XP Expert

Morning Call XP (26.jul): Ibovespa cai seguindo mercados globais, PIB dos EUA em foco

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -1,41% | 102.654 Pontos

CÂMBIO +0,1% | 3,78/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa teve dia de realização de lucros ontem, caindo 1,4%. O movimento acompanhou a reação negativa nos mercados globais após comentário mais brando do Banco Central Europeu em relação a potenciais estímulos e corte na taxa de juros, o que gerou uma decepção, à medida que se esperava uma mensagem mais assertiva.

No Brasil, em meio ao recesso do Congresso, que retorna no 1º de agosto, a agenda segue leve. Na última semana, o foco foi a liberação de saques do FGTS, que estimamos que possa trazer um crescimento adicional de pelo menos 0,6% acumulado ao longo dos próximos três anos.

O mercado está no aguardo do que será o avanço da reforma da previdência após o recesso, com a expectativa sendo que o texto seja aprovado na Câmara e enviado ao Senado até o dia 10 de agosto. Virando essa página, o foco se volta para a agenda após a previdência, com destaque para uma potencial Reforma Tributária e uma agenda microeconômica.

No meio tempo, a prisão de hackers que confessaram ter invadido os celulares de Sérgio Moro e de procuradores Lava Jato começa a ter maiores repercussões. A Polícia Federal afirmou que mais de mil números telefônicos foram alvos do grupo, entre eles, ao menos um telefone usado por Jair Bolsonaro, que teve conversas do Telegram capturadas. Por enquanto, é um risco adicional a se monitorar.

Na agenda internacional, futuros dos EUA operam em alta, em meio a sessão positiva na Europa e negativa na Ásia durante a noite. Nos EUA, o resultado do PIB do 2T19 será divulgado às 9:30 e deve mostrar uma desaceleração com relação ao trimestre imediatamente anterior.

A expectativa do mercado é de que o PIB cresça 1,8% com relação ao 1T19 ante crescimento de 3,1% no trimestre anterior. Caso a expectativa de mercado seja surpreendida negativamente, as apostas de maior corte de juros em diversas economias devem aumentar, incluindo Brasil, o que poderia trazer alento aos mercados. Na temporada de resultados de empresas globais, a Amazon divulgou números sólidos no 2T19.

Quanto a negociações comerciais, os investidores aguardam com cautela e ceticismo as reuniões entre EUA e China na próxima semana. Algumas autoridades chinesas de alto escalão podem não estar presentes devido ao recesso do Partido Comunista, enquanto que alguns dirigentes “linha-dura” foram escalados às conversas. As preocupações estão elevadas.

Do lado das empresas, a ANAC decidiu ontem flexibilizar alguns critérios para a distribuição temporária dos slots no Aeroporto de Congonhas. A notícia é positiva para a Azul (AZUL4), que passa a ser elegível aos slots e deverá aumentar sua participação no aeroporto, que está entre os maiores do Brasil em termos de demanda doméstica. Temos recomendação de Compra para as ações, com preço-alvo de R$ 60,0/ação.

Finalmente, a Usiminas divulgou resultados ainda fracos nesta manhã, mas levemente melhores que o esperado para o 2T19. No doméstico, o ambiente continua desafiador, o que deve manter os resultados pressionados ao longo do 3T. De fato, o Instituto Aço Brasil revisou, pela segunda vez, as estimativas para o setor neste ano. Mantemos recomendação Neutra.

Tópicos do dia

Agenda de resultados hoje:

Usiminas (USIM5): Antes da abertura do mercado

Brasil

  1. Política Brasil: Prisão de hackers começa a ter maiores repercussões
  2. Banco Central divulgará estatísticas monetárias e de crédito de junho

Internacional

  1. EUA: Resultado do PIB do 2T19 deve mostrar desaceleração

Empresas

  1. Usiminas (USIM5): Resultados ainda fracos, mas levemente acima do esperado
  2. Companhias Aéreas: ANAC flexibiliza parâmetros em Congonhas (SP)
  3. Braskem (BRKM5): Bloqueio de Caixa pode ser elevado a R$6,3 bilhões
  4. Aço: IABr revisa estimativas; Consumo de aço deve crescer só 2% este ano

