Risco fiscal tensiona mercados: Por que o teto de gastos é importante e quais as perspectivas para o cenário macroeconômico

Riscos fiscais e políticos trazem preocupação aos mercados; entenda os impactos da ameaça ao teto de gastos e as perspectivas para o cenário macroeconômico brasileiro


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Teto de gastos ameaçado, debandada na equipe econômica, mercados assustados. Em live exclusiva, os analistas da XP Caio Megale, Jennie Li e Paulo Gama explicaram o que está acontecendo hoje no cenário macroeconômico. Assine o Expert Pass e assista à conversa dos especialistas.

As perspectivas de mais despesas além do limite determinado pelo teto de gastos agravaram o risco fiscal brasileiro e mexeram com os mercados. Segundo o economista-chefe da XP, Caio Megale, os últimos acontecimentos devem levar a um cenário futuro de dólar mais alto, taxa de juros e inflação mais elevadas.

Caio divulgou hoje novas estimativas macroeconômicas da equipe da XP. “Nós ainda estamos entendendo esses processos, e querendo entender qual vai ser o novo equilíbrio de mercado. Provavelmente teremos taxa de câmbio mais depreciada, taxa de juros mais elevada, até para conter a depreciação da taxa de câmbio e a inflação, mas ainda sim uma inflação para o ano que vem mais pressionada. E isso também afeta, naturalmente, o crescimento”, afirmou em live na tarde desta sexta-feira, 22.

Nos últimos dias, os olhos do mercado se voltaram para o Auxílio Brasil, novo programa do Governo Federal que visa substituir o Bolsa Família.

Na quarta-feira, 20, o ministro da Cidadania, João Roma, confirmou em coletiva que o valor do Auxílio Brasil será de, ao menos, R$ 400. A despesa permanente do programa sofreria reajuste de 20% e incorporaria 16,9 milhões de beneficiários, ante 14,6 milhões atualmente.

Depois do fechamento do mercado, o ministro da Economia, Paulo Guedes, reiterou o valor apresentado por Roma e sugeriu uma “licença” para gastar R$30 bilhões fora do teto de gastos, que seria viabilizada por meio da PEC dos Precatórios, para bancar a parte temporária do auxílio.

Após o anúncio do novo cálculo, que ampliará o limite de gastos públicos, dois secretários da equipe econômica de Guedes pediram demissão. Bruno Funchal, Secretário Especial do Tesouro e Orçamento, e Jefferson Bittencourt, secretário do Tesouro Nacional. Funchal e Bittencourt administram a área diretamente ligada à gestão dos gastos públicos do ministério.

O que é o teto de gastos

O teto de gastos determina o limite para os gastos públicos. Segundo a emenda constitucional que criou a regra fiscal, o crescimento dos gastos federais fica limitado à correção do teto do ano anterior pela inflação oficial determinada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Após negociações com o relator da PEC que revê o pagamento de precatórios, houve a inclusão da alteração da regra de correção monetária do teto de gastos no relatório da PEC.

Atualmente, o índice utilizado para correção do limite de gastos é o IPCA acumulado em doze meses, encerrando em junho. Com a mudança, o índice seguirá o mesmo, porém a previsão é que seja calculado entre janeiro e dezembro. A regra também valeria para os precatórios, que serão atingidos pela mesma correção.

Com isso, de acordo com reportagem do Estadão Conteúdo, o Governo Federal conta com R$83,6 bilhões para financiar não somente o programa Auxílio Brasil, mas também emendas parlamentares. Ambos os temas são caros à Presidência da República porque poderão ser determinantes para as eleições de 2022.

Riscos futuros

Também presente na live desta sexta-feira, Paulo Gama, analista político da XP, afirmou que a decisão de mudar o teto de gastos tem três riscos principais.

“O primeiro deles é observar se a política vai entender que esse espaço aberto é suficiente para as demandas todas”, afirmou.

“Vai somar eventualmente desoneração da folha, fundo de campanha, ‘vale diesel’, algum outro tipo de auxílio eventual que possa surgir, recursos para obras de infraestrutura e tudo mais, vai somar e ver se cabe dentro dessa conta, se não couber a pressão é para excetuar, de alguma maneira efetuar esses gastos.

A segunda pressão, segundo ele, é que o governo decidiu, dessa maneira, circunscrever o novo programa de transferência de renda aos 17 milhões de pessoas que vão estar debaixo do guarda-chuva do Auxílio Brasil. “O contingente dos invisíveis segue desassistido a partir do fim do Auxílio Emergencial”, disse.

O terceiro risco, de acordo com o analista, é o de transformar esses aumentos temporários em aumentos permanentes.

Diversificação e disciplina para investir

Para quem está assustado com a reação dos mercados, Jennie Li, estrategista de ações da XP, lembrou que apesar de o momento ser de cautela, “não é hora de vender tudo”.

“Na verdade, isso vai contra a regra número um de quem investe, que é comprar na baixa e vender na alta. Então, quem sair vendendo tudo hoje está vendendo praticamente no pior nível do ano”, afirmou durante a live.

De acordo com ela, a piora na situação fiscal tem como reflexo o aumento das taxas de juros, o que tem impacto direto na Bolsa de três maneiras:

  1. Aumenta o custo de capital das empresas;
  2. Compete com o fluxo de capital para renda fixa e
  3. Aumenta o custo de dívida das empresas, que pode impactar os lucros projetados das ações que estão na Bolsa.

Segundo Jennie, os riscos aumentaram, mas ainda há espaço para oportunidades na renda variável, como em empresas de commodities, mais expostas ao cenário internacional.

Além disso, a estrategista recomenda cautela com empresas com alto nível de endividamento neste momento.

Jennie ressaltou ainda a importância da diversificação e de olhar para as opções de investimentos internacionais. “Disciplina e diversificação são os dois pilares superimportantes para quem é acionista, para quem é investidor.”

Leia também o relatório “Navegando águas incertas: onde investir em tempos voláteis”.

Quer assistir à conversa entre os especialistas da XP? Assine o Expert Pass e acesse de forma exclusiva:

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório foi preparado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos”) e não deve ser considerado um relatório de análise para os fins do artigo 1º na Resolução CVM 20/2021. Este relatório tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas, e não constitui e nem deve ser interpretado como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas neste relatório foram consideradas razoáveis na data em que ele foi divulgado e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. A XP Investimentos não dá nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. Este relatório também não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nele abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas neste relatório refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo deste relatório na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. A XP Investimentos não tem obrigação de atualizar, modificar ou alterar este relatório e de informar o leitor. O responsável pela elaboração deste relatório certifica que as opiniões expressas nele refletem, de forma precisa, única e exclusiva, suas visões e opiniões pessoais, e foram produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação a XP Investimentos. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida a sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. A XP Investimentos não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. Para maiores informações sobre produtos, tabelas de custos operacionais e política de cobrança, favor acessar o nosso site: www.xpi.com.br.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.