Long Only, Long Short e Long Biased: quais as diferenças e como tem performado cada uma das estratégias

Um guia para entender as diferenças entre as estratégias que investem em ações


Compartilhar:


Ao analisar um fundo de ações você já deve ter ouvido falar nas classes Long Only, Long Short e Long Biased. Mas o que cada uma delas significa?

Antes de entrarmos na definição de cada classe, vamos esclarecer alguns conceitos importantes para entender melhor as diferenças entre os fundos que investem em ações:

  • Long: é a parcela do fundo comprada em ações.
  • Short: é a parcela vendida do fundo. Para ficar vendido, o gestor aluga a ação e a vende no mercado, acreditando que quando for devolvê-la ele poderá recomprá-la a um preço menor do que a vendeu. Também é possível montar uma posição short através de opções ou do mercado futuro.
  • Exposição Líquida: representa uma medida de direcionamento do fundo, calculado pelo valor das posições compradas subtraído pela parcela vendida, dado em percentual de patrimônio líquido. Quanto maior a exposição líquida do fundo, mais exposta está à variação do Ibovespa.

Com esses conceitos esclarecidos, fica mais simples entender como eles se relacionam, qual o risco de cada estratégia e como cada uma ganha dinheiro.

Long Only

Começando pelos mais simples, os fundos Long Only são, como o próprio nome diz, apenas comprados, apostando sempre na valorização das ações que investe. Como exigência da CVM, no mínimo 67% do patrimônio líquido do fundo de ações deve ser composto por ações, bônus ou recibos de subscrição, cotas de fundos de ações, cotas de fundos de índice de ações ou BDRs (Brazilian Depositary Receipts). Como só pode ficar comprado, a maneira que um gestor tem de se proteger em momentos de baixa do mercado é aumentando seu caixa, ou seja, diminuindo sua exposição líquida.

Dentre os fundos que operam ações, são os que possuem a maior correlação com o índice Ibovespa. Por isso, são os que tendem a subir mais em momentos de alta do mercado mas também tendem a cair mais nas baixas.

Long Short

Fundos Long Short buscam ganhos por meio de operações de valor relativo entre ações, em que há simultaneamente compra e venda de papéis. Assim, é possível ganhar tanto em momentos de alta quanto de queda de mercado.

Dentro de um fundo Long Short podem existir alguns tipos de estratégias. A intersetorial é quando o gestor compra papéis de um determinado setor e vende de outro, esperando que o setor comprado tenha uma performance melhor que o vendido. Na estratégia intrassetorial, o foco é a diferença de performance entre empresas de um mesmo setor. Também pode haver operações relacionadas a uma mesma companhia, como ON x PN ou Holding x Subsidiária.

Dentre as estratégias Long Short, há também a distinção em relação à exposição líquida do fundo. Em um Long Short Neutro, as operações compradas possuem exposição equivalente às de operações vendidas, ou seja, a exposição líquida é zero. No caso de um Long Short Direcional, existe uma exposição líquida pequena, mas diferente de zero que pode ser positiva (comprada) ou negativa (vendida). Por isso, a correlação desses fundos com Ibovespa é muito baixa e o benchmark deles é o CDI.

Long Biased

Os fundos Long Biased podem ter posições vendidas, mas possuem um “viés comprado”. São estratégias que possuem bastante flexibilidade e ficam no meio do caminho entre os Long Only e os Long Short em relação à exposição líquida.

Para se defenderem em momentos de baixa do mercado, os fundos Long Biased têm a capacidade de reduzir sua exposição líquida aumentando a parcela vendida ou aumentando o caixa. Assim, podem reduzir sua correlação com o índice Ibovespa.

Como cada classe vem performando desde o início da crise

O mês de março de 2020 foi um dos piores da história para as ações no Brasil, com o índice Ibovespa apresentando uma queda de 29,9%.

Mas como se saíram os fundos que investem primordialmente em ações?

Era de se esperar que os fundos com menor exposição líquida, ou seja, aqueles com menor correlação com o Ibovespa, apresentassem o melhor resultado em março. E foi exatamente isso que ocorreu. Calculando uma média simples dos fundos disponíveis na XP, a classe de Long Short Neutro foi a que menos caiu e a dos fundos Long Only foi a com pior performance em março.

Retorno em março/2020

Quando olhamos a recuperação que ocorreu na bolsa, desde o mínimo no dia 23 de março até 15 de abril, a lógica é a mesma. A classe de fundos com maior exposição líquida, a dos fundos Long Only, foi a que obteve melhor performance.

