Trocas de comando ministerial e impasses sobre orçamento público dominam pauta no Brasil

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.


Compartilhar:


Clique para ouvir

IBOVESPA 0,60% | 115.419 Pontos

CÂMBIO 0,46% | 5,78/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa registrou elevação de 0,60% ontem, alcançando o patamar de 115.419 pontos. Após oscilação entre perdas e ganhos em boa parte do dia, refletindo sinais mistos nas bolsas internacionais e notícias de mudanças ministeriais no governo brasileiro, o índice apresentou movimento positivo no fim da sessão e marcou a terceira alta consecutiva.

No mercado doméstico de juros, mesmo num dia esvaziado de indicadores e sem leilões de venda de títulos, as taxas futuras encerraram a sessão da segunda-feira em elevação. O movimento refletiu as tensões políticas e fiscais no Brasil, assim como o retorno das taxas das treasuries norte-americanas a patamares acima de 1,70%. DI jan/22 fechou em 4,70%; DI jan/24 terminou a sessão em 7,63%; DI jan/26 foi pra 8,49%; e DI jan/28 encerrou em 8,94%.

Na véspera do aguardado anúncio de um novo programa de investimentos em infraestrutura de US$ 3 trilhões, discussões sobre novos tributos estão sob os holofotes nos Estados Unidos. Em relação à pandemia, o Presidente Joe Biden disse que 90% dos adultos do país serão elegíveis para receber a vacina contra a Covid-19 em três semanas, mas alertou contra o relaxamento de restrições. Em Beijing, o presidente Xi Jinping assinou ordens para alterar a Lei Básica de Hong Kong, finalizando a reforma eleitoral do território e consolidando a influência chinesa.

No Brasil, destaque para o imbróglio do orçamento público de 2021 aprovado no Congresso. Diante da possibilidade de abertura de espaço para crime de responsabilidade fiscal pelo TCU – Tribunal de Contas da União, o Poder Executivo analisa alternativas: votar um novo projeto, o ajuste pelo relator ou o veto do Presidente da República. Ainda na cena política, Bolsonaro anunciou ontem seis mudanças em sua equipe ministerial. As alterações atenderam a demandas do “centrão” e, no caso da troca no Ministério da Defesa, o movimento foi interpretado como uma forma de o Palácio do Planalto ter o comando das Forças Armadas mais alinhado ao governo.

Na agenda econômica de hoje, destaque para dados de confiança do consumidor nos EUA e PMIs na China. No Brasil, teremos divulgação do IGP-M de março, além dos Resultados Fiscais do Tesouro Nacional e dados do mercado formal de trabalho (Caged) referentes a fevereiro.

Finalmente, no lado corporativo, estamos iniciando cobertura em Enjoei com recomendação de Compra e preço alvo de R$15,0 por ação. Além disso, publicamos um relatório (link) com uma análise ESG completa em relação ao Enjoei (ENJU3). Vemos a empresa bem posicionada para atender o número crescente de indivíduos que consideram os fatores socioambientais em suas decisões de consumo, sendo peça-chave na melhoria dos padrões ESG por meio da promoção da moda circular. Atualizamos também nossas estimativas para a Marfrig (MRFG3) após fortes resultados no 4T20, somados a uma perspectiva positiva para 2021, sobretudo na operação da América do Norte que representa, atualmente, 75% de sua receita. Além disso, o câmbio desvalorizado também é positivo para a performance na América do Sul. Mantemos nossa Recomendação de Compra para o papel e elevamos nosso preço-alvo para o final de 2021 para R$ 24 por ação (vs. R$ 18 anteriormente). Atualmente, vemos as ações sendo negociadas em 3,7x EV/EBITDA 2021, um nível que consideramos atraente. Para ver mais detalhes, basta clicar aqui.