Fundos de Investimento

  1. BlueLine Asset Management: Selic rumo a 5,5% pelo menos, Dólar deve cair, seletivos na bolsa
  2. Sharp Capital: Otimista com bolsa, cético com bancos
  3. Equitas: Não importa como você olha, a Bolsa está barata

COE

  1. Amazon: Lucro avança 3,6% no 2T19; Potencial de crescimento permanece
  2. AB Inbev: Resultados positivos no 2T19; Destaque para o aumento do volume de cervejas


Veja todos os detalhes

Brasil

Política Brasil: Prisão de hackers começa a ter maiores repercussões

  • A prisão de hackers que confessaram ter invadido os celulares de Moro e da Lava Jato começa a ter maiores repercussões. A PF afirmou que mais de mil números telefônicos foram alvos do grupo, entre eles, ao menos um telefone usado por Jair Bolsonaro, que teve conversas do Telegram capturadas. Além do presidente, foram alvos 25 procuradores, a PGR, o presidente do STJ, presidentes da Câmara e do Senado e ministros do STF. Entretanto, os hackers não tiveram sucesso em todos os casos em obter acesso ao telefone da vítima; 
  • Segundo reportagens, Moro teria dito a autoridades afetadas que as mensagens privadas encontradas com o grupo seriam destruídas, o que foi contestado pelo ministro do STF, Marco Aurélio Mello. Mesmo que os dados sejam colocados em sigilo, o potencial vazamento de mensagens obtidas ilegalmente de celulares de autoridades do judiciário, executivo e legislativo podem ter consequências políticas e contaminar o ambiente para aprovação de reformas no segundo semestre. Por enquanto, acrescenta-se mais este risco à lista de monitoramento.

Banco Central divulgará estatísticas monetárias e de crédito de junho

  • O Banco Central divulgará às 10h30 as estatísticas monetárias e de crédito de junho de 2019. Em maio, o saldo das operações de crédito do sistema financeiro nacional (SFN) alcançou R$3,3 trilhões, aumentando 0,6% em relação ao mês anterior;
  • Também em maio de 2019, o volume destinado a pessoas físicas foi de R$1,9 trilhão e cresceu 0,9%, enquanto a carteira de pessoas jurídicas aumentou 0,1%, totalizando R$ 1,4 trilhão;
  • As expectativas para junho são de que o crédito para pessoa física continue dando sustentação ao consumo e de que a inadimplência permaneça controlada.

Internacional

EUA: Resultado do PIB do 2T19 deve mostrar desaceleração

  • O resultado do PIB dos EUA do 2T19 será divulgado hoje às 9:30 e deve mostrar uma desaceleração com relação ao trimestre imediatamente anterior. De acordo com os analistas consultados pela Bloomberg, a expectativa é de que o PIB cresça 1,8% com relação ao 1T19. A leitura anterior foi de crescimento de 3,1%;
  • O Banco Central americano (FED) se reunirá na semana que vem para decidir o novo nível da taxa de juros e levará esse dado em consideração em sua decisão. Assim, esse indicador será fundamental para ditar o humor do mercado hoje e deverá mexer com as apostas de corte de juros de diversos países;
  • Caso a expectativa de mercado seja surpreendida negativamente (PIB menor que o esperado), as apostas de maior corte de juros devem aumentar, incluindo Brasil.

Empresas

Usiminas (USIM5): Resultados ainda fracos, mas levemente acima do esperado

  • A Usiminas acaba de reportar resultados ainda fracos, mas melhores que o esperado para o 2T19, com EBITDA ajustado em R$576mi, +2% acima do nosso (4% acima do consenso), +18% acima do 1T19 e 11% acima do 2T18;
  • O principal motivo para a surpresa positiva em relação ao nosso EBITDA foram os resultados de exportação da siderurgia, com volume de 110kt e preços em R$2.943/t, 10% e 5% acima das nossas expectativas, respectivamente. Entretanto, dados continuam fracos no doméstico. O volume de aço doméstico veio em linha com o nosso em 949kt (+7% T/T e +14% A/A) e os preços subiram 3% contra o trimestre anterior seguindo aumento para distribuição e para as montadoras asiáticas, implementados em abril;
  • Quando comparado ao 1T19, o EBITDA da siderurgia subiu 34%, sustentado pelos resultados no doméstico. A alta sequencial do EBITDA consolidado foi explicada pelo resultado da siderúrgica e também da mineração, com preços realizados mais altos;
  • No doméstico, o ambiente continua desafiador, com volumes fracos e dificuldade para as siderúrgicas implementarem aumentos de preço, o que deve manter os resultados da Usiminas pressionados ao longo do 3T. De fato, o Instituto Aço Brasil revisou, pela segunda vez, as estimativas para o setor siderúrgicos neste ano. Mantemos recomendação Neutra com preço-alvo de R$9/ação.

