XP Expert

Dados importantes de inflação no mundo são destaques na semana

No cenário doméstico, o destaque desta semana deverá ser a divulgação da ata do Copom, cujo tom deve dar ao mercado uma perspectiva melhor dos próximos passos na política monetária.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,5% | 112.245 Pontos

CÂMBIO +0,8% | 5,33/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaques da Semana

No cenário doméstico, o destaque desta semana deverá ser a divulgação da ata do Copom, cujo tom deve dar ao mercado uma perspectiva melhor dos próximos passos na política monetária. Vale lembrar que, na semana passada, o Copom promoveu o oitavo aumento consecutivo da taxa Selic, de 9,25% para 10,75% a.a., conforme já era amplamente esperado. Outros destaques no campo econômico incluem a divulgação da inflação de janeiro medida pelo IPCA e pelo IGP-DI, assim como as vendas no varejo (PMC), o volume de serviços (PMS) e o IBC-Br (proxy do PIB) de dezembro. Já no cenário internacional, destaque para a divulgação da inflação ao consumidor (CPI) de janeiro nos Estados Unidos e na Alemanha.

Mundo

Hoje, Bolsas Internacionais amanhecem levemente negativas (EUA -0,2% e Europa -0,1%) após o S&P 500 registrar a sua melhor performance semanal na última sexta-feira (+1,5%), impulsionado tanto pela divulgação de resultados das empresas quanto por dados do mercado de trabalho americano que vieram acima das projeções. Em relação à temporada de balanços, os destaques da semana devem ser os resultados da Pfizer, Twitter, Coca-Cola e Disney. Vale lembrar que, até o momento, das 278 empresas presentes no S&P 500 que já reportaram seus balanços, 78% superaram as expectativas de lucro do consenso, segundo o Refinitiv. Na China, o CSI 300 encerra em ligeira alta (+1,5%) enquanto o índice de Hang Seng fecha sem movimentos expressivos (0%) com a retomada das negociações após o feriado do Ano Novo Lunar. Por fim, no universo das criptomoedas, o Bitcoin (+2,1%) e o Ethereum (+2,6%) amanhecem em alta e dão sequência à semana de recuperação dos criptoativos.

Economia

No campo da Economia, destaque para a tendência de aperto na política monetária global. Na semana passada, a inflação ao consumidor (IPC) acima do esperado na Europa levou o Banco Central Europeu a considerar o aumento das taxas de juros ainda em 2022. Esta semana, números importantes de inflação devem ser divulgados nos Estados Unidos, Brasil e México. Nos EUA, após dados fortes de empregos publicados na sexta-feira passada, números de inflação (IPC) acima das expectativas podem levar os mercados a precificar mais de cinco aumentos de juros este ano.

Política no Brasil

No campo da Política, o presidente Bolsonaro teria dito que o aumento do preço dos combustíveis é crítico e defendeu a redução de impostos sobre o produto. Segundo a imprensa, o Planalto estaria apoiando a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) apresentada na semana passada pelo deputado Christino Aureo, que permitiria ao governo cortar impostos sobre os combustíveis sem ter que realizar compensações com outra fonte de receita (como exige a Lei de Responsabilidade Fiscal atualmente). Estimamos que o projeto represente uma desoneração de cerca de R$ 50 bilhões de reais por ano. O jornal Valor diz que o Ministério da Economia ainda tenta convencer o presidente a mudar de ideia.

Rússia e Ucrânia

Na seara Internacional, a crise na fronteira entre Rússia e Ucrânia é destaque nesta segunda-feira. Em meio a tensões elevadas com a OTAN, o Kremlin voltou a negar intenções de invasão do país vizinho. Entretanto, os aliados continuam alertando ao risco elevado de conflito na região e coordenam estratégias para esforços diplomáticos. Em preparação a sua viagem à Rússia, o presidente francês Emmanuel Macron conversou com Joe Biden e afirmou apoio à “integridade territorial” ucraniana. Em paralelo, a União Europeia estaria preparando um plano de contingência em caso de guerra para minimizar o impacto de possíveis crises energéticas e migratórias, assim como aumento de ataques cibernéticos.

Veja todos os detalhes

Economia

Dados importantes de inflação nos EUA, Brasil e México esta semana

  • A política monetária global está em tendência de aperto. Na semana passada, a inflação ao consumidor (IPC) acima do esperado na Europa levou o Banco Central Europeu a considerar o aumento das taxas ainda em 2022. Esta semana, números importantes de IPC serão divulgados nos EUA, Brasil e México. Nos EUA, após dados fortes de empregos publicados na sexta-feira passada, um IPC acima das expectativas pode levar os mercados a precificar em mais de cinco aumentos de juros este ano;
  • As tensões continuam elevadas na fronteira da Ucrânia. No fim de semana, a Casa Branca disse que a invasão da Rússia “poderia acontecer a qualquer momento”. Hoje o presidente francês Emmanuel Macron se encontra com o presidente russo Vladimir Putin, em uma nova tentativa dos líderes ocidentais de impedir um movimento contra a Ucrânia. De acordo com a Bloomberg News, ao mesmo tempo em que esses esforços diplomáticos continuam, os líderes europeus já estão se preparando para outras contingências, como encontrar uma fonte alternativa de energia caso a Rússia reduza o fornecimento de gás natural para a Europa;
  • A produção industrial de dezembro da Alemanha ficou muito abaixo das expectativas. A produção caiu 0,3% mês a mês, enquanto a média das expectativas dos economistas era de um aumento de 0,5%. O nível de produção ficou 4,1% abaixo de dezembro de 2020. A Alemanha é a maior e mais industrializada economia da zona do euro;
  • Na China, a pesquisa Caixin PMI Composite de janeiro saiu em 50,1, recuando de 53 em dezembro. Leituras acima de 50 indicam expansão. É um sinal adicional de que a economia chinesa está perdendo força;
  • No Brasil, o presidente Bolsonaro disse que o aumento do preço dos combustíveis é crítico e defendeu a redução de impostos sobre o produto. Segundo a imprensa, o Planalto está apoiando a proposta de Emenda Constitucional (PEC) apresentada na semana passada pelo deputado Christino Aureo, que permitem ao governo cortar impostos sobre os combustíveis sem ter que compensar comoutra fonte de receita (como exige a Lei de Responsabilidade Fiscal). Estimamos que o projeto represente uma desoneração de cerca de R$ 50 bilhões de reais por ano. O jornal Valor diz que o Ministério da Economia ainda tenta convencer o presidente a mudar de ideia;
  • Será uma semana movimentada em termos de indicador econômico. Na terça-feira, o banco central divulga a ata de sua última reunião do Copom. Na quarta-feira conheceremos a inflação do IPCA de janeiro e as vendas no varejo de dezembro. Finalmente, na quinta-feira, será publicada a produção do Setor de Serviços de novembro.

Boletim FOCUS – data de referência: 04 de fevereiro

  • Destaque: Projeção de mercado para o IPCA de 2022 continua em trajetória de elevação;
  • No campo da inflação, a mediana das expectativas do mercado para a variação do IPCA em 2022 aumentou de 5,38% na semana passada para 5,44% na divulgação de hoje (estava em 5,03% há 1 mês). Enquanto isso, as previsões para o IPCA de 2023 e 2024 permaneceram em 3,50% e 3,00%, respectivamente;
  • Em relação à política monetária, as projeções para a taxa Selic seguiram em 11,75% no final de 2022 (mesmo patamar há 4 semanas), 8,00% no final de 2023 e 7,00% no final de 2024;
  • Pelo lado da atividade econômica, o consenso para o crescimento real do PIB em 2022 ficou estável em 0,3%, ao passo que a mediana das previsões para 2023 exibiu ligeiro recuo de 1,55% para 1,53%. A projeção de mercado para o PIB de 2024 continuou em 2,0%;
  • Por fim, o consenso para a taxa de câmbio no final de 2022 permaneceu em R$/US$ 5,60 pela sexta semana consecutiva. O boletim Focus também mostrou estabilidade da projeção para o final de 2023 (R$/US$ 5,50).

