XP Expert

O mercado melhora com a sólida perspectiva de lucros corporativos, mas as expectativas de uma política monetária mais restritiva à frente limitam os ganhos

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,2% | 114.428 Pontos

CÂMBIO -0,9% | 5,51/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa terminou o dia em ligeira queda de (-0,19%) atingindo os 114.428 pontos. O dólar voltou a subir forte e fechou com alta de (+0,97%) a R$ 5,5117. As taxas futuras de juros fecharam o dia de ontem em alta novamente, seguindo os mesmos receios das últimas semanas, como preocupações com a estagflação global, rendimentos elevados das Treasuries norte-americanas e cotação alta do dólar, além do persistente risco fiscal local. DI jan/22 fechou em 7,39%; DI jan/24 encerrou em 10,07%; DI jan/26 foi para 10,55%; e DI jan/28 fechou em 10,88%.

Hoje, os mercados globais amanhecem levemente positivos (EUA +0,4% e Europa +0,2%) enquanto investidores aguardam resultados importantes como os da Netflix e Johnson & Johnson, além de monitorarem os impactos macroeconômicos como a inflação e os problemas nas cadeias de produção sobre os resultados das companhias. Até o momento, 41 empresas do índice S&P 500 reportaram seus resultados do terceiro trimestre e 80% superaram as expectativas, segundo o FactSet. Na China (+1,0%), o otimismo parece ter sido retomado com o pagamento dos juros de uma dívida local no valor de US$ 19 milhões da Hengda Real Estate Group, subsidiária da endividada Evergrande. O Bitcoin (+1,4%) também amanhece em campo positivo ao passo que seu novo EFT, BITO, composto por contratos futuros da criptomoeda poderá começar a ser negociado hoje na bolsa de Nova Iorque.

Do lado de economia, a perspectiva de sólidos lucros corporativos impulsiona os mercados de ações na Europa e nos EUA esta manhã. Por outro lado, há crescente preocupação com a inflação em nível global e há expectativa de que os principais bancos centrais sejam mais restritivos na política monetária, limitam os ganhos. No Brasil, o foco continua em como aumentar os programas sociais. O presidente da Câmara, Artur Lira, disse que o teto de despesas e a responsabilidade fiscal não devem se sobrepor às demandas sociais. Pode ser um sinal de que os políticos querem estender o Auxílio Emergencial relacionado à Covid ao longo de 2022. Esses pagamentos não seriam considerados dentro do teto de gastos. A equipe econômica, porém, insiste que os programas sociais para o próximo ano devem ser todos incluídos no teto, já que os efeitos das pandemias estão se reduzindo.

Do lado das empresas, iniciamos a cobertura de Kora Saúde com uma com recomendação de compra e preço alvo de R$11,7 por ação. Vemos a Kora como uma sólida história de crescimento no segmento hospitalar, sustentada por uma estratégia única em relação a outras empresas listadas, e pelo amplo potencial de crescimento orgânico e inorgânico já comprovados pelo histórico da companhia.

Tópicos do dia

Economia

  1. O mercado melhora com a sólida perspectiva de lucros corporativos, mas as expectativas de uma política monetária mais restritiva à frente limitam os ganhos. Os preços da energia estão misturados, com o petróleo subindo e o gás natural caindo. No Brasil, o presidente da Câmara, Artur Lira, disse que o teto de gastos e a responsabilidade fiscal não devem ultrapassar as demandas sociais

Política

  1. Seguem as tensões entre democratas pela agenda econômica de Biden

Empresas

  1. Americanas S.A. (AMER3): Próximos Passos da Reestruturação Anunciados
  2. Enjoei (ENJU3): Dados operacionais do 3T21 resilientes, mesmo em meio a maior competição
  3. Multilaser (MLAS3): Aquisição da Obabox
  4. Varejo Alimentar: Atualizando nossas estimativas para o segmento; Atacarejo segue como nossa preferência
  5. Kora Saúde (KRSA3): Consolidando uma Parte Subestimada do Mercado
  6. Brisanet (BRIT3): Números Operacionais Fracos do 3T21
  7. MRV (MRVE3): Prévia Operacional do 3T21: Vendas Mais Fracas no Brasil Compensada Pela Venda de Projetos da AHS
  8. Principais notícias dos setores

Mercados

  1. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Toyota elétrica

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 19/10

Veja todos os detalhes

Economia

O mercado melhora com a sólida perspectiva de lucros corporativos, mas as expectativas de uma política monetária mais restritiva à frente limitam os ganhos. Os preços da energia estão misturados, com o petróleo subindo e o gás natural caindo. No Brasil, o presidente da Câmara, Artur Lira, disse que o teto de gastos e a responsabilidade fiscal não devem ultrapassar as demandas sociais

  • A perspectiva de sólidos lucros corporativos impulsiona os mercados de ações na Europa e nos EUA esta manhã. Por outro lado, as crescentes inflações em nível global e as expectativas de que os principais bancos centrais restrinjam os ganhos da política monetária;
  • Na China, a unidade doméstica da gigante imobiliária Evergrande tem juros de títulos com vencimento hoje. Analistas de mercado vêem o evento como mais um teste para a empresa, cuja crise de dívida é um risco para a economia chinesa;
  • Os preços da energia estão misturados hoje. O petróleo continua subindo. O gás natural, por sua vez, está baixo, já que as altas temperaturas no início da estação de aquecimento na Europa amortecerão o impacto da redução do fornecimento da Rússia;
  • No Brasil, o foco continua em como aumentar os programas sociais. O presidente da Câmara, Artur Lira, disse que o teto de despesas e a responsabilidade fiscal não devem se sobrepor às demandas sociais. Pode ser um sinal de que os políticos querem estender o Auxílio Emergencial relacionado à Covid ao longo de 2022. Esses pagamentos não seriam considerados dentro do teto de gastos. A equipe econômica, porém, insiste que os programas sociais para o próximo ano devem ser todos incluídos no teto, já que os efeitos das pandemias estão se reduzindo;
  • O relator da reforma do Imposto de Renda no Senado, senador Ângelo Coronel, disse que vai retirar o imposto sobre os dividendos da proposta.

Política

Seguem as tensões entre democratas por agenda econômica de Biden

  • Em meio às tensões entre as alas o partido democrata sobre a agenda econômica de Biden, o senador moderado Joe Manchin disse que não acredita que o Congresso americano deve finalizar os trabalhos sobre a pauta até dia 31 de outubro, a data limite imposta por líderes do partido. O pronunciamento foi feito poucas horas após sua reunião com Bernie Sanders e Pramila Jayapal, parlamentares da ala mais à esquerda do partido;
  • Vale lembrar que o partido terá que retornar discussões sobre o teto da dívida e orçamento público no fim do ano, portanto, o panorama desenhado por Manchin  deixa pouco espaço para aprovação da agenda ainda em 2022;
  • principal ponto de embate continua sendo o tamanho do Plano das Famílias Americanas. A ala mais à esquerda do partido defende o valor de USD 3,5 trilhões, enquanto Manchin negocia algo em torno de USD 1.5 trilhão. Já a Casa Branca procura mediar um acordo de USD 2 trilhões. Ainda, há divergências sobre o conteúdo da proposta em si, principalmente na pauta climática e de saúde. do programa que visava acelerar o processo de promoção de energias limpas na matriz elétrica do país.

Empresas

Americanas S.A. (AMER3): Próximos Passos da Reestruturação Anunciados

  • A Americanas publicou um fato relevante detalhando os próximos passos de sua reestruturação corporativa. A companhia anunciou estar analisando a possibilidade de combinar as bases acionarias de LAME3, LAME4 e AMER3 no Novo Mercado da B3, antes de sua listagem internacional;
  • Neste cenário, a estrutura de holding seria eliminada. O anúncio ainda é preliminar e não foram divulgadas informações adicionais. Enxergamos o anúncio como positivo, dado que a operação melhoraria os padrões de governança da empresa, apesar da falta de visibilidade quanto a potencial relação de troca de ações ser um risco;
  • Mantemos nossa recomendação de compra e preço alvo de R$82,0/ação para AMER3. Clique aqui para o relatório.

Enjoei (ENJU3): Dados operacionais do 3T21 resilientes, mesmo em meio a maior competição

  • O Enjoei reportou a prévia operacional dos resultados do 3T21, com o crescimento de GMV ligeiramente abaixo do esperado, porém ainda em níveis sólidos, de +46% A/A;
  • Enxergamos os dados divulgados como neutros pois, apesar de ligeiramente abaixo de nossas estimativas, o crescimento se manteve resiliente na comparação A/A, mesmo diante de uma forte base de crescimento registrada no 3T20, durante o auge da migração ao canal online devido a pandemia, de um ambiente de aquisição de clientes mais competitivo e inflacionado e de um maior fluxo de consumidores no varejo físico;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$15,0/ação. Clique aqui para o relatório completo.

