XP Expert

Mercados globais impulsionam Ibovespa, após notícias pesarem sobre ações de bancos. Destaque para o primeiro dia da Expert ESG

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 0,30% | 110.335 Pontos

CÂMBIO 0,56% | 5,63/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Após a Câmara dos Representantes aprovar o pacote de US$ 1,9 trilhão proposto pelo presidente Joe Biden, as bolsas dos Estados Unidos fecharam o dia com fortes ganhos, o que também acabou impulsionando o Ibovespa, que fechou em alta de 0,30% nesta segunda-feira. No entanto, com as instituições financeiras repercutindo a notícia de que o governo aumentaria o imposto cobrado sobre bancos para ajudar a zerar o PIS/Confins sobre o diesel, as ações de bancos acabaram limitando os ganhos e o índice, que chegou a passar os 112 mil pontos na máxima, mas que fechou o dia em 110.335. Enquanto isso, o dólar comercial fechou em leve variação negativa de 0,56%, a R$ 5,63.

As taxas futuras de juros fecharam o dia de ontem em alta novamente, ainda pressionadas pelo avanço nas taxas das Treasuries americanas e pela percepção de risco político e fiscal no Brasil, somada às pressões inflacionárias. Ainda há incerteza em torno da PEC Emergencial e receios sobre a eventual desidratação da proposta antes de sua votação. Ao fim do dia, a notícia relacionada ao possível aumento de impostos dos bancos também pesou. DI jan/22 fechou em 3,88%; DI jan/24 encerrou em 6,88%; DI jan/26 foi para 7,81%; e DI jan/28 fechou em 8,29%.

O dia começou com as bolsas internacionais sem direção definida. Os Estados Unidos caem 0,5%, pausando os ganhos de 2,4% do principal índice americano ontem, em seu melhor dia desde junho. A Europa cresce 0,3%, enquanto a China começa o dia em queda de -1,3%, após as autoridades monetárias alertarem para os riscos de bolha dos mercados, contribuindo para a expectativa de aperto das condições financeiras no país.

No Brasil, para compensar o corte de impostos no diesel (entre março e abril) e do gás de cozinha (indefinidamente), com impacto de R$3,67 bi em 2021, o governo anunciou o aumento da CSLL sobre bancos (de 20% para 25%) e corretoras (para 20%) até 31/12, limitação para isenção de IPI para pessoas com deficiência em veículos de até R$70 mil e fim do Regime Especial da Indústria Química (Reiq). Ontem, a Petrobras anunciou que vai subir a partir de hoje o preço da gasolina (+4,8%) e do diesel (+5,0%).

O noticiário aponta para mais pressões sobre a PEC do Auxílio. Senadores desejam manter a destinação de 28% do PIS/Pasep para o financiamento de programas do BNDES, bem como a manutenção do ProUni. A oposição, por sua vez, deseja o fatiamento da votação, para que as flexibilizações fiscais sejam aprovadas antes de se discutir os ajustes. O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), disse que ainda se esforça para que o texto da PEC contenha uma limitação aos gastos emergenciais para esse ano e pontuou que o auxílio somente sairá após a aprovação da medida nas duas casas.

Na política, a Câmara tem na pauta de votações desta terça-feira a Lei do Gás, para decidir se descarta ou acolhe mudanças feitas pelos senadores em 2020. Também estão na pauta o projeto de recuperação do setor de serviços e a medida provisória que ampliou margem de consignados durante a pandemia. O Senado, além da leitura do parecer da PEC Emergencial, tem na pauta a medida provisória que facilita a aquisição de vacinas e a conclusão do projeto que institui o Fiagro. Arthur Lira prometeu designar o relator da medida provisória da Eletrobras até quinta-feira.

Do lado das empresas, a medida provisória que aumenta o imposto de bancos em 5% foi mal recebida pelo mercado, que teve pouca visibilidade do tamanho do impacto com as informações que foram antecipadas pela mídia. A medida pressionou as ações dos bancos em 2.7% no pregão de ontem, mas a reação, ao nosso ver, foi exagerada, uma vez que: i) o imposto só deve passar a valer a partir de julho; ii) o impacto é limitado para 2021; e iii) o congresso ainda tem que aprovar a medida. Sendo assim, reiteramos nossa recomendação de compra para Bradesco (BBDC4) e Banco do Brasil (BBAS3) e neutra para Itaú (ITUB4) e Santander (SANB11).

