XP Expert

Copom decide hoje nova taxa Selic

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -1,3% | 117.712 Pontos

CÂMBIO 0,0% | 5,44/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em queda de 1,30% ontem, e voltou aos 117 mil pontos, pressionado por resultados; dólar se mantém em R$ 5,44. As taxas futuras de juros continuaram a subir na sessão de ontem, com as expectativas para a decisão do Copom guiando as taxas curtas e o cenário externo adverso, derivado do aumento das pressões inflacionárias nos Estados Unidos, agindo sobre os vencimentos médios e longos. DI jan/22 fechou em 4,795%; DI jan/24 encerrou em 7,525%; DI jan/26 foi pra 8,36%; e DI jan/28 fechou em 8,85%.

Mercados globais em alta nesta manhã (EUA +0,4% e Europa +1,4%) enquanto ações de tech (Nasdaq 100 +0,5%) recuperam-se da forte queda de ontem. Em meio a uma temporada de resultados recorde na América, a Secretária do Tesouro mencionou uma possível alta nas taxas de juros para prevenir um superaquecimento econômico; mais tarde, Yellen tentou amenizar o comentário.

Em semana agitada para as relações internacionais, a Comissão Europeia disse nesta terça-feira que os esforços para concluir o acordo de investimento da União Europeia com a China foram “suspensos” devido à deterioração das relações entre os países. Na mesma linha, antes da reunião de ministros das relações exteriores dos países do G-7 em Londres, os EUA propuseram aos aliados um mecanismo para consultar estratégias de resposta a possíveis pressões ou desafios colocados pela China. Apesar das crescentes tensões, o secretário de Estado dos EUA, Anthony Blinken, descartou uma Guerra Fria entre as maiores economias do mundo.

Em relação aos indicadores, o Índice de Gerente de Compras (PMI) composto, que engloba serviços e indústria, da Zona do Euro atingiu o maior patamar desde julho de 2020, reforçando a tendência de recuperação do continente nos próximos meses.

No Brasil, o deputado Aguinaldo Ribeiro apresentou ontem à comissão mista seu parecer sobre a reforma tributária, concentrado nas PECs 45 e 110. O presidente da Câmara, Arthur Lira, no entanto, encerrou uma outra comissão que tratava do tema na Casa, inviabilizando que o relatório de Aguinaldo seja votado nesse colegiado pelos deputados. A decisão parte da vontade de “fatiar” a reforma em várias etapas, e não votar o relatório como apresentado por Aguinaldo. A definição dos caminhos para a tramitação de uma reforma tributária no Congresso ainda não está tomada. Seguem também aqui no país as discussões no Congresso para cortarem despesas obrigatórias do Orçamento parcialmente vetado pelo Executivo, e revertê-las em verbas para investimento.

Na agenda do dia, o principal destaque é a decisão de política monetária por parte do Banco Central em segundo dia de reunião do Copom. Esperamos um aumento de 75 p.p. na Selic para 3.50% e que o Comitê mantenha o objetivo de normalização parcial da política monetária em sua comunicação, mas com o cuidado de condicioná-la à evolução do cenário e à meta de inflação.

Tópicos do dia

Acesse aqui o relatório internacional

Agenda de resultados

AES Brasil (AESB3): Após o fechamento
Gerdau (GGBR4): Antes da abertura
Metalurgica Gerdau (GOAU4): Antes da abertura
Pão de Açúcar (PCAR3): Após o fechamento
Taesa (TAEE11): Após o fechamento
Ultrapar (UGPA3): Após o fechamento
Copel (CPLE6): Após o fechamento
Engie (EGIE3): Após o fechamento
Tenda (TEND3): Após o fechamento
Calendário do 1T21
Temporada de resultados do 1º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

  1. Zona do Euro caminha para recuperação, enquanto no Brasil, mercado espera alta de 75p.p. na taxa Selic

Política

  1. Política internacional: Comissão Europeia diz ter suspendido esforços para concluir o acordo de investimentos com a China

Commodities

  1. Petróleo: Preços sobem com relaxamento de lockdowns nos Estados Unidos e em partes da Europa

Empresas

  1. XP Monitor: Número de mulheres investindo na Bolsa ultrapassa a marca de 1 milhão!
  2. Bradesco (BBDC4): A retomada dos seguros | Revisão do 1T21
  3. Assaí (ASAI3): Sólido 1T21, e a refeição ainda não acabou
  4. Iguatemi (IGTA3) – 1T21: Resultado ligeiramente acima do esperado apesar dos desafios de curto prazo
  5. Copasa (CSMG3): Resultados do 1T21 abaixo do esperado; Ligeiramente negativo
  6. Even (EVEN3) & JHSF (JHSF3): Parceria para o desenvolvimento de um projeto multiuso de alto padrão
  7. CSN (CSNA3): Anúncio de dividendos de R$0,65 por ação
  8. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  9. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 05/05

