XP Expert

Mercados à espera da temporada dos resultados nos EUA

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -1,3% | 125.428 Pontos

CÂMBIO 0,5% | 5,26/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Os mercados globais amanhecem levemente negativos (EUA -0.2% e Europa 0%) enquanto investidores aguardam o início da temporada de resultados do 2º trimestre de 2021 nos EUA, que começa com a divulgação de grandes bancos americanos na terça-feira. Destaca-se também na agenda da semana a inflação ao consumidor (CPI) e produtor (PPI), e dados de varejo dos EUA, decisão de política monetária pelo Banco Central do Japão, e uma série de dados econômicos da China, incluindo o PIB do segundo trimestre. No Brasil, seguem no radar os desdobramentos do CPI da pandemia e discussões sobre a reforma tributária. Quanto a indicadores, teremos a divulgação da pesquisa mensal de serviços de maio, e o indicador de atividade do Banco Central (IBC-Br) do mesmo período.

Na semana passada, encurtada pelo feriado em São Paulo, o índice Ibovespa fechou em queda de -1,7% como resultado de uma forte aversão ao risco global por conta de preocupações com o avanço da variante delta do coronavírus, e, domesticamente, os mercados foram afetados por turbulências no ambiente político. Porém, na sexta-feira, o apetite por risco voltou. Enquanto o mercado por aqui esteve fechado, o índice de ADRs brasileiras, o Dow Jones Brazil Titans 20 ADR, fechou o dia com uma alta de +1,5% e o EWZ, ETF de ações brasileiras que negocia nos EUA, subiu +1,3%.

Em uma cúpula no fim de semana, os ministros da Fazenda do G-20 manifestaram apoio ao acordo que visa estabelecer imposto mínimo de ao menos 15% sobre multinacionais, um avanço histórico para as negociações sobre  tributação internacional. O governo Biden, que teve papel essencial em impulsionar as conversas, agora enfrenta o desafio de reunir apoio pela proposta no Legislativo americano. Segundo Janet Yellen, o projeto poderia ser apresentado ainda neste ano. No entanto, ainda não fica claro se precisaria de apoio republicano para ser aprovado – o que é considerado altamente improvável diante das manifestações do partido contra à inciativa. Em paralelo, a Casa Branca pressiona a União Europeia para suspender planos de imposto digital diante do acordo global.

Nesta semana, o Senado americano retoma as atividades em meio a tensões entre democratas sobre o pacote de infraestrutura e o plano das famílias americanas. Segundo o calendário do líder democrata, Chuck Schumer, os projetos devem ser pautados logo na semana que vem, no entanto, ainda há uma série de questões pendentes devido a pressão da ala mais à esquerda por maiores gastos sociais no segundo projeto e resistência da ala moderada às iniciativas.

Em política monetária global, os principais Bancos Centrais indicam manter a postura expansionista apesar do aumento da inflação pelo mundo. Membros do Federal Reserve seguem dizendo que é muito cedo para começar a reduzir as medidas de estímulo. E o Banco Central Europeu indicou que fornecerá uma nova orientação para o estímulo monetário em 10 dias. Por último, o Banco Central da China cortou a taxa de depósito compulsório pra aumentar a liquidez interbancária.

No Brasil, o governo sinaliza mudanças na proposta de reforma tributária, enviada ao Congresso há duas semanas. Uma possibilidade é reduzir ainda mais o imposto de renda para as empresas, e há discussão de que o imposto sobre dividendos pagos entre empresas também pode ser retirado da proposta. O deputado Celso Sabino, relator da reforma tributária na Câmara, pretende apresentar um parecer prévio para o projeto nesta terça-feira. Diante das resistências ao texto original do governo, a perspectiva é que seja necessário mais tempo de discussão até que a proposta possa ser votada pelos deputados.

Além disso, a CPI da Pandemia retoma seus depoimentos a partir de amanhã, com foco nas negociações sob suspeita para compra de vacinas pelo Ministério da Saúde. A sequência deve manter o governo sob pressão, e se soma ao ambiente político tumultuado depois das declarações do presidente Jair Bolsonaro – rebatidas pelo Congresso e pelo Supremo – que colocavam em xeque a realização das eleições de 2022.

