XP Expert

Rússia reconhece independência de regiões separatistas da Ucrânia

Crise na fronteira entre Rússia e Ucrânia e PMI industrial nos EUA são alguns dos temas de maior destaque nesta terça-feira, 22/02/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Áudio disponível em breve.


IBOVESPA -1,0% | 111.725 Pontos

CÂMBIO -0,6% | 5,10/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

O mercado opera em modo de aversão ao risco com declaração do presidente russo, Vladmir Putin, que reconhece a independência de duas regiões separatistas do leste da Ucrânia. Putin ainda afirmou que vai enviar “tropas de paz” para a região. O Ocidente já reagiu prometendo sanções econômicas. Embaixadores da União Europeia se reúnem hoje para discutir um plano de sanções em resposta à medida de Putin, enquanto o Reino Unido disse que também sancionaria a Rússia. Em dia de agenda econômica doméstica mais esvaziada, as atenções se voltam para a agenda internacional, com a divulgação do PMI industrial, de serviços e composto, nos EUA, referentes ao mês de fevereiro.

Brasil

Em dia de feriado nos EUA, a Bolsa brasileira fechou próximo das mínimas do dia após um discurso hostil do presidente russo Vladimir Putin, que reconheceu a independência de dois territórios separatistas da Ucrânia. O Ibovespa fechou a segunda-feira (21) em queda de -1,0%, aos 111.725 pontos, após oscilar entre 111 e 113 mil pontos. O dólar voltou a ignorar a tensão externa e caiu perante ao real, mais uma vez com a ajuda do fluxo de capital externo para os ativos domésticos, e encerrou o dia em queda de -0,6%, cotado a R$5,10, menor valor desde julho. No mercado de renda fixa, os juros futuros fecharam em queda nos vencimentos de médio e longo prazos, enquanto as taxas curtas ficaram estáveis, em dia de agenda esvaziada e liquidez comprometida pelo feriado nos Estados Unidos. A perspectiva de entrada de fluxo externo devido à Selic esperada de 2022 acima de 12% continuou sustentando o arrefecimento do câmbio e juros futuros. DI jan/23 fechou em 12,365%; DI jan/24 foi para 11,94%; DI jan/26 encerrou em 11,195%; e DI jan/28 fechou em 11,26%.

Mundo

Bolsas internacionais amanhecem negativas (EUA -1,0% e Europa -0,7%) em movimento de aversão ao risco dos investidores com a escalada das tensões entre a Rússia e Ucrânia. Nesta segunda-feira, Vladimir Putin, presidente da Rússia, enviou tropas para duas regiões separatistas da Ucrânia e afirmou que reconheceria a independência das mesmas. O movimento deteriorou parte das expectativas ocidentais sobre uma possível resolução diplomática para o conflito. Na China, o índice de Hang Seng (-2,7%) encerra em forte baixa devido às preocupações com um novo escrutínio regulatório sobre as empresas de tecnologia. Ações do Alibaba caíram -3,1% após o governo pedir que bancos e empresas estatais reportem suas exposições ao Ant Group. Por fim, o petróleo (+3,5%) amanhece em forte alta, após atingir máxima dos últimos 7 anos.

Commodities

Em meio a temores de que a crise na fronteira entre a Rússia e a Ucrânia coloque em risco sua distribuição, o petróleo atingiu sua máxima em sete anos durante a madrugada desta terça-feira (22), chegando a US$97,7/barril. A preocupação se justifica, na medida em que a Rússia é o terceiro maior produtor de petróleo e responde por aproximadamente 12% da oferta global da commodity.

Rússia e Ucrânia

Os temores da OTAN foram confirmados na tarde desta segunda-feira (21), quando Vladimir Putin reconheceu a independência de duas regiões separatistas do leste da Ucrânia, Donetsk e Luhansk, e anunciou o envio de tropas para “manutenção da paz” na região. Nesta manhã, o governo do Reino Unido confirmou que as tropas já estariam em solo ucraniano. As ações foram condenadas pelos aliados do ocidente, que prometeram anunciar sanções ao longo do dia. Vale ressaltar que, por ora, o Kremlin disse que não deve cortar o gás para Ucrânia e Europa, no entanto, a possibilidade ainda não pode ser descartada em meio ao jogo diplomático e possíveis ampliações da disputa. Com tropas russas já em solo ucraniano, são possíveis dois cenários: 1) de separação e anexação dos territórios separatistas, um processo similar ao ocorrido em Crimeia; 2) início de um ataque maior com intuito de derrubar governo ucraniano. Apesar do segundo cenário ser considerado menos provável a escalada do conflito amplia as possibilidades de sua ocorrência.

