Ibovespa fecha em alta ontem depois de nota do presidente Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail


IBOVESPA +1,7% | 115.361 Pontos

CÂMBIO -2,3% | 5,20/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em alta de 1,72% a 115.361 pontos com volume financeiro negociado de R$ 38,123 bilhões. Enquanto isso, o dólar comercial caiu 2,33% a R$ 5,20. As taxas futuras de juros, que avançaram na sessão regular, apresentaram forte devolução de prêmios na sessão estendida após a divulgação de nota com tom conciliador do presidente Jair Bolsonaro. Com isso, as taxas de vencimentos mais longos recuaram ante o fechamento de ontem. Por outro lado, as taxas curtas ainda encerraram em alta, repercutindo a divulgação do IPCA acima do teto das estimativas. DI jan/22 fechou em 7,26%; DI jan/24 foi para 9,66%; DI jan/26 encerrou em 10,15%; e DI jan/28 fechou em 10,51%.

Nesta manhã, os principais mercados globais amanhecem levemente positivos (EUA +0,4% e Europa +0,2%) enquanto investidores digerem a decisão do banco central europeu de reduzir gradualmente a injeção de capital na economia. O Banco Central Europeu (ECB) manteve as taxas de juro inalteradas e estabeleceu um ritmo moderadamente menos intenso de compras de ativo. Mas deixou claro que não há pressa para retirar os estímulos. Na China (+0,9%), o mercado encerra em alta, impulsionado pelas empresas de tecnologia após esclarecimento sobre a aprovação de novos jogos online, que deverá ser mais lenta e não suspensa. O petróleo (+1,8%) sobe ao passo que inventários nos EUA se tornam ainda mais limitados em consequência do furacão Ida.

Do lado político, os presidentes dos Estados Unidos E China, Joe Biden e XI Jin Ping, conversaram por telefone na tarde desta quinta-feira. A conversa foi o primeiro contato direto entre os líderes desde fevereiro e, segundo, a Casa Branca, Biden utilizou a oportunidade para manifestar frustração sobre falta de cooperação em áreas como segurança cibernética, apesar das crescentes tensões entre os países.  E no Congresso americano, as tensões permanecem em alta entre as diferentes alas do partido democrata sobre o Plano das Famílias Americanas e seu financiamento.  

No Brasil, o presidente Bolsonaro escreveu nota ao Supremo Tribunal Federal pedindo uma relação harmônica entre os poderes. A sinalização ajudou a amenizar as tensões do mercado, que vinham crescendo desde as manifestações de rua de 7 de setembro. O IPCA de agosto ficou acima do esperado, indicando que as pressões inflacionárias estão se espalhando.  Revisamos nossa projeção para o IPCA de 2021 de 7,7% para 8,4% (link). A pior dinâmica da inflação pressiona a política monetária. Os mercados estão discutindo a possibilidade de o Banco Central acelerar o ritmo de alta da Selic, para acima de 1pp por reunião.

Tópicos do dia

Economia

  1. O BCE sinaliza que não há pressa em reduzir o estímulo monetário. No Brasil, previsão de aumento da taxa Selic do mercado, já que a inflação continua surpreendendo positivamente

Política

  1. Tensões entre China e EUA e agenda parlamentar americana em destaque na política internacional

Empresas

  1. Varejo: Greve dos caminhoneiros pode impactar mais a confiança do que os resultados
  2. Grupo Mateus (GMAT3): Pondo o pé no acelerador – Compra
  3. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  4. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

Internacional

  1. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Facebook + Ray-Ban

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 10/09

Veja todos os detalhes

Economia

O BCE sinaliza que não há pressa em reduzir o estímulo monetário. No Brasil, previsão de aumento da taxa Selic do mercado, já que a inflação continua surpreendendo positivamente

  • O BCE manteve as taxas de juro inalteradas e estabeleceu um ritmo moderadamente menos intenso de compras de ativos dentro do programa de emergência da pandemia (PEPP). A presidente do BCE, Christine Lagarde, deixou claro em entrevista coletiva que a decisão não foi uma redução dos estímulos, mas sim uma recalibração. O BCE reconhece que a inflação subiu, mas não vê aumentos salariais significativos – o que poderia levar a efeitos secundários do choque inflacionário. Lagarde acrescentou que a autoridade monetária discutirá o PEPP de forma abrangente na reunião de dezembro;
  • O setor manufatureiro segue se recuperando em bom ritmo na Europa. A produção industrial de julho foi melhor do que o esperado no Reino Unido e na Itália. Na França ficou um pouco abaixo do esperado, mas ainda apresentou um crescimento sólido de 0,3% mês a mês. Diferente de serviços e vendas no varejo, o setor manufatureiro foi menos afetado por medidas de restrição relacionadas à pandemia;
  • Nos EUA, o destaque hoje é a inflação dos preços ao produtor (PPI) de agosto. Os mercados esperam um aumento de 0,6% mês a mês;
  • No Brasil, o presidente Bolsonaro escreveu uma nota ao Supremo Tribunal Federal pedindo uma relação harmônica entre os poderes Executivo e Judiciário. A sinalização ajudou a amenizar as tensões do mercado, que vinham crescendo desde as manifestações de rua de 7 de setembro;
  • O índice de preços ao consumidor IPCA subiu 0,87% em agosto, acima da nossa estimativa (0,65%) e da mediana das expectativas de mercado (em 0,71%). O principal desvio em relação ao projetado foi nos combustíveis (0,08pp). Os demais 0,14 pp da surpresa difusos entre os itens do IPCA. O resultado sugere que as pressões inflacionárias estão se espalhando. Revisamos nossa projeção para o IPCA de 2021 de 7,7% para 8,4%;
  • A pior dinâmica da inflação pressiona a política monetária. Os mercados estão discutindo a possibilidade de o Banco Central acelerar o ritmo de alta da Selic, para acima de 1pp por reunião. Os mercados futuros já estão precificando a Selic em dois dígitos ao final do ciclo de alta.