Tópicos do dia

Acesse aqui o relatório internacional

Economia

  1. Apesar do aumento da inflação global, os principais Bancos Centrais do mundo mantêm política monetária expansionista. Membros do Fed seguem dizendo que é muito cedo para começar a reduzir as medidas de estímulo. O Banco Central Europeu indicou que fornecerá uma nova orientação para o estímulo monetário em 10 dias. O Banco Central da China cortou a taxa de depósito compulsório. No Brasil, governo sinaliza com mudanças na proposta de reforma do imposto de renda
  2. Boletim FOCUS

Política

  1. Relator apresenta versão prévia de parecer para reforma tributária na terça
  2. CPI da Pandemia tem agenda cheia depoimentos que devem manter governo sob pressão
  3. Política internacional:  Imposto mínimo sobre multinacionais ganha aval de ministros de Finanças do G-20

Empresas

  1. XP Monitor: Crescimento de pessoas físicas na Bolsa segue estável em junho
  2. Fluxo em foco: Entrada de capital estrangeiro continuou forte em junho
  3. Rede D’Or São Luiz (RDOR3): Entrando no Mato Grosso do Sul
  4. Aura Minerals (AURA33): Aura suspende atividades em Honduras devido a bloqueios ilegais
  5. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  6. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional
  7. Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias de hoje do setor

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 12/07

Veja todos os detalhes

Economia

Apesar do aumento da inflação global, os principais Bancos Centrais do mundo mantêm política monetária expansionista. Membros do Fed seguem dizendo que é muito cedo para começar a reduzir as medidas de estímulo. O Banco Central Europeu indicou que fornecerá uma nova orientação para o estímulo monetário em 10 dias. O Banco Central da China cortou a taxa de depósito compulsório. No Brasil, governo sinaliza com mudanças na proposta de reforma do imposto de renda

  • O presidente do Fed de Richmond, Thomas Barkin, disse em uma entrevista à imprensa que o mercado de trabalho não está forte o suficiente para que o Fed comece a reduzir o estímulo monetário. A visão é consistente com a ata da reunião de política monetária do Fed, publicada na semana passada;
  • O destaque desta semana será a divulgação da inflação ao consumidor de junho dos EUA, na terça feira;
  • Christine Lagarde, presidente do BCE, disse à Bloomberg TV que o banco vai divulgar um novo guidance de estímulo monetário em 10 dias. O BCE elevou recentemente sua meta de inflação para 2% e Lagarde reconheceu que pode ultrapassá-la;
  • O Banco Central da China – PboC – anunciou na última sexta-feira que cortará a taxa de depósito compulsório (RRR) em 0,5 pp, a partir de 15 de julho. A medida ajudará a normalizar as restrições à liquidez interbancária observadas nas últimas semanas. Os números recentes da atividade mostraram uma desaceleração no crescimento da China neste ano. Nesta semana, o governo divulgará os dados do PIB do segundo trimestre;
  • No Brasil, o ministro da Economia Paulo Guedes discute com os parlamentares mudanças na proposta de reforma do imposto de renda, enviada ao Congresso há duas semanas. Uma possibilidade é reduzir ainda mais o imposto de renda para as empresas, em troca de cortes de subsídios. O jornal Valor Econômico também sugere que o imposto sobre dividendos pagos entre empresas também pode ser retirado da proposta.

Boletim FOCUS

  • Destaque: Revisões altistas nas projeções para a taxa Selic. Ajustes marginais (também para cima) nas expectativas de inflação e PIB em 2021;
  • A mediana das previsões do mercado para o crescimento real do PIB este ano permaneceu em trajetória ascendente, ao subir de 5,18% na última semana para 5,26% na leitura de hoje (estava em 4,85% há 4 semanas). Para o PIB de 2022, por sua vez, a projeção do mercado variou ligeiramente de 2,10% para 2,09% (estava em 2,20% há 1 mês);
  • No que diz respeito à inflação, o consenso para a variação do IPCA em 2021 aumentou de 6,07% para 6,11% (estava em 5,82% há 1 mês).Já a mediana para o IPCA de 2022 declinou suavemente de 3,77% para 3,75% (estava em 3,78% há 4 semanas). Com base nas atualizações de expectativas nos últimos 5 dias úteis, a previsão para o IPCA de 2021 ascendeu de 6,10% para 6,32%, enquanto a mediana para 2022 variou marginalmente de 3,70% para 3,71%;
  • Em relação à política monetária, destaque para a elevação adicional da mediana de projeções para a taxa Selic no final de 2022, de 6,75% para 7,00% (estava em 6,50% há duas semanas). Para o final de 2021, o consenso subiu de 6,50% para 6,63%;
  • Por fim, a expectativa para a taxa de câmbio no final de 2021 apresentou alta sutil, de R$/US$ 5,04 para R$/US$ 5,05 (estava em R$/US$ 5,18 há 4 semanas). Para 2022, por sua vez, o consenso de mercado permaneceu em R$/US$ 5,20.  

Política

Relator apresenta versão prévia de parecer para reforma tributária na terça

  • O deputado Celso Sabino, relator da reforma tributária na Câmara, pretende apresentar um parecer prévio para o projeto nesta terça-feira. Diante das resistências ao texto original do governo, a perspectiva é que seja necessário mais tempo de discussão até que a proposta possa ser votada pelos deputados.

CPI da Pandemia tem agenda cheia depoimentos que devem manter governo sob pressão

  • A CPI da Pandemia retoma seus depoimentos a partir de amanhã, com foco nas negociações sob suspeita para compra de vacinas pelo Ministério da Saúde. A sequência deve manter o governo sob pressão, e se soma ao ambiente político tumultuado depois das declarações do presidente Jair Bolsonaro – rebatidas pelo Congresso e pelo Supremo – que colocavam em xeque a realização das eleições de 2022.

Política internacional:  Imposto mínimo sobre multinacionais ganha aval de ministros de Finanças do G-20

  • Em cúpula no fim de semana, os ministros da Fazenda do G-20 manifestaram apoio ao acordo que visa estabelecer imposto mínimo de ao menos 15% sobre multinacionais, um avanço histórico para as negociações sobre  tributação internacional;
  • O governo Biden, que teve papel essencial em impulsionar as conversas, agora enfrenta o desafio de reunir apoio pela proposta no Legislativo americano. Segundo Janet Yellen, o projeto poderia ser apresentado ainda neste ano. No entanto, ainda não fica claro se precisaria de apoio republicano para ser aprovado – o que é considerado altamente improvável diante das manifestações do partido contra à inciativa;
  • Em paralelo, a Casa Branca pressiona a União Europeia para suspender planos de imposto digital diante do acordo global;
  • Nesta semana, o Senado americano retoma as atividades em meio a tensões entre democratas sobre o pacote de infraestrutura e o plano das famílias americanas. Segundo o calendário do líder democrata, Chuck Schumer, os projetos devem ser pautados logo na semana que vem, no entanto, ainda há uma série de questões pendentes devido a pressão da ala mais à esquerda por maiores gastos sociais no segundo projeto e resistência da ala moderada às iniciativas

Empresas

XP Monitor: Crescimento de pessoas físicas na Bolsa segue estável em junho

  • O número de investidores pessoas físicas (PFs) na Bolsa aumentou em junho quando comparado a maio, com o crescimento estável;
  • A maioria dos investidores se encontram na faixa etária de 26 a 35 anos. Continuando a tendência vista desde 2013, dados mais antigos disponibilizados, as pessoas estão começando a investir cada vez mais jovens;
  • Há uma concentração de investidores no Sudeste do país, que vem diminuindo, porém em um ritmo ainda lento. Desde 2019, houve uma variação de -1,8p.p de investidores nessa região. Por outro lado, o número de PFs na Bolsa vem aumentando no Nordeste e Norte, com uma variação de +1,1p.p. durante o mesmo período;
  • Por fim, apesar da representatividade de mulheres na Bolsa ser ainda pequeno, em 27,7% no último mês, sua taxa de crescimento é acelerada. O número de mulheres aumentou +170,3% desde 2019, em comparação com +114,5% de homens no mesmo período;
  • Veja o relatório completo.