Tópicos do dia

Acesse aqui o relatório internacional
Acesse aqui o gráfico da semana

Agenda de resultados

IMC (MEAL3): antes da abertura
Copasa (CSMG3): após o fechamento
Priner (PRNR3): após o fechamento
Temporada de Resultados do 4° Trimestre – O que esperar?
Calendário do 4T20
Resumo dos resultados do 4º tri de 2020: Superando nossas estimativas até o momento

Clique aqui para saber mais

Economia

  1. Discussão orçamentária domina os holofotes no Brasil

Política

  1. Política internacional: Debate tributário em foco nos EUA na véspera de anuncio de novo pacote de infraestrutra

Commodities

  1. Petróleo: Alta nos preços de petróleo com expectativa de que OPEP+ mantenha cortes na produção

Empresas

  1. Enjoei (ENJU3): Reciclando o seu guarda roupa; Iniciando com Compra
  2. Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”?
  3. IMC (MEAL3): 4Q20 dá sinais de recuperação, mas resultados seguem prejudicados por desalavancagem operacional; mantemos Neutro
  4. Marfrig (MRFG3): aumentamos preço-alvo de R$ 18 para R$ 24 por ação; mantemos recomendação de Compra
  5. AES Brasil (AESB3): AES Tietê passa a ser negociada como AES Brasil
  6. Banco do Brasil (BBAS3): O Ministério da Economia iniciou o pedido de nomeação do Sr. Fausto Ribeiro para posição de CEO


Veja todos os detalhes

Economia

Discussão orçamentária domina os holofotes no Brasil

  • No cenário internacional, expectativa para o anúncio do programa de US$ 3 trilhões em investimentos em infraestrutura nos EUA;
  • Na Alemanha, o governo anunciou a emissão de EUR 59.5 bilhões em títulos e letras no período de abril a junho, ante 57 bilhões de euros planejados no final do ano passado. Para combater a pandemia, o gabinete da chanceler Angela Merkel aprovou planos orçamentários do governo para este ano e o próximo, incluindo 60 bilhões de euros extras em dívida líquida para 2021;
  • No Brasil, destaque para o imbróglio do orçamento de 2021 aprovado no Congresso. Diante de possibilidade de abertura de espaço para crime de responsabilidade fiscal pelo TCU, o Executivo analisa alternativas: votar um novo projeto, o ajuste pelo relator ou o veto do presidente;
  • Segundo o jornal Valor, técnicos do TCU, do Ministério da Economia e do Congresso defendem que o presidente vete as emendas parlamentares aprovadas no orçamento, e envie créditos suplementares para recompor os gastos obrigatórios. No entanto, a ala política pensa em sancionar o orçamento como está, de modo a não deteriorar sua relação com o Congresso. A solução residiria, portanto, no relator Márcio Bittar ajustar as execuções de despesas, caso as estimativas previstas se mostrem incorretas. Além disso, mais BRL 4.8 bi do Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico não foram contemplados pelo orçamento, segundo a área técnica;
  • Na agenda de hoje, destaque para dados de confiança do consumidor nos EUA e PMIs na China. Já no Brasil, teremos divulgação do IGP-M de março, do Resultado do Tesouro Nacional de fevereiro, e dos números do Caged também referentes a fevereiro.

Política

Política internacional: Debate tributário em foco nos EUA na  véspera de anuncio de novo pacote de infraestrutra

  • Na véspera do anuncio de um novo pacote de infraestrutra, discussões sobre novos tributos estão sob os holofotes nos Estados Unidos. Parlamentares da ala mais a esquerda do partido Democrata, por exemplo, proposer um nov imposto sobre ganhos de capitais não realizados no caso de falecimento, com isenção de até USD 1 milhão por indivíduo. O tema deve gerar debate e deve resistência entre republicanos, que opõe aumento da carga tributária;
  • Já o secretário de transportes dos EUA, Pete Buttigieg, descartou a ideia de que o governo Biden esteja considerando aumentar o imposto federal sobre combustíveis ou cobrar taxa com base na distancia percorrida por caminhoneiros;
  • No lado da pandemia, Biden, disse que 90% dos adultos do país serão elegíveis para receber a vacina contra a Covid-19 em três semanas e alertou contra relaxamento de restrições;
  • E em Beijing, o presidente Xi Jingping assinou na terça-feira ordens para alterar a Lei Básica de Hong Kong, finalizando a reforma eleitoral do território e consolidando influência chinesa.