Também do lado das ações, a Aura reportou fortes números no 4T, após divulgação de produção recorde no trimestre de 69 mil onças de ouro equivalente, com EBITDA de US$50 milhões, -6% abaixo do nosso (+14% na comparação trimestral). O principal motivo para o EBITDA abaixo da nossa expectativa foi o volume de vendas abaixo da produção no período, que deve ser realizado no primeiro trimestre, e custos acima do esperado no México e em Honduras. Acreditamos que a empresa esteja bem posicionada para aproveitar os benefícios de seu plano de expansão e destravar valor na medida em que atualize sua base de recursos e reservas. Mantemos nossa recomendação de Compra (preço-alvo de R$95 por BDR).

Além disso, com a cisão do Assaí concluída e ontem tendo sido o primeiro dia de negociação de ASAI3 e PCAR3 separadamente, nós trazemos nossa visão atualizada das duas companhias, introduzindo nossas recomendações e preços alvo para as duas ações. Nós mantemos recomendação de Compra para ambas e destacamos Assaí (ASAI3) como nossa nova preferência no setor (ver o relatório aqui).

Também estamos iniciando a cobertura de Mills (MILS3) com recomendação de Compra e preço alvo de R$8,2/ação para o final de 2021. Estamos otimistas por acreditar que um ciclo positivo de crescimento está por vir: o aumento da taxa de utilização das plataformas aéreas da Mills somado a um aumento de preços de aluguel dessas plataformas devem levar a uma expansão considerável da lucratividade. Clique aqui e confira o relatório de início de cobertura em Mills.

E aproveitamos para relembrar que hoje começa a nossa Expert ESG, um evento dedicado a uma nova forma de se investir, em que investidores e empresas constroem um futuro sustentável por meio das suas escolhas. Ao longo de 4 dias serão discutidos os temas relacionados a cada uma das dimensões ESG – Meio Ambiente, Social e Governança – e como essa sigla está mudando profundamente o mundo de investimentos. Para se inscrever, pasta clicar aqui.

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Via Varejo (VVAR3): após o fechamento
Temporada de Resultados do 4° Trimestre – O que esperar?
Calendário do 4T20
Resumo dos resultados do 4º tri de 2020: Superando nossas estimativas até o momento

Clique aqui para saber mais

Internacional

  1. Política internacional: corrida tecnológica entre EUA e China em destaque
    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Mills (MILS3): Uma assimetria positiva por vir. Iniciando com Compra
  2. Supermercados: Cisão do Assaí concluída, e agora? Nossa recomendação para PCAR3 e ASAI3
  3. Aura (AURA3): Números fortes no 4T com produção recorde. Compra
  4. Pague Menos (PGMN3): Quando o remédio começa a fazer efeito; Sólidos resultados do 4Q20
  5. Copasa (CSMG3): Resultados do 4T20 exatamente em linha com nossas estimativas
  6. Petrobras (PETR4): Anuncia aumento de 5% nos preços do diesel e gasolina, mas continuam abaixo da paridade
  7. Bancos: Possível aumento de impostos


Veja todos os detalhes

Internacional

Política internacional: corrida tecnológica entre EUA e China em destaque

  • A disputa tecnológica entre os EUA e a China ganhou um novo episódio: após pronunciamentos do governo Biden sobre a busca dos EUA por autossuficiência tecnológica, Xi Jingping anunciou nesta segunda-feira (1) um plano de desenvolvimento de tecnologia que visa reduzir a dependência da indústria chinesa sobre a externa;
  • Notamos ainda que Washington voltou a adotardiscurso firme contra “práticas comerciais injustas”, reafirmando a expectativa que tarifas sobre produtos chineses não devem ser eliminadas no curto ou médio prazo;
  • No Congresso americano, Elizabeth Warren trouxe o imposto sobre a riqueza ao debate mais uma vez. Segundo a senadora, a contribuição poderia custear projetos de infraestrutura e programas sociais. Não vemos espaço para o andamento do projeto devido à resistência entre democratas moderados, no entanto, pode servir para influenciar outros debates para a esquerda em negociações;
  • E na França, o ex-presidente Nicolas Sarkozy foi condenado a um ano de prisão por corrupção e tráfico de influência.

