XP Expert

Dados de atividade, decisão de política monetária na Europa e temporada de resultados

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 2,29% | 83.171 Pontos

CÂMBIO 3,07% | 5,34/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa subiu 2,3% ontem, aos 83.170 pontos, acompanhando o mercado externo com as bolsas americanas subindo mais de 2% em um dia de noticiário agitado.

Os integrantes do comitê de política monetária dos Estados Unidos decidiram ontem, por unanimidade, manter as taxas de juros do país na atual faixa de 0% a 0,25% ao ano, em linha com as expectativas de mercado. Logo após a decisão, o presidente do banco central americano, Jerome Powell, disse que a economia do país pode precisar de mais gastos do Congresso e da Casa Branca para garantir uma recuperação vigorosa da economia depois da deterioração provocada pela pandemia do coronavírus.

Na Zona do Euro, os dados preliminares divulgados pela agência de estatísticas da União Europeia mostraram uma contração de 3,8% do PIB europeu entre o quarto trimestre de 2019 e o primeiro trimestre de 2020, a maior contração histórica do indicador. A taxa de desemprego da região subiu de 7,3% em fevereiro para 7,4% em março, enquanto a inflação medida pelo índice de preços ao consumidor (CPI) contraiu de 0,7% para 0,4%.

Ainda na Europa, as vendas no varejo da Alemanha apresentaram queda de 5,6% entre fevereiro e março, enquanto o PIB da França apresentou a pior queda histórica ao contrair 5,8% entre o quarto trimestre de 2019 e o primeiro de 2020.

Por fim, na China, em meio aos efeitos adversos da pandemia do novo coronavírus, o PMI industrial caiu de 50,1 em março para 49,4 em abril, sugerindo que a indústria do país voltou a apresentar contração no mês.

Nesta manhã, mercados internacionais abrem estáveis, após fortes ganhos nos últimos 5 dias, enquanto investidores aguardam números de desemprego nos EUA e reunião de política monetária do Banco Central Europeu. Futuros do S&P 500 nos EUA operam em leve alta de 0,2%, enquanto Europa cai 0,1%. Na Ásia, bolsas fecharam para cima; Japão +2%, Hong Kong +0,3% e China +1,2%.

Os preços de petróleo operam em forte alta nesta manhã, com o contrato do WTI para junho de 2020 em alta de 17% aos US$17,62/barril e o Brent em alta de 12,1%, aos US$25,27/barril. O movimento dá sequência a também elevada alta de ontem, após a divulgação de dados de estoque de petróleo nos EUA pela Agência de Informação de Energia (EIA) abaixo do esperado. Os estoques da commodity no país subiram 9 milhões de barris, abaixo da expectativa de mercado de 10,6 milhões de barris e dos 15,022 milhões de barris da semana anterior.

No Brasil, seguem as repercussões sobre a decisão do Supremo de impedir a nomeação de Alexandre Ramagem para a Polícia Federal. O próprio governo anulou a indicação, mas o presidente Jair Bolsonaro anunciou no fim do dia que mantém a disposição de nomeá-lo e que pretende recorrer.

Paulo Guedes e o general Braga Netto, ministro da Casa Civil, participaram lado a lado de entrevista ontem, para minimizar as divergências que surgiram com a apresentação do plano Pró-Brasil na semana passada. O discurso é o de que a agenda econômica segue unificada sob o comando de Guedes.

Há expectativa hoje de apresentação da primeira versão, no Senado, do relatório do plano de socorro aos estados. A votação está prevista para o sábado. Na Câmara, deve ficar para a semana que vem a deliberação da PEC do Orçamento de Guerra e do Banco Central, que permite à instituição atuar no mercado secundário de títulos públicos e privados.

Do lado das empresas, publicamos relatório sobre o setor de proteínas, que é um dos mais resilientes em meio à pandemia do coronavírus e está passando por um momento particularmente positivo. Mantemos recomendação de compra em JBS, Marfrig e BRF; para saber mais, confira nosso relatório com os 10 principais assuntos do setor.

Por fim, a CESP divulgou fortes resultados no 1T20, com EBITDA e Lucro acima das nossas estimativas, bem como elevada geração de caixa. A qualidade do resultado se deveu a uma bem-executada estratégia de comercialização de energia da empresa durante o trimestre. Esperamos uma reação positiva para as ações, e reiteramos nossa recomendação de Compra.

Tópicos do dia

Coronavírus

Tempos de guerra – revisando o target da Bolsa
Revisão setorial: Novas estimativas e Preços alvo
Varejo e o COVID-19 – Parte 2: Tendências no Brasil e no Mundo
IPCA de março esboça os primeiros efeitos do coronavírus sobre a economia brasileira
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Agenda de resultados

Bradesco (BBDC4): antes da abertura
Temporada de resultados 1° tri 2020: o que esperar?
Clique aqui para acessar nossa visão sobre a temporada de resultados
Clique aqui para acessar o calendário de resultados do 1T20

Brasil

  1. Política Brasil: decisão do Supremo de impedir nomeação de Ramagem para a PF segue repercutindo em Brasília

Internacional

  1. Política Internacional: Trump diz que China “fará tudo que puder” para que ele perca a eleição
  2. Efeitos adversos do coronavírus continuam prejudicando a economia europeia
  3. Fed mantém taxa de juros estável, mas Powell cobra mais medidas de ajuda econômica
  4. Petróleo: Forte alta com dados de aumento de estoque abaixo do esperado e sinais de recuperação da demanda

    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): confira os 10 principais assuntos do setor de proteínas
  2. Multiplan (MULT3) 1T20: Primeiros sinais da Covid-19; SSS -12%, SSR -9%
  3. CESP (CESP6): Uma grande surpresa no 1T20, e é só o começo: reiteramos Compra
  4. CTEEP (TRPL4): 1T20 em linha com nossas estimativas

Fundos de Investimentos

  1. Carteira Recomendada de Fundos Imobiliários de Maio

Veja todos os detalhes

Brasil

Política Brasil: decisão do Supremo de impedir nomeação de Ramagem para a PF segue repercutindo em Brasília

  • Na política, seguem as repercussões sobre a decisão do Supremo de impedir a nomeação de Alexandre Ramagem para a Polícia Federal. O próprio governo anulou a indicação, mas o presidente Jair Bolsonaro anunciou no fim do dia que mantém a disposição de nomeá-lo que pretende recorrer;
  • Paulo Guedes e o general Braga Netto, ministro da Casa Civil, participaram lado a lado de entrevista ontem, para minimizar as divergências que surgiram com a apresentação do plano Pró-Brasil na semana passada. O discurso é o de que a agenda econômica segue unificada sob o comando de Guedes;
  • Há expectativa hoje de apresentação da primeira versão, no Senado, do relatório do plano de socorro aos estados. A votação está prevista para o sábado. Na Câmara, deve ficar para a semana que vem a deliberação da PEC do Orçamento de Guerra e do Banco Central, que permite à instituição atuar no mercado secundário de títulos públicos e privados.

Internacional

Política Internacional: Trump diz que China “fará tudo que puder” para que ele perca a eleição

  • O presidente americano, Donald Trump, voltou a defender a reabertura da economia e disse que incentivou governadores a seguirem seu plano de saída gradual do isolamento. A firme postura do presidente é vista por analistas como parte de sua estratégia eleitoral;
  • Outra parte dessa aposta eleitoral seria o antagonismo com a China. Em entrevista, Trump afirmou que a China “fará tudo que puder” para que ele perca a eleição, além de apontar o país como provável culpado pela pandemia.

Efeitos adversos do coronavírus continuam prejudicando a economia europeia

  • Os dados preliminares divulgados pela agência de estatísticas da União Europeia mostraram uma contração de 3,8% do PIB da Zona do Euro entre o quarto trimestre de 2019 e o primeiro trimestre de 2020, a maior contração histórica do indicador;
  • A taxa de desemprego da região subiu de 7,3% em fevereiro para 7,4% em março, enquanto a inflação medida pelo índice de preços ao consumidor (CPI) contraiu de 0,7% para 0,4%;
  • Ainda na Europa, as vendas no varejo da Alemanha apresentaram queda de 5,6% entre fevereiro e março, enquanto o PIB da França apresentou contração de 5,8% entre o quarto trimestre de 2019 e o primeiro de 2020 em meio aos efeitos adversos da pandemia do novo coronavírus.