Commodities

Petróleo: Alta nos preços de petróleo com expectativa de que OPEP+ mantenha cortes na produção

  • Ontem os preços de petróleo tipo Brent fecharam em alta de +0,6%, a R$ 64,9/barril, principalmente impulsionados pela expectativa de que os produtores da OPEP+ – grupo dos maiores produtores globais da commodity e aliados como a Rússia – decidam por não aumentar a produção quando se reunirem nesta semana. A próxima reunião da OPEP acontece quinta-feira, dia 1º de Abril de 2021;
  • As preocupações com a recuperação da demanda no curto prazo, em meio ao reestabelecimento de lockdowns na Europa, aumentaram as expectativas de que a OPEP + decida por manter os cortes na produção na reunião de quinta-feira. Por outro lado, os EUA vêm apresentando uma recuperação de demanda positiva, com a demanda por combustível de aviação apresentando melhora;
  • Além disso, de acordo com a Reuters, a Arábia Saudita está preparada para apoiar a extensão dos cortes de produção pela OPEP e aliados em maio e junho e também está pronta para estender seus próprios cortes voluntários de -1 milhão de barris ao dia (mbpd). Atualmente, os níveis atuais de cortes de produção da OPEP+ são de -7mbpd, ou 7% da produção global de petróleo (excluindo o corte voluntário saudita).

Empresas

Enjoei (ENJU3): Reciclando o seu guarda roupa; Iniciando com Compra

  • Estamos iniciando a cobertura de Enjoei (ENJU3) com recomendação de compra e preço-alvo de R$ 15,0/ação para o fim de 2021;
  • Somos construtivos com a história da companhia, pois vemos: (i) muito espaço para o crescimento do comércio eletrônico de moda; (ii) a experiência divertida da plataforma do Enjoei combinada com a maior variedade de moda do Brasil como diferenciais para sustentar consumidores altamente engajados; (iii) tendências ESG para ajudar a desenvolver o mercado de segunda mão; e (iv) ENJU3 como uma combinação de um caso de tecnologia/crescimento e uma boa ação para se aproveitar do movimento de recuperação da economia;
  • Finalmente, nós trazemos uma análise completa do cenário competitivo, uma discussão sobre o risco de produtos falsificados e nossa análise completa acerca do tema ESG. Clique aqui para ler o relatório completo

Radar ESG | Enjoei (ENJU3): O usado é o novo “novo”?

  • É inegável que o comportamento do consumidor está mudando e de forma rápida. Muitos dos itens mais desejáveis dos jovens por uma década ou mais mudaram drasticamente, passando da propriedade para o uso compartilhado, ou da posse do item novo, pelo já usado. Indo além, a importância das gerações mais jovens na condução da agenda ESG é evidente, ao mesmo tempo em que a Covid-19 impulsionou o número de indivíduos que consideram os fatores socioambientais em suas decisões de consumo;
  • Empresas inovadoras, mesmo em setores mais tradicionais, estão adaptando seus modelos de negócios para contemplar essa nova realidade. Ao nosso ver, essa tendência faz parte de um movimento crescente que busca estimular a sustentabilidade por meio do consumo de segunda mão, ou seja, de produtos usados. E vemos o Enjoei (ENJU3) bem posicionado para atender a essa demanda e acompanhar essa tendência no futuro, sendo peça-chave na melhoria dos padrões ESG para empresas de vestuário por meio da promoção da moda circular;
  • Neste relatório, trazemos uma perspectiva ESG setorial em relação à indústria de moda e destacamos como o Enjoei está posicionado quando o tema é ESG. Clique aqui para acessar o conteúdo completo.

IMC (MEAL3): 4Q20 dá sinais de recuperação, mas resultados seguem prejudicados por desalavancagem operacional; mantemos Neutro

  • A IMC (MEAL3) divulgou hoje de madrugada seus resultados referentes ao quarto trimestre de 2020 (4T20). Por um lado, houve sinalização de melhora nas Vendas nas Mesmas Lojas (SSS, na sigla em inglês), principalmente para as redes Frango Assado e KFC. Por outro lado, no geral, a performance da empresa continua fortemente afetada pelos efeitos de desalavancagem operacional ocasionados pela pandemia;
  • No trimestre, a receita líquida consolidada da empresa foi de R$ 338 milhões, em linha com nossas expectativas mas com queda de -18,5% versus o 4T19. Entretanto, o EBITDA negativo em R$ 6,1 milhões veio significativamente abaixo de nossa projeção, principalmente devido a um número maior do que o antecipado em Despesas Gerais e de Vendas;
  • Pensando nas marcas da IMC, o Frango Assado mais uma vez mostrou sua resiliência, com resultados em linha com o esperado. Adicionalmente, a divisão de Shopping no Brasil, que inclui as marcas KFC, Pizza Hut, Viena e outros, foi o principal destaque positivo em termos de receita.  Por outro lado, tanto as operações nos Estados Unidos quanto as no Caribe desapontaram, registrando valores negativos de EBITDA ajustado. Do lado positivo, o câmbio desvalorizado ainda impulsiona o resultado das operações nos Estados Unidos;
  • Em suma, como já dissemos anteriormente, acreditamos que a IMC está caminhando na direção certa, mas gostaríamos que algumas iniciativas de médio prazo ganhassem força antes de ficarmos mais construtivos com o papel. Em nossas estimativas, a MEAL3 é negociada a 6,3x EV / EBITDA 2021, um nível justo em nossa opinião. Para conferir o relatório completo, clique aqui.

