XP Expert

Economia dos EUA cresceu mais do que o esperado em 2021

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +1,1% | 112.611 Pontos

CÂMBIO -0,3% | 5,42/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

No campo das Ações, o time de Research XP está iniciando a cobertura da Omega Energia hoje, com uma recomendação de Compra e preço-alvo de R$17,0/ação 2022E. A transação com a Omega Desenvolvimento, empresa-irmã da Omega Geração, reduz o risco de partes relacionadas e é uma boa oportunidade de explorar um potencial anteriormente inexplorado em empreendimentos greenfield, que geram uma TIR mais alta aliada a uma baixa percepção de risco de execução – clique aqui para conferir o conteúdo. Além disso, publicamos um relatório com a análise ESG de Omega Energia. Como maior empresa de energia renovável do Brasil, vemos a companhia muito bem posicionada para se beneficiar da tendência de transição energética adiante, o que nos leva a vê-la como uma das empresas melhor posicionadas na perspectiva ESG sob o universo de cobertura da XP – clique aqui para conferir o relatório.

Mundo

Hoje, Bolsas Internacionais amanhecem mistas (EUA +0,1% e Europa -1,0%) ao final de mais uma semana com grande volatilidade nas bolsas globais, marcada pela reunião de política monetária nos Estados Unidos. No campo dos resultados, a Apple reportou receita trimestral recorde e apontou para um sólido 1º tri de 2022, contribuindo para uma leve melhora no sentimento dos investidores. No agregado, das empresas do S&P 500 que já reportaram seus resultados, 78% superaram as expectativas de lucros, segundo o FactSet. Na China, o índice de Hang Seng (-1,1%) registrou sua pior queda semanal desde agosto de 2021 em consequência da queda do apetite por risco dos investidores, empresas de tecnologia registram novas mínimas. Por fim, ambos o petróleo (+0,4%) e o gás natural (+4,0%) amanhecem em alta, com o desequilíbrio entre oferta e demanda das commodities.

Renda Fixa

As taxas futuras de juros fecharam em forte alta com o discurso mais ‘hawkish’ do presidente do Federal Reserve dos Estaods Unidos, Jerome Powell, com alguns contratos subindo mais de 30 pontos-base. O cenário doméstico de inflação resiliente e de dilema fiscal são problemas adicionais, aumentando ainda mais os prêmios na curva de juros brasileira. Dessa forma, os DIs apontam para uma Selic ao fim do ano mais próxima de 12,50%. DI jan/23 fechou em 12,235%; DI jan/24 foi para 11,785%; DI jan/26 encerrou em 11,22%; e DI jan/28 fechou em 11,35%.

Política no Brasil

O presidente Bolsonaro parece ter desistido do projeto de lei para subsidiar combustíveis, segundo a imprensa local. Na semana passada, o presidente havia dito que o Poder Executivo estava elaborando uma proposta de Emenda Constitucional para permitir que o governo cortasse impostos para reduzir os preços dos combustíveis. O impacto fiscal poderia chegar a R$ 100 bilhões para o governo central, o que adicionaria incerteza a uma perspectiva fiscal já frágil. Em outra notícia na América Latina, em uma desdobramento importante para a região, a Argentina e o FMI finalmente chegaram a um entendimento sobre o ajuste fiscal necessário para chegarem a um novo acordo. O acordo é crucial para o país lidar com mais de 40 bilhões de dólares em dívidas de curto prazo.

Economia dos EUA

A economia dos EUA cresceu mais do que o esperado no quarto trimestre de 2021. O PIB cresceu 6,9% em relação ao mesmo período de 2020 (5,5% esperado), impulsionado por um desempenho firme do consumo e empresas recompondo estoques. Com o resultado, a produção cresceu 5,5% em todo o ano de 2021, o resultado mais forte desde 1984. Para 2022, no entanto, espera-se que a economia perca algum fôlego devido à inflação mais alta e à política monetária mais apertada. Ainda nos EUA, o destaque hoje são os números de renda e gastos pessoais de dezembro (PCE), que é o indicador de inflação favorito do Fed.

Veja todos os detalhes

Economia

A economia dos EUA cresceu mais do que o esperado em 2021. O foco hoje será o deflator PCE, o indicador de inflação favorito do Fed

  • A economia dos EUA cresceu mais do que o esperado no quarto trimestre de 2021. O PIB cresceu 6,9% em relação ao mesmo período de 2020 (5,5% esperado), impulsionado por um desempenho firme do consumo e empresas recompondo estoques. Com o resultado, a produção cresceu 5,5% em todo o ano de 2021, o resultado mais forte desde 1984. Para 2022, no entanto, espera-se que a economia perca algum fôlego devido à inflação mais alta e à política monetária mais apertada;
  • O destaque hoje nos EUA são os números de renda e gastos pessoais de dezembro (PCE). Os mercados prestarão atenção ao deflator do PCE, que é o indicador de inflação favorito do Fed (banco central americano). A alta inflação no mês passado está apoiando o tom austero do Fed sobre a política monetária. Esta semana, o presidente Jerome Powell disse que não descartaria aumentar as taxas de juros em todas as reuniões do comitê de política monetária deste ano (sete reuniões);
  • Em uma desdobramento importante para a América Latina, a Argentina e o FMI finalmente chegaram a um entendimento sobre o ajuste fiscal necessário para chegarem a um novo acordo. O acordo é crucial para o país lidar com mais de 40 bilhões de dólares em dívidas de curto prazo;
  • No Brasil, o presidente Bolsonaro parece ter desistido do projeto de lei para subsidiar combustíveis, segundo a imprensa local. Na semana passada, o presidente havia dito que o Poder Executivo estava elaborando uma proposta de Emenda Constitucional para permitir que o governo cortasse impostos para reduzir os preços dos combustíveis. O impacto fiscal pode chegar a R$ 100 bilhões para o governo central, o que adiciona incerteza a uma perspectiva fiscal já frágil.

Empresas

Omega Energia (MEGA3): Mais que um operador; Iniciando cobertura com recomendação de Compra

  • Estamos iniciando a cobertura da Omega Energia com uma recomendação de Compra e preço-alvo de R$17,0/ação 2022E. A transação com a Omega Desenvolvimento, empresa-irmã da Omega Geração, reduz o risco de partes relacionadas e é uma boa oportunidade de explorar um potencial anteriormente inexplorado em empreendimentos greenfield, que geram uma TIR mais alta aliada a uma baixa percepção de risco de execução. Em nossas projeções, incluímos apenas os projetos em fase final, embora reconheçamos o valor atribuído ao pipeline de desenvolvimento. Vemos as ações negociando a uma TIR real de 11,2%;
  • A consistência nos retornos é real. Acreditamos que a empresa desenvolveu um histórico de crescimento com taxas de retorno crescentes após a conclusão de uma série de transações de M&A desde seu IPO em julho de 2017, todas próximas da taxa de retorno mínima requerida pela companhia de NTN-B+500bps. Agora o escopo da companhia aumentou, dado que a Omega é capaz de buscar crescimento adicional através do desenvolvimento de projetos greenfield, que geram uma TIR mais atrativa, a um baixo risco de execução, resultado da vasta experiência da Omega Desenvolvimento;
  • Crescimento à vista, mas pouco espaço para novas expansões. Atualmente a empresa possui uma relação dívida líquida/EBITDA de 4,6x e apesar da geração de caixa saudável que esperamos para os próximos trimestres não enxergamos muito espaço para crescimento adicional futuro. Esperamos que a conclusão dos complexos Assuruá 4 e 5 e Morada do Sol até 2023, gerará um EBITDA adicional e ajudará a Omega a abrir espaço no balanço para novas expansões. Além disso, há previsão de flexibilidade nos covenants das debêntures para alavancagem adicional derivada de operações de M&A, embora entendamos que a companhia possui diversas alternativas para levantar capital para investimentos futuros;
  • O vento sopra favoravelmente. Vemos a Omega como uma opção muito interessante de investimento no setor de energia no Brasil, uma vez que: (i) os fluxos de caixa são protegidos contra a inflação; (ii) o crescimento já está mapeado e grande parte sem risco (Assuruá 4 e 5 e Morada do Sol); (iii) há uma redução considerável no risco de partes relacionadas agora que a transação foi concluída e (iv) a empresa está negociando atualmente a uma TIR real de 11,2%, um alto nível de retorno não visto há muito tempo;
  • Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

Méliuz (CASH3): Prévia Operacional 4T21; Performance positiva

  • A Méliuz divulgou ontem sua prévia operacional 4T21 com uma performance positiva. Os principais destaques foram: i) 22,4 milhões de contas totais, crescimento de 8% no trimestre e 60% no período; ii) 9,4 milhões de usuários ativos, apresentando ligeira queda com o trimestre anterior de 9,5 milhões; e iii) R$ 1,7 bi GMV (ex-aquisições), alta de 52% no trimestre e 77% no período, e R$ 2,0 bi incluindo Picodi e Promobit;
  • No Méliuz Nota Fiscal, a companhia atingiu 5,4 milhões de ofertas ativadas, um aumento de 50% no trimestre, e 345 mil usuários, um aumento de 17% no trimestre. No Cartão Méliuz, a companhia reduziu o ritmo devido ao término do contrato e à redução das campanhas pagas de marketing do cartão co-branded e totalizou 7,2 milhões de solicitações, aumento de 3% no trimestre;
  • De modo geral, temos uma visão positiva para o desempenho da prévia operacional 4T21, uma vez que a companhia mostrou sinais de capacidade de capturar novos clientes. Apesar disso, a companhia apresentou número mais tímidos de usuários ativos e acreditamos que o ceticismo relacionado a segurança da informação da Acesso pode continuar pesando no papel. Contudo, reiteramos nossa recomendação de Compra com preço-alvo de R$ 8,0/ação.