Multilaser (MLAS3): Aquisição da Obabox

  • A Multilaser anunciou a aquisição da Obabox por R$15 milhões, com um valuation implícito de 0,24x EV/Receita (Receita bruta de 2020 em R$63 milhões), o que se compara ao múltiplo atual da MLAS em 0,9x EV/Receita 2022e;
  • A Obabox é uma empresa especializada na venda direta de produtos ao consumidor, além de possuir canais de venda e atendimento dedicados que provêm serviços acessórios e de suporte aos seus clientes. A transação aprimora a expertise da Multilaser nas áreas de desenvolvimento de produtos voltados ao e-commerce, vendas diretas, marketing digital e comunicação, e adiciona uma nova marca ao portfólio da empresa;
  • Enxergamos a transação como positiva, mas não deve ter impacto financeiro relevante para os resultados no curto prazo. Mantemos a nossa recomendação de Compra e preço-alvo para o fim de 2022 de R$ 15,0/ação.

Varejo Alimentar: Atualizando nossas estimativas para o segmento; Atacarejo segue como nossa preferência

  • Aproveitamos a transação do Assaí e GPA da semana passada para atualizar nossas estimativas para o segmento de varejo alimentar;
  • No geral, nossa visão permanece inalterada, com preferência pela exposição ao segmento de Atacarejo, dado o retorno do consumo fora de casa e uma perspectiva macro mais difícil. Esperamos ver um momento de curto prazo mais desafiador de performance para os supermercados, devido às bases de comparações difíceis dos mesmos trimestres de 2020, inflação em níveis elevados e desempenho não alimentar mais fraco;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra para Assaí e Grupo Mateus e Neutro para Carrefour Brasil e GPA. Clique aqui para o relatório completo.

Kora Saúde (KRSA3): Consolidando uma Parte Subestimada do Mercado

  • Estamos iniciando a cobertura de Kora Saúde com recomendação de compra e preço alvo de R$11,7/ação para o final de 2022E
  • Vemos a Kora como uma sólida história de crescimento no segmento hospitalar, sustentada por:
    • (i) uma estratégia única em relação a outras empresas listadas, com foco em uma parcela pouco explorada do mercado;
    • (ii) capacidade de adquirir outras empresas e histórico que colocam a Kora como uma das consolidadoras claras do segmento; e
    • (iii) a oportunidade de crescer organicamente através de greenfields, brownfields e ampliação da gama de serviços prestados em cada local onde atua;
  • Para acessar o relatório clique aqui.

Brisanet (BRIT3): Números Operacionais Fracos do 3T21

  • Na manhã da segunda feira (18) a Brisanet reportou dados operacionais fracos referentes ao mês de setembro, sinalizando um terceiro trimestre de menor crescimento;
  • Ao longo de setembro a companhia entrou em mais 2 cidades e expandiu o número de casas passadas em 213 mil HPs (domicílios). Além disso, a Brisanet aumentou o número de clientes de banda larga em 17,8 mil, totalizando 790 mil casas conectadas (HCs) ao final de setembro/21. Os números reportados sinalizam uma desaceleração de 12% nas adições liquidas de novos clientes (HCs) no 3T21 vs. 2T21;
  • Com relação a expansão de sua infraestrutura, a companhia sinalizou que o seu cronograma de expansão continua sendo impactado pelo atraso na entrega de veículos, operando momentaneamente com 2/3 das equipes previstas. Ademais, sinalizou ajustes no seu planejamento para garantir o atendimento do plano de negócios de 2021;
  • A companhia também comentou o crescimento orgânico abaixo do esperado, sinalizando uma conjuntura macroeconômica mais desafiadora afetando a renda de famílias das classes C e D no Nordeste. Adicionalmente, a Brisanet destacou um ambiente competitivo mais acirrado, principalmente com os pequenos provedores, tornando o processo de captação de novos clientes mais lento.