Retorno de 23 de março a 15 de abril de 2020

Esses dados mostram a importância da diversificação. Em momentos de crise os fundos Long Short vão se defender melhor. Porém, em períodos de recuperação, as classes que mais vão acompanhar a alta são as dos fundos Long Only e Long Biased.

O que esperam os gestores de estratégias Long Only, Long Short e Long Biased

Nas últimas semanas tivemos várias lives com gestores e produzimos muitos conteúdos relacionado a renda variável.

Abaixo seguem os links para os conteúdos, indicando as gestores citadas e quais estratégias elas possuem:





Já é hora de voltar a comprar ações? Alguns gestores acham que sim

  • Bahia Asset Management (Long Only e Long Biased)
  • Brasil Capital (Long Only)
  • Constellation Asset Management (Long Only)
  • Oceana Investimentos (Long Only e Long Biased)
  • Sharp Capital (Long Only, Long Short e Long Biased)

O que fazer com meus fundos de ações? As visões dos gestores da Occam e do XP Long Term

  • Occam Brasil Gestão de Recursos (Long Only, Long Short e Long Biased)
  • XP Long Term (Long Biased)

Navi e Tork Capital – comportamento e oportunidade dos fundos de ações na crise

  • Navi Capital (Long Only, Long Short e Long Biased)
  • Tork Capital (Long Only e Long Biased)

Os gestores da Solana Capital e RPS Capital contam como vão as chamadas estratégias long & short no mercado de ações

  • RPS Capital (Long Only, Long Short e Long Biased)
  • Solana Capital (Long Short e Long Biased)

Como ficaram as Small Caps com todo esse movimento

  • AZ Quest (Long Only, Long Short e Long Biased)
  • BNP Paribas (Long Only, Long Short e Long Biased)

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Disclaimer:

Este conteúdo tem propósito exclusivamente informativo e se baseia em dados estatísticos, metodologias probabilísticas, fatos concretos do mercado financeiro e em resultados financeiros apurados. Em nenhum momento, o conteúdo desta mensagem representa opiniões pessoais ou recomendações de investimento financeiro de qualquer natureza. Não se configuram, portanto, como ideias, opiniões, pensamentos ou qualquer forma de posicionamento por parte da XP Investimentos CCTVM S/A. É terminantemente proibida a utilização, acesso, cópia ou divulgação não autorizada das informações presentes neste conteúdo. O investimento em ações é um investimento de risco. Na realização de operações com derivativos existe a possibilidade de perdas superiores aos valores investidos, podendo resultar em significativas perdas patrimoniais. Para avaliação da performance de um fundo de investimentos é recomendável a análise de, no mínimo, 12 (doze) meses. Leia o prospecto e o regulamento antes de investir. Todas as informações sobre os produtos, bem como o regulamento e o prospecto e regulamento aqui listados, podem ser obtidas com seu agente de investimentos, em nosso site na internet ou no site do referido gestor. Fundos de investimento não contam com garantia do administrador, do gestor, de qualquer mecanismo de seguro ou fundo garantidor – FGC. A taxa de administração máxima compreende a taxa de administração mínima e o percentual máximo que a política do FUNDO admite despender em razão das taxas de administração dos fundos de investimento investidos. Os fundos de ações e multimercados com renda variável /sem renda variável podem estar expostos a significativa concentração em ativos de poucos emissores, com os riscos daí decorrentes. Os fundos de crédito privado estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Os fundos de cotas aplicam em fundos de investimento que utilizam estratégias com derivativos como parte integrante de sua política de investimento. Tais estratégias, da forma como são adotadas, podem resultar em perdas patrimoniais para seus cotistas. Os fundos de renda fixa estão sujeitos a risco de perda substancial de seu patrimônio líquido em caso de eventos que acarretem o não pagamento dos ativos integrantes de sua carteira, inclusive por força de intervenção, liquidação, regime de administração temporária, falência, recuperação judicial ou extrajudicial dos emissores responsáveis pelos ativos do fundo. Para informações e dúvidas, favor contatar seu agente de investimentos. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura. As rentabilidades divulgadas não são líquidas de impostos e taxas de saída e performance. As informações publicadas não levam em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas de qualquer investidor. Os investidores devem obter orientação financeira independente, com base em suas características pessoais, antes de tomar uma decisão de investimento. Caso os ativos, operações, fundos e/ou instrumentos financeiros sejam expressos em uma moeda que não a do investidor, qualquer alteração na taxa de câmbio pode impactar adversamente o preço, valor ou rentabilidade. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização dessa plataforma. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido.

Receba nosso conteúdo por email

Seja informado em primeira mão, não perca nenhuma novidade e tome as melhores decisões de investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM