visto que o EBITDA Ajustado do período ficou acima de nossas expectativas. Por fim, aproveitamos para elogiar o esforço contínuo em direção a operações mais eficientes. Mantemos nossa recomendação de compra em Orizon, com preço-alvo de R$ 30/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Ser Educacional (SEER3) – 2T21: Melhor receita ofuscada por lucro abaixo do esperado

  • A Ser divulgou um conjunto misto de resultados com uma receita líquida 12% acima do esperado (+ 12% A/A), ofuscada por uma queda de lucro líquido de 58% (-53% A/A), principalmente devido a despesas não recorrentes e resultado financeiro pior do que o esperado (juros mais baixos na mensalidade e descontos maiores);
  • A companhia apresentou fortes indicadores operacionais com um número de alunos 3% acima do esperado devido a aquisições e EAD, com ticket médio +8% vs XPe.No entanto, o EBITDA Ajustado de R$97M ficou 10% abaixo de nossas estimativas (-11% A/A), principalmente devido a maiores despesas com marketing e pessoal;
  • O resultado sem brilho nos leva a reiterar nossa recomendação Neutra e preço-alvo de R$17/ação.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Mills (MILS3) – 2T21: Resultados mistos, mas anúncio de USD 63,2 milhões em CAPEX surpreende positivamente

  • A Mills divulgou um resultado neutro no 2T21, em linha com as nossas expectativas e entregando um lucro líquido de R$19,9 milhões (vs prejuízo de R$12,5 milhões no 2T20), maior que a soma dos três últimos trimestres (R$12,5 milhões), sendo que no 3T20 a empresa reverteu um cenário de prejuízos trimestrais consecutivos que se estendia há seis anos;
  • Mais importante que o resultado em si, foi a aprovação pelo Conselho de Administração da Mills da aquisição de até 1290 novas plataformas elevatórias para 2022 que corresponderão a um CAPEX de até USD 63,2 milhões naquele ano. O anúncio deve ser bem recebido pelos investidores, tanto pelo montante financeiro quanto pela indicação ao mercado, já que a Mills passa a falar de crescimento após anos de reestruturação;
  • Sendo assim, reiteramos nossa recomendação de Compra para Mills com potencial de upside para o nosso preço-alvo de R$8,2 por acreditar que os ciclos de rentabilidade e crescimento devem surpreender ao longo dos próximos anos;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alliar (AALR3) – 2T21: Resultados mistos; aumento de volume, mas queda dos tickets

  • A Alliar reportou resultados mistos com a receita (-1% T/T / +3% vs XPe) impactada por um aumento no volume de exames de ressonância magnética e análises clínicas (“AC”) (+4% e +12% T/T respectivamente) que foi compensado por tickets médios menores (-1% e -21% T/T respectivamente);
  • Enquanto isso, a expansão da margem EBITDA no trimestre de 0,5p.p. (+1,4p.p. vs XPe) teve um impacto positivo de 3,6p.p. de renegociações de contratos. A receita de novos negócios atingiu R$9,9M – estável no trimestre;
  • Embora valorizemos a recuperação do volume, a redução do ticket médio nos deixa cautelosos quanto a capacidade da empresa de melhorar os resultados de forma consistente, portanto, reiteramos nossa recomendação Neutra e preço alvo de R$10,0/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Internacional

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Risco para Apple Store e Google Play

  • Disney surpreende em lucros com reabertura dos parques, enquanto Airbnb sofre queda no período pós mercado com projeções desfavoráveis;
  • Nova proposta de legislação sobre lojas de aplicativos pode limitar taxas cobradas pelo Google e Apple;
  • Reddit recebeu um aporte de US$ 700 milhões, o que avaliou a rede social em cerca de US$ 10 bilhões;
  • Dados apontam que 55% dos americanos investem em ações e acreditam que o ativo é um dos melhores para o longo prazo.
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 13/08

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.