XP Expert

Aprovação do texto base do arcabouço fiscal em foco; nos EUA, negociações sobre teto da dívida continuam

Arcabouço e EUA estão no radar nessa Quarta-feira,, 24/05/2023

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,26% | 109.929 Pontos

CÂMBIO +0,02% | 4,97/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

Hoje, o mercado local deve repercutir a aprovação com ampla maioria do novo arcabouço fiscal na Câmara. O texto aprovado retira o ajuste automático de 2,5% acima da inflação dos gastos em 2024, e ainda terá destaques discutidos ao longo do dia. Lá fora, seguem no radar as negociações sobre teto da dívida dos EUA, que avançam a passos lentos a uma semana da data em que o caixa do Tesouro deve se esgotar. Além disso, investidores devem ficar atentos ao discurso de Janet Yellen, secretária do Tesouro americano, e à divulgação da Ata do FOMC, que devesinalizar os próximos passos da política monetária do Federal Reserve.

Câmara aprova novo arcabouço fiscal

A Câmara dos Deputados aprovou ontem (23), por ampla maioria, o texto-base do novo arcabouço fiscal. O projeto de lei introduz um limite de gastos para despesas primárias corrigido anualmente pela inflação mais 70% da variação real das receitas primárias. Além disso, estabelece gatilhos automáticos para controlar os gastos caso o governo não alcance as metas de resultado primário definidas na lei de diretrizes orçamentárias. O relator fez pequenas alterações no projeto de lei ao não fixar para o primeiro ano um crescimento pré-definido para o limite de gastos, mas permitiu que o governo aumentasse esse limite para até 2,5% se, na execução orçamentária do próximo ano, a estimativa de receita for superior à um definido na lei orçamentária de 2024. Pelas nossas estimativas, a mudança não tem efeito prático já que medidas de aumento de arrecadação como a volta do PIS/Cofins sobre os combustíveis serão suficientes para permitir ao governo elevar o limite em 2,5% em 2024 e 2025. Hoje, Câmara deve discutir e votar emendas ao texto aprovado.

Mercado no Brasil ontem

Com investidores atentos ao desenrolar das negociações sobre o teto da dívida americana e à tramitação do arcabouço fiscal, o Ibovespa fechou a terça em queda de -0,3%, aos 109.929 pontos. Por aqui, o otimismo da votação na Câmara respaldou a queda das taxas de juros futuras, com movimento foi mais forte na cauda da curva: DI jan/24 caiu de 13,313% para 13,30%; DI jan/25 saiu 11,73% para 11,68%; DI jan/27 passou de 11,33% para 11,20%; e DI jan/29 caiu de 11,65% para 11,51%.

Mercados Globais

As Bolsas globais amanhecem em território negativo. Nos EUA (S&P 500 -0,4%, Nasdaq -0,3%), ainda não há uma resolução sobre o impasse do teto da dívida, com o prazo para um potencial calote histórico se aproximando cada vez mais. Na Europa (Stoxx 600 -1,6%), o setor de luxo puxou as bolsas para baixo depois de um forte rali nos últimos meses em meio à reabertura da China. A divulgação da inflação acima do esperado no Reino Unido (8,7% em abril vs. expectativa de 8,1%), e a primeira queda em sete meses do índice de sentimento da Alemanha (de 93,4 em abril para 91,7 em maio) também pesam.

Os principais índices da Ásia também fecharam em queda, com Japão (Nikkei 225) caindo -0,9%, a China onshore (CSI 300) -1,4% e  Hong Kong (Hang Seng) também no negativo -1,6%, pressionados pela falta de avanço sobre a dívida americana. Em commodities, o petróleo se recupera. O Brent sobe +1,7% para US$ 78/barril em meio à queda do estoques nos EUA e comentários do ministro de energia da Arábia Saudita sobre vendedores a descoberto, sinalizando que a OPEP+ poderá cortar a produção em junho. Por fim, hoje depois do fechamento do mercado, NVIDIA irá reportar seu resultado do 1o trimestre.