Companhias Aéreas: ANAC flexibiliza parâmetros em Congonhas (SP)

  • A ANAC decidiu ontem em reunião extraordinária definir novos critérios para a distribuição temporária dos slots que pertenciam à Avianca (41 slots no total) no Aeroporto de Congonhas. As duas principais alterações são: (i) aumento no critério mínimo que define um “entrante”, de 5 para 54 slots; e (ii) distribuição de até 100% dos slots entre empresas que se enquadrarem nessa categoria;
  • Com as regras, Azul e outras companhias passam a se enquadrar na categoria de “entrante”, e portanto são elegíveis aos slots. A distribuição está prevista para iniciar na próxima semana (29/07), e alguns critérios ainda serão discutidos. Gol e Latam hoje operam ~87% desses slots de acordo com a ANAC, e não terão direito aos horários;
  • A notícia é positiva para a Azul (AZUL4), que deverá aumentar sua participação no aeroporto de Congonhas (hoje ~5%). Vale relembrar que o aeroporto está entre os cinco maiores do Brasil em termos de demanda doméstica. O número de slots e o potencial de crescimento adicional ainda seguem incertos. Temos recomendação de compra para as ações, com preço-alvo de R$ 60,0/ação. Para acessar nosso último relatório sobre o setor, basta acessar esse link.

Braskem (BRKM5): Bloqueio de Caixa pode ser elevado a R$6,3 bilhões

  • Segundo o Valor Econômico, a Braskem corre o risco de ter mais de 80% de seu caixa bloqueado (ou R$6,3 bilhões) após a proposta de mais uma ação judicial pelo Ministério Público do Trabalho de Alagoas requisitando levantamento de R$2,5 bilhões da empresa;
  • A empresa vem enfrentando sucessivas ações judiciais desde a ocorrência de eventos geológicos em bairros de Maceió desencadeados pela extração de sal-gema para produção cloro-soda e dicloretano. Notícias também apontam que a polêmica com a companhia teria entrado no jogo das forças políticas locais para as eleições de 2020.

Aço: IABr revisa estimativas; Consumo de aço deve crescer só 2% este ano

  • Com a economia em compasso de espera, o Instituto Aço Brasil revisou, pela segunda vez, as estimativas para o setor siderúrgicos neste ano;
  • O consumo aparente é agora estimado para crescer +2,1% (vs. previsão anterior de +4,6%), a produção ficar estável (vs. previsão anterior de +2,2%) e as vendas internas um aumento de +2,5% (vs. previsão anterior de +4,1%). Do lado das exportações, é esperado um recuo de -7,3% (vs. previsão anterior de -6,1%) e as importações devem permanecer estáveis (vs. previsão anterior de +8,6%);
  • Mello Lopes, presidente do instituto, ressaltou que para chegar aos novos números, o consumo aparente terá que crescer 4% no segundo semestre. No primeiro semestre do ano, o desempenho desapontou, com o consumo aparente ficando praticamente estável (+0,2%);
  • Como temos mencionado, o ano de 2019 tem sido desafiador para a economia brasileira e, consequentemente, para a demanda de aço. Com sinais ainda marginais de uma recuperação, vemos um ambiente bastante desafiador ao longo do próximo ano, com demanda fraca e dificuldade para aumento de preços. No nosso último relatório destacamos uma visão cautelosa para o setor (link para relatório), mantendo Gerdau como preferida dentre as siderúrgicas, rebaixando a CSN de Compra para Neutro e mantendo Neutro para Usiminas.

Fundos de Investimento

BlueLine Asset Management: Selic rumo a 5,5% pelo menos, Dólar deve cair, seletivos na bolsa

  • Com 30 anos de histórico de sucesso, ex-head para LATAM da tesouraria do J.P. Morgan e ex-head de Moedas do Banco BBM, Giovani Silva, lança a BlueLine Asset Management, gestora macro com foco em América Latina;
  • Em entrevista no programa XPTV de Fundos de Investimento, os gestores destacam que “a SELIC pode ir até pelo menos 5,5%”, enquanto gostam do Real em comparação a moedas de outros Emergentes (queda do dólar);
  • Na Bolsa, acham que tem que ser seletivos, focando em capturar oportunidades estruturais no país, principalmente dos setores Elétrico, Infraestrutura, da dinâmica competitiva dos Serviços Financeiros (Fintechs), e são conservadores com Bancos e Commodities. Clique para ver a entrevista na íntegra.

Sharp Capital: Otimista com bolsa, cético com bancos

  • A Sharp Capital, comandada por Ivan Guetta, está otimista com a bolsa, mesmo que com moderação. A gestora acredita que o risco de disrupção futura no setor de bancos é real e deve ser monitorado atentamente. Clique para ver a entrevista na íntegra.

Equitas: não importa como você olha, a Bolsa está barata

  • Em café da manhã com a equipe de Fundos de Investimentos da XP, o gestor da Equitas Investimentos, Luis Felipe Amaral, chamou o momento atual de “TINA” da renda variável do Brasil (TINA: There is no alternative): ou seja, não tem alternativa, as ações brasileiras estão baratas, e o investidor que busca retorno de longo prazo terá que tomar mais risco. Clique para ler o resumo da conversa.

COE

Amazon: Lucro avança 3,6% no 2T19; Potencial de crescimento permanece

  • Recentemente, a gigante varejista reportou lucro de US$ 2,6bi, número 3,6% superior no ano contra ano. As receitas aumentaram 19,9% neste mesmo período, ao atingir US$ 63,4bi, com 12,5% de aumento na venda de produtos e 31% em serviços;
  • Destaque positivo para (i) o volume de vendas (GMV) dos varejistas (sellers) na plataforma online (marketplace), e (ii) continuidade do plano de diversificação de receitas via expansão em outros mercados, desenvolvimento de produtos de marca própria e novas ferramentas de anúncios patrocinados. No campo negativo, os custos com entrega nos EUA aumentaram, pressionando ligeiramente as margens, enquanto que outros segmentos de negócio apresentaram desaceleração do crescimento, como serviços em nuvem e segmento internacional;
  • No médio prazo, os resultados da Amazon continuarão a ser impulsionados pelo (i) maior tráfego na plataforma de varejo online e expansão de margens através da escalabilidade, eficiência e integração com as lojas físicas, (ii) potencial de crescimento via a divisão de serviços em nuvem (AWS) e inovação em outros mercados e setores como Saúde, (iii) ganho de participação no mercado de publicidade online através de novas ferramentas de anúncios patrocinados para melhor monetizar o espaço publicitário em sua plataforma de vendas online.

AB Inbev: Resultados positivos no 2T19; Destaque para o aumento do volume de cervejas

  • Mesmo em meio ao atual plano de venda de ativos para redução de dívida, investidores reagiram positivamente após a gigante do mundo cervejeiro reportar resultados positivos no 2T19, com destaques para o maior volume de cerveja vendido por trimestre dentre os últimos 5 anos, 2,1% de aumento no ano contra ano. Américas apresentou crescimento de 6.4%, Europa, Oriente Médio e África 5,5% e Ásia 1,1%, todos acima do consenso;
  • Outros pontos importantes impulsionaram os resultados, como a relevante redução de custos de entrega no México, aumento do volume de cervejas vendido na América do Sul e Central, sobretudo Brasil, e Austrália. A AB Inbev apresentou receitas de US$ 13,9bi, -0,21% no ano a ano, enquanto que o lucro foi de US$ 2,5bi, número 27% ao ano passado e acima das expectativas de mercado. A operação no Brasil, Ambev, apresentou 7,8% de aumento nas receitas ano contra ano, impulsionada por um crescimento do volume de cerveja, 5,6% superior no ano contra ano;
  • Neste meio tempo, o grupo segue focado em reduzir sua atual dívida de aproximadamente US$ 100bi, com a venda de unidades na Coréia do Sul, Austrália e América Central, após o recente cancelamento do IPO (Oferta Pública Inicial) da operação na Ásia.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.