XP Expert

Início da temporada de resultados nos EUA e pesquisa mensal de serviços no Brasil em destaque

Pesquisa Mensal de Serviços no Brasil e sondagem do consumidor da Universidade de Michigan são alguns dos temas de maior destaque nesta sexta-feira, 12/04/2024

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Ouça no Spreaker


IBOVESPA -0,51% | 127.396 Pontos

CÂMBIO +0,28% | 5,09/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Ibovespa

O Ibovespa caiu 0,5% no pregão de ontem, fechando aos 127.396 pontos, na contramão dos índices americanos. Lá fora, o mercado dos EUA se recuperou das quedas do dia anterior, voltando a ser impulsionado pelas big techs. Já o índice brasileiro foi pressionado por expectativas em relação ao ciclo de cortes de juros, após dados de vendas no varejo mostrarem a economia ainda aquecida.

No pregão, os destaques positivos foram 3R (RRRP3, +2,6%), que subiu após avançar no seu processo de fusão; e Alpagartas (ALPA4, +2,1%), após se tornar o foco dos investidores no dia. Do lado negativo, Eletrobras (ELET3, -4,6%) teve forte queda, refletindo a queda do preço de energia. Petrobras (PETR3, -0,9%; PETR4, -0,7%) também caiu, impactada pela queda no preço do petróleo no dia, com o Brent caindo 0,8%. 

Renda Fixa

Os juros futuros encerraram mais um dia em alta, com o mercado digerindo mal os dados desta “semana da inflação”. Na sessão, apesar de o índice de preços ao produtor dos Estados Unidos (PPI) ter vindo dentro do esperado, a nova surpresa altista dos dados de vendas do varejo de fevereiro, dessa vez em território nacional, impulsionou a aversão ao risco. Com isso, os agentes seguiram preocupados com o percurso das políticas monetárias dos Estados Unidos e do Brasil. O rendimento dos títulos americanos (Treasuries) de 10 anos se aproximaram dos 4,60% (ante ~3,90% em janeiro), enquanto os juros reais locais voltaram a mirar os 6,0% no longo prazo. DI jan/25 fechou em 10,09% (6bps vs. pregão anterior); DI jan/26 em 10,25% (9bps); DI jan/27 em 10,56% (7,5bps); DI jan/29 em 11,115% (8bps).

Mercados globais

Nesta sexta-feira, os mercados operam em queda nos Estados Unidos (S&P 500: -0,2%; Nasdaq 100: -0,4%) em dia de início da temporada de resultados. Os bancos JP Morgan Chase, Citigroup e Wells Fargo divulgam hoje os balanços do primeiro trimestre de 2024. Confira aqui a nossa prévia para a temporada e o calendário completo.

Na Europa, os mercados operam em alta (Stoxx 600: 1,0%) após o Banco Central Europeu dar claros sinais de que pretende iniciar o ciclo de cortes de juros em breve. Dados de atividade no Reino Unido vieram positivos, indicando recuperação econômica da região. Na China, as bolsas de Xangai e Hong Kong fecharam o dia negativas (CSI 300: -0,8%; HSI: -2,2%), após dados de setor externo revelarem uma queda maior que a esperada nas exportações do país.

Economia

No Brasil, as vendas no varejo de fevereiro surpreenderam positivamente, e hoje teremos a divulgação da Pesquisa Mensal de Serviços do mesmo mês pelo IBGE.

Após decisão do Banco Central Europeu e dados relevantes de inflação nos EUA, o destaque dessa sexta-feira será a divulgação da sondagem do consumidor da Universidade de Michigan.