Empresas

Mills (MILS3): Uma assimetria positiva por vir. Iniciando com Compra

  • Estamos iniciando a cobertura de Mills (MILS3) com recomendação de Compra e preço alvo de R$8,2/ação para o final de 2021. Estamos otimistas por acreditar que um ciclo positivo de crescimento está por vir: o aumento da taxa de utilização das plataformas aéreas da Mills somado a um aumento de preços de aluguel dessas plataformas devem levar a uma expansão considerável da lucratividade;
  • Após se reestruturar operacionalmente e realizar a aquisição da Solaris, sua até então maior concorrente, a Mills se destaca como a líder do setor de plataformas aéreas, o qual ainda é fragmentado e pouco penetrado, e possui vantagens competitivas relevantes para consolidá-lo;
  • Dado o histórico recorrente de queda de receita, prejuízos trimestrais e elevada capacidade ociosa, acreditamos que o mercado não esteja “pagando para ver” o crescimento da Mills. Em nossa visão, essa combinação representa uma assimetria positiva de investimento, uma vez que, entregando esse crescimento, o mercado poderá começar a dar o benefício da dúvida para ela;
  • Neste relatório você terá a oportunidade de conferir: i) o histórico da Mills e a transformação pela qual tem passado nos últimos anos, ii) perspectivas para a empresa e para o setor, iii) os principais pilares da nossa tese de investimentos, assim como as principais estimativas, iv) os riscos relevantes a serem monitorados.

Supermercados: Cisão do Assaí concluída, e agora? Nossa recomendação para PCAR3 e ASAI3

  • Com a cisão do Assaí concluída e ontem tendo sido o primeiro dia de negociação de ASAI3 e PCAR3 separadamente, nós trazemos nossa visão atualizada das duas companhias, introduzindo nossas recomendações e preços alvo para as duas ações. Nós mantemos recomendação de Compra para ambas e destacamos Assaí (ASAI3) como nossa nova preferência no setor;
  • Sobre Assaí (ASAI3), nós estamos iniciando cobertura com recomendação de Compra e preço alvo de R$120,0 por ação para o fim de 2021.Além disso, destacamos a companhia como nossa preferência no setor por conta de um valuation muito atrativo, em 15x P/L 2021e (um desconto de 35% vs. seus pares internacionais), enquanto vemos muito potencial de crescimento a ser entregue;
  • Sobre GPA (PCAR3), nós estamos mantemos nossa recomendação de Compra e ajustando nosso preço alvo para R$28,0 por ação para o fim de 2021 (de R$103,0 por ação) para refletir a cisão do Assaí. Além disso, destacamos reservas de valor que podem ser destravadas ao longo do tempo: (i) A participação do GPA na Cnova, que hoje vale R$5,4 bilhões, (ii) Estimamos que apenas a marca Pão de Açucar (PdA) vale pelo menos R$3,1 bilhões, ou 50% do valor de mercado atual do GPA e (iii) GPA pagou R$9,5 bilhões pelo Grupo Éxito em 27/nov/2019 através de uma oferta pública de aquisição de ações. Desde então, o peso colombiano apreciou quase 30% enquanto os resultados da companhia tem melhorado. Clique aqui para ver nosso relatório.

Aura (AURA3): Números fortes no 4T com produção recorde. Compra

  • Aura Minerals atingiu uma produção recorde de 69kGEO no 4T20 (+19% T/T, +20% A/A), totalizando 204kGEO em 2020 (+15% A/A), como consequência de (1) teores mais elevados da mina Ernesto em EPP (2,58g/t vs. média em EPP de 1,94g/t), que deve diminuir no primeiro semestre antes de se recuperar no segundo semestre e em 2022, de acordo com a empresa, e (2) aumento da capacidade de Aranzazu. Fortes níveis de produção e preços de commodities levaram a um aumento na receita líquida para US$101 milhões (+12% no trimestre, +44% na comparação anual). O EBITDA foi de US$50 milhões (-6% vs. XPe, +14% T/T e +86% A/A). O principal motivo para o EBITDA abaixo da nossa expectativa foi o volume de vendas abaixo da produção no período, que deve ser realizado no 1T21, e custos acima do esperado em Aranzazu e San Andres (paralisações devido aos furacões Eta e Iota);
  • No release, a Aura reforçou seu compromisso em atingir o seu guidance previamente anunciado. Com relação à produção, a companhia espera produzir de 250 mil a 290 mil de onças equivalentes de ouro (GEO) em 2021, em linha com a nossa estimativa de 268 mil onças. A fim de atingir essa meta, é esperado que as principais minas de San Andrés e Aranzazu produzam de 80 a 93 e de 81 a 93 mil GEO, respectivamente. Além disso, a companhia também definiu uma meta de produção de 400 mil a 480 mil GEO em 2024, acima da nossa projeção de 354 mil GEO. Com relação ao custo caixa de suas operações, a companhia estima que será dentro do intervalo de US$728 e US$867, em linha com as nossas estimativas de US$750/GEO. Por fim, a Aura também espera gastar entre US$94 e US$104 milhões em investimentos (Capex), acima das nossas estimativas atuais de US$82 milhões;
  • Do ponto de vista ESG (Environmental, social and governance, na sigla em inglês), os destaques são para as iniciativas de inclusão e diversidade que a companhia vem realizando a fim de promover avanços da participação de mulheres no setor de mineração brasileiro. Para isso, a Aura desenvolveu seu primeiro Programa de Trainees, que teve mais de 3,7mil inscrições, em que a cada seis candidatos selecionados, cinco são mulheres. Além disso, destacamos também o forte relacionamento da Aura com as comunidades ao redor das suas operações. Em Aranzazu, foram oferecidos diversos suprimentos e cestas básicas para as famílias mais vulneráveis, além de milhares de containers de máscaras e álcool gel. Em San Andrés, a companhia contribuiu fortemente com a doação de suprimentos médicos e equipamentos para o Hospital de Occidente, que é o maior centro de assistência médica da região e o único autorizado pelo estado a tratar casos de Covid-19;
  • Vemos a Aura sendo negociada a 2,6x EV/EBITDA 2021E e 1,2x 2024E (atingindo uma produção de 352 mil onças de ouro equivalente, em nossa visão), abaixo de seus pares (que negociam entre 4x e 5x 2021E), e assumimos um preço médio de US$1.820/oz para o ouro em 2021. Acreditamos que a empresa esteja bem posicionada para aproveitar os benefícios de seu plano de expansão e destravar valor quando declarar novos recursos e reservas. Adicionalmente, estimamos um retorno com fluxo de caixa de 13% em 2021E e Dívida Líquida/EBITDA de -0,4x 2021E. Mantemos nossa recomendação de Compra para Aura (preço-alvo de R$95 por BDR).

Pague Menos (PGMN3): Quando o remédio começa a fazer efeito; Sólidos resultados do 4Q20

  • Pague Menos reportou resultados referentes ao quarto trimestre de 2020 (4T20) acima das nossas estimativas e do consenso, principalmente devido a uma alavancagem operacional maior do que esperávamos. Destacamos o sólido desempenho de vendas (vendas mesmas lojas +14% A/A) e melhoria na margem bruta (+0,8p.p. T/T) como os principais pontos positivos;
  • Esperamos uma reação positiva do mercado uma vez que os fortes resultados são reflexo das diversas iniciativas que a companhia está implementando em sua reestruturação e que esperamos que continuem a ser vistas nos próximos resultados;
  • A companhia deve continuar a apresentar resultados sólidos ao passo em que as diversas iniciativas internas são traduzidas em melhoria de vendas e/ou rentabilidade. Além disso, vemos um grande potencial com o Clinic Farma, que pode ser ainda mais alavancado dentro do cenário atual da Covid-19. Mantemos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$13,0 por ação para o fim de 2021 para PGMN3. Clique aqui para ver nosso relatório.

