XP Expert

Arrecadação federal em foco nesta terça; veja outros destaques

Divulgação dos dados de arrecadação federal de abril é um dos temas de maior destaque nesta terça-feira, 21/05/2024

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Ouça no Spreaker


IBOVESPA -0,31% | 127.751 Pontos

CÂMBIO +0,04% | 5,10/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Ibovespa

Na segunda-feira, o Ibovespa fechou em alta, aos 127.751 pontos (-0,3%). O índice foi impactado por uma piora nas projeções da Selic e da inflação no boletim Focus, e cautelosamente aguarda a divulgação, na quarta-feira, da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve (banco central dos EUA) e a divulgação do resultado do 1T24 da Nvidia, também amanhã.

O destaque negativo da sessão foi o IRB (IRBR3, -6,8%), devido a especulação sobre sua exposição em relação às enchentes do Rio Grande do Sul, e atualização sobre os prejuízos atrelados à tragédia. Do lado oposto, Braskem (BRKM5, +3,2%) foi o destaque positivo, após decisão da Justiça a favor da petroquímica em causa bilionária.

Para o pregão desta terça-feira, teremos o resultado internacional da Lowe’s e da Macy’s.

Renda Fixa

Os juros futuros encerraram a sessão de ontem com leve alta por toda extensão da curva. No campo doméstico, o relatório Focus mostrou avanço da inflação esperada, trazendo incertezas a respeito da continuidade do ciclo de corte de juros no Brasil. A mediana do IPCA 2024 subiu de 3,76% para 3,80%, enquanto a de 2025 elevou-se de 3,66% para 3,74%.

Nos EUA, membros do Federal Reserve discursaram ao longo do dia, também com um tom mais cauteloso com o cenário inflacionário americano, mas a espera pela ata do FOMC fez com que os investidores não se posicionassem de forma imediata. Por lá, os rendimentos das Treasuries – títulos soberanos americanos – de 2 anos fecharam em 4,83% (-1,0bps) e as de 10 anos em 4,42% (+2,0bps). DI jan/25 fechou em 10,37% (alta de 0,5bps vs. pregão anterior); DI jan/26 em 10,7% (alta de 4,5bps); DI jan/27 em 11,055% (alta de 5bps); DI jan/29 em 11,555% (alta de 5,5bps).

Mercados globais

Nesta terça-feira, os mercados operam sem direção definida nos Estados Unidos (S&P 500: 0,0%; Nasdaq 100: -0,1%). Hoje, Nvidia lidera ganhos e leva o Nasdaq a atingir máxima histórica, enquanto o JPMorgan puxa para baixo o S&P 500 após o CEO da companhia, Jamie Dimon, anunciar que pretende se aposentar em até 5 anos e que o banco irá reduzir o ritmo de recompras.

Na Europa, as bolsas operam em queda (Stoxx 600: -0,4%). Na China, as bolsas fecharam o dia negativas (CSI 300: -0,4%; HSI: -2,1%) com perdas lideradas pelos setores industrial e de materiais básicos.

Economia

No Brasil, destaque para a divulgação dos dados de arrecadação federal de abril. No cenário internacional, agenda econômica não contará com divulgações relevantes ao longo do dia.

Veja todos os detalhes

Economia

Arrecadação federal de abril é o destaque desta terça-feira

– No Brasil, a agenda econômica contará com a divulgação dos dados de arrecadação federal de abril. O mercado e a XP projetam R$ 229 bilhões.

Ontem, o BCB divulgou o boletim Focus, que trouxe alta nas expectativas para a taxa Selic de 2024 (de 9,75% para 10,00%) e para o IPCA de 2024 (de 3,76% para 3,80%) e 2025 (de 3,66% para 3,74%). As projeções para 2026 e 2027 ficaram estáveis.

– Na Alemanha, o PPI de abril recuou 3,3% ante o mesmo mês do ano passado, abaixo do consenso de mercado. Nos EUA, haverá apenas a divulgação do índice de atividade de serviços do Fed da Filadelfia, com pouco potencial de afetar preços de mercado.