Veja todos os detalhes

Economia

Pesquisa Mensal de Serviços será o destaque dessa sexta-feira no Brasil

  • No Brasil, as vendas no varejo ficaram consideravelmente acima das expectativas em fevereiro (1,2% m/m vs -0,8% m/m), reforçando a forte dinâmica do consumo no curto prazo. Vale reforçar que os dados de janeiro já tinham surpreendido positivamente. As categorias de produtos farmacêuticos – as vendas de repelentes contribuíram de forma relevante – e de veículos tiveram forte alta em fevereiro, explicando em grande parte a diferença entre as estimativas e o resultado efetivo. A sólida expansão da renda real disponível (crescimento anual esperado de 5%) e a recuperação das condições do mercado de crédito continuarão a apoiar o consumo das famílias ao longo deste ano. Nosso tracker para o crescimento do PIB no 1T24 subiu para 0,83% t/t (2,52% a/a), de 0,75% t/t (2,41% a/a). A nossa projeção para o crescimento do PIB em 2024 – atualmente em 2% – tem viés de alta.
  • Na agenda de hoje, o IBGE divulgará a Pesquisa Mensal de Serviços de fevereiro às 9h. O mercado e a XP projetam avanço de 0,2% m/m, consistente com expansão de 5,0% a/a. Os dados serão de grande relevância para as projeções do PIB de 2024, que seguem em trajetória ascendente no Boletim Focus do Banco Central.
  • Nos EUA, o Índice de Preços ao Produtor (PPI, em inglês) de março subiu 0,2% m/m (exp. 0,3%) e 2,1% a/a (exp. 2,2%), enquanto o núcleo do índice, que exclui energia e alimentos, avançou 0,2% m/m (exp. 0,2%) e 2,4% a/a (exp. 2,3%). Já os pedidos iniciais de seguro-desemprego vieram em 211k na última semana, em linha com as expectativas.
  • Hoje será divulgada a sondagem do consumidor da Universidade de Michigan de abril, para a qual o mercado projeta queda na confiança do consumidor de 79,4 para 79,0 pontos, além de estabilidade nas expectativas de inflação de 1 ano (2,9%) e de 5-10 anos (2,8%).
  • Ontem, como amplamente esperado, o Banco Central Europeu (BCE) decidiu manter as suas três taxas de juros estáveis pela quinta reunião consecutiva. Em seu comunicado, o BCE apresentou uma visão mais benigna das perspectivas de inflação e a presidente, Christine Lagarde, reforçou que a atividade econômica e o mercado de trabalho têm mostrado arrefecimento. A nosso ver, a política monetária segue em território restritivo e acreditamos que as condições estão mais favoráveis para que o BCE inicie o seu ciclo de flexibilização. Esperamos o primeiro corte nas taxas básicas de juros já na próxima reunião, a ser realizada em junho.

Commodities

Agro, Alimentos e Bebidas – Data Expert | Demanda ainda incerta apesar de revisões do USDA – Abr/24

  • O relatório do USDA foi misto para os estoques finais de globais grãos, mas nos EUA os estoques finais ficaram acima das expectativas do mercado, pressionando os preços futuros hoje. Recentes problemas na Argentina levantam uma preocupação sobre possíveis reduções na oferta de milho, mas o bom desenvolvimento da safrinha de milho no Brasil é um contraponto;
  • No próximo WASDE, poderemos ver uma perspectiva altista de oferta e demanda, mas esperamos que as primeiras estimativas globais, divulgadas todos os anos em maio, sustentem uma perspectiva de baixa de longo prazo nos preços;
  • O espaço de Agro, Alimentos e Bebidas está ficando mais complicado, mas os preços saudáveis dos grãos devem continuar fluindo para os resultados das processadoras (BRF, JBS/Seara e M. Dias Branco), em nossa opinião;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Papel e Celulose: Exportações de celulose aumentaram 2% em mar’24; Futuros para mai’24 a US$697/t

  • Nesta semana, observamos:
    • As exportações de celulose aumentaram 2% em março’24, de acordo com a SECEX;
    • Divulgamos nossas estimativas para o resultado do 1T24E, em que vemos um trimestre relativamente melhor para as empresas expostas à celulose, com o atual ambiente de preços dando um tom positivo para o 2T24;
    • Os futuros chineses de BHKP estão atualmente em US$ 697/t para mai’24 (estável S/S) e ligeiramente acima dos preços spot BHKP de US$ 695/t na China e, finalmente;
    • A Suzano está sendo negociada a 6,0x EV/EBITDA forward quando excluída Cerrado, um desconto de 15% quando comparado à sua média histórica de 7,0x e 4% de desconto em relação aos players do mercado de celulose;
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Empresas

PRIO (PRIO3) | ICC decide favoravelmente à PRIO sobre a arbitragem da Wahoo

  • A PRIO anunciou que o Câmara de Comércio Internacional ICC divulgou uma decisão final sobre sua disputa com a IBV na concessão Wahoo;
  • No geral, a ICC descartou todas as reivindicações feitas pela IBV contra a PRIO nesse caso. Com essa decisão, a PRIO terá direito a 100% do petróleo a ser produzido por esse campo;
  • Temos argumentado que a resolução dessa disputa arbitral era uma das opcionalidades da tese da PRIO. Embora uma decisão a favor da PRIO fosse amplamente esperada pelo mercado, a maioria dos analistas (inclusive nós), de forma conservadora, não a considerou como um cenário base nos modelos;
  • Considerando a nova participação na Wahoo, chegamos a um preço alvo de R$67,20 por ação;
  • Clique aqui para o relatório completo.

Educação: Insiders’ Tracker de Março de 2024

  • Esse é o nosso Insiders’ Tracker das empresas do setor de Educação de março de 2024:
    • Não houve mudanças significativas nas participações de insiders em nenhuma das empresas.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Direcional (DIRR3): Recuperação de VSO em todos os segmentos

  • A Direcional registrou excelentes dados operacionais no 1T24, em grande parte impulsionados por robustas vendas líquidas (100%), atingindo R$ 1,3 bilhão (+63% A/A), levando a VSO consolidada para 22% e sugerindo um forte impulso para o segmento de baixa renda;
  • Destacamos que a VSO do segmento Riva também se recuperou para 22% (+730 pontos-base T/T), explicado por maior de teto de preços e um mercado endereçável robusto, com o Riva dentro do programa MCMV;
  • Os lançamentos (100%) foram fortes, aumentando (46% A/A), totalizando 9 projetos;
  • Esperamos ver uma reação positiva do mercado e reiteramos nossa visão construtiva sobre a DIRR com uma recomendação de compra e preço alvo de R$ 26,00/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Even (EVEN3): Vendas líquidas positivas, apesar da falta de lançamentos em SP

  • A Even divulgou números operacionais ligeiramente positivos no 1T24;
  • Os lançamentos (%Even) foram modestos em R$236 milhões (+20% A/A e -76% T/T), afetados pela falta de lançamentos em SP, devido ao adiamento da fase 1 do projeto Faena para o 2T24 (R$500 milhões em VGV), apesar dos lançamentos mais fortes da Melnick;
  • As vendas líquidas (%Even) foram positivas em R$426 milhões (+40% A/A e -19% T/T), suportadas por vendas de estoque de R$342 milhões (+37% A/A e +79% T/T), o que consideramos forte dada a sazonalidade do 1T;
  • A VSO atingiu 14% (+3,0 p.p. A/A), ajudada pela VSO de estoques atingindo 13% (+3,0 p.p. A/A e +5,0 p.p. T/T);
  • Mantemos nossa recomendação de compra para EVEN3 com um preço alvo de R$ 9,00/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Plano&Plano (PLPL3): VSO resiliente compensada por lançamentos abaixo de nós

  • A Plano&Plano registrou dados operacionais neutros no 1T24;
  • Do lado positivo:
    • A VSO (12M) atingiu níveis sólidos de 51% (+3,0 p.p.) enquanto os preços aumentaram 17% A/A;
  • Por outro lado:
    • Os lançamentos foram menores do que o esperado em R$ 418 milhões (-5% A/A e -26% vs. XPe), embora mantenhamos nossa visão positiva em relação ao crescimento de lançamentos em 2024;
    • As vendas líquidas também ficaram abaixo das expectativas em R$544 milhões (+5% A/A e -21% A/A), impactadas por maiores distratos em R$ 139 milhões (19% das vendas brutas), que acreditamos ser consequência da estratégia da PLPL de expandir seu funil de vendas para aumentar a VSO;
  • Mantemos nossa recomendação de compra e preço alvo de   R$ 18,0/ação para o final de 24, pois vemos uma interessante avenida de crescimento para a empresa em 2024/25;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Aura (AURA33): Feedback da reunião com o CEO – Visão orientada para o crescimento reforçada durante nossa reunião