Copasa (CSMG3): Resultados do 4T20 exatamente em linha com nossas estimativas

  • No dia 01 de março após o fechamento de mercado, a Copasa divulgou seus resultados do 4T20. O EBITDA ajustado de R$ 543,9 milhões veio exatamente em linha com nossa estimativa de R$ 543,1 milhões (+0,2%). Tal performance reflete uma combinação de (i) um volume faturado ligeiramente menor do que o esperado compensado por uma tarifa média ligeiramente mais alta em relação às nossas expectativas e (ii) a redução de R$1,5 milhões na receita indireta de água e esgoto, em função, principalmente, das medidas tomadas para minimizar os impactos à população ocasionados pela pandemia do coronavírus, alinhada a uma redução do número de dias de consumo contabilizados pela companhia em -1,8%, sendo 89,4 dias no 4T20, contra 91,0 dias no 4T19;    
  • Passando para a linha do lucro, o lucro líquido de R$ 268,7milhões ficou abaixo da nossa estimativa de R$ 305,0 milhões (-12%), devido principalmente a menor equivalência patrimonial em relação às nossas estimativas;  
  • Adicionalmente, a companhia anunciou em um fato relevante posterior, que seu conselho de administração recomendou à assembleia geral extraordinária (AGO), ainda a ser convocada, a aprovação de R$ 379 milhões ou R$0,1992/ação (1,4% yield) em juros sobre capital próprio (JCP) referentes ao 4T20. As ações serão negociadas “ex-JCP” a partir de 03/03/2021 e a data de pagamento será definida pela AGO. Para o exercício de 2021, o Conselho de Administração definiu, que a distribuição de proventos corresponderá a 25% do Lucro Líquido;
  • Temos uma avaliação neutra dos resultados do 4T20 da Copasa, dado que vieram em linha das nossas estimativas. Por outro lado, continuamos a enxergar um cenário complexo para a concretização de uma eventual privatização da companhia nos ambientes estadual e municipal. Assim sendo, continuamos a acreditar que há poucos motivos para se investir nas ações da Copasa, e mantemos recomendação de Venda, com preço-alvo de R$15/ação.  

Petrobras (PETR4): Anuncia aumento de 5% nos preços do diesel e gasolina, mas continuam abaixo da paridade

  • A Petrobras anunciou ontem (1º de março) que vai implementar reajustes nos preços do diesel e da gasolina a partir de 2 de março de 2021. Os reajustes são:  (i) Diesel: novos preços na refinaria de R$ 2,71/litro, o que significa um reajuste de +4,8% em relação aos níveis anteriores de preços e (ii) Gasolina: novos preços na refinaria de R$ 2,62/litro, o que se traduz em um reajuste de +5,2% em relação aos níveis anteriores;
  • Embora vejamos como positivo que a Petrobras anunciou um aumento nos preços do diesel, observamos que os preços dos combustíveis da companhia no nível da refinaria ainda continuam abaixo da paridade de importação, o que quer dizer que estão abaixo dos níveis em que importações são viáveis com margem de lucro (no caso do diesel, a defasagem é de -5,7%). A manutenção dos preços abaixo dos níveis internacionais mesmo após o ajuste de preços nos motiva a manter uma visão cautelosa com a Petrobras, dadas as significativas incertezas com relação à política de preços de combustíveis da companhia após a proposta de substituição do CEO Sr. Roberto Castello Branco pelo General Joaquim de Silva e Luna – notamos que a nomeação ainda está pendente dado que necessita de aprovações internas exigidas pelo estatuto da Petrobras, como à validação em Assembleia Geral Extraordinária (AGE);
  • No nosso relatório completo, analisamos os atuais níveis de preços de combustíveis praticados pela Petrobras, bem como apresentamos análise de potenciais impactos para as ações em diferentes cenários de câmbio e preços de petróleo;
  • Mantemos recomendação de Venda nas ações da Petrobras, com preços-alvo de 12 meses de R$24/ação para PETR4 e PETR3.

Bancos: Possível aumento de impostos

  • O planalto soltou ontem uma medida provisória que aumenta o imposto de bancos em 5%;
  • A medida foi mal recebida pelo mercado, que teve pouca visibilidade do impacto das medidas através da mídia que anteviu a medida, e pressionou as ações dos bancos em 2.7% no pregão de ontem;
  • Acreditamos que a reação foi exagerada, uma vez que: i) o imposto só deve passar a valer a partir de julho; ii) o impacto é limitado para 2021; e iii) o congresso ainda tem que aprovar a medida. Sendo assim, reiteramos nossa recomendação de compra para Bradesco (BBDC4) e Banco do Brasil (BBAS3) e neutra para Itaú (ITUB4) e Santander (SANB11). Clique aqui para acessar o relatório completo.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.