XP Expert

XP Morning Call 06/12/2018: Idas e vindas, o global domina preço

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1.  Política Brasil: Bolsonaro pretende avançar com Reforma da Previdência nos primeiros seis meses de Governo, mas formato ainda é incerto e pode ser fatiada
  2. Projeto de regulamentação do distrato imobiliário é aprovado na câmara dos deputados
  3.  Cade: Investigação de concorrência em cartões

Internacional

  1. Prisão da CFO da Huawei pesa sobre mercados
  2. A trégua comercial ainda não apaziguou os mercados
  3. Presidente Mexicano suspende leilões de petróleo por 3 anos

Empresas

  1. Petrobras (PETR4): Principais destaques do Plano de Negócios e Gestão 2019-2023 
  2. Vale compra controle da mineradora Ferrous Resources por US$550 milhões
  3. Gol: Tráfego Internacional Novembro mais forte em novembro; Racionalidade permanece.

COE News

  1.  Facebook: Parlamento do Reino Unido anuncia oficialmente o dossiê sobre a venda de dados

Resumo

Idas e vindas, o global domina preço

O cenário está se provando mais desafiador do que esperávamos. A prisão por ordem Americana, ontem à noite, da CFO da gigante de tech Chinesa, Huawei, ressalta quão frágil está a relação dos EUA e da China, e levou a forte correção nos mercados. Ásia fechou com 2% de queda, liderado por cíclicos domésticos e tech, Europa segue o movimento, com queda em bancos e commodities em destaque.

Nosso estrategista global, Alberto Bernal, destaca que o mercado de renda fixa Americano tem se provado o mais assertivo em antecipar movimentos do mercado. Enquanto o S&P subia na segunda, a curva de 10 anos Americana começou a cair e o diferencial entre a curva de 5 anos e 2 anos inverteu pela primeira vez desde 2008, refletindo risco de recessão.

O foco está na curva de 10 anos quando comparada à de 2 anos, que ainda não inverteu, mas está no ponto mais baixo desde 2007 (gráfico abaixo). Bernal destaca que é de extrema importância a próxima reunião do Fed no dia 18-19 (Banco Central Americano). O consenso é de alta de 0,25% para 2,5%.

SE a mensagem da reunião for mais branda, refletindo menor necessidade de alta no curto prazo, a curva de juros de 2 anos deveria cair mais do que a de 10, o que deveria ser positivo para a expectativa da durabilidade do atual ciclo econômico. De qualquer jeito, o que está claro, é que um dano material já foi feito à economia global por conta de, entre outras coisas, as medidas protecionistas e as tensões comerciais.

No Brasil, Bolsonaro fala sobre aprovar reforma da previdência nos primeiros seis meses de mandato, o que é positivo, mas ainda há muitas dúvidas em relação ao formato da proposta, incluindo o risco desta ser fatiada.

Do lado das empresas, Petrobras anunciou o Plano de Negócios 2019-2023, com destaque para potencial aumento do pagamento de dividendos expressivo, enquanto que a Vale anunciou compra de controle da Ferrous no Brasil por US$550mi (0,5% do valor de mercado da Vale).


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: Bolsonaro pretende avançar com Reforma da Previdência nos primeiros seis meses de Governo

  • Jair Bolsonaro disse ontem que pretende obter avanços em relação à reforma da Previdência nos seis primeiros meses do seu mandato, e que pode começar votando a idade mínima;
  • Apesar de vermos como positivo o esforço de tentar aprovar a reforma rápido, o desenho da proposta ainda é incerto. Segundo apurou o Estadão/Broadcast, a equipe de transição ainda analisa quais medidas são conciliáveis com a viabilidade política de aprovação;
  • Além disso, nos últimos dias Bolsonaro afirmou que a reforma da Previdência deve ser “fatiada”. Segundo apurou a reportagem, a reforma pode ser feita em partes e de forma “suave” para o trabalhador.
     

Projeto de regulamentação do distrato imobiliário é aprovado na câmara dos deputados

  • ​A nova regulamentação preenche um vácuo na legislação, que era motivo de grande insegurança jurídica para as incorporadoras e outros agentes envolvidos no mercado imobiliário, projeto ainda deve seguir para aprovação presidencial;
  • O projeto fixa a multa de desistência sob o valor pago de apartamentos para 25% (180 dias após o distrato) que, por jurisprudência, ficava entre 10%-20%;
  • No caso de haver segregação patrimonial do empreendimento, o comprador terá o direito de 50% do valor pago até então (permitida 30 dias após o “habite-se”);
  • A proposta aprovada pelos deputados dá ainda ao consumidor o direito de desistir do negócio a qualquer momento, inclusive se já estiver morando no imóvel (neste caso, a incorporadora poderá reter valores extras para fazer frente a eventuais prejuízos existentes durante o uso do imóvel).