Veja todos os detalhes

Economia

A atividade econômica nos EUA mostra sinais de resiliência. No Brasil, novo arcabouço fiscal foi aprovado na Câmara dos Deputados

  • A atividade empresarial dos EUA aumentou para o maior nível de 13 meses em maio, impulsionada pelo forte crescimento no setor de serviços, a mais recente indicação de que a economia recuperou o ímpeto no início do segundo trimestre, apesar dos riscos crescentes de uma recessão. O S&P Global Flash Composite PMI dos EUA, que acompanha os setores de manufatura e serviços, subiu para uma leitura de 54,5 este mês. Esse foi o nível mais alto desde abril de 2022 e seguiu uma leitura final de 53,4 em abril. Foi o quarto mês consecutivo que o PMI ficou acima de 50, indicando crescimento do setor privado. Liderando o aumento estava a indústria de serviços, onde a taxa de crescimento foi a mais rápida em pouco mais de um ano, graças a um aumento na demanda, mas a manufatura viu as condições operacionais se deteriorarem com a queda dos pedidos em seu ritmo mais rápido em três meses, em um sinal de que a demanda estava continuando sua recente transferência pós-pandêmica para serviços;
  • As vendas de casas novas nos Estados Unidos aumentaram 4,1% para uma taxa anual ajustada sazonalmente de 683.000 unidades no mês passado, o nível mais alto desde março de 2022. Economistas consultados pela Reuters previam que as vendas de casas novas, que representam uma pequena parcela das vendas de casas nos EUA, cairiam para uma taxa de 665.000 unidades. As vendas se recuperaram 11,8% ano a ano em abril. As vendas de casas novas são contadas na assinatura de um contrato, tornando-as um indicador importante do mercado imobiliário. O relatório do Departamento de Comércio na terça-feira seguiu os dados da semana passada mostrando um aumento nas licenças para futuras construções de moradias unifamiliares. Com a confiança entre as construtoras residenciais subindo para o maior nível em 10 meses em maio, ainda não há sinais de que um aperto adicional recente nas condições de crédito esteja pesando no mercado imobiliário;
  • O Índice de Preços ao Consumidor (CPI) do Reino Unido subiu 1,2% m/m em abril, acima das expectativas do mercado (consenso: 0,8%), embora abaixo dos 2,5% m/m observados no mesmo mês do ano passado. A variação anual caiu de 10,1% para 8,7%. Na composição, a inflação de bens recuou de 12,8% para 10,0%, enquanto a inflação de serviços aumentou de 6,6% para 6,9%. A queda na variação anual foi impulsionada principalmente por efeitos de base favoráveis, especialmente na categoria de energia, com eletricidade e gás reduzindo 1,42pp em relação à inflação global. Particularmente preocupante, o núcleo do CPI aumentou consideravelmente 1,3% m/m em abril, e sua variação de 12 meses aumentou de 6,2% para 6,8%, refletindo os efeitos de segunda rodada do aumento do ano passado nos preços de energia;
  • No Brasil, a Câmara dos Deputados aprovou por ampla maioria o texto-base do novo arcabouço fiscal. O projeto de lei introduz um limite de gastos para despesas primárias corrigido anualmente pela inflação mais 70% da variação real das receitas primárias. Além disso, estabelece gatilhos automáticos para controlar os gastos caso o governo não alcance as metas de resultado primário definidas na lei de diretrizes orçamentárias. O relator fez pequenas alterações no projeto de lei ao não fixar para o primeiro ano um crescimento pré-definido para o limite de gastos, mas permitiu que o governo aumentasse esse limite para até 2,5% se, na execução orçamentária do próximo ano, a estimativa de receita for superior à um definido na lei orçamentária de 2024. Pelas nossas estimativas, a mudança não tem efeito prático já que medidas de aumento de arrecadação como a volta do PIS/Cofins sobre os combustíveis serão suficientes para permitir ao governo elevar o limite em 2,5% em 2024 e 2025;
  • A ata da reunião do Fomc deve ser divulgada hoje e deve trazer mais detalhes sobre o aumento da taxa básica de juros da última reunião. Os analistas estarão atentos a sinais de pausa ou aperto monetário adicional. No Brasil, a Câmara dos deputados vai discutir e votar emendas ao texto básico do arcabouço fiscal. Esperamos que o projeto de lei seja aprovado sem alterações.