Veja todos os detalhes

Economia

Zona do Euro caminha para recuperação, enquanto no Brasil, mercado espera alta de 75p.p. na taxa Selic

  • Em economia, o Índice de Gerente de Compras (PMI) de serviços da Zona do Euro ficou em 50.5 em abril (vs. 50.3 na prévia), com França 0.1 ponto e Alemanha 0.2 ponto abaixo da primeira leitura, e Itália com queda de 48.6 em março para 47.3 agora (est. 50). Já a Espanha acelerou forte, de 48.1 no mês passado para 54.6 (est 50) em abril. Na região, o PPI de março ficou em 1.1% m/m (est. 1.2%) e 4.3% y/y (est 4.3%);
  • Com o resultado, o PMI composto atingiu o maior patamar desde julho de 2020, , reforçando a tendência de recuperação nos próximos meses;
  • No Brasil, seguem as discussões no Congresso para corte em despesas obrigatórias do Orçamento vetado parcialmente pelo Executivo, para revertê-las em verbas para investimento. Segundo o jornal Estadão, a articulação é para que gastos com seguro-defeso e seguro-desemprego sejam cortados. O texto para a mudança teria o carimbo do Ministério do Desenvolvimento Regional, de Rogério Marinho;
  • Ainda em política econômica, o ministro Paulo Guedes afirmou que o novo Pronampe será concretizado em breve, bem como o anúncio do Bônus de Inclusão Produtiva para trabalhadores informais. O ministro reafirmou interesse na redução de gastos tributários de 4% do PIB para 2%, medida que está prevista genericamente no texto da PEC emergencial, aprovada neste ano;
  • Além disso, como esperado, o presidente Jair Bolsonaro liberou a antecipação do pagamento do 13º salário aos aposentados e pensionistas do INSS. Metade do valor será pago entre 25 de maio e 8 de junho e o restante entre 24 de junho e 7 de julho. Com isso, R$ 52,7 bilhões serão injetados mais cedo na economia;
  • Na agenda de hoje, o principal destaque é a decisão de política monetária por parte do Banco Central em segundo dia de reunião do Copom. Nossa sondagem com agentes de mercado mostrou que 99% espera elevação de 75p.p. na taxa Selic. Na XP, esperamos um aumento de 75 p.p. na Selic para 3.50% e que o BC mantenha o objetivo de normalização parcial da política monetária, mas com o cuidado de condicioná-la à evolução do cenário e à meta de inflação;
  • Teremos também a divulgação da produção industrial de março, dado relevante para dar medida do tombo da atividade no repique da pandemia. O consenso espera -3% m/m e 8.5% y/y. A projeção do time macro da XP é de -3.1% m/m e 9.2% y/y. A partir das 18:30 o Copom anuncia decisão de política monetária;
  • Nos EUA, teremos dados do mercado de trabalho no setor privado (ADP) (est 850k) às 9:15, depois Markit de serviços e composto às 10:45 e ISM de serviços às 11:00.

Política

Política internacional: Comissão Europeia diz ter suspendido esforços para concluir o acordo de investimentos com a China

  • Em semana agitada para as relações internacionais, a Comissão Europeia disse nesta terça-feira que os esforços para concluir o acordo de investimento da União Europeia com a China foram “suspensos” devido à deterioração das relações entre os países;
  • Na mesma linha, antes da reunião de ministros das relações exteriores dos países do G-7 em Londres, os EUA propôs aos aliados um mecanismo para consultar estratégias de resposta a possíveis pressões ou desafios colocados pela China. Apesar das crescentes tensões, o secretário de Estado dos EUA, Anthony Blinken, descartou uma Guerra Fria entre as maiores economias do mundo;
  • Ainda no lado das relações internacionais, Biden confirmou que deve se reunir com Vladimir Putin em junho. O democrata reiterou também compromisso de distribuir vacinas contra a Covid-19 para o resto do mundo;
  • No lado da política doméstica americana, seguem as negociações pelo pacote de infraestrutura de USD 2.3 trilhões apresentado pelo governo Joe Biden. As posições de democratas e republicanos seguem distantes, mas parlamentares de ambos partidos apresentam disposição a negociar certos temas em pauta como infraestrutura tradicional e banda larga. Já o pacote de USD 1.8 trilhão das Famílias Americanas não conta com apoio entre republicanos.

