XP Expert

Negociações de cessar-fogo avançam

Negociações de cessar-fogo entre Rússia e Ucrânica é tema de maior destaque nesta quarta-feira, 30/03/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +1,0% | 120.014 Pontos

CÂMBIO -0,2% | 4,76/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

Investidores amanhecem atentos a divulgação de dados econômicos pelo mundo. Nos Estados Unidos o mercado acompanha a 3ª leitura do PIB do 4º trimestre de 2021, enquanto que na Alemanha é aguardado o CPI (índice de preços ao consumidor) de março, e no Brasil também serão monitorados dados de inflação com a divulgação do IGP-M de março. Em relação ao conflito, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, está na China para a 1ª reunião diplomática entre os aliados desde início da invasão a Ucrânia. No ocidente, preocupação permanece sobre possível auxílio da China a Rússia.

Brasil

A percepção de que finalmente houve algum avanço nas conversas entre Rússia e Ucrânia para tentar colocar fim à guerra, que já dura mais de um mês, trouxe apetite generalizado pelo risco. Nesse cenário de bolsas em alta, com dólar e juros em queda, o Ibovespa acompanhou o otimismo generalizado e fechou em alta (1,07%), recuperando os 120 mil pontos – maior nível desde 27 de agosto de 2021. Enquanto isso, apesar do dólar mostrar certa volatilidade frente o arrefecimento do preço das commodities, prevaleceu o comportamento global do mercado de moedas, fechando em queda (-0,21%) a R$ 4,76.

No mercado de juros, as taxas futuras apresentaram queda, mantendo a tendência dos últimos quatro dias úteis. Os fatores que contribuíram para essa redução foram similares aos que impactaram a bolsa: a correção negativa no preço das commodities, avanço nas conversas para encerrar o conflito na Ucrânia e a frequente sinalização de política monetária do Banco Central para fechar o ciclo de alta em maio. DI jan/23 fechou em 12,7%; DI jan/24 foi para 11,995%; DI jan/25 encerrou em 11,3%; e DI jan/29 fechou em 11,36%.

Mundo

Bolsas internacionais amanhecem negativas (EUA -0,3% e Europa -0,6%) à medida que investidores monitoram os desenvolvimentos da guerra e os indicativos das curvas de juros sobre uma potencial recessão à frente. Já a curva de juros nos EUA também segue contribuindo para um aumento na tensão do mercado. Ontem houve a primeira inversão entre a curva de 2 anos vs. a de 10 anos, ou seja, os juros curtos superaram, brevemente, os juros longos. Este é considerado um forte indicador de recessão nos EUA, porém a inversão ocorrida ainda é considerada muito momentânea e segue revertida nesta manhã. Na China, o índice de Hang Seng (+1,4%) encerrou em alta, com as expectativas de avanço nas negociações entre Rússia e Ucrânia. A alta foi levemente compensada por um relatório do The Wall Street Journal afirmando que o governo chines estuda novas regulações para o setor de streaming.

Rússia e Ucrânia

Nesta terça-feira, o ministro de defesa russo afirmou que reduzirá drasticamente suas atividades militares em torno de Kiev, capital da Ucrânia, para que as negociações de cessar-fogo avancem. Contudo, líderes globais permaneceram céticos em relação às afirmações russas. John Kirby, secretário de imprensa do pentágono, pontuou que o movimento das tropas russas não equivale a uma retirada. Assim sendo, apesar do avanço das negociações, os ataques da Rússia continuam em toda a Ucrânia e o presidente do país , Vlodimir Zelenski, pede vigilância. Aliados ocidentais disseram que não removerão as sanções econômicas até que o cessar-fogo seja confirmado.

Preço dos Combustíveis  

No Brasil, a imprensa local discute se o novo presidente da Petrobrás pode ser uma ponte para a construção de um esquema de suavização de preços de combustíveis, que poderia incluir um fundo de estabilização fiscal.

