Copom sobe a Selic para 6,25%. Veja como ficam os retornos dos investimentos

Copom elevou a taxa Selic pela quarta vez consecutiva para 6,25% ao ano e deixou em aberto possibilidade de novas altas. Veja o impacto para as aplicações


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Copom sobe a Selic para 6,25%. Veja como ficam os retornos dos investimentos

O Comitê de Política Monetária (Copom) elevou a taxa Selic pela quarta vez consecutiva nesta quarta-feira, 22 de setembro de 2021, em 1 ponto percentual para 6,25%, em linha com o esperado pelo mercado. A autoridade monetária ainda deixou em aberto a possibilidade de novas altas da taxa Selic a frente para conter o aumento das expectativas de inflação.

No último Boletim Focus, publicado pelo Banco Central, o mercado projetava uma inflação de 8,35% no fim de 2021 e de 4,10% no fim de 2022, acima da meta de inflação que é de 3,5% para o ano que vem. Importante destacar que, na decisão atual do Banco Central sobre a taxa Selic, ele não está mirando a inflação deste ano, mas sim a variação em um horizonte maior, pois os efeitos da política monetária na economia levam um tempo para acontecer.

Nesse cenário de taxa de juros em alta, a renda fixa volta a ganhar atratividade (veja o relatório da XP sobre investimentos em renda fixa), principalmente as aplicações atreladas ao CDI. Mas vale lembrar que, em tempos de inflação elevada, o investidor tem que olhar não apenas para o retorno nominal, mas também para o rendimento real dos investimentos, ou seja, quanto eles rendem descontada a projeção da inflação, já considerando a incidência de impostos e outros custos. Caso contrário você estará perdendo o poder de compra.

Confira abaixo como ficam os investimentos com Selic a 6,25%. Simulação considerou aplicação de R$ 1.000*.




PrazoPoupançaTesouro Selic**CDB****Fundos DI***LCI e LCA****
3 meses
R$ 1.010,06
R$ 1.011,08 R$ 1.011,56 R$ 1.011,56 R$ 1.014,91
1 anoR$ 1.043,75 R$ 1.048,47 R$ 1.050,33 R$ 1.050,32 R$ 1.061,00
2 anosR$ 1.089,41 R$ 1.103,18 R$ 1.106,86 R$ 1.106,86 R$ 1.125,72
3 anosR$ 1.137,08 R$ 1.159,65 R$ 1.165,23 R$ 1.165,23 R$ 1.194,39
Fonte: Calculadora Valor Investe. *Considera rentabilidade líquida. **Aplicação levada até o fim do vencimento;***Considera remuneração de 100% do CDI e taxa de administração de 0%; ****Considera remuneração de 100% do CDI

Parâmetros usados na simulação

Para montar a tabela, foi considerado aporte de R$ 1.000, sem aportes mensais,  e levou em consideração a rentabilidade dos investimentos líquida de IR.

Vale lembrar que as aplicações em poupança e Letras de Crédito Imobiliário e do Agronegócio (LCI e LCA) são isentas de Imposto de Renda. Já os títulos do Tesouro, fundos DI, e outros papéis de crédito privado como, por exemplo, Certificados de Depósito Bancário (CDB) e letras financeiras, debêntures (que não sejam incentivadas) são tributados pela alíquota de IR que varia de 22,5% a 15% dependendo do prazo de aplicação. Para a simulação consideramos os papéis (CDB, LCI, LCA)  que oferecem retorno de 100% do CDI.

A poupança atualmente paga 70% da taxa Selic mais Taxa Referencial (TR), que no momento encontra-se zerada. Não tem taxas nem imposto de renda, e sua rentabilidade é mensal, apenas no dia do aniversário.

Já o Tesouro Selic é um título público que paga, no vencimento, a Selic mais um ágio ou deságio. Mas o retorno do papel pode sofrer oscilação até o prazo de vencimento. Então, se o objetivo é buscar um retorno próximo à Selic, o investidor deve levar o papel até vencimento.

No Tesouro Direto, o título Tesouro Selic com vencimento mais curto, de 2024, disponível para compra estava oferecendo um retorno de Selic mais taxa prefixada de 0,1568%.

Na simulação, levou-se em conta a projeção para o IPCA disponível no Boletim Focus, de acordo com os prazos almejados e Selic a 6,25%.

No caso dos fundos DI, consideramos as carteiras com taxa de administração zero e que investem 100% da carteira em papéis Tesouro Selic. A XP lançou um fundo DI com taxa de administração de 0%, o Trend DI Simples FIRF, saiba mais aqui.

É importante destacar que as alocações devem ser feitas de acordo com o perfil e objetivo de cada investidor. Veja aqui as recomendações de carteiras dos nossos analistas por perfil de investidor, que vai da conservadora a para o investidor com perfil mais agressivo nos investimentos.

Assinantes do programa de assinatura Expert Pass XP têm acesso a carteiras exclusivas e contam com atualização semanal dos investimentos. Saiba mais no botão abaixo.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.


Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.