Commodities

Comentário Semanal Agro | Oferta brasileira

  • Grãos. Na soja, Brasil mais competitivo vem roubando demanda de exportação dos EUA para a safra 24/25 e início de colheita da safrinha pode trazer mais competitividade também ao milho brasileiro;
  • Açúcar e Etanol. Início da colheita no Centro-Sul, com mix açucareiro em alta, levam o adoçante ao menor nível em 18 meses e leitura inexata sobre potencial de safra, que começa forte apesar de chuvas escassas no período vegetativo;
  • Carnes. Queda de preços exportados em maio, com oferta abundante em todas as proteínas. Boi gordo cai na semana com alongamento de escalas de abate e oferta robusta de animais, em partes por conta do ajuste de lotação nos pastos;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Empresas

Lojas Renner (LREN3): Clima esfriando a demanda; Rebaixando para Neutro

  • Estamos rebaixando Lojas Renner de Compra para Neutro, com novo preço-alvo para o fim de 2024 de R$ 18,0/ação, uma vez que acreditamos que o clima e o macro serão obstáculos para o crescimento e expansão de margem da companhia, com o segundo trimestre sendo um potencial gatilho para uma revisão negativa no lucro;
  • Embora o valuation continue descontado em relação aos níveis históricos, entendemos que esse é o caso para a maior parte da nossa cobertura, enquanto a dinâmica dos resultados tem sido fundamental para definir o desempenho e posicionamento das ações de varejo;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Varejo XP: Onda de calor persiste; Dia das Mães desafiador leva a remarcações

  • Neste relatório, trazemos atualizações sobre a dinâmica do clima e das temperaturas, bem como impressões sobre o desempenho das varejistas;
  • Nosso tracker aponta que a onda de calor persiste durante o mês de maio, com temperaturas excepcionalmente quentes que, embora marginalmente mais baixas, permanecem acima da média de quatro anos em 88% das cidades monitoradas. Olhando para frente, as previsões meteorológicas para junho e julho continuam a reforçar nossa visão de uma temporada de frio mais amena;
  • Também fizemos outro rápido channel check para mapear a percepção de vendas dos vendedores até o momento e observamos que o clima realmente comprometeu o desempenho do Dia das Mães, as remarcações estão começando a aparecer e as enchentes na região Sul afetaram os níveis de confiança dos consumidores. Como resultado, agora adotamos uma visão mais cautelosa em relação ao segundo trimestre;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Entrada do Nubank pode ser ‘cisne roxo’ para setor de telecom, diz XP (Valor);
    • Ritmo de crescimento anual do crédito deve ter terceira alta seguida, a 8,6%, diz Febraban (Valor);
    • Varejistas estimulam uso do Pix em troca de menores despesas com cartões (InfoMoney);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Alckmin diz estar confiante com votação do Mover amanhã e defende votação separada de taxação (Isto é Dinheiro);
    • XP rebaixa Renner por causa do clima (e não tem nada a ver com as enchentes) (Brazil Journal);
    • Shopee atualiza lista de produtos mais vendidos no marketplace de norte a sul do Brasil (E-commerce);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Bebidas
      • Inflação da cerveja acelera no varejo e supera IPCA em abril – Guia da Cerveja;
    • Alimentos
      • Thousands of Brazil hogs, poultry perish in flood-hit state- industry groups – Reuters;
      • Governo zera tarifa de importação para garantir abastecimento de arroz – InfoMoney;
    • Agro
      • Russia Wheat Crop Estimates Sink 10% in a Month, Fueling Rally – Bloomberg;
      • Bunge retoma “gradualmente” operações no Porto de Rio Grande, que ainda tem limitações – AgFeed;
    • Açúcar e Biocombustíveis
      • ANP limita menor mistura de biocombustíveis a apenas três municípios do RS – NovaCana;
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Saúde: XP Daily | Sua dose diária de notícias
    • Indicadores financeiros dos hospitais mostram os efeitos dos desajustes no sistema de saúde suplementar (ANAHP);
    • Planos de saúde apontam recuperação, mas relação com hospitais e fornecedores piorou (Folha);
    • Hypera aprova distribuição de juros sobre capital próprio no montante total bruto de R$ 61 milhões (ADVFN);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • XP Daily: As principais notícias do setor Imobiliário
    • Diretores do BC dos EUA reforçam incertezas sobre inflação: ‘tudo pode acontecer’ (Valor);
    • Boletim Focus: projeções para inflação e Selic em 2024 sobem e a do PIB cai (Infomoney);
    • Shopping centers apresentam um aumento de 1,7% no 1° trimestre (Mercado e Consumo);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Municípios de SP aprovam contrato unificado em passo final para privatização da Sabesp (CNN Brasil);  
    • Cemig precisa virar corporação mesmo se ativo for transferido para União, diz Zema (Folha de S. Paulo);
    • Eólicas e solares alegam perdas com restrição imposta pelo ONS (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Estratégia