  • Na semana passada, nos reunimos com o CEO da Aura, Rodrigo Barbosa, e com a diretora de RI, Natasha Utescher. Os principais destaques foram:
    • As operações atuais estão melhorando progressivamente, com Almas e Minosa como os principais destaques;
    • Novos projetos estão em andamento, enquanto a prioridade da administração é entregar o projeto da Borborema no prazo e no orçamento (Almas como exemplo positivo de execução do projeto), convertendo recursos em reservas;
  • Além disso, embora não tenha sido o foco de nossa reunião, também discutimos o impulso positivo dos preços do ouro, com forte desempenho recente também parcialmente impulsionado pelo aumento das compras na China, com perspectivas positivas uma vez que as taxas de juros potencialmente seguem tendências de queda.
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra para Aura
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Melnick (MELK3) | Vendas líquidas recorde impulsionadas por um bom desempenho nos lançamentos

  • A Melnick apresentou dados operacionais positivos no 1Q24, em nossa visão;
  • Os lançamentos (%Melnick) tiveram um desempenho notável, atingindo R$617 milhões (+43% A/A e +977% T/T);
  • As vendas líquidas (%Melnick) atingiram um sólido nível de R$372 milhões no 1T24 (+22% A/A), impulsionado por um forte aumento nas vendas de lançamentos para R$220 milhões (+76% A/A e +358% T/T);
  • A VSO aumentou para (+4,0 p.p. A/A e +5% p.p. T/T), impulsionada pela VSO de lançamentos atingindo 36% (+7 p.p. T/T);
  • Além disso, acreditamos que o elevado nível de vendas de estoque da Melnick poderá continuar a suportar a redução do nível de estoque, deixando espaço para o crescimento dos lançamentos, na nossa opinião;
  • Assim, mantemos nossa classificação de compra para MELK3 com um preço alvo de R$ 5,50/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Analisando a Concessão “Lote Litoral Paulista”; Leilão será na próxima semana

  • O próximo leilão de rodovias do Brasil, Lote Litoral Paulista, está agendado para 16 de abril (as propostas de licitação serão apresentadas no mesmo dia), um projeto brownfield que consiste em 214 km e investimentos de R$ 4,3 bilhões;
  • Observamos alguns riscos a serem considerados:
    • Pressão do FCF com investimentos a frente do EBITDA total;
    • Menor TIR regulatória de projetos de 8,87%, real (vs. 8,47-9,88% em projetos recentes);
    • Complexidade geológica do investimento;
    • Demanda sazonal devido à exposição ao tráfego voltado ao lazer;
  • Por outro lado, vemos espaço para retornos acrescidos e acolhemos com satisfação as iniciativas do governo estadual para mitigar alguns dos riscos;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Com menos poupança, CDBs e letras avançam no ‘funding’ dos bancos (Valor);
    • PicPay lança maquininha de cartão para expandir oferta para público PJ (Valor);
    • Pix começa a ampliar a transferência entre pessoas e comerciante, diz diretor do BC (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Tech XP: Notícias diárias do setor de Telecom e Tecnologia
    • China promove infraestrutura em áreas de TI e transição energética no Brasil, apontam especialistas (Valor)
    • Brasil retorna ao Top 10 dos maiores mercados de tecnologia (Telesintese)
    • Portabilidade de números móveis cai 33% no primeiro trimestre (Teletime)
    • Clique Aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Estados adiam votação sobre alíquota do ICMS nas compras em sites do Remessa Conforme (Valor Econômico);
    • Zamp vai operar o Starbucks no Brasil (Brazil Journal);
    • O plano da Enjoei para abrir lojas físicas (Veja);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Alimentos
      • Aussie cattle prices could double in the next two years, Wagyu conference told (Beef Central);
      • Prorrogação do Cade afeta planos de Marfrig e Minerva (Globo Rural).
    • Agro
      • USDA disparity in Brazil crop forecasts spreads to Argentina (Reuters);
      • Cana-de-açúcar já usa mais nematicida biológico do que químico (Globo Rural).
    • Biocombustíveis
      • Comissão no Senado debate proibição de carro novo a gasolina ou diesel a partir de 2030 (Nova Cana);
      • Alckmin e Fávaro defendem manutenção do texto do Combustível do Futuro no Senado (Nova Cana).
    • Clique aqui para acessar o relatório completo
  • Saúde: XP Daily | Sua dose diária de notícias
    • Unimed Grande Florianópolis e Einstein se unem para administrar hospital (Saúde Business);
    • Dengue e gripe tiveram (e terão) pesos diferentes nos balanços de empresas de saúde? (InfoMoney);
    • Gestora HSI entra em saúde com aporte inicial de R$ 1 bi (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • XP Daily: As principais notícias do setor Imobiliário
    • CBIC entrega estudo sobre equacionamento do déficit habitacional para Caixa (CBIC);
    • Equipe econômica vê corte de compulsórios como maneira de fortalecer crédito imobiliário (Valor);
    • Governo quer usar estatal para turbinar compra de casa própria; veja medidas de crédito (Folha);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Pacheco quer acelerar negociação para resolver dívidas dos estados (CNN Brasil);
    • TCU diz que Angra 3 custará R$ 43 bilhões mais caro que alternativas; Eletronuclear rebate (Epbr);
    • PL das eólicas offshore volta a tramitar no Senado com novo relator (Epbr);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Estratégia