Fluxo em foco: Entrada de capital estrangeiro continuou forte em junho

  • O fluxo de capital estrangeiro na Bolsa brasileira foi positivo no mês de junho de 2021com um saldo de +R$16,6 bilhões. O ritmo de entrada de capital se manteve semelhante ao mês passado, mas continuou alto após meses mais fracos em fevereiro e principalmente março, quando houve uma saída de -R$4,6 bilhões. No total, o saldo em 2021 já acumula +R$65,2 bilhões;
  • A alocação dos fundos de investimentos em ações teve um fluxo positivo em maio, último dado disponível, de +R$38,9 bilhões (+5,0% M/M), chegando a R$819,2 bilhões alocados em ações;
  • Quando olhamos apenas para os fundos de pensão, segundo dados mais recentes disponíveis de março de 2021 da Abrapp, o fluxo de alocação em ações foi positivo em +R$43,2 bilhões em relação à dezembro do ano passado (+57,2%). Com isso, eles fecharam o mês de março com uma alocação de R$118,7 bilhões em ações;
  • Investidores estrangeiros, pessoas físicas e instituições possuem as maiores participações na Bolsa;
  • Veja o relatório completo.

Rede D’Or São Luiz (RDOR3): Entrando no Mato Grosso do Sul

  • A Rede D’Or anunciou a assinatura de um acordo para adquirir 51% da Proncor Unidade Intensiva Cardiorespiratória (“Proncor”) com múltiplos atrativos para o que deve ser a plataforma da Rede D’Or para expansão adicional na região;
  • A Proncor possui 136 leitos em Campo Grande – Mato Grosso do Sul e um EBITDA estimado de R$32,5M para 2022, incluindo parte das sinergias a serem capturadas;
  • O valor da empresa (em inglês enterprise value – “EV”) da Proncor é de R$290M, o que representa uma avaliação implícita EV/Leito de R$2,1M (em comparação com ~ R$3,5M que consideramos em nosso modelo para aquisições), ou um EV/EBITDA implícito de 8,9x (em comparação com o EV/EBITDA22e atual de RDOR3 de 19,4x);
  • Em nossa opinião, a notícia é positiva, pois confirma um dos pilares de nossa tese de investimento para a empresa – o crescimento inorgânico – e a empresa pode superar nossa estimativa de 1.000 leitos adquiridos em 2021 (a empresa adquiriu 721 leitos até hoje, ou 1,5mil desde outubro de 2020). Reiteramos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$88/ação.

Aura Minerals (AURA33): Aura suspende atividades em Honduras devido a bloqueios ilegais

  • A Aura Minerals anunciou nesta sexta-feira (9) que decidiu suspender temporariamente as operações de sua mina de ouro San Andrés, em Honduras, em decorrência de bloqueios ilegais por um pequeno grupo de indivíduos da comunidade local. A companhia disse que há uma investigação em andamento para entender suas demandas. A Aura acrescentou que também está trabalhando com as autoridades locais para retomar as operações com segurança e manterá o mercado informado sobre quaisquer desenvolvimentos significativos;
  • Por conta dessa paralisação das operações da mina de San Andreas, a Aura ressaltou que não divulgará sua prévia de produção do segundo trimestre, que estava prevista para sexta-feira (9);
  • Esperamos uma reação negativa e um impacto de 1,5 mil onças por semana devido à suspensão. Mantemos nossa recomendação de Compra para a mineradora, com preço-alvo de R$95 por ação.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias de hoje do setor

  • Quais tópicos costumamos abordar? Notícias relevantes para os segmentos de proteínas (bovina, suína e frango); açúcar & etanol; milho e soja; exportações brasileiras; dentre outras. Confira os destaques de hoje:
    • Nos EUA, fundos estariam vendendo suas posições em milho à medida em que o clima no país estabiliza (Reuters);
    • Na União Europeia, produção de carne bovina e de frango deve cair em 2021 (Euromeat News);
    • No Brasil, Agro comemora convessão da BR-163, no trecho que vai de Sinop a Miritituba (Valor Econômico);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo: Clipping XP Agro, Alimentos e Bebidas

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 12/07

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.