XP Expert

Possível reunião entre Putin e Biden pode aliviar tensões na Ucrânia

Tensões na Ucrânia e a discussão da desoneração dos combustíveis são alguns dos temas de maior destaque nesta segunda-feira, 21/02/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,6% | 112.880 Pontos

CÂMBIO -0,6% | 5,14/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaques da Semana

No Brasil, os mercados estão atentos ao impacto das tensões na Ucrânia sobre a inflação. Para a semana, as atenções seguem voltadas para a discussão sobre a desoneração dos combustíveis no Congresso, incluindo a possível votação de um projeto de lei que desonere o diesel. Outro destaque é a inflação semestral IPCA-15, que sai na quarta-feira, bem como dados fiscais de janeiro e taxa de desemprego de dezembro aqui no Brasil. Já no cenário internacional, o destaque deverá ser a divulgação do deflator dos EUA de janeiro (PCE), a medida de inflação preferida do Fed. Além disso, a semana também será marcada por dados de atividade nos EUA e pela inflação ao consumidor de janeiro na Zona do Euro.

Mundo

Hoje, Mercados Globais amanhecem mistos (EUA +0,1% e Europa -0,3%) enquanto investidores aguardam uma possível resolução diplomática das tensões entre Rússia e Ucrânia. Neste final de semana, a notícia que os líderes dos Estados Unidos e Rússia poderão realizar uma reunião teria contribuído para um tom levemente positivo nas bolsas globais. Na China, o índice de Hang Seng (-0,7%) encerra em baixa, atingindo o seu menor valor das últimas 2 semanas, à medida que preocupações com novas pressões regulatórias sobre o setor de tecnologia escalam no país. Por fim, o Bitcoin (+0,7%) amanhece em campo positivo, devolvendo parcialmente as perdas do final de semana que derrubaram sua cotação abaixo dos US$ 40 mil.

Ucrânia

Os presidentes da Rússia e dos Estados Unidos, Vladimir Putin e Joe Biden, teriam aceitado “o princípio” de uma reunião de cúpula para aliviar as tensões sobre a Ucrânia. No entanto, os mercados continuariam céticos, uma vez que o Kremlin disse que não há um “plano concreto” para a reunião. Há cerca de 190 mil soldados russos nas fronteiras da Ucrânia, incluindo os que estão na Bielorrússia. No final de semana, os EUA teriam dito a aliados que a invasão russa à Ucrânia poderia atingir várias cidades, incluindo a capital Kiev e Odessa. Vale notar também que o encerramento dos jogos olímpicos neste fim de semana poderia trazer nova urgência para a crise, uma vez que o evento era considerado um impedimento de ação para o Kremlin, devido ao possível constrangimento que poderia causar com Beijing. De agora em diante, as alertas devem permanecer nos níveis mais altos, a menos que um acordo seja alcançado.

Economia

Nos Estados Unidos, autoridades do Fed, o banco central americano, reafirmaram que o aumento das taxas de juros é iminente, mas não sinalizaram uma alta muito acelerada como os mercados temiam. Os juros dos títulos do Tesouro dos EUA recuaram na sexta-feira passada, após comentários da vice-presidente do Fed Leal Brainard e do presidente do Fed de Nova York, John Williams. O deflator do consumo, o indicador de inflação favorito do Fed, que será publicado na próxima sexta-feira, é o próximo ingrediente-chave para prever os passos futuros na política monetária dos EUA.

Ações

Do lado das ações, desde a sexta-feira passada, destaque para algumas notícias, inclusive: (i) Aliansce Sonae aumenta posição na BR Malls (BRML3); (ii) indisponibilidade do ambiente de e-commerce da Americanas (AMER3); (iii) WEG (WEGE3) assina contrato de cerca de R$ 2,1 bilhões para fornecimento de aerogeradores para a Eletrosul no Brasil; (iv) Embraer (EMBR3) anuncia pausa no programa de desenvolvimento do jato E-175 E2.

Veja todos os detalhes

Agenda de resultados

Movida (MOVI3):  Após o fechamento
Assaí (ASAI3): Após o fechamento
JSL (JSLG3): Após o fechamento
Calendário do 4T21
Temporada de resultados do 4º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

Possível reunião entre Putin e Biden pode aliviar as tensões na Ucrânia, mas os mercados permanecem céticos