Empresas

Minerva (BEEF3): reiterando a confiança

  • Estamos diminuindo nossas estimativas, dado que estamos incorporando um ritmo de exportação mais lento do que o esperado no 1S23. Como resultado, nosso EBITDA agora está em linha com as estimativas de consenso para 2023E, e reduzimos nosso preço-alvo de R$ 17,5/ação para R$ 16,7/ação;
  • Apesar das perspectivas de curto prazo mais difíceis, continuamos otimistas com a Minerva, pois:
    • esperamos que a demanda chinesa por carne bovina se recupere no 2S23 e, portanto, impulsione as exportações;
    • conforme demonstrado no 1T23, as margens devem ser fortes devido à queda no preço do gado Brasil;
    • o Brasil é o único grande exportador que aumentará sua produção, o que beneficia mais a Minerva devido ao seu DNA exportador; e
    • conforme mostrado nas figuras 8-11, vemos um downside limitado mesmo em um cenário mais negativo;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Telecom Brasil: 5G Insights – Starlink – um competidor para o FWA/5G

  • Retomamos nossa série temática 5G insights para discutir os avanços recentes da Starlink, provedor de soluções via satélite, desenvolvida pela empresa SpaceX e controlada por Elon Musk;
  • Ao longo de maio, a companhia iniciou campanhas comerciais mais agressivas no Brasil ofertando o equipamento (antena +CPE) por R$ 1.000 (em comparação com os R$ 2.000 anteriormente) e mensalidades a partir de R$ 184/mês (desconto de 20% em relação às ofertas anteriores de R$ 230/mês, que valerá até 9 de julho de 2023 – impostos não considerados). Essa solução de satélite de baixa órbita, apesar de pouco competitiva em áreas urbanas atendidas por fibra, é uma solução interessante para áreas rurais e remotas. As soluções da Starlink podem alcançar velocidades de até 200 Mbps com uma latência razoável para aplicações e soluções real time como vídeo chamadas.  O preço do equipamento está abaixo em relação ao CPE da Intelbras (~R$2.500) recém homologado pela Anatel. As telcos ainda não estão comercializando planos de dados Naked 5G. Portanto, o custo de um plano de dados móvel tradicional ainda é alto para atender à demanda de um cliente no dia a dia;
  • Nesse contexto, acreditamos que a solução da Starlink tem potencial para competir com outras soluções de Acesso Fixo sem Fio (FWA, na sigla em inglês);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Data Expert | Unboxing the Week: Tracking Semanal de Madeira, Papel & Celulose da XP