MRV (MRVE3): Prévia Operacional do 3T21: Vendas Mais Fracas no Brasil Compensada Pela Venda de Projetos da AHS

  • A MRV postou números mistos no 3T21, com lançamentos (R$2,1bn) e vendas (R$2,0bn) impulsionadas pela venda de projetos da AHS (sua subsidiaria americana) e pela resiliência do segmento de baixa renda. A companhia reportou leve queima de caixa devido a maiores desembolsos das operações brasileiras (antecipação de compra de materiais de construção), compensadas pela forte geração de caixa da AHS. Nós mantemos a nossa recomendação neutra para o papel e preço alvo de R$23,00/ação;
  • MRV&Co lançou R$2,1bn (estável A/A e -13% T/T),  dos quais R$1.7bn foi sob a marca MRV (principalmente dentro do programa CVA), R$ 390mn da Luggo e R$44mn da Urba (loteadora);
  • As vendas líquidas atingiram R$2.0bn (+2,4% A/A e -2,4% T/T), divididos entre: i) R$1,4bn da MRV, R$620mn da AHS e R$39mn da Urba. Adicionalmente, a companhia destacou o progresso do programa “Venda Garantida”, que atingiu 84% das vendas no 3T21 (vs. 77% no 2T21). Dito isso, a velocidade de vendas (ex-AHS) caiu para 14% no 3T21 (vs. 18% no 2T21);
  • A companhia reportou uma queima de caixa de R$147mn nas operações no Brasil (MRV, Urba e Luggo) devido a continuada compra antecipada de materiais de construção para evitar adicionais aumentos de preços e potenciais escassez ma cadeia de suprimentos. Isso foi parcialmente compensado pela sólida geração de caixa de R$117mn da AHS, após a venda recente de  dois projetos.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Entrega XP: Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Banrisul lança 8 fundos-espelho de grandes gestores. Produtos têm como objetivo refletir estratégias de gestores especialistas em multimercados e ações. (Valor);
    • Serasa ativa opção para consumidor liberar dados de transações bancárias para análise de crédito. Serviço faz parte do Serasa Score, lançado em 2017, que calcula uma pontuação que as empresas podem usar no momento de conceder empréstimos. (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Sem novo programa, governo considera estender o auxílio emergencial por mais dois meses (Estadão);
    • Faturamento do comércio no Dia das Crianças cresceu 39%, diz Rede (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Forte avanço na fixação de preços do açúcar para 2022/23 (Valor);
    • Boi: carne que seria vendida a China começa a ser ofertada, diz Safras & Mercado (PecSite);
    • Acesse aqui o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Incertezas sobre a modernização do setor podem se arrastar até o próximo governo. (Agência Infra);
    • Petróleo fecha sem direção única com dados fracos nos EUA e na China. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Toyota elétrica

  • Facebook planeja contratar 10 mil novos funcionários na Europa com o intuito de acelerar o seu projeto do metaverso;
  • A Toyota anunciou um investimento de US$ 3,4bi para o desenvolvimento e produção de baterias nos Estados Unidos até 2030;
  • Evento da Apple revelou seus novos laptops com os chips M1 Pro e M1 Max, além de novos acessórios da marca;
  • Dados apontam que o alto preço do petróleo impacta diretamente na inflação americana;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 19/10

  • Após terminar a semana em alta, o Ibov fechou em leve queda de -0,2% ontem, enquanto o ISE encerrou em território levemente positivo (+0,2%);
  • No Brasil, a Vale assinou um Memorando de Entendimento com a Jiangsu Shagang Group Co, produtora de aço chinesa, em que ambas concordaram em buscar oportunidades para desenvolver soluções para a siderurgia focadas na redução das emissões de CO2, em linha com a meta da Vale de reduzir 15% das emissões líquidas de Escopo 3 até 2035;
  • No internacional, (i) dados mostram um movimento crescente de companhias preocupadas com o risco climático de seus investimentos e operações, com 83 das 100 maiores empresas globais apoiando as recomendações de reportar riscos e oportunidades climáticos que vêm sendo desenvolvidas desde 2015 pela Força-Tarefa de Divulgação Financeira Relacionada ao Clima (TCFD, na sigla em inglês); e (ii) os legisladores dos EUA estão considerando medidas de precificação de carbono para reduzir as emissões de gases do efeito estufa, disse um alto conselheiro da Casa Branca ontem. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.