  • Vladimir Putin e Joe Biden aceitaram “o princípio” de uma reunião de cúpula para aliviar as tensões sobre a Ucrânia. Mas os mercados continuam céticos, uma vez que o Kremlin disse que não há um “plano concreto” para a reunião. Há cerca de 190 mil soldados russos nas fronteiras da Ucrânia, incluindo os que estão na Bielorrússia. No fim de semana, os EUA disseram a aliados que a invasão russa à Ucrânia poderia atingir várias cidades, incluindo a capital Kiev e Odessa;
  • Autoridades do Fed, o banco central americano, reafirmam que o aumento das taxas de juros é iminente mas não sinalizaram uma alta muito acelerada como os mercados temiam. Os juros dos títulos do Tesouro dos EUA recuaram na sexta-feira passada, após comentários da vice-presidente do Fed Leal Brainard e do presidente do Fed de Nova York, John Williams. O deflator do consumo, o indicador de inflação favorito do Fed, que será publicado na próxima sexta-feira, é o próximo ingrediente-chave para prever os passos futuros na política monetária dos EUA;
  • O Banco Popular da China manteve sua taxa básica de empréstimo de 5 anos inalterada em 4,60% e a taxa básica de empréstimo de 1 ano inalterada em 3,70%, conforme esperado. O banco central também definiu o ponto médio do yuan em 6,3401 contra o último fechamento de 6,3257;
  • A inflação do índice de preços ao produtor (PPI) da Alemanha foi de 2,2% MoM, muito acima das expectativas (1,5%). Na comparação anual, o PPI aumentou 25%. O resultado adiciona pressão ao Banco Central Europeu para começar a remover o estímulo monetário;
  • Do lado da atividade, o Índice Composto de Gerentes de Compras (PMI) de fevereiro ficou em 55,8 na zona do euro, subindo de 52,3 em janeiro (leituras acima de 50 indicam expansão). Ambos os subcomponentes de manufaturas e serviços vieram fortes. Os resultados sugerem que a recuperação econômica na região continua em rota, apesar da disseminação da variante Ômicron do coronavírus;
  • No Brasil, os mercados estão atentos ao impacto das tensões na Ucrânia sobre a inflação. Os preços do petróleo bruto Brent voltaram a superar 94 dólares o barril hoje. Os custos agrícolas estão aumentando desde que a importação de fertilizantes da Bielorrússia está se tornando mais difícil;
  • Para a semana, as atenções permanecerão voltadas para a discussão sobre a desoneração dos combustíveis no Congresso. Outro destaque é a inflação semestral IPCA-15, que sai na quarta-feira.

Política

Crise na fronteira entre Rússia e Ucrânia em destaque

  • Em meio a alertas sobre planos de eminente invasão da Ucrânia, a notícia que Joe Biden e Vladimir Putin poderiam realizar cúpula nesta semana traz certo alívio à crise. De toda forma, vale notar que o acordo ainda não está fechado. Para o Kremlin, ainda é muito cedo para falar em encontro de líderes, mesmo que seja uma possibilidade;
  • Vale notar também que o encerramento dos jogos olímpicos neste fim de semana traz nova urgência para a crise. O evento era considerado um impedimento de ação para o Kremlin, devido ao possível constrangimento que poderia causar com Beijing, de agora em diante, as alertas devem permanecer nos níveis mais altos a menos que um acordo seja alcançado. 

Empresas

WEG (WEGE3): Empresa Assina Contrato de ~R$ 2,1 bilhões para Fornecimento de Aerogeradores para a Eletrosul no Brasil

  • A WEG anunciou através de comunicado ao mercado na sexta-feira que assinou contrato para fornecimento de aerogeradores para a Eletrosul, no estado do Rio Grande do Sul, Brasil;
  • O contrato abrange o fornecimento de 72 aerogeradores de 4,2 MW, incluindo logística, montagem e comissionamento, além de serviços de operação e manutenção ao longo da vida útil do projeto, representando uma receita de aproximadamente R$ 2,1 bilhões, incluindo equipamentos e serviços, com entregas com início previsto para 2023, estendendo-se até 2024;
    • Além disso, os ~R$ 2,1 bilhões de receitas esperadas representam ~8% da nossa previsão de receita para 2023, o que corrobora nossa visão positiva sobre as perspectivas de crescimento da WEG, com o contrato mencionado acima dando ao mercado uma maior visibilidade de receita para os próximos anos.
  • Reiteramos nossa visão positiva e recomendação de Compra para a WEG, e preço-alvo de R$ 50,00/ação.

Embraer (EMBR3): Empresa Anuncia Pausa no Programa de Desenvolvimento do Jato E-175 E2

  • A Embraer anunciou por meio de fato relevante na sexta-feira que seu Conselho de Administração aprovou uma pausa de três anos em seu programa de desenvolvimento do jato E175-E2, reprogramando a entrada em serviço da aeronave entre 2027 e 2028;
  • Consideramos esta notícia neutra, pois a reprogramação das atividades continua associada às discussões em andamento em relação à cláusula de incentivo à aviação regional entre as principais companhias aéreas dos EUA com os sindicatos de pilotos sobre a limitação do peso máximo de decolagem (MTOW) para aeronaves com até 76 assentos (o E-175 E2 excede o MTOW em 6.000kg, ~15% maior que o MTOW atual estabelecido);
    • Lembramos que esta não é a primeira vez que a Embraer adia o lançamento de seu programa de jatos E-175 E2, sendo o último adiamento anunciado em abril de 2021, reprogramando as atividades para 2024.
  • Além disso, continuamos vendo uma perspectiva de mercado positiva para o jato E-175 (E1) enquanto sua versão mais moderna E2 ainda não é lançada – o E-175 E1 representa atualmente 151 aeronaves da carteira de pedidos da Embraer (~48% do total ), com adição líquida de 34 aeronaves nos últimos doze meses (~52% do total);
  • Reiteramos nossa visão positiva e recomendação de Compra para a Embraer e nosso preço-alvo de R$ 27,30/ação.

Americanas (AMER3): Indisponibilidade do ambiente de e-commerce

  • Após estabilizar as operações de e-commerce no sábado, ontem A Americanas informou que voltou a suspender proativamente parte dos servidores do ambiente de e-commerce após a identificação de um acesso não autorizado;
  • Segundo a companhia, técnicos e especialistas foram acionados para normalizar a segurança do site. As lojas físicas não tiveram, suas atividades interrompidas;
  • Vemos a notícia como marginalmente negativa, uma vez que o canal online representa ~60% das receitas da empresa. Continuaremos a monitorar a instabilidade para termos maior visibilidade dos possíveis impactos financeiros para a Americanas. Mantemos nossa recomendação Neutra e preço-alvo de R$40/ação.

Aliansce Sonae (ALSO3): Aumento da posição na BR Malls; Positivo

  • Aliansce Sonae vem aumentando a posição na BR Malls e argumentando a favor da fusão, que no caso de uma possível assembleia, eles já teriam uma posição relevante para brigar pelo negócio. É importante mencionar que os acionistas em comum atingiram ~30% do total das ações, deixando espaço para uma possível aprovação;
  • Em janeiro, a Br Malls recebeu uma oferta não vinculante do Conselho de Administração da Aliansce Sonae, apoiada pelos consultores jurídicos e financeiros da companhia, que decidiu por unanimidade recusar a Oferta por entender que a referida proposta subestima consideravelmente o valor econômico justo da BR Malls e o de sua carteira de ativos;
  • Portanto, vemos o fluxo de notícias como positivo a favor da potencial fusão. Assim, reiteramos nossa recomendação de Compra para BRML3 negociado em 12,3x P/FFO em 2022, o que vemos como atrativo.

d1000 (DMVF3): Controladora irá comprar até 4,5 milhões de ações

  • A companhia soltou um fato relevante na sexta-feira à noite (18/2) comunicando que o Conselho da sua controladora (Profarma) aprovou um investimentos na ações da d1000 a ser realizado direto na B3;
  • O investimento será feito até o dia 18/2/2023 e será limitado a 4,5 milhões de ações (ou ~9% das ações em circulação). Com isso, Profarma poderá elevar sua participação a 62,5% (dos 53,5% atuais);
  • Esperamos que a ação reaja positivamente à notícia por ser um montante relevante além de indicar um comprometimento do grupo controlador com a companhia. Mantemos Neutro.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Dados sugerem que Credit atendeu criminosos (Valor);
    • Inter volta à carga para entrar na Nasdaq (Neofeed);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Americanas está com dois sites fora do ar. (Valor);
    • Mercado Livre e Shopee driblam a perda de fôlego do comércio digital, que tem afetado o varejo. (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Preços dos CBios dobraram na B3 desde o início do ano (Valor);
    • Rebanho bovino brasileiro deve crescer 3% este ano (Euromeat);
    • Secretário de Agricultura dos EUA critica exploração de preços (Bloomberg);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Petrobras pode trazer lucro recorde, puxado pelo preço do barril. (Valor Econômico);
    • Depois de seis anos, venda da Eletrobras pode virar realidade. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | As novas metas da Intel

  • WeChat e Aliexpress entram em lista de serviços envolvidos com pirataria nos EUA;
  • Nova parceria do Google visa desenvolver novos serviços para o Google Cloud;
  • Intel anuncia metas ambiciosas para os próximos anos;
  • Empresas de internet chinesas deverão registrar crescimento de receitas em torno de 20% em 2022;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Preço dos CBios negociados na B3 dobram desde o início do ano, atingindo R$90/t | Café com ESG, 21/02

  • Na sexta-feira, o mercado fechou em território neutro, com o Ibov e o ISE em leve queda de -0,6% e -0,8%, respectivamente. Na semana, o Ibov encerrou recuando -0,6%, enquanto o ISE em alta de +1,4%;
  • No Brasil, (i) os preços médios dos Créditos de Descarbonização (CBios) negociados na B3 entre produtores de biocombustíveis e distribuidores de combustível dobraram desde o início do ano até a semana passada, superando R$90 – valor 2,9x maior do que o registrado na mesma data de 2021; e (ii) pressionadas pelas matrizes, que têm metas a cumprir, as filiais brasileiras da indústria automotiva começam a se movimentar, com investimento em energia renovável, tratamento da água que usam, adaptação das fábricas mais antigas, dentre outras práticas;
  • No internacional, os Estados membros da ONU devem se reunir este mês em Nairóbi para elaborar o plano para um tratado global de plásticos, um acordo que pode levar os países a concordarem pela primeira vez em reduzir a quantidade de plásticos de uso único que produzem. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.