  • Uma semana mista para empresas de papel e celulose, com as ações subindo 5% no na América Latina, enquanto -0% na América do Norte e -2% Europa (em dólares);
  • Segundo a Norexeco, os preços da celulose caíram na China e na Europa, com BHKP em US$ 480/t (-18% M/M) e NBSK em US$ 678/t (-10% M/M) na China, enquanto na Europa, BHKP estava em US$ 1.085/t (-11% M/M) e NBSK foi de US$ 1,286/t (-5% M/M);
  • Apesar disso, vemos a Suzano e a Klabin negociando a múltiplos atraentes com EV/EBITDA 2023 de 5,2x e 6,6x e múltiplos EV/ton de US$ 1,924/te US$ 1,908/t, respectivamente (~20% de desconto vs. média histórica para ambas ações).
  • Clique aqui para o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Após seca, captações privadas ensaiam recuperação (Valor);
    • Mercado de crédito continua sendo principal vetor para desaceleração da economia, diz secretário (Estadão);
    • Estrangeiros sacam R$ 117,6 milhões na B3 em 19 de maio e voltam a registrar déficit no acumulado do mês (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Tech XP: Notícias diárias do setor de Telecom e Tecnologia
    • PIPELINE: Novo plano da Oi prevê diluição de 80% dos acionistas atuais (valor);
    • Claro rejuvenesce sua rede de banda larga fixa e comemora os resultados (telesintese);
    • Valid compra empresa de validação de documentos por pelo menos R$ 20 mi (valor);
    • Novo programa de banda larga pode alcançar quase R$ 7 bilhões (telesintese);
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Natura e Avon unificam vendas; revendedoras serão ‘consultoras de beleza’: (Folha);
    • GPA relança ‘Pão de Açúcar Mais’ para estimular compras e rede atingir metas (Valor);
    • C&A e Palantir assinam acordo para gestão de estoque e logística (Valor);
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Alimentos e Bebidas
      • Gripe aviária derruba ações de exportadores de frango na bolsa – Valor;
      • País está em emergência zoossanitária – Valor;
    • Agro
      • Milho ladeira abaixo traz de volta a esquecida “intervenção estatal” – AgFeed;
      • Cash-Strapped Argentina Needs Rain Now to Save Crops From Drought – Bloomberg;
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Uma agenda de energia: 8 propostas para alavancar o setor. (Brazil Journal);
    • Aneel aprova aumento médio de 13,27% das tarifas da Cemig; residências terão alta de quase 15%. (Valor Econômico);
    • Furnas consegue reduzir para R$ 4,4 mi multa por indisponibilidades em SEs. (Canal Energia);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Combustível XP: As principais notícias que movem o setor de Óleo & Gás
    • Enauta confirma óleo em nova acumulação na área de Atlanta (EPBR);
    • Senadores da região Norte se mobilizam contra decisão do governo (Valor Econômico);
    • Decisão do Ibama será respeitada, segundo Marina (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Renda fixa

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • Por 372 votos a 108, Câmara aprova texto-base do novo arcabouço fiscal (Valor Econômico);
  • Manutenção de meta pode derrubar expectativas de inflação (Valor Econômico);
  • Aneel: Governo pode avaliar histórico de gestão da Light e decidir se quer mantê-la na concessão (Valor Econômico);
  • Companhias de saneamento básico escapam de enorme ameaça (por enquanto); entenda (MoneyTimes);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Ifix embala 19 altas seguidas e alcança o maior nível desde outubro de 2022 (Valor Investe);
    • FII negocia venda de loja alugada ao Pão de Açúcar por R$ 36 milhões e sinaliza dividendos extraordinários (InfoMoney);
    • Fiagro gira a carteira, colhe ganhos e explica problema com devedor; conheça (FIIs);
    • HABT11 e EDFO11B: Confira as novidades em FIIs; IFIX sobe (Investing);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Raízen e CBA de olho em soluções de baixo carbono | Café com ESG, 24/05

  • O mercado encerrou o pregão de terça-feira em território negativo, com o IBOV e o ISE em queda de -0,25% e -0,67%, respectivamente;
  • No lado das empresas, (i) a Raízen, cada vez mais focada na transição energética e na intenção de oferecer uma plataforma em soluções de energia, anunciou ontem uma parceria com o Grupo Gera para investir na Reverde, startup especializada na gestão comercial de Usinas de Geração Distribuída de Energia na modalidade de Geração Compartilhada – a startup é estratégica para os negócios ao oferecer um serviço de assinatura de energia limpa para pessoas físicas, dispensando a instalação de painéis solares; e (ii) a CBA quer ganhar mais projeção como fornecedor mundial de alumínio de baixo carbono – para tal, planeja elevar vendas com participação maior de produtos obtidos da reciclagem, com energia renovável e com menor emissão;
  • Na política, o Reino Unido anunciou um novo financiamento para um experimento científico na floresta amazônica brasileira que medirá o impacto do aumento dos níveis de dióxido de carbono nas árvores – chamado de AmazonFACE ou Free-Air CO2 Enrichment, o projeto é obra de cientistas do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, da Universidade de Campinas, no Brasil, e do British Met Office;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.