Veja todos os detalhes

Agenda de resultados

Marfrig Global Foods SA (MRFG3): Após o fechamento
Desktop Sigmanet Comunicacao Multimidia SA (DESK3):
Após o fechamento
Orizon (ORVR3):
Após o fechamento

Calendário do 4T21

Temporada de resultados do 4º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

As negociações de cessar-fogo avançam, mas os ataques russos continuam em toda a Ucrânia. Zelensky pede vigilância

  • Ucrânia e Rússia disseram que fizeram progressos nas negociações para acabar com a guerra, com Kiev apresentando proposta de neutralidade. Autoridades russas disseram que decidiram reduzir “dramaticamente” suas atividades militares na área de Kiev. Os ataques na Ucrânia continuam, no entanto. O presidente da Ucrânia, Zelensky, pediu vigilância, e os aliados ocidentais disseram que não removerão as sanções econômicas até que o cessar-fogo seja confirmado. Os mercados reagiram positivamente às notícias de ontem, mas o movimento dos preços parece mais cético hoje. Os preços do petróleo, que haviam caído ontem, estão novamente em alta agora;
  • Os mercados de títulos dos EUA já estão precificando uma recessão, com o Fed – o banco central local – sinalizando um ciclo de aperto monetário mais agressivo adiante. A inclinação curva de juros do Tesouro dos EUA de 2 anos/10 anos se inverteu (o que significa que o rendimento de 2 anos é maior que o de 10 anos). Historicamente, esse é um indicador antecedente de  muito efetivo para antecipar queda da atividade econômica no país;
  • No Brasil, a imprensa local discute se a mudança na alta direção da Petrobrás representaria uma mudança também na visão da empresa sobre a política de preços. O presidente indicado, Adriano Pires, provavelmente apoiará a atual política de acompanhamento dos preços internacionais, mas também pode ser a favor de algum esquema de suavização de preços, que poderia incluir um fundo de estabilidade fiscal.

Política

Apesar de otimismo por negociações, relatos indicam que ataques continuaram na capital ucraniana

  • Apesar do otimismo gerado pelo anúncio da Rússia sobre redução drástica de atividade militar em Kiev e Tchernihiv na manhã de terça-feira, a Ucrânia relatou que ataques na capital continuaram durante o dia e noite;
  • Em paralelo, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, está na China para primeira reunião diplomática entre os aliados desde início da invasão a Ucrânia. No ocidente, preocupação permanece sobre possível auxílio da China a Rússia. O ministro também deve visitar a Índia;
  • Vale notar ainda que o Kremlin reiterou que só aceitará pagamentos por gás natural em rublos. No entanto, em meio a resistência de empresas europeias, notou que adequação ao novo pagamento deve ter período de transição e não deve ser imediato como havia sido estipulado inicialmente.

Democratas moderados rejeitam propostas tributárias do Orçamento desenhado por Biden

  • Nos EUA, moderados como Joe Manchin indicam resistência a propostas tributárias no Orçamento desenhado pela Casa Branca. Em especial, o senador rejeitou o imposto sob bilionários apresentado por Joe Biden. Vale lembrar que segundo as regras orçamentarias dos EUA, a proposta do governo é um ponto de partida para discussões e o Congresso têm maior peso na decisão. Nesse contexto, a expectativa é que grande parte do projeto seja alterada.

Empresas

Petrobras (PETR4): Quanto mais as coisas mudam, mais elas permanecem as mesmas

  • Nesse relatório, atualizamos nosso modelo e Preço Alvo para a Petrobras, em razão da: (i) incorporação dos resultados do quarto trimestre; (ii) os recentes desenvolvimentos nos preços das commodities, devido a restrições no lado da oferta, e; (iii) a nomeação de um novo CEO;
  • Nossa tese de investimento permanece intacta. Apesar da volatilidade política, a Petrobras manteve sua política de PPI (embora com bastante defasagem temporal, como temos destacado nos últimos meses). Nosso call para a ação era, e ainda é, que o risco político é alto, mas o valuation atrativo e o alto pagamento de dividendos são extremos demais para serem ignorados. O estatuto da Petrobras e a Lei das Estatais (13.303/2016) parecem estar blindando a empresa, pelo menos até agora;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra e introduzimos um novo preço alvo para o fim de 2022, de R$ 47,80/ação de PETR4 ou PETR3 (anteriormente R$ 45,30/ação) e US$ 18,40/ADR (anteriormente US$ 16,40/ADR);
  • Confira o relatório completo aqui.

Varejo farmacêutico: Reajuste de medicamentos anunciado

  • Ontem, a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) estabeleceu o reajuste anual de medicamentos em 10,89%, válido a partir do dia 31 de março;
  • Enxergamos o reajuste de medicamentos como positivo, pois deve ajudar a compensar pressões inflacionárias das farmácias ao longo do ano, contribuindo para a sustentabilidade da rentabilidade;
  • Reiteramos nossas recomendações de compra para RD, Panvel e Pague Menos.

Locadoras de Automóveis: Aumento de Tarifas, Cheque √ – Hora de Comprar Carros e Aumentar Volumes

  • Estamos atualizando nossa cobertura para Locadoras de Vaículos no Brasil e reiterando nossa visão positiva do setor (e recomendações de compra);
  • Destacamos:
    • (i) o crescimento do aluguel deve acelerar em 2022, à medida que as compras de carros novos aceleram (estimamos as empresas listadas comprando ~16% das vendas no Brasil);
    • (ii) 4T21 mostra sinais positivos de retomada do crescimento; e
    • (iii) estamos elevando nossas estimativas de curto prazo (lucro líquido comparável de 2022-23 aumentado em 21-22%) e ficando acima do consenso (2-6% em média no lucro líquido de 2022-23), pois acreditamos em crescimento do lucro dos próximos anos apesar do processo de normalização esperado para a divisão de Seminovos (venda de carros usados).
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Rede D’Or (RDOR3): Covid-19 já é uma preocupação menor

  • A Rede D’Or apresentou resultados positivos no 4T21, com lucro líquido de R$ 417M;
    • A receita aumentou 23% A/A devido principalmente a um aumento acentuado no número de leitos hospitalares, mas com um ticket médio estável;
    • Margem EBITDA ajustada comprimiu 2,4 p.p. A/A, devido a um aumento nas receitas de oncologia, mas parcialmente compensado por $60M de equivalência patrimonial do Hospital Badin e Qualicorp;
    • Despesas financeiras líquidas totalizaram R$463M, devido ao alto endividamento da empresa e aumento das taxas de juros;
    • Mantemos nossa visão positiva em relação às ações dadas as perspectivas de crescimento.
  • Acesse o relatório completo aqui.

Boa Safra (SOJA3) – 4T21: números positivos; ritmo acelerado de crescimento permanece

  • A Boa Safra Sementes (SOJA3) reportou um 2021 forte, embora em linha com nossas estimativas, desfrutando da tendência positiva de adoção de tecnologia no campo, ao mesmo tempo em que conseguiu sustentar o forte ritmo de crescimento de capacidade, levando a um aumento de 0,4p.p. em participação de mercado para 6,1%;
  • A Receita Líquida atingiu R$ 1,044bi (+77% A/A e -3% vs. XPe), com EBITDA ajustado de R$ 148mi (+41% A/A), em linha com nossa estimativa;
  • Com 48 cultivares em seu portfólio, referência setorial para taxa de germinação de 94,9% (vs. mínimo exigido de 80%) e 20% de sementes vendidas com tratamento industrial (TSI), vemos a SOJA3 melhor classificada como uma AgTech e não como um player de commodities;
  • Seguimos otimistas com a tendência de adoção de tecnologia no Agro brasileiro e reiteramos nossa recomendação de Compra com preço-alvo de R$ 17,90/sh para o fim de 2022;
  • Clique aqui para acessar nosso relatório completo

Tupy (TUPY3) 4T21 Resultados: Incorporação da Teksid e Sazonalidade Mais Fraca Conduzindo Contração de Margem

  • A Tupy apresentou resultados levemente mais fracos do que o esperado no 4T21, com EBITDA ajustado de R$ 204 milhões -15% vs. nossas estimativas.
  • Destacamos:
    • (i) desempenho de receita de -4% T/T (excluindo a receita da Teksid de ~R$300 milhões para fins de comparação), refletindo (a) uma menor sazonalidade nos volumes do 4T (-10% T/T), ainda prejudicada por gargalos relacionados à cadeia de suprimentos (fortes indicações de demanda reprimida permanecem, no entanto), enquanto (b) parcialmente compensada por um melhor posicionamento de preços (receita unitária +6% T/T); e
    • (ii) margem EBITDA ajustada de 9,9%, ou ~11,2% excluindo os números da Teksid, queda de 3-5p.p. A/A e T/T, refletindo os efeitos negativos acima mencionados nos volumes.
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra da Tupy e preço-alvo de R$32,00/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Copasa (CSMG3): Resultados fracos do 4T21 e uma decepção nos dividendos