Prévia da temporada de resultados do 1º trimestre de 2024 nos EUA: Boa, mas sem grandes surpresas

  • A partir do dia 12 de abril, a temporada de resultados do primeiro trimestre de 2024 nos Estados Unidos começa a ganhar força. O período, como de costume, iniciará com os grandes bancos como J.P. Morgan, Citigroup e Wells Fargo divulgando os seus balanços;
  • Em termos de projeções, o consenso espera que o S&P 500 apresente alta de 3,5% A/A. A temporada ganha tração na semana do dia 22/04, quando cerca de 38% da capitalização de mercado do S&P 500 reportará seus resultados;
  • Clique aqui para acessar o relatório

Renda fixa

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • Treasury yields fall as investors weigh state of economy (CNBC);
  • Volume de ofertas no mercado de capitais cresce 90,7% no 1° trimestre, para R$ 130,9 bilhões (Valor);
  • Acordo da Light com bancos abrange R$ 800 milhões em debêntures e contratos de ‘swap’ (Valor);
  • Fitch Afirma Ratings da Rumo e de Suas Subsidiárias (Fitch);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Valor de mercado dos FIIs alcança R$ 167 bi e renova máxima histórica (InfoMoney)
    • FIIs atingem R$ 5,7 bi em volume de negociação em março, mostra B3; BTLG11 é o mais negociado (FIIs);
    • RECT11 fecha acordo de locação com inquilino por 5 anos; veja detalhes (FIIs);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Volkswagen vai investir em P&D na China com foco em VEs | Café com ESG, 12/04

  • O pregão de quinta-feira também terminou em território negativo, com o IBOV e ISE em queda de 0,51% e 0,80%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) segundo o Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), o foco chinês no país visa promover setores de telecomunicações, tecnologia da informação e transição energética nos próximos anos – de forma geral, 50% dos investimentos chineses em 2022 foram direcionados para o campo da eletricidade e 25% para a tecnologia da informação; e (ii) de olho em governança, a Justiça Federal em São Paulo suspendeu, por meio de decisão liminar (provisória), o mandato do presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Pietro Sampaio Mendes, por conflito de interesses, considerando que ele acumula também o cargo de secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do MME – Pietro foi indicado para a vaga no colegiado pelo ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, e aprovado na assembleia de acionistas da estatal em abril do ano passado;
  • No internacional, a Volkswagen vai investir 2,5 bilhões de euros para expandir um campus de produção e pesquisa na China, como parte de sua estratégia para competir no maior mercado automobilístico do mundo – segundo a montadora, o investimento vai acelerar o desenvolvimento de dois modelos de carros elétricos da marca Volkswagen em parceria com a XPeng, com sede na China;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG. 

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.