Mercado em Gráfico

Fonte do gráfico: Bloomberg

Após passar grande parte do ano de 2021 afirmando que a inflação era algo apenas transitório, o Federal Reserve enfim reconheceu que ela poderia ser mais persistente que o esperado. Com isso, desde o início deste ano, dirigentes do banco central americano têm adotado um tom mais duro, sinalizando um ciclo de alta de juros mais rápido do que anteriormente pra controlar a elevação nos preços, o que levou a taxa do Tesouro americano de 10 anos a ultrapassar os 2,0% no início de fevereiro. Porém, recentemente, esse movimento começou a se reverter com o atual cenário de tensões geopolíticas entre Rússia e Ucrânia. Com o conflito, a tendência é que os investidores globais fiquem mais avessos à risco, recorrendo aos ativos considerados mais seguros, dentre eles os títulos do governo americano. Dessa forma, nos últimos dias, com a maior demanda por esses títulos, a taxa de juros dos títulos de 10 anos americanos caiu de 2,0% para 1,8%.

Veja todos os detalhes

Agenda de resultados

BRF SA (BRFS3):  Após o fechamento
Localiza (RENT3): Após o fechamento
Raia Drogasil SA (RADL3): Após o fechamento

Calendário do 4T21

Temporada de resultados do 4º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

Temor de guerra aumenta na Ucrânia e mercado permanece avesso ao risco

  • O mercado opera em modo de aversão ao risco com declaração de Putin que reconhece a independência de duas regiões separatistas do leste da Ucrânia. Putin ainda afirmou que vai enviar “tropas de paz” para a região. O Ocidente já reagiu prometendo sanções econômicas. Embaixadores da União Europeia se reúnem hoje para discutir um plano de sanções em resposta à medida de Putin, enquanto o Reino Unido disse que também sancionaria a Rússia. Com a escalada das tensões, o preço do gás na Europa chegou a subir 10%, a bolsa russa caiu 9% enquanto o Rublo teve o pior desempenho em um dia desde março de 2020;
  • O índice de clima de negócios Ifo da Alemanha subiu para 98,9, ante 96,0 revisados ​​para cima em janeiro, o nível mais alto desde agosto do ano passado. A melhora foi observada em todos os setores, com as esperanças de um fim da crise do coronavírus mais do que compensando as preocupações com o conflito na Ucrânia, embora uma possível escalada continue sendo um grande risco. Sinais positivos de uma recuperação econômica podem encorajar o Banco Central Europeu a desfazer o estímulo pós-pandemia mais rápido do que o esperado;
  • Na agenda, as prévias do Markit PMI Manufacturing e Markit PMI Services de fevereiro nos EUA;
  • No Brasil, o relator do pacote de combustíveis no Senado, Jean Paul Prates, rejeitou incluir a desoneração de impostos federais sobre o diesel e gás de cozinha e o projeto continua tratando apenas do ICMS. O texto está pautado para amanhã.

Política

Escalada no conflito no leste europeu sob os holofotes

  • Os temores da OTAN foram confirmados nesta segunda-feira (21), quando Vladimir Putin reconheceu a independência de duas regiões separatistas do leste da Ucrânia, Donetsk e Luhansk, e anunciou o envio de tropas para “manutenção da paz” na região. Nesta manhã, o governo do Reino Unido confirmou que as tropas já estariam em solo ucraniano. As ações foram condenadas pelos aliados do ocidente, que prometeram anunciar sanções ao longo do dia;
  • Vale ressaltar que, por ora, o Kremlin disse que não deve cortar o gás para Ucrânia e Europa, no entanto, a possibilidade ainda não pode ser descartada em meio ao jogo diplomático e possíveis ampliações da disputa;
  • Com tropas russas já em solo ucraniano, são possíveis dois cenários – 1) de separação e anexação dos territórios separatistas, um processo similar ao ocorrido em Crimeia; 2) início de um ataque maior com intuito de derrubar governo ucraniano. Apesar do segundo cenário ser considerado menos provável a escalada do conflito amplia as possibilidades de sua ocorrência.