Marfrig (MRFG3): aumentamos preço-alvo de R$ 18 para R$ 24 por ação; mantemos recomendação de Compra

  • Estamos atualizando nossas estimativas para Marfrig após bons resultados no 4º trimestre de 2020, além de um cenário positivo neste começo de 2021. Estamos aumentando o preço-alvo de R$ 18 para R$ 24 por ação, com potencial de alta de 37% em relação ao preço atual (29/março). Atualmente, vemos as ações sendo negociadas em 3,7x EV/EBITDA 2021, um nível que consideramos atraente. Para acessar o relatório completo, clique aqui;
  • A operação da América do Norte segue favorecida pela maior oferta de animais desde 2020, excedente formado no 2º trimestre e que mantém os preços dos animais pressionados, enquanto a demanda segue aquecida auxiliada pelos subsídios governamentais. Por outro lado, a operação na América do Sul segue pressionada diante dos altos preços dos animais e baixa disponibilidade de oferta para abate;
  • Vale lembrar, entretanto, que cerca de 75% da receita da empresa vem da América do Norte e, além disso, mais da metade da receita da América do Sul vem de exportações em dólares. Ou seja, no total, mais de 90% da receita da Marfrig é dolarizada, com isso seguimos otimistas com a performance da empresa no curto prazo.

AES Brasil (AESB3): AES Tietê passa a ser negociada como AES Brasil

  • A AES Brasil informou ontem, via comunicado ao mercado, que após a conclusão da reorganização societária, passou a ser negociados como AES Brasil. Com isso, os papéis que antes operavam sob o ticker TIET11, passaram a ser negociados sob o ticker AESB3;
  • Com a conclusão da reorganização societária, a AES Brasil passa a ser a detentora da totalidade das ações da AES Tietê e os acionistas que antes detinham ações da AES Tietê passam agora a deter ações ordinárias da AESB3, na proporção de 5 ações de AES Tietê (TIET3 ou TIET4) para 1 ação da AES Brasil. Alternativamente, cada 1 unit TIET11 corresponde a 1 ação AESB3;
  • Notamos que o processo de reorganização societária não afeta de maneira direta o valor intrínseco das ações da AES Brasil, de modo que não haverá nenhuma mudança na posição financeira de investidores com o processo. Mantemos nossa recomendação de Compra. O nosso preço-alvo de 12 meses para as ações AESB3 é de R$18/ação, permanecendo o mesmo do anterior atribuído as units TIET11.

Banco do Brasil (BBAS3): O Ministério da Economia iniciou o pedido de nomeação do Sr. Fausto Ribeiro para posição de CEO

  • Ontem, o Banco do Brasil anunciou que o Ministério da Economia encaminhou para análise pelo Comitê de Elegibilidade do BB (Corem) o processo de indicação do Sr. Fausto de Andrade Ribeiro para ocupar o cargo de presidente do BB. Esperamos que o processo seja provado dado que o Sr. Ribeiro possui uma longa carreira ocupando diferentes cargos de diretoria no banco;
  • Acreditamos que a notícia seja esperada, dada que a nomeação do Sr. Fausto Ribeiro já havia sido anunciada;
  • Por fim, reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$ 43 devido à percepção de que o evento já esteja precificado e que existe margem de segurança no atual patamar de preço das ações.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.
Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências previstas na Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

Corretora Home Broker Autorregulação Anbima - Ofertas Públicas Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Certificação B3

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.