Fed mantém taxa de juros estável, mas Powell cobra mais medidas de ajuda econômica

  • Os integrantes do comitê de política monetária dos Estados Unidos decidiram ontem, por unanimidade, manter as taxas de juros do país na atual faixa de 0% a 0,25% ao ano, em linha com as expectativas de mercado. No comentário divulgado logo após a decisão, o banco central americano (Fed) prometeu usar “todos os seus instrumentos para apoiar a economia dos Estados Unidos neste momento difícil”;
  • Em sua fala, o presidente do Fed, Jerome Powell elogiou as medidas de ajuda econômica anunciadas pelo Congresso e pelo presidente Donald Trump nos últimos dois meses, que já somam mais de US$ 2,6 trilhões;
  • Entretanto, Powell afirmou que a economia do país precisará de gastos adicionais do Congresso e da Casa Branca para que uma recuperação vigorosa possa ocorrer depois da deterioração provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Petróleo: Forte alta com dados de aumento de estoque abaixo do esperado e sinais de recuperação da demanda

  • Os preços de petróleo operam em forte alta nesta manhã, com o contrato do WTI para junho de 2020 em alta de 17% aos US$17,62/barril e o Brent em alta de 12,1%, aos US$25,27/barril;
  • O movimento dá sequência a também elevada alta de ontem, após a divulgação de dados de estoque de petróleo nos EUA pela Agência de Informação de Energia (EIA) abaixo do esperado. Os estoques da commodity no país subiram 9 milhões de barris, abaixo da expectativa de mercado de 10,6 milhões de barris e dos 15,022 milhões de barris da semana anterior;
  • Também merece destaque a queda dos estoques de gasolina de -3,7 milhões de barris, uma sinalização inicial de retomada da demanda pelo combustível. Ainda que acreditemos que o otimismo seja um pouco preliminar, o movimento ilustra o grau de resposta dos preços de petróleo que esperamos quando forem anunciadas medidas de flexibilização das quarentenas em curso, que levarão a uma recuperação natural da demanda por petróleo a patamares normalizadas. Soma-se a isso o fato de que o mercado de petróleo apresentará uma oferta estruturalmente menor neste momento devido ao fechamento de poços produtores no período de estresse, menores investimentos das petroleiras e uma produção menor da OPEP+ pelos termos do acordo em vigor.

Empresas

Frigoríficos (JBSS3, MRFG3, BRFS3): confira os 10 principais assuntos do setor de proteínas

  • Como mencionamos anteriormente, o setor de proteínas é um dos mais resilientes em meio à pandemia do coronavírus, uma vez que alimentos são considerados essenciais. Adicionalmente, entendemos que o setor está passando por um momento positivo, resultado da combinação de dez fatores;
  • Alguns desses fatores são: (i) exportações brasileiras seguem muito fortes e favorecidas pelo câmbio; (ii) mercado doméstico com volumes favorecidos pela quarentena, apesar da volatilidade; (iii) impactos no canal de restaurantes e bares (foodservice) diferentes em cada país, mas pouco representativos para as empresas da nossa cobertura;
  • Para saber quais são os outros sete pontos, confira nosso relatório com os 10 principais assuntos do setor de proteínas. Mantemos recomendação de compra em JBS, Marfrig e BRF, com preferência para JBS e Marfrig.

Multiplan (MULT3) 1T20: Primeiros sinais da Covid-19; SSS -12%, SSR -9%

  • A Multiplan reportou resultados recorrentes modestos no 1T20, já refletindo os impactos adversos do fechamento dos shoppings no final do trimestre, o que se refletiu em receitas de aluguel e estacionamento mais fracas, queda de ~12% nas vendas mesmas lojas (SSS) e de ~9% no aluguel mesmas lojas (SSR);
  • Apesar da performance fraca desses indicadores, em parte já esperada pelo mercado, acreditamos que o foco a partir de agora estará no monitoramento do fluxo de pessoas e das vendas dos shoppings uma vez que o funcionamento dos ativos for retomado, bem como na evolução da vacância e da inadimplência dos lojistas. Apesar do curto prazo desafiador, acreditamos que shoppings configurem um modelo de negócio mais defensivo em meio a um cenário de atividade incerta. Para acessar nosso comentário completo, clique nesse link.

CESP (CESP6): Uma grande surpresa no 1T20, e é só o começo: reiteramos Compra

  • A CESP divulgou fortes resultados no 1T20, com EBITDA e Lucro acima das nossas estimativas, bem como elevada geração de caixa. A qualidade do resultado se deveu a uma bem-executada estratégia de comercialização de energia da empresa durante o trimestre. Esperamos uma reação positiva para as ações, e reiteramos nossa recomendação de Compra;
  • Em 29 de abril, a CESP reportou os resultados do 1T20. O EBITDA ajustado de R$305,7 milhões veio significativamente acima da nossa projeção de R$209,7 milhões. Atribuímos tamanha diferença a uma muito bem executada estratégia de alocação de compras de energia e capacidade própria de geração no trimestre. No caso, a CESP alocou seus volumes para a segunda metade do ano, e se beneficiou de compras de energia a preços baixos no mercado de curto prazo. Indo para a linha do lucro, a empresa divulgou um lucro Líquido de R$53,8 milhões, também muito acima da nossa estimativa de R$15,1 bilhões em virtude dos fatores mencionados anteriormente, além de um resultado positivo na recém-inaugurada comercializadora do grupo;
  • Durante o 1T20, a CESP gerou um fluxo de caixa de R$242 milhões, patamar que consideramos muito saudável. Também destacamos que a alavancagem da companhia caiu para 1,0x Dívida Líquida EBITDA ante os já baixos 1,3x do trimestre anterior, demonstrando como a companhia tem um balanço sólido no ambiente atual;
  • Temos uma visão muito positiva dos resultados da CESP no 1T20, uma vez que vieram muito acima das nossas expectativas. Continuamos a ver uma assimetria de risco-retorno nas ações, e reiteramos nossa recomendação de Compra, com preço-alvo de R$34/ação.

CTEEP (TRPL4): 1T20 em linha com nossas estimativas

  • Em 29 de abril, a CTEEP anunciou seu resultado do 1T20, com EBITDA ajustado de R$ 596,5mi vindo em linha (+1,7%) com nossa estimativa de R$ 586,6mi. Na base anual o EBITDA teve um crescimento de +7,6% em função da variação positiva do IPCA na receita, da entrada em operação de novos projetos e de menores custos operacionais na comparação dos períodos;
  • O lucro líquido foi de R$ 308,3 , também em linha (-0,7%) com nossa projeção R$ 310,4m. Na comparação anual, o lucro líquido teve um aumento de 34%, principalmente devido à maior equivalência patrimonial (+25% A/A) apesar do aumento das despesas financeiras;
  • Apesar das empresas de transmissão serem as mais seguras no setor elétrico, acreditamos que há poucas oportunidades de ganho em se investir nesse segmento no futuro, tendo em vista o desempenho destas ações 18,2% acima do Ibovespa e 7,7% acima do setor elétrico desde março de 2020. Mantemos nossa recomendação Neutra na CTEEP, com preço-alvo de R$ 23/ação.

Fundos de Investimentos

Carteira Recomendada de Fundos Imobiliários de Maio

  • Enquanto março foi um mês de grandes perdas no mercado de fundos imobiliários com o IFIX acumulando perdas de -16%, o mês de abril ensaiou uma pequena recuperação (+4% em abril). Para os próximos meses, não descartamos a possibilidade do mercado continuar volátil, dependendo das discussões sobre o controle do contágio e das discussões acerca da retomada das atividades consideradas não-essenciais;
  • Em razão das incertezas e aversão ao risco no curto prazo, continuamos com baixa exposição ao segmento de shopping centers e alta alocação em papéis mais defensivos. Desse modo, a distribuição segue recebíveis (37,5%), Logística (30,0%), Híbridos (10,0%), Shoppings (10,0%), Lajes Corporativas (7,5%) e Fundo de Fundos (5,0%);
  • Sobre as mudanças da carteira, retiramos o fundo CSHG Logística (HGLG11) substituindo-o pelo fundo CSHG Renda Urbana (HGRU11). Para mais detalhes sobre a carteira recomendada, acesse o link.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.