Arcos Dorados (ARCO): destaques do Investor Day; leitura positiva para Burger King (BKBR3)

  • A Arcos Dorados (sem cobertura XP) realizou um Investor Day abrangendo quatro tópicos principais: atualizações referentes ao quarto trimestre de 2021, incluindo rentabilidade trimestral recorde; novidades sobre seu plano de expansão 2022-24, com a re-aceleração das aberturas e modernizações de lojas; considerações sobre seu plano de crescimento de 10 anos; e tendências gerais de desempenho recente;
  • No geral, saímos do evento com uma leitura positiva em relação à Burger King Brasil, pois as tendências e planos apresentados pela Arcos Dorados apontam para uma recuperação no setor de fast food;
  • Vale lembrar que temos recomendação de Compra para BKBR3, com preço-alvo de R$ 12 por ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Estapar (ALPK3): Fusão da controlada Ecovagas com a Zletric

  • A Estapar anunciou ontem (27) por fato relevante uma possível combinação de negócios entre a sua controlada Ecovagas com a Zletric, uma startup de rede de recarga para veículos elétricos, avaliada recentemente em R$50 milhões (Brazil Journal). De acordo com a companhia, a Zletric possui mais de 170 estações de recarga, localizadas no Sul, em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Brasília;
  • A Ecovagas possui atualmente 200 carregadores instalados e, caso a fusão se concretize, deverá ser formada a maior empresa do segmento no Brasil. Além das sinergias operacionais, a Estapar ressalta a complementariedade nos modelos de negócio das companhias, uma vez que a Ecovagas é focada no B2B, enquanto a Zletric atende o público final em seu modelo B2C;
  • A companhia ainda destaca que a combinação das estruturas visa uma exploração conjunta do mercado de eletromobilidade tanto nos segmentos comerciais, como aeroportos e shoppings, quanto no residencial e de frotistas;
  • Vemos a notícia como positiva, pois fortalece o pioneirismo da companhia no segmento de recarga carros elétricos, que deverá ter seu crescimento acelerado nos próximos anos, e consolida uma das suas avenidas de crescimento mais incipientes. Contudo, aguardamos mais detalhes sobre a transação e mantemos uma visão cautelosa para a companhia enquanto não se normalizam os níveis de mobilidade urbana. Por fim, reiteramos nossa recomendação Neutra e preço-alvo de R$9,70/ação.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Crédito imobiliário deve crescer apenas 2%. (Valor);
    • Lucro de bancos desacelera no 4º tri, mas deve crescer 16%. (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Magalu e Via brigam na Justiça e se acusam de concorrência desleal. (Valor);
    • Avon reduz portfólio à espera da retomada. (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Queda de 5% nas importações chinesas de carne suína para 2022;
    • Deputada propõe imposto de 15% sobre exportação de milho;
    • Ureia ‘derrete’ apesar de conflito em região fornecedora;
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Bolsonaro discorda de ministros sobre PEC dos combustíveis. (Valor Econômico);
    • Inadimplência sobe com conta mais cara, diz Abradee. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Apple surpreende com fortes resultados

  • Apple supera expectativas e reporta receita trimestral recorde;
  • Visa registra salto no volume de transações;
  • Nova fábrica da LG em conjunto com a GM será focada na produção de baterias para veículos elétricos;
  • Setor de biotecnologia apresenta a pior performance dos últimos 22 anos;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Radar ESG | Omega Energia (MEGA3): Líder em energia renovável, surfando a onda da sustentabilidade; Quando os ventos sopram a favor

  • As discussões e ambições dentre as empresas de energia renovável em todo o mundo no que tange as mudanças climáticas tem progredido nos últimos anos, e especialmente nos últimos meses, impulsionadas pela COP26, com todos os olhos voltados para a transição energética mundial;
  • Em se tratando da Omega Energia, maior empresa de energia renovável do Brasil, vemos a companhia muito bem posicionada para se beneficiar dessa tendência adiante, o que nos leva a vê-la como uma das empresas melhor posicionadas na perspectiva ESG sob o universo de cobertura da XP;
  • Neste relatório, destacamos os tópicos ESG que consideramos os mais importantes para a empresa e analisamos como a Omega Energia (MEGA3) está posicionada na perspectiva ESG. Clique aqui para ler o conteúdo completo.

B3 atualiza o novo índice IGPTW B3 | Café com ESG, 28/01

  • O mercado encerrou o pregão de quarta-feira em território positivo, com o Ibov e o ISE em alta de +1,2% e +1,5%, respectivamente;
  • No Brasil, a B3 anunciou que vai incluir as empresas Localiza, Mosaico e Neogrida na carteira do recém-criado IGPTW B3, índice lançado em parceria com a consultoria global Great Place to Work (GPTW) com foco nas companhias que possuem as melhores práticas no mercado de trabalho;
  • Do lado das empresas, (i) a BP, uma das maiores petroleiras globais, tem planos de investir entre US$3-4bn por ano no mundo até 2025, em negócios de baixo carbono, e colocou o Brasil na rota da expansão da companhia em renováveis; (ii) a Via e o ecossistema de negócios sustentáveis Pangeia se uniram em um projeto de aceleração da jornada ESG da companhia; e (iii) a Pague Menos anunciou no lançamento da sua agenda estratégica de sustentabilidade uma nova seção em seu site de RI dedicada aos temas ESG. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.