XP Expert

Morning Call XP (15.out): Atenção à temporada de balanços e negociações comercias

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,5% | 104.302 Pontos

CÂMBIO +0,4% | 4,13/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em alta de 0,45% ontem a 104.301 pontos. Após semanas de muita instabilidade no exterior por conta da guerra comercial, o alívio gerado na sexta pelo acordo parcial entre Estados Unidos e China trouxe otimismo no mercado, apesar de haver um ceticismo com a proposta.

Nesta manhã, bolsas futuras nos EUA negociam em alta, em meio a sessão positiva na Europa e a um fechamento misto na Ásia. A Bloomberg relatou que será difícil a China comprar US$ 50 bilhões em produtos agrícolas dos EUA anualmente a menos que remova as tarifas retaliatórias sobre produtos americanos, e isso exigiria uma ação recíproca de Trump.

A temporada de balanços dos EUA começa nesta terça-feira, com resultados de grandes bancos, incluindo JPMorgan e Goldman Sachs. Os investidores analisarão de perto os relatórios, dado cenário de desaceleração do crescimento global, queda das taxas de juros e uma série de riscos como Brexit e guerra comercial.

No Brasil, o dado de atividade econômica IBC-Br de agosto divulgado ontem apresentou queda de 0,7% ante o mesmo mês do ano passado e expansão de 0,1% ante julho deste ano. A leitura foi abaixo das nossas expectativas e trouxe viés negativo para as projeções de crescimento do PIB do terceiro trimestre.

No campo político, governo vai liberar R$ 7,1 bilhões que estava contingenciados no Orçamento. O motivo foi o leilão de petróleo da semana passada, que não estava nas contas do Ministério da Economia. O Planalto enviará ao Congresso um relatório de receitas e despesas do Orçamento com esse desbloqueio. Desses R$ 7,1 bilhões descontingenciados, R$ 2,3 bilhões serão para emendas parlamentares e gastos do Judiciário e Legislativo ~(algo que, mesmo sem intenção, também servirá para agradar aos congressistas)~.

Do lado das commodities, os preços de celulose de fibra curta na China voltaram a recuar, com queda de US$1,8/t nessa terça-feira, para US$463,9/t. No ano, os preços acumulam queda de 28%. Na nossa visão, embora a visibilidade permaneça baixa, os preços parecem estar próximos de um piso. Olhando para frente, mantemos nossa visão positiva para a dinâmica de oferta/demanda no médio-longo prazo.

Já o petróleo opera em baixa de -1,15% em US$ 58,67 o barril nessa manhã, após fechamento de ontem em queda de -1,92%, atribuída a preocupações com as tensões comerciais.

Por fim, participamos da reunião organizada pela diretoria executiva do Grupo Pão de Açúcar (GPA) ontem. Vemos leve deterioração nos resultados de curto prazo para o setor de varejo alimentar em função da desaceleração da inflação de alimentos dos últimos meses. Entretanto, os planos de expansão da empresa continuam conforme o esperado, especialmente para a bandeira Assaí, e as reformas de loja Pão de Açúcar tem apresentado resultados sólidos. Dessa forma, continuamos a ver um risco-retorno atrativo para o papel e mantemos recomendação de Compra.

Veja o calendário de divulgação de resultados do terceiro trimestre clicando aqui.

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: A Polícia Federal realizou busca e apreensão em endereços do deputado federal Luciano Bivar
  2. Equipe econômica já tem MP pronta para acabar com a multa adicional de 10% sobre o FGTS
  3. Índice de Atividade Econômica do Banco Central apresenta leve expansão em agosto, mas decepciona as nossas expectativas
  4. Ajuste fiscal e recomposição de investimentos seguem reduzindo o juro neutro na visão do ministro Paulo Guedes

Empresas

  1. Grupo Pão de Açúcar (PCAR4): Destaques da reunião com diretoria executiva
  2. Vale (VALE3): Dados fortes de produção e vendas do terceiro trimestre
  3. Eletrobras (ELET3): Propõe aumento de capital de até R$ 9,9 bilhões, sendo R$ 4,0 bi em AFACs da União
  4. Azul (AZUL4): Destaques do Azul Investor Day 2019
  5. Vale (VALE3): Acordo de desinvestimento na Vale Indonesia para governo local  
  6. Cemig (CMIG4): Crise na Renova Energia se aprofunda, LIGT3 vende participação por R$1,00
  7. Ecommerce: Correios anuncia reajuste inesperado de preços

Renda Fixa

  1. C6 Bank faz quinta aquisição, focando em seguros


Veja todos os detalhes

Brasil

Política Brasil: A Polícia Federal realizou busca e apreensão em endereços do deputado federal Luciano Bivar

  • A Polícia Federal realizou busca e apreensão em endereços do deputado federal Luciano Bivar, presidente do PSL. A investigação da PF é sobre o esquema de candidaturas laranja do partido nas eleições do ano passado. Essa ação afeta diretamente o caso envolvendo a disputa interna entre Jair Bolsonaro e a cúpula do PSL, liderada por Bivar;
  • O governo vai liberar R$ 7,1 bilhões que estava contingenciados no Orçamento. O motivo foi o leilão de petróleo da semana passada, que não estavas nas contas do Ministério da Economia. O Planalto enviará ao Congresso um relatório de receitas e despesas do Orçamento com esse desbloqueio. Desses R$ 7,1 bilhões descontingenciados, R$ 2,3 bilhões serão para emendas parlamentares e gastos do Judiciário e Legislativo ~(algo que, mesmo sem intenção, também servirá para agradar aos congressistas)~;
  • O Planalto também decidiu enviar ao Congresso uma medida provisória extinguindo o pagamento de 10% do FGTS que empresas devem ao governo em casos de demissão sem justa causa. Hoje, as empresas pagam 50% de multa relativo ao FGTS do demitido -40% ao funcionário e 10% ao governo. Segundo o secretário de Fazenda, Waldery Rodrigues, essa multa “onera o empregador” e “já cumpriu sua função”. Segundo o Ministério da Economia, a extinção da multa trará alívio de R$ 6,1 bilhões no Orçamento de 2020 por causa do teto de gastos.

Equipe econômica já tem MP pronta para acabar com a multa adicional de 10% sobre o FGTS

  • De acordo com a mídia local, o secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse que o governo já tem uma MP pronta para ser editada com o objetivo de acabar com a multa adicional de 10% sobre o FGTS em casos de demissão sem justa causa. Essa é uma das medidas em estudo pela área econômica para abrir espaço no teto de gastos em 2020;
  • Atualmente, as empresas pagam 50% de multa nas demissões. Desse total, 40% ficam com o trabalhador enquanto os outros 10% vão para a conta única do Tesouro Nacional. O fim da multa abriria uma folga de R$ 6,1 bilhões no teto de gastos para o próximo ano, já que o dinheiro da multa adicional deixaria de passar pela conta única do Tesouro Nacional, não sendo mais computado dentro do limite máximo de despesas do governo;
  • O governo está aguardando apenas se o Congresso aprovará uma emenda semelhante na MP que já tramita sobre o FGTS. Caso essa mudança não vingue nesse texto, a equipe econômica deve soltar a nova Medida Provisória.

Índice de Atividade Econômica do Banco Central apresenta leve expansão em agosto, mas decepciona as nossas expectativas

  • Na agenda econômica local, o destaque foi a divulgação do índice de atividade econômica do Banco Central (IBC-Br) de agosto, que apresentou queda de 0,7% ante o mesmo mês do ano passado e expansão de 0,1% ante julho deste ano;
  • A leitura surpreendeu negativamente as nossas expectativas e mais uma vez confirmou o nosso entendimento de que a economia brasileira segue crescendo a passos muito lentos;
  • Se essa composição de crescimento permanecer inalterada, é provável que os efeitos negativos gerados pelos últimos indