XP Expert

Brasil tem Pesquisa Mensal de Serviços; após CPI, EUA têm agenda cheia nesta quinta

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +1,8% | 105.686 Pontos

CÂMBIO -0,7% | 5,53/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Brasil

Na segunda queda consecutiva do dólar (-0,73%), que encerrou o dia aos R$ 5,53, a bolsa brasileira teve mais dia um positivo indo aos 105.686 pontos, subindo 1,84%. As taxas futuras de juros terminaram a sessão de ontem em queda, proporcionada essencialmente pelo exterior. A inflação ao consumidor nos Estados Unidos em dezembro veio relativamente em linha com o previsto, reduzindo receios de que o Federal Reserve pudesse ser ainda mais agressivo na condução da política monetária, e abrindo o apetite global por risco. DI jan/23 fechou em 11,865%; DI jan/24 foi para 11,555%; DI jan/26 encerrou em 11,11%; e DI jan/28 fechou em 11,21%.

Destaque hoje para a divulgação dos resultados da PMS (Pesquisa Mensal de Serviços) de novembro. A equipe econômica da XP e o mercado esperam virtual estabilidade das receitas reais do setor terciário no mês. 

Mundo

As bolsas internacionais amanhecem sem movimentos expressivos (EUA 0% e Europa -0,1%) enquanto investidores digerem os dados da inflação ao consumidor (CPI) americana, vindo em 7% no acumulado anual, sendo este o seu maior valor desde 1982. Por sua vez, a medida de núcleo do CPI – exclui os itens voláteis de energia e alimentos – mostrou a maior variação em 31 anos ao subir 5,5%. O quadro de inflação pressionada deve reforçar as apostas de que o Federal Reserve iniciará o ciclo de alta de juros em março. No campo da atividade, destaque para a publicação do Livro Bege, relatório do Fed que aborda qualitativamente as condições econômicas em 12 regiões do país. De acordo com o documento, a economia dos Estados Unidos expandiu a um ritmo modesto nas últimas semanas de 2021, e alguns distritos notaram recuo súbito nos segmentos de lazer, viagens, hospedagem e alimentação fora do domicílio como reflexo da forte elevação do número de casos da variante Ômicron da Covid-19 recentemente.

Na agenda econômica de hoje, as atenções estarão novamente voltadas para algumas publicações nos Estados Unidos, com destaque ao índice de preços ao produtor de dezembro (PPI) e aos pedidos iniciais de seguro-desemprego na semana encerrada em 08/jan, além da audiência de confirmação de Lael Brainard como Vice-Presidente do Fed perante o Comitê Bancário do Senado. No campo da pandemia, casos semanais atingem recorde de 15 milhões globalmente com o rápido avanço da variante Ômicron, segundo a Organização Mundial da Saúde. Na China, o índice de Hang Seng (+0,1%) encerra levemente positivo em dia marcado por realização de lucros após a sequência de ganhos das empresas de tecnologia e o retorno das preocupações com a pandemia ao radar dos investidores. Por fim, o Bitcoin (+0,5%) amanhece em leve alta, negociando próximo aos US$ 44 mil, após valorização nesta quarta-feira em consequência dos dados da inflação, que por sua vez reviveram o debate sobre a criptomoeda servir como defesa em ambienteinflacionário