Commodities

Petróleo: Preços sobem com relaxamento de lockdowns nos Estados Unidos e em partes da Europa

  • Nesta manhã de quarta-feira os preços do petróleo (Brent) estão operando em território positivo, em alta de +1,4% a US$69,8 barril, devido a um maior otimistmo com a demanda no curto prazo. Esse otimismo veio com o relaxamento de lockdowns nos Estados Unidos e em partes da Europa, que compensou parte das preocupações sobre o aumento de infecções por COVID-19 na Índia e no Japão;
  • Os preços do petróleo também foram apoiados por uma queda nos estoques dos EUA. Segundo o American Petroleum Institute (API) os estoques de petróleo dos EUA caíram -7,7 milhões de barris/dia (mbpd) na semana passada, redução bem maior do que a expectativa de mercado;
  • Adicionalmente, o relatório oficial de fornecimento da Agência de Informação de Energia dos EUA (EIA) deve ser publicado hoje às 11:30 (horário de Brasília), com expectativas do mercado de uma redução de -2,346 milhões de barris nos estoques dos EUA.

Empresas

XP Monitor: Número de mulheres investindo na Bolsa ultrapassa a marca de 1 milhão!

  • Em abril, o número de investidores pessoas físicas (PFs) na Bolsa brasileira (B3) atingiu 3.687.026, sendo que, pela primeira vez, o número de mulheres na Bolsa ultrapassou a marca de 1 milhão;
  • Em relação ao mês anterior, houve um aumento de +3,5% no número total de investidores PFs e, comparado a 2019, quando encerramos o ano com 1.681.033 contas ativas na B3, houve uma alta expressiva de +119,3%;
  • O número de investidoras na Bolsa alcançou 1.007.982 em abril, o que corresponde à apenas 27,3% do número total de investidores pessoas físicas. Apesar de uma representatividade ainda pequena, o número de mulheres vêm crescendo em ritmo acelerado, com alta de +159,5% desde dezembro de 2019;
  • Veja mais nesse link.

Bradesco (BBDC4): A retomada dos seguros | Revisão do 1T21

  • O Bradesco acaba de apresentar resultados exatamente conforme o esperado, com lucro de R$ 6,5 (6% acima das estimativas de mercado), o que implica rentabilidade sob patrimônio líquido de 18%;
  • O resultado foi impulsionado principalmente por um forte desempenho operacional, com melhorias em sua margem financeira, seguros e custos. Ainda precisamos de mais clareza da administração sobre o aumento sazonal da inadimplência, no entanto, uma vez que o índice de inadimplência em 90 dias se deteriorou 28 bps no trimestre para 2,5%;
  • No conjunto, acreditamos que o resultado foi positivo e esperamos que o mercado reaja bem, principalmente considerando o desempenho do último pregão. Por fim, reiteramos nossa recomendação de compra e preço alvo de R$ 27 para o banco de Osasco, pois acreditamos que: i) seus resultados sejam mais sustentáveis no longo prazo; ii) sua estratégia de redução de custos está alinhada às nossas expectativas de um banco mais eficiente na era digital; enquanto iii) seus múltiplos parecem descontados para pares privados com um preço por patrimônio líquido de 1,5x no trimestre. Clique aqui para acessar o relatório completo.

Assaí (ASAI3): Sólido 1T21, e a refeição ainda não acabou

  • Assaí reportou resultados sólidos referentes ao primeiro trimestre de 2021 (1T21) em linha com as nossas estimativas de EBITDA mas acima do nosso lucro, por conta de uma menor despesa financeira. Apesar de uma base de comparação muito difícil e de um cenário bastante desafiador no 1T21, a companhia apresentou um sólido crescimento de receita total de 21% A/A, explicado por um crescimento de vendas mesmas lojas de 11,4% A/A e expansão de lojas (+18 lojas nos últimos 12 meses). Além disso, a companhia apresentou expansão de margem bruta e EBITDA vs. o 1T20;
  • Esperamos uma reação positiva do mercado uma vez que a companhia entregou crescimento de receita consistente (+21% A/A) e expansão de margem bruta, apesar do trimestre desafiador no trimestre e difícil base de comparação;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$120,0 por ação para o fim de 2021 e reiteramos o papel como nossa preferência no setor.