  • Destaques Financeiros: O EBITDA reportado da Copasa foi de R$ 345,8 milhões, quando ajustado para os itens não recorrentes, como o aumento das provisões trabalhistas de R$ 110,3 milhões, atinge R$ 456,1 milhões (margem de 32,9%), abaixo das nossas estimativas de R$ 564,3 milhões. O lucro líquido foi de R$ 64,3 milhões, também aquém da nossa estimativa de R$ 176,3 milhões;
  • Custos mais altos de PMSO. O baixo desempenho reflete uma combinação de: (i) tarifas médias menores em relação às nossas expectativas (-3,5%) devido à maior migração de consumidores para a tarifa social (12,2% do total no 4T21 vs. 11,3% no 4T20); (ii) volume faturado inferior à nossa expectativa (-1,2%); e (iii) custos gerenciáveis ​​(pessoal, material e serviços) 11% (ou R$ 71 milhões) acima de nossas expectativas;
  • Os dividendos decepcionaram. A suspensão dos dividendos adicionais até que uma nova política seja decidida decepcionou os investidores. Refrescando nossas memórias, a empresa possui uma política de payout de 50% que poderia ser superada com uma distribuição extraordinária caso a alavancagem ficasse abaixo do ideal considerado de 2,1x. A relação dívida líquida/EBITDA ficou em 1,7x e o dividendo total distribuído foi de R$ 282,7 milhões (ou um tímido dividend yield de 5,2%);
  • Temos uma avaliação negativa dos resultados da Copasa no 4T21, uma vez que ficaram abaixo das nossas estimativas. Com isso, continuamos vendo um risco-retorno pouco atraente para as ações, e mantemos nossa recomendação de venda, com preço-alvo de R$ 15/ação;
  • Clique aqui para ver o relatório completo.

Oncoclínicas (ONCO3): Resultados 4T21 – Resultados positivos, estritamente em alinhados com nossas estimativas

  • A Oncoclínicas apresentou resultado positivo no 4T21, com lucro líquido ajustado de R$63M;
    • As receitas cresceram 34% A/A, impulsionadas principalmente por aquisições, mas com crescimento orgânico significativo tanto em base A/A quanto T/T;
    • A margem EBITDA ajustada comprimiu em 2,4 p.p. A/A, com redução de custos sendo mais do que compensada por despesas de operações recentemente adquiridas;
    • A empresa aguarda a aprovação do Cade para concluir a aquisição da Unity, mantendo um grande saldo de caixa e, assim, reduzindo as despesas financeiras líquidas;
  • Reiteramos nossa recomendação de Compra para a ação devido ao crescimento de lucro esperado para o curto prazo;
  • Acesse o relatório completo aqui.

Méliuz (CASH3): Resultados do 4T21; de olho no crescimento

  • Vemos os resultados do Méliuz (CASH3) como positivo. Apesar do resultado abaixo do esperado, pressionado por maiores despesas de cashback e desembolsos atribuíveis às suas recentes aquisições, a empresa manteve um ritmo de crescimento robusto e superou nossas estimativas de receita para o trimestre;
  • Além disso, seus investimentos em M&A estão alinhados com sua estratégia de alocação de capital, que visam ampliar seus serviços e produtos financeiros para sua crescente base de clientes;
  • Como resultado, não esperamos uma reação negativa das ações e mantemos nossa visão positiva de longo prazo sobre a empresa;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Totvs (TOTVS3): Aquisição da Vadu pela Dimensa

  • A Totvs comunicou na terça-feira (29) que a Dimensa, subsidiaria da companhia que tem a B3 como sócia, celebrou contrato para aquisição da Vadu (comunicado ao mercado), uma plataforma de soluções de análise, automação e monitoramento para o mercado de crédito;
  • A empresa foi avaliada em R$ 40,0 milhões, considerando a aquisição de 100% do seu capital. Com base nas notícias, a receita bruta anualizada para 2022 da empresa é de ~R$ 17,0 milhões, resultando em uma estimativa de múltiplo EV/Receita atrativa ~2,6x vs 5,5x para TOTS3 em 2022e;
  • Um comentário sobre a empresa adquirida: Fundada em 2016, a Vadu é uma plataforma de soluções de análise, automação e monitoramento para o mercado de crédito. Utilizando Big Data integrada à Inteligência Artificial, a plataforma atua na jornada do crédito, fornecendo informações para a tomada de decisões, como a antecipação de possíveis inadimplementos de empresas, acompanhamento da evolução do risco e monitoramento focado nos pontos de atenção da carteira de clientes;
  • Apesar do porte pequeno da aquisição, vemos a aquisição como positiva dado que a companhia está fortalecendo sua posição no segmento de tecnologias B2B para o setor financeiro e de fintechs. Mantemos nossa recomendação de Compra e preço-alvo de R$ 48,0 por ação para o final de 2022;
  • Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