Empresas

Marfrig (MRFG3) anuncia objetivo de começar a influenciar a gestão da BRF (BRFS3)

  • A Marfrig acaba de anunciar que passará a influenciar a gestão da BRF, depois de anunciar que a participação de quase 32% na dona da Perdigão e da Sadia era um investimento passivo, o que não vemos como estratégico para a Marfrig;
  • A BRF divulgará seus resultados do 4T21 amanhã após o fechamento do mercado e, embora nossa expectativa sejam de resultados positivos, essa não deve ser a tendência para 2022, conforme discutimos a seguir, portanto, reforçamos nossa recomendação de Neutro para BRF;
  • Em nossa opinião, principalmente devido ao ruído dessa possível fusão, a Marfrig teve um desempenho inferior desde o início do ano, mas reiteramos nossa recomendação de Compra para MRFG3 devido aos (i) resultados acima do esperado no 4T21 e 2022 em sua operação nos EUA; (ii) perspectiva positiva para a taxa de câmbio; e (iii) a virada do ciclo do gado no Brasil, favorecendo os frigoríficos brasileiros;
  • Clique aqui para acessar nosso relatório completo

Embraer (EMBR3) Dados Operacionais do 4T21: Figuras Operacionais Em Linha com o Guidance; Indicações Positivas de Adição de Ordens

  • A Embraer reportou entregas e números operacionais neutras no 4T21, com entregas para aviação comercial e executiva de 48 e 93 unidades em 2021, respectivamente, em linha com o guidance previamente anunciado pela empresa (45-50 unidades para aviação comercial e 90-95 unidades para a divisão executiva);
  • Além disso, vemos uma contínua indicação positiva de adições líquidas de pedidos, com 28 aeronaves adicionadas à carteira de aviação comercial da empresa no 4T21, implicando um índice book-to-bill¹ de 1,9x em 2021;
  • Reiteramos nossa visão otimista sobre a Embraer, apoiada por (i) recuperação da aviação comercial impulsionando a melhoria do desempenho operacional, e (ii) potencial de valor da Eve para suportar o prêmio de valuation da Embraer vs. histórico (EV/EBITDA 2022 de 8,5x vs. valores históricos de 7,5x);
  • Clique aqui para ler o relatório completo.

Movida (MOVI3) 4T21: Forte Aumento de Tarifa Média e Melhoria de Margem no RaC; Positivo

  • A Movida apresentou fortes resultados no 4T21, com lucro de R$ 277 milhões 4-7% acima do consenso e de nossa estimativa (+7% T/T, incluindo ~R$ 18 milhões [antes de impostos] de ganhos de créditos tributários relacionados a PIS/COFINS);
  • Os principais pontos positivos foram:
    • (i) a continuidade do forte desempenho do segmento RaC (aluguel de varejo), com margem EBITDA de 59,6% (ou 57,1% excluindo ganhos de crédito relacionados a impostos) +7p.p. T/T, refletindo uma mudança positiva de preços (tarifa média +23% T/T), em nossa opinião aliviando as preocupações de lucratividade devido ao aumento dos preços dos carros novos; e
    • (ii) mais uma vez números positivos de vendas de carros usados, com fortes margens EBITDA em Seminovos (22,4%) refletindo os altos preços dos carros usados ​​(preço médio do carro vendido +30% A/A; +11% T/T).
  • Ainda notamos um cenário desafiador para o crescimento dos volumes (aluguéis de RaC +3% T/T), impactado pelo ambiente restritivo de oferta de carros;
  • Reiteramos nossa visão positiva do setor e recomendação de compra da Movida;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Assaí (ASAI3): Resultados do 4T21 impactados pelo macro desafiador, como esperado

  • O Assaí apresentou resultados fracos, mas em linha com nossas expectativas, com o menor poder de compra dos consumidores e a forte base de comparação afetando o crescimento orgânico (vendas mesmas lojas);
  • A receita cresceu 8% A/A, explicada pela expansão recorde de lojas (+28 aberturas), enquanto o SSS (vendas mesmas lojas) caiu -3% frente à difícil base de comparação e o cenário macro mais desafiador (vs. XPe em -2% e Atacadão -5%). No entanto, a rentabilidade permaneceu sólida, com margem bruta estável (+0,1p.p. A/A) e uma margem EBITDA caindo apenas 0,3p.p. A/A apesar da forte abertura de lojas no trimestre, para 7,9%, o que está em linha com o reportado pelo Atacadão. O lucro líquido foi de R$ 527 milhões, número bem acima das nossas estimativas devido ao reconhecimento de créditos fiscais no período (R$ 241 milhões);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Blau (BLAU3) – Resultados do 4T21: Números sem brilho puxados por efeito não recorrente

  • A Blau apresentou resultados ligeiramente negativos no 4T21, com lucro líquido de R$ 44M (-40% vs. nossa estimativa):
    • As receitas aumentaram 3,6% A/A, com um crescimento de 26% A/A em biológicos do lado positivo e uma diminuição de 31% A/A em especialidades do lado negativo;
    • A margem EBITDA comprimiu 6,6 p.p. A/A, para 26%, principalmente devido à menor participação de imunoglobulina na receita;
    • As despesas com P&D aumentaram 45% A/A, e a empresa planeja lançar 49 novos produtos entre 2022 e 2025;
    • O resultado líquido foi afetado por um efeito fiscal pontual de R$28M e, ajustado para este efeito, o lucro líquido teria sido de R$72M (em linha com nossa estimativa);
  • Apesar dos resultados do 4T21, continuamos positivos com relação aos papeis devido aos sólidos fundamentos de longo prazo;
  • Acesse o relatório completo aqui.