Política

Na seara internacional, a crise na fronteira entre Rússia e Ucrânia é destaque nesta segunda-feira

  • Em meio a tensões elevadas com a OTAN, o Kremlin voltou a negar intenções de invasão do país vizinho. Entretanto, os aliados continuam alertado ao risco elevado de conflito na região e coordenam estratégias para esforços diplomáticos. Em preparação a sua viagem a Rússia, o presidente francês Emmanuel Macron conversou com Joe Biden e afirmou apoio a “integridade territorial” ucraniana. Na mesma linha, o chanceler alemão Olaf Scholz tem reunião com o americano nesta segunda-feira;
  • Em paralelo, a União Europeia estaria preparando um plano de contingência em caso de guerra para minimizar o impacto de possíveis crises energéticas e migratórias, assim como aumento de ataques cibernéticos.

No lado da política doméstica dos EUA, as chances de um acordo bipartidário para Orçamento de 2022 se viram significativamente reduzidas após a semana de negociações não produzir avanços no Senado

  • Senadores devem voltar a seus distritos nesta semana, dificultando ainda mais as conversas. Com isso, aumenta a probabilidade de novo uso de uma medida provisória antes do 18 de fevereiro para evitar um shutdown (ou paralisação) do governo.

Empresas

Trisul (TRIS3): Lançamentos sólidos compensados pela venda líquida fraca no 4T21

  • A Trisul divulgou dados operacionais mistos no 4T21, alimentado por lançamentos sólidos, alcançando R$ 660 milhões (+56% A/A), totalizando R$ 1,7 bilhão em 2021 vs. R$ 1,0 bilhão em 2020 (+70% A/A);
  • No entanto, as vendas líquidas caíram (-29% A/A e -1% T/T), atingindo R$ 164 milhões no 4T21 e totalizando R$ 752 milhões em 2021 vs. R$ 784 milhões em 2020 (-4% A/A). É importante mencionar que uma parte significativa dos lançamentos da Trisul (~75% do VGV) ocorreu no final do trimestre, impactando a velocidade de vendas (VSO) dos lançamentos negativamente;
  • Por fim, mantemos nossa recomendação de Compra para TRIS3 e TP de R$14,0/ação, atualmente sendo negociada a 0,9x P/VP, o que vemos como atrativo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Ecossistema de serviços financeiros cresce com Pix e ‘open finance’. (Valor Econômico);
    • Crédito rural subsidiado é suspenso. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Capitalizada, Arezzo negocia cinco ativos. (Valor Econômico);
    • Consumo consciente não diminuiu com a inflação, diz CEO da Riachuelo. (Folha);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Usinas decidem ‘segurar’ fixação de preços do açúcar para 2022/23. (Valor Econômico);
    • Commodities: Com entraves logísticos nos EUA, grãos sobem em chicago. (Valor Econômico);
    • Escândalo de febre suína Africana na Thailandia. (Euromeat);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Alta do barril pode levar a reajuste dos combustíveis. (Valor Econômico);
    • TCU trava plano de vender a Eletrobras no começo deste ano. (UOL);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Apple bate recorde na Índia

  • Apple registra seu maior volume de vendas trimestrais do iPhone na Índia;
  • Sony perde US$ 25bi em capitalização de mercado;
  • Tesla detém 61% do mercado japonês de veículos elétricos;
  • Janeiro registra aumento no fluxo de investimentos em ações globais;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Mercado Brasileiro de Redução de Emissões (MBRE) está pronto para ser votado no Plenário da Câmara | Café com ESG, 07/02

  • Na sexta-feira, o Ibov fechou em território positivo, subindo +0,5%, enquanto o ISE em leve queda de -0,9%. Na semana, o Ibov encerrou em leve alta de +0,3%, já o ISE recuou -1,5%;
  • No Brasil, a lei que criou a Política Nacional de Mudança do Clima, em 2009, previu o desenvolvimento do Mercado Brasileiro de Redução de Emissões (MBRE), que agora está pronto para ser votado no Plenário da Câmara, em regime de urgência (PL 528/21);
  • No internacional, (i) o East Sussex Pension Fund, um dos maiores fundos de pensão na Inglaterra, recentemente trocou 200 milhões de libras (US$ 271 milhões) de um fundo passivo que rastreava um índice de ações tradicional por um que exclui empresas de petróleo, gás e carvão, como parte de um esforço global para atingir emissões líquidas zero; e (ii) quase 80 cientistas e acadêmicos, incluindo um ex-secretário de Energia dos EUA, pediram ao governador Gavin Newsom que adie o fechamento da usina nuclear remanescente da Califórnia para cumprir as leis estaduais de combate ao aquecimento global;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.