Veja todos os detalhes

Economia

Inflação nos Estados Unidos atinge uma máxima de quase 40 anos

  • Conforme divulgado ontem (12) pelo Departamento de Trabalho, o índice de preços ao consumidor dos Estados Unidos (CPI, sigla em inglês) teve elevação mensal de 0,5% em dezembro, após ter avançado 0,8% em novembro. Com isso, o índice mostrou inflação de 7,0% em 2021, a maior taxa anualizada em quase 40 anos (desde junho de 1982). Esses resultados vieram praticamente em linha com as estimativas de mercado (alta de 0,4% no mês e 7,0% no ano). Por sua vez, a medida de núcleo do CPI – exclui os itens voláteis de alimentos e energia – registrou aumento mensal de 0,6% em dezembro, levando a taxa acumulada em 12 meses para 5,5% (de 4,9% em novembro), a mais alta em quase 31 anos (desde fevereiro de 1991). O consenso de mercado apontava para avanço de 0,5% no mês e 5,4% no ano. Em relação aos grupos de preços, as maiores contribuições para o aumento do índice geral em dezembro vieram de habitação, veículos usados (por exemplo, os preços de carros e caminhões saltaram 3,5% na comparação mensal) e alimentação. Esses fatores mais do que compensaram o recuo nos preços de energia, que encerrou uma longa sequência de elevações na margem. O quadro de inflação pressionada deve reforçar as apostas de que o Federal Reserve (Fed, banco central americano) iniciará o ciclo de alta de juros em março. Apesar do choque inflacionário em curso, a equipe de estratégia global da XP segue projetando descompressão importante de preços em 2022 e 2023 – as previsões apontam para inflação geral de 3,4% este ano e 2,9% no ano que vem, enquanto o núcleo de inflação deve subir 3,5% e 3,0%, respectivamente;
  • Ainda sobre a economia dos Estados Unidos, destaque para a publicação do Livro Bege, relatório do Fed que aborda qualitativamente as condições econômicas em 12 regiões do país. De acordo com o documento, a atividade doméstica expandiu a um ritmo modesto nas últimas semanas de 2021 (versus de “modesto a moderado” na divulgação anterior). O consumo das famílias continuou a avançar de forma robusta antes da rápida disseminação da variante Ômicron da Covid-19. A este respeito, “a maioria dos Distritos notou recuo súbito nos segmentos de lazer, viagens, hospedagem e alimentação fora do domicílio como reflexo da forte elevação do número de casos da doença recentemente” (tradução própria). Apesar da manutenção de projeções relativamente otimistas, várias regiões reportaram expectativas do empresariado de menor crescimento econômico nos próximos meses. No campo da inflação, as empresas de alguns Distritos registraram desaceleração no ritmo de alta dos preços em comparação às sondagens anteriores, em que pese a persistência de gargalos nas cadeias de suprimentos e escassez de mão de obra;
  • Na agenda econômica de hoje, as atenções estarão voltadas para algumas publicações nos Estados Unidos, com destaque ao índice de preços ao produtor de dezembro (PPI, sigla em inglês) e aos pedidos iniciais de seguro-desemprego na semana encerrada em 08/jan, além da audiência de confirmação de Lael Brainard como Vice-Presidente do Fed perante o Comitê Bancário do Senado. No Brasil, destaque para a divulgação dos resultados da PMS (Pesquisa Mensal de Serviços) de novembro. A equipe econômica da XP e o mercado esperam virtual estabilidade das receitas reais do setor terciário no mês (XP: 0,1% em nov/out e 7,0% em nov-21/nov-20; Consenso: 0,1% em nov/out e 6,8% em nov-21/nov-20).      

Empresas

Embraer (EMBR3): Embraer Anuncia Nova Parceria Estratégica com a Aernnova

  • A Embraer anunciou na quarta-feira a venda de duas de suas plantas industriais em Évora, Portugal (fornecedoras de componentes para a fabricação de aeronaves) para a Aernnova (referência internacional para fornecimento de componentes aeroespaciais) por U$172 milhões, simultaneamente já assumindo um contrato de longo-prazo para fornecimento de peças – clique aqui para o link do anúncio;
  • Vemos a venda das unidades como marginalmente positiva, uma vez que esperamos uma otimização dos ativos, com novas oportunidades a serem capturadas pela Aernnova (seja com a Embraer ou com outros clientes) aumentando, assim, o nível de utilização das plantas, melhor diluindo os custos fixos da produção, e, por fim, tornando a operação das unidades mais rentável, o que poderia acarretar num fornecimento mais eficiente de tais componentes para a Embraer;
    • As unidades vendidas se localizam em Évora, Portugal, e são especializadas na produção e montagem de estruturas metálicas e em compósitos, tendo como principais produtos sistemas de trem de pouso, sistemas hidráulicos e sub-conjuntos eletromecânicos;
    • Estas foram inauguradas em 2012, e, três anos depois, produziam os principais componentes do Legacy 450/500, Praetor 500/600, E-Jets, E-Jets E2 e C-390 Millennium.
  • Reiteramos nossa visão otimista com a Embraer , apoiada por (i) recuperação da aviação comercial que deve impulsionar a melhoria do desempenho operacional, e (ii) potencial de valor da Eve dando suporte ao prêmio de valuation da Embraer vs. histórico (2022 EV/EBITDA de 9,1x vs. média histórica de 7,5x).