Priner (PRNR3): Aquisição da Brito&Kerche; positivo

  • A Priner anunciou a aquisição de 55% do capital social da Brito&Kerche, empresa de inspeção, focada nas áreas de ensaios não destrutivos e engenharia de integridade mecânica de ativos industriais e com sede no Rio de Janeiro (RJ);
  • Em 2021, a companhia adquirida apresentou uma receita bruta estimada de R$38 milhões, o que corresponde aproximadamente em 4x a receita bruta do segmento de inspeções da Priner no ano. A Priner destaca, ainda, que a aquisição deve trazer ganhos de margem e melhoria do ROIC;
  • Apesar de não terem sido divulgados mais valores sobre a transação, vemos o movimento como positivo, uma vez que ele está alinhado com a estratégia da companhia da Priner de focar no crescimento inorgânico e em seus segmentos mais rentáveis, como é o caso de inspeção;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra para PRNR3, com preço-alvo de R$ 8 por ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Governo prepara volta do Pronampe (Valor);
    • Itaú BBA espera ano mais fraco para área de banco de investimento (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Assaí: Lucro líquido avança 76,3% no 4º tri, para R$ 527 milhões (Valor);
    • Americanas perde mais de R$ 100 milhões por dia após ataque e é notificada pelo Procon (E-commerce Brasil);
    • Vendas de eletroeletrônicos caem pela primeira vez em 4 anos, com renda menor e produtos mais caros (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • A Marfrig vai ocupar seu espaço no conselho da BRF (Pipeline);
    • Frete para escoar a soja bate recorde e deve continuar em alta, diz Conab (Valor);
    • Votação de projetos que miram alta dos combustíveis deve ficar para depois do Carnaval (Notícias Agrícolas);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Acionistas deliberam sobre privatização da Eletrobras, prevista para maio. (Broadcast);
    • Petróleo fecha em alta com escalada de tensões entre Ucrânia e Rússia. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Mercedes elétrica

  • TikTok investe em vídeos mais longos;
  • Mercedes anuncia planos para produzir apenas veículos elétricos;
  • Ações da Intel caem após anúncio de aumento de gastos;
  • Casas com preço acima de US$ 1 milhão estão se tornando o novo normal nos EUA;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

O melhor dos dois mundos: Seleção BDRs & ESG; 15 nomes para exposição internacional ao tema

  • Apesar da agenda ESG ter ganhado força no Brasil mais recentemente, quando olhamos ao redor do mundo, fica evidente que o tema já é uma realidade – globalmente, mais de US$ 35 trilhões em ativos sob gestão (AuM, na sigla em inglês) são gerenciados por fundos que definiram estratégias sustentáveis;
  • Para investidores que buscam ampliar o leque de opções, os BDRs podem ser boas alternativas para diversificação pois, além de expandir o universo de ativos ESG, os recibos de ações estrangeiras também têm como benefício a diversificação internacional das carteiras, o que vemos como uma combinação poderosa;
  • A Seleção BDRs ESG XP acumula um retorno de +5,6% desde a criação, em abril de 2021, enquanto o índice de ações globais MSCI ACWI teve retorno de -2,7% no mesmo período. Nesse relatório atualizamos a nossa carteira, composta por 15 empresas com as melhores classificações ESG de acordo com a MSCI.​ Clique aqui para acessar.

Carl Icahn nomeia 2 membros ao Conselho do McDonald’s para pressionar mudança no tratamento dos suínos | Café com ESG, 22/02

  • Na segunda-feira, o mercado fechou em território negativo, com o Ibov e o ISE em queda de -1,0% e -2,3%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) o Grupo Heineken, em parceria com o Governo de São Paulo, anunciou ontem o investimento de R$320mn no estado para reforçar a agenda ESG, que inclui a modernização das cervejarias localizadas nas cidades de Itu, Jacareí, Araraquara e Campos do Jordão;
  • No internacional, do lado das empresas, (i) o McDonald’s anunciou que Carl Icahn nomeou dois membros para seu conselho em uma briga crescente sobre o tratamento de porcos pelos fornecedores da rede de hambúrgueres; (ii) o CEO da Starbucks, Kevin Johnson, assegurou parte de sua bonificação de 2021 à metas ESG (uso de plástico e emissões de metano) -, entretanto os acionistas se mostraram descontentes com a falta de transparência e as grandes bonificações. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.