Política

Tensões entre China e EUA e agenda parlamentar americana em destaque na política internacional

  • Na seara diplomática, os presidentes dos Estados Unidos E China, Joe Biden e XI Jin Ping, conversaram por telefone na tarde desta quinta-feira. A conversa foi o primeiro contato direto entre os líderes desde fevereiro e, segundo, a Casa Branca, Biden utilizou a oportunidade para manifestar frustração sobre falta de cooperação em áreas como segurança cibernética, apesar das crescentes tensões entre os países;
  • E no Congresso americano, as tensões permanecem em alta entre as diferentes alas do partido democrata sobre o Plano das Famílias Americanas e seu financiamento.  

Empresas

Varejo: Greve dos caminhoneiros pode impactar mais a confiança do que os resultados

  • Diante das paralizações de caminhoneiros ao redor do Brasil, olhamos para a greve de 2018 e analisamos seu impacto para o setor de varejo no passado. No geral, os resultados do 2T18 permaneceram sólidos, com crescimento de receita e margens consistentes, apesar de algumas empresas destacarem uma redução no tráfego de clientes nas lojas, que neste ano pode ser parcialmente compensada pelas iniciativas multicanais;
  • Em nossa visão, o principal impacto será na confiança dos consumidores, que pode se deteriorar frente a maior percepção de risco. Nesse sentido, realizamos uma análise de sensibilidade incorporando um aumento no custo de capital próprio, com nossos preços-alvos caindo 15% na média, para cada 1p.p de aumento;
  • Nós reiteramos nossas preferências por empresas com forte posicionamento, sólido histórico de execução e com fundamentos específicos bem estruturados, com Assaí, Arezzo, Vivara e Grupo Soma sendo nossas preferências no setor;
  • Clique aqui para ver o relatório completo.

Grupo Mateus (GMAT3): Pondo o pé no acelerador – Compra

  • Estamos atualizando nossas estimativas para as ações do Grupo Mateus (GMAT3) com os resultados recentes e mantemos nosso preço-alvo em R$ 11,0/ação para o fim de 2022;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra, pois vemos a companhia como uma história de consolidação regional, que deve ser acelerada com a recente contratação de uma equipe de expansão experiente, enquanto acreditamos que a discussão em andamento sobre a extensão dos benefícios fiscais de ICMS até 2032 poderia ser um trigger de curto prazo, pois eliminaria uma das principais preocupações dos investidores com a empresa (atualmente, os benefícios fiscais expiram em dez/22);
  • Clique aqui para ver o relatório completo.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Internacional

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Facebook + Ray-Ban

  • Facebook anunciou seu novo óculos smart em parceria com a Ray-Ban;
  • O governo Biden divulgou um relatório mostrando que o país pode obter 40% de sua eletricidade através de energia solar até 2035;
  • A Ucrânia é o quinto país, em três semanas, a estabelecer regulamentações sobre o mercado de criptomoedas;
  • O Google gasta cerca de US$ 10bi apenas para se tornar o veículo de busca padrão dos dispositivos da Apple;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 10/09

  • Ontem o mercado reverteu as quedas e fechou em alta diante de disparada após resultado de reunião entre Temer e Bolsonaro, com o Ibov encerrando o pregão em alta de +1,7% e o ISE de +2,2%;
  • No Brasil, (i) a Vale anunciou ontem o lançamento do “briquete verde”, um composto formado por minério de ferro e uma solução tecnológica de aglomerantes, que poderá reduzir em até 10% a emissão de gases do efeito estufa na produção de aço dos seus clientes siderúrgicos; e (ii) começam a se desenhar pelo menos três hubs para produção de hidrogênio verde (produzido sem a emissão de CO2) no país, com o Brasil tendo a oportunidade de tornar-se uma potência na produção de um insumo desejado pelo mundo inteiro e essencial na luta contra a mudança climática;
  • No internacional, a Comissão Europeia planeja expandir a tarifa de fronteira de carbono da UE para cobrir mais setores e produtos após 2030. A proposta atual cobre cimento, ferro e aço, alumínio, fertilizantes e eletricidade, e tem como objetivo cobrar dos importadores uma taxa na fronteira da UE a partir de 2026, com base no CO2 emitido na fabricação de seus produtos no exterior. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.