XP Short Scout: Monitor de short selling no Brasil – 17/5/2024

  • No relatório de hoje, atualizamos os dados de short selling dos ativos brasileiros com os dados de fechamento de 17 de maio de 2024. Entre os principais destaques das últimas duas semanas, ressaltamos:
    • short interest mediano do Ibovespa caiu para 5,4%, enquanto o valor das posições vendidas em aberto ficou estável em R$ 97 bilhões; 
    • Em meio a um aumento nos preços das ações de frigoríficos no mês de maio, a Minerva (BEEF3) tem desempenhado abaixo dos seus pares. Nesta quinzena, damos destaque a suas métricas de short interest, com o percentual alugado de seu free float alcançando pelo menos o dobro de seus pares. Alem disso,  a taxa de aluguel de BEEF3 é a mais alta do setor de Alimentos & Bebidas há algumas semanas, indicando uma procura persistente pelo aluguel dessas ações;
    • Outras ações para ficar de olho: AMBP3, AURE3, EZTC3, JALL3, PGMN3, PETR4, AALR3;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Pesquisa com assessores XP: Sentimento de cautela continua

  • Nesta edição da nossa pesquisa com assessores filiados à XP, vimos um aumento no sentimento de cautela em relação à Bolsa. Os principais pontos da pesquisa foram:
    • (i) o apetite por investimento em RV caiu, com 27% (-19 p.p. M/M) indicando que seus clientes planejam aumentar a exposição na classe;
    • (ii) osentimento também ficou menos positivo, com a média de nota caindo para 6,2 de 6,9 (numa escala de 0 a 10);
    • (iii) o interesse por RF recuperou a 1ª posição como a classe pelo qual os clientes têm mais interesse;
    • (iv) o risco fiscal brasileiro continua sendo visto como o principal risco, enquanto corte de juros nos EUA passam a ser o principal fator que aumentaria o apetite por risco;
    • (v) clientes preferem setores Financeiro e de Elétricas & Saneamento, evitando os mais sensíveis a juros como Educação e Transportes.
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Renda fixa

De Olho na Renda Fixa: principais notícias de crédito privado, mercados e renda fixa

  • Em breve…

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • MXRF11 convoca AGE para autorizar captação de até R$ 1 bilhão em nova emissão (FIIs);
    • Enchentes no RS: como a situação pode afetar produtores rurais e Fiagros? (FIIs);
    • FIIs registram estabilidade na semana passada, escritórios e galpões recuam forte (Investing);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Tesouro Nacional prepara segunda emissão de títulos soberanos sustentáveis | Café com ESG, 21/05

  • O mercado encerrou o pregão de segunda-feira em queda, com o IBOV e o ISE recuando 0,31% e 0,11%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) o Tesouro Nacional está se preparando para fazer a segunda emissão de títulos soberanos sustentáveis (a primeira foi feita em novembro do ano passado), após autorização dada pelo Senado para a emissão de mais US$25bi em dívida externa nos próximos anos, tanto de títulos verdes quanto dos tradicionais – a data para a nova emissão, contudo, dependerá do melhor momento do mercado; e (ii) o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que o aço verde deve ser o carro chefe do país para ganhar mercado internacional, reforçando que a competitividade está atrelada ao potencial sustentável do produto – a afirmação foi feita em reunião aberta no Palácio do Planalto com representantes da indústria siderúrgica;
  • No internacional, o fundo soberano da Noruega, o maior do mundo, com US$1,6 trilhão sob gestão, fez um pedido à petroleira Shell para que a companhia apresente mais informações sobre suas metas climáticas, que foram revistas recentemente – a Shell fará sua reunião anual de acionistas hoje, sendo este o primeiro grande encontro após a gigante de petróleo e gás ter anunciado mudanças em suas metas climáticas, impondo um ritmo mais lento aos compromissos que havia traçado em 2021;
  • Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG. 

Principais destaques da reunião com a Gold Standard sobre mercado de crédito de carbono

  • Embora o mercado de carbono esteja evoluindo rapidamente ao redor do mundo, os desafios permanecem principalmente no que diz respeito à falta de padronização nas metodologias e transparência nos critérios para certificação;
  • Neste contexto, o time de Research ESG da XP, junto com a equipe de Utilities, realizou uma reunião para investidores institucionais com o Sr. Hugh Salway, Diretor Sênior da Gold Standard (GS), uma das principais certificadoras de créditos de carbono do mundo;
  • Compartilhando maiores informações sobre o papel da instituição e sua metodologia, as principais mensagens foram: (i) o ciclo de vida dos projetos da GS; (ii) sua atuação no Brasil; (iii) alta volatilidade na variação dos preços do crédito de carbono; (iv) desafios no processo de certificação e suas potenciais soluções; e (v) novas metodologias, integridade e regulação como tendências emergentes;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.