Allied (ALLD3): no quarto trimestre de 2021, resultados neutros, em linha com o esperado

  • No quarto trimestre de 2021 (4T21), a Allied apresentou resultados neutros, em linha com as nossas expectativas, mas sólidos ainda assim, tendo em vista a forte base comparativa no 4T20. Como esperado, o crescimento no segmento de Distribuição (+3% A/A) combinado ao crescimento em Varejo Digital (+22% A/A), compensou o cenário mais difícil no Varejo Físico (-8% A/A);
  • Como resultado, o EBITDA ajustado da Allied alcançou os R$ 129 milhões (-2% A/A e -1% versus o que esperávamos). Seu lucro líquido, por sua vez, ficou em R$ 72 milhões no trimestre (-1% A/A e 7% acima da nossa projeção). Finalmente, destacamos que a companhia permaneceu com mais caixa do que dívida, com um excesso de R$ 375 milhões;
  • No geral, mantemos nossa visão construtiva para Allied, apesar de estarmos ligeiramente mais cautelosos diante dos impactos do cenário macroeconômico sob a performance da empresa;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Méliuz (CASH3) reverte lucro e registra prejuízo de R$ 34,3 milhões em 2021 (InfoMoney);
    • Citi lucra R$ 1,7 bi e se mostra otimista com operação este ano (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Ministério Economia quer forçar repasse do corte do IPI com imposto de importação menor. (Estado);
    • Medicamentos terão reajuste de quase 11% a partir de quinta, decide governo Bolsonaro. (Estado);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Notícia 1 (Fonte 1);
    • Notícia 2 (Fonte 2);
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Para analistas, Petrobras manterá paridade. (Valor Econômico);
    • Petróleo fecha em queda com otimismo sobre acordo entre Rússia e Ucrânia. (Valor Econômico);
    • Hidrelétricas na Amazônia voltam aos holofotes em ano eleitoral. (epbr);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Huawei, companhia chinesa de equipamentos eletrônicos, divulga números com queda na receita

  • Sony lançará assinatura de jogos;
  • Reservas de nova picape da GM aceleram;
  • Huawei registra declínio anual de receitas;
  • Amazon se torna a primeira big tech a recuperar todas as perdas do ano;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

Alocação & Fundos

Principais notícias

  • Fundos Imobiliários (FIIs): confira as principais notícias
    • Fundos imobiliários de papel ganham ou perdem com alta da Selic? (Suno);
    • Fundo imobiliário dono de 66 Lojas Pernambucanas é a nova recomendação de compra da Genial; confira (MoneyTimes);
    • MXRF11 indica que fechou 2021 com lucro e reforça posição em CRIs em fevereiro (Suno);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.

ESG

Empresas E.ON e FFI assinam acordo para transporte de hidrogênio verde para Europa | Café com ESG, 30/03

  • O pregão de terça-feira encerrou em campo positivo, com o Ibovespa e o ISE em alta de 1,1% e +1,4%, respectivamente;
  • No Brasil, do lado das empresas, em um movimento para mudar a matriz de energia de combustíveis fósseis para gás natural em sua fábrica em Barcarena (PA), a Alunorte, controlada do grupo norueguês Hydro, levantou US$200mn em um financiamento atrelado aos critérios ESG;
  • No internacional, (i) a E.ON, maior grupo de energia da Alemanha, assinou um acordo com a empresa FFI, braço de energia verde da mineradora australiana Fortescue Metals, para explorar o transporte de hidrogênio verde para a Europa, com o objetivo de enviar até 5 milhões de toneladas de hidrogênio gerado a partir de fontes renováveis por ano até 2030, diminuindo assim a dependência da região do gás russo; e (ii) segundo estudo da Ember, as energias solar e eólica podem crescer o suficiente para limitar o aquecimento global a 1,5°C se a taxa média de crescimento composto de 20% em 10 anos puder ser mantida até 2030 – à título de referência, a geração solar aumentou 23% em 2021, enquanto a oferta eólica cresceu 14% no mesmo período, de forma que juntas ambas respondem por 10,3% da geração total global de energia, um aumento de 1% em relação a 2020. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.