Iguatemi (IGTA3) – 1T21: Resultado ligeiramente acima do esperado apesar dos desafios de curto prazo

  • A Iguatemi divulgou resultado ligeiramente acima do que o esperado referente ao primeiro trimestre de 2021. No lado operacional, a taxa de vacância subiu para 9,7%, com as vendas nas mesmas lojas caindo 25,6%. Por outro lado, o aluguel nas mesmas lojas mostrou certa resiliência e caiu somente 4,2% ano contra ano;
  • No resultado financeiro, O FFO foi de R$77 milhões, em linha com nossas estimativas, mas acima do consenso de mercado. Destacamos uma despesa geral e administrativa acima do esperado dado as provisões para inadimplência e o maio resultado financeiro mais forte atribuído principalmente aos ganhos de marcação a mercado dos seus contratos de equity swap. No balanço patrimonial, a Iguatemi reportou uma geração de caixa de R$34 milhões, o que levou sua alavancagem dívida líquida/Ebitda a atingir 3,26x;
  • Vale ressaltar que todos os ativos da Iguatemi estão em operação (cerca de 86% de sua capacidade de horas), o que permite os lojistas aumentarem suas vendas nos próximos meses e o que deve ajudar a reverter o índice de inadimplência da companhia. Acreditamos que haverá uma reação positiva do mercado e reiteramos a Iguatemi como o nosso nome preferido no setor de shopping centers (recomendação de compra e preço-alvo de R$41,0/ação). Para mais detalhes, acesse nosso relatório completo.

Copasa (CSMG3): Resultados do 1T21 abaixo do esperado; Ligeiramente negativo

  • No dia 04 de maio após o fechamento de mercado, a Copasa divulgou seus resultados do 1T21. O EBITDA ajustado de R$ 498,6 milhões veio abaixo da nossa estimativa de R$ 551,3 milhões (-9,6%) e do consenso da Bloomberg de R$ 553,7 milhões (-10,0%). Tal performance reflete uma combinação de (i) uma tarifa média mais baixa em relação às nossas expectativas (-3,7% para água e -2,9% para o esgoto) devido uma maior participação do segmento residencial social no mix de clientes, parcialmente compensado por (ii) um volume faturado maior do que o esperado (+4,6% para água e +3,0% para o esgoto)  e (iii) custos gerenciáveis (pessoal, material e serviços) em linha com nossas expectativas (-0,2%);
  • Passando para a linha do lucro, o lucro líquido de R$ 219,8 milhões também ficou abaixo da nossa estimativa de R$ 255,4 milhões (-14%) e do consenso da Bloomberg de R$ 237,0 milhões (-7,3%), também reflexo do menor resultado operacional da companhia;
  • Adicionalmente, a companhia anunciou seu programa de investimentos de 2021. O montante aprovado foi de R$1.354 milhões, sendo R$1.306 milhões destinados à Controladora (COPASA) e R$47,2 milhões destinados à subsidiária COPANOR;
  • Temos uma avaliação ligeiramente negativa dos resultados do 1T21 da Copasa, dado que vieram abaixo das nossas estimativas e do consenso de mercado. Além disso, continuamos a enxergar um cenário complexo para a concretização de uma eventual privatização da companhia nos ambientes estadual e municipal. Assim sendo, continuamos a acreditar que há poucos motivos para se investir nas ações da Copasa, e mantemos recomendação de Venda, com preço-alvo de R$15/ação.  

Even (EVEN3) & JHSF (JHSF3): Parceria para o desenvolvimento de um projeto multiuso de alto padrão

  • Ontem (04), a Even (EVEN3) e a JHSF (JHSF3) anunciaram uma parceria para o desenvolvimento de um projeto multiuso de alto padrão no bairro do Real Parque em São Paulo, localizada próxima ao complexo Cidade Jardim;
  • De acordo com as companhias, o terreno possui a área total de 45 mil m², do qual a Even possui 14 mil m² e a JHSF possui 31 mil m²;
  • Apesar de vermos o anúncio como positivo para ambas as companhias, não esperamos que isso seja um gatilho para as ações e mantemos nossas recomendações de compra para a JHSF (preço-alvo de R$9,7/ação) e recomendação neutral para Even (preço-alvo de R$13,0/ação).

CSN (CSNA3): Anúncio de dividendos de R$0,65 por ação

  • A CSN anunciou a aprovação do pagamento de dividendos de R$0,65 por ação (yield de 1,4%), totalizando R$901 milhões. Os detentores das ações deverão receber o pagamento dos dividendos no dia 12 de maio de 2021 (data ex em 3 de maio);
  • Temos recomendação Compra para CSN, com preço-alvo de R$55 por ação.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 05/05

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.