Cade: Investigação de concorrência em cartões

  • A Superintendência-Geral do Cade conduzirá inquérito administrativo para apurar eventuais abusos relacionados a práticas que limitem o desenvolvimento de novos concorrentes no mercado financeiro e meios de pagamento eletrônico;
  • Segundo o Valor Econômico, o documento que motivou o pedido de apuração cita problemas estruturais do mercado financeiro brasileiro, com especial atenção ao spread bancário, um dos maiores do mundo;
  • Com o crescimento do número e do porte das fintechs, é natural que investigações desta natureza ocorram para fomentar a competição no setor financeiro. Em meios de pagamento, o Cade tem participação relevante, já tendo assinado diversos TCCs para equilibrar a dinâmica do setor.

Internacional

Prisão da CFO da Huawei pesa sobre mercados

  • A prisão da CFO da empresa chinesa de telecomunicações Huawei, Meng Wanzhou, em Vancouver, causou uma onda negativa nos mercados, trazendo de volta a incerteza sobre a “trégua” entre os EUA e a China;
  • A executiva foi presa por supostamente violar as restrições impostas pelos EUA contra o Irã, e a prisão foi solicitada pelas autoridades dos EUA. O Wall Street Journal havia noticiado em abril que o Departamento de Justiça dos EUA já estava investigando se a empresa havia violado as sanções, segundo a CNN;
  • O episódio ressalta as preocupações sobre a guerra comercial entre China e EUA, sinalizando que o governo dos EUA pode estar disposto a ser mais duro com empresas chinesas que fazem negócios com o Irã.

A trégua comercial ainda não apaziguou os mercados

  • De acordo com nosso Estrategista Global, Alberto Bernal, nossa expectativa sobre a trégua da guerra comercial EUA-China mostrou-se correta, mas a reação do mercado provou ser muito menos benevolente do que imaginávamos. A reação morna do mercado segue o fato de que a trégua atingida é de curto prazo (apenas 90 dias) e que as divergências permanecem muito amplas e difíceis de superar – propriedade intelectual, estratégia China 2025, requisitos de transferência de tecnologia, etc;
  • Acreditamos que o mercado de renda fixa dos Estados Unidos continua sendo a melhor previsão da dinâmica futura do mercado. Na segunda-feira, enquanto o S&P continuava a subir, a curva de 10 anos Americana começou a cair, refletindo risco de crescimento, e o diferencial entre a curva de 5 anos e 2 anos inverteu pela primeira vez desde 2008;
  • Acreditamos que será de grande importância ver como a curva de 10 anos se compara à de 2 anos, que ainda não inverteu, após as altas do Fed no final deste mês (supondo que o Fed realmente aumente a taxa de juros para 2,5%). Em nossa opinião, se houver uma mensagem mais branda associada ao provável aumento da taxa, refletindo menor necessidade de alta no curto prazo, a curva de juros de 2 anos deveria cair mais do que a de 10, o que deveria ser positivo para as expectativas do mercado em relação à durabilidade do ciclo de negócios em andamento.


Presidente Mexicano suspende leilões de petróleo por 3 anos

  • O presidente Mexicano Lopez Obrador (AMLO) anunciou que os leilões de petróleo no país serão suspensos por 3 anos. Além disso, serão analisados os contratos assinados na administração anterior, bem como os investimentos e produção de petróleo das empresas estrangeiras que venceram as rodadas;
  • AMLO afirmou que a reforma energética iniciada no governo anterior não atingiu as expectativas de investimentos e aumento da produção de petróleo no México, que vem caindo há 14 anos;
  • Entretanto, analistas destacam que a maioria dos blocos ofertados estão em fase de exploração, e resultados demoram a se materializar. A medida teve repercussão negativa, sinalizando a implementação de medidas heterodoxas que minam a confiança de investidores.

Brexit: Primeira-ministra enfática sobre impasse

  • Segundo a Reuters, May deu uma declaração sobre o atual impasse do Brexit hoje mais cedo. O Parlamento entregará seu veredicto sobre o acordo Brexit em 11 de dezembro;
  • Ela disse que os legisladores britânicos enfrentam uma escolha antes da votação: aprovar seu acordo, enfrentar uma saída sem acordo ou a reversão do Brexit. Ela também disse que os membros do Parlamento querem frustrar o Brexit e derrubar o voto do povo britânico;
  • ​Ela não respondeu as perguntas sobre um eventual “Plano B” caso o acordo seja rejeitado, nem perguntas sobre um possível adiamento da votação de 11 de dezembro.

Empresas

Petrobras (PETR4): Principais destaques do Plano de Negócios e Gestão 2019-2023

  • A Petrobras apresentou ontem seu Plano de Negócios 2019-2023, sendo os principais destaques (a) investimentos previstos de US$84,1 bilhões, (2) produção consolidada de petróleo de 3,4 milhões de barris / dia em 2023 e (3) meta de endividamento de 1,5x Dívida Líquida /EBITDA ao final de 2020;
  • Além disso, destacamos que caso atinja sua meta de endividamento, a empresa poderia aumentar o pagamento de dividendos a partir de 2021. Segundo nossas estimativas, isso implicaria, a partir de 2021, em (a) uma distribuição prevista de 91% dos lucros (superior à nossa estimativa de 25%) e (b) um dividend yield médio até 14,3% no período;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra na Petrobras. Para maiores detalhes sobre o Plano de Negócios, acesse nosso relatório.​

Vale compra controle da mineradora Ferrous Resources por US$550 milhões

  • O grupo norte-americano Icahn Enterprises anunciou ontem a venda de sua participação de 77% na empresa de mineração Ferrous Resources para a Vale. A empresa opera quatro minas de minério de ferro em Minas Gerais, no quadrilátero ferrífero, e uma na Bahia;
  • Segundo a Icahn, a transação deve ser concluída em 2019, sujeita ao recebimento de aprovação antitruste no Brasil;
  • A aquisição, embora pequena (aproximadamente 0,5% do Valor de Mercado da Vale), é positiva uma vez que ajuda na consolidação do mercado de alta qualidade do minério de ferro (65% Fe) e gera sinergias logísticas.

Gol: Tráfego Internacional novembro mais forte em Novembro; Racionalidade permanece

  • ​A Gol divulgou dados de tráfego para o mês de novembro. O crescimento veio mais concentrado no mercado internacional, enquanto doméstico teve crescimento menos acelerado;
  • Apesar de crescimento mais fraco, a racionalidade no mercado ainda prevaleceu. A Gol ampliou a oferta em 1% a/a, enquanto a demanda cresceu 3% a/a;
  • Consolidando outubro e novembro, a oferta cresce 2%, enquanto a demanda cresce 1% a/a. Isso se compara com nossa expectativa de crescimento de 5% no ASK e 3% no RPK no trimestre.


Ações da JBS reagiram positivamente aos anúncios de novo CEO e CFO

  • A JBS realizou ontem teleconferência com Gilberto Tomazoni, que assumiu como CEO Global da companhia. Segundo ele, o foco continua em fortalecer a JBS como empresa global e listagem nos Estados Unidos representaria melhor a estrutura da empresa;
  • Portanto, o potencial IPO nos Estados Unidos segue como prioridade e Guilherme Cavalcanti, que foi anunciado como novo CFO terá papel relevante nesse processo. Além disso, ele ajudará na evolução da governança da companhia e estruturação de capital, que já teve grande evolução com o processo de desalavancagem;
  • Segundo Tomazoni, há grande potencial de crescimento orgânico, com alavancagem operacional e aumento de produtividade, com destaque para Ásia. Adicionalmente, margens devem continuar sólidas e devem ser positivamente impactadas pelo crescimento de processados nos Estados Unidos. Clique aqui para relatório completo.

Instituto Aço Brasil revisa para cima as estimativas pro ano de 2018 e divulga perspectiva positiva para 2019

  • Segundo expectativa do Instituto Aço Brasil, divulgada ontem, as vendas internas de aço no país devem avançar 5,8% em 2019, para 19,9mi de toneladas e o consumo aparente 6,2%, para 22,5mi de toneladas;
  • No que se refere às expectativas para 2018, as exportações devem registrar queda de 7,2%, já as vendas internas devem subir 8,9%, acima dos 5,5% esperados em julho;
  • O consumo aparente de aço deve surpreender, encerrando dezembro com alta de 8,2% vs 5,3% da projeção anterior. No que se refere à produção de aço bruto, estima-se crescimento de 3,8% neste ano, abaixo dos 4,6% previamente estimados. Para as importações, espera-se aumento de 2,6%, ficando também abaixo dos 5,3% da expectativa divulgada em julho​.

COE News

Facebook: Parlamento do Reino Unido anuncia oficialmente o dossiê sobre a venda de dados

  • O Parlamento do Reino Unido divulgou, nesta quarta-feira, um dossiê de 250 páginas contendo e-mails internos entre Mark Zuckerberg e outros executivos discutindo sobre táticas concorrenciais, bem como considerando maneiras para monetizar a extensa base de dados de mais de 2 bilhões de usuários;
  • E-mails internos mostram que dirigentes consideraram a cobrança pelo acesso contínuo dos dados ao longo dos últimos anos. Também indicam discussões sobre a possibilidade de alguns anunciantes gastarem mais em troca de maior acesso às informações dos usuários;
  • Contrariando os pronunciamentos no congresso americano, em abril deste ano, o documento inclui comentários do CEO avaliando uma lista estratégica de empresas que já tinham acessado a base do Facebook e que poderiam receber a cobrança pelo uso dos dados. Enquanto empresas como Netflix, Airbnb e Lyft permaneceram com acesso gratuito, empresas de análise de dados receberam uma cobrança de 10 centavos americanos por usuário.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.