Multiplan (MULT3) – 4T21: Dados pré-operacionais superando significativamente vs. 2019

  • A Multiplan reportou fortes dados operacionais no 4T21. Do lado positivo, o aluguel das mesmas lojas da MULT cresceu 41% em relação ao 4T19, atingindo o mesmo nível em relação ao IGP-DI no mesmo período, beneficiado pelo portfolio operando 100% das horas regulares no 4T21. Além disso, as vendas mesmas lojas (SSS) aumentaram 10,3% no 4T21 vs. 4T19, impulsionada pela redução das restrições, o que levou a uma recuperação significativa dos segmentos mais afetados pela pandemia, como restaurantes (+12%) e vestuário (+19%);
  • Além disso, as vendas dos lojistas aumentaram 8,1% no 4T21 vs. 4T19. Dito isso, o custo de ocupação atingiu 12,7% no trimestre (vs. 11,6% no 4T20), e a taxa de ocupação aumentou para 95,3% (8bps T/T);
  • Vemos MULT3 negociando em 13x P/FFO em 2022, que vemos como atraente. Assim, reiteramos nossa recomendação de compra e TP de R$28,0/ação, e podemos esperar uma reação positiva das ações;
  • Clique aqui para acessar nosso relatório.

Via (VIIA3): Aquisição da logtech CNT; Positivo

  • Ontem (12),  a Via anunciou a aquisição da CNT, uma logtech especializada em soluções logísticas para operações de e-commerce e marketplace, atuando em (i) fulfillment, no qual o estoque e logística dos sellers é gerenciado pela empresa e (ii) fullcommerce, serviço que terceiriza todo o processo de digitalização de novos sellers;
  • Enxergamos a aquisição como positiva, pois fortalece a construção da solução logística multiplataforma da Via, um diferencial em relação a seus principais concorrentes, que deve contribuir para a melhoria do nível de serviço aos clientes e parceiros de seu marketplace;
  • Contudo, mantemos nossa recomendação Neutra e preço-alvo de R$10,0/ação, por enxergarmos um ambiente competitivo agressivo no segmento de e-commerce e um cenário macroeconômico desafiador para 2022;
  • Clique aqui para acessar mais detalhes sobre a transação.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Rede Pague Menos avança no Norte e Nordeste e projeta mais 120 lojas em 2022. (Mercado & Consumo);
    • Com compra de operadora logística, Via avança em plano de ir além do varejo, (Estadão);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Inflação no mundo faz biodiesel ‘encolher’. (Valor Econômico);
    • USDA estima safra 2020/21 de soja do Brasil em 139 mi de t, menor do que as expectativas. (Notícias Agrícolas);
    • Pork Prices Could Fuel China Consumer Inflation Later This Year. (Bloomberg);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Eletrobras registrará oferta de ações no Brasil e Estados Unidos. (Canal Energia);
    • Petróleo fecha em alta após forte queda dos estoques nos EUA. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Bitcoin vs. inflação

  • Alta do Bitcoin revive debate sobre o ativo ser uma defesa contra a inflação;
  • Especulações sobre a entrada da Apple no metaverso ganham força;
  • Volkswagen reporta menor volume de vendas dos últimos 10 anos;
  • Fundamentos das empresas de software sugerem desconexão entre os preços atuais e perspectivas futuras para os ativos;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Biden anuncia realização de maior leilão de energia eólica offshore | Café com ESG, 13/01

  • O mercado fechou o pregão desta quarta-feira em território positivo, com o Ibov e o ISE em alta de +1,8% e +2,1%, respectivamente;
  • No internacional, do lado das empresas, (i) na corrida da eletrificação dos veículos – e a revolução na sua fabricação – a Mercedes decidiu desenvolver os motores elétricos dentro de casa para fazer frente à agilidade e à liderança de Elon Musk; e (ii) um grupo de grandes bancos, incluindo Bank of America (BofA), Wells Fargo e Royal Bank of Canada (RBC), formou um consórcio para abordar conjuntamente os riscos relacionados ao clima, à medida que as instituições financeiras lidam cada vez mais com a questão;
  • No campo político, o governo do presidente Joe Biden disse nesta quarta-feira que realizará no mês que vem o maior leilão de energia eólica offshore do governo dos Estados Unidos, como parte de uma série de medidas que divulgou para acelerar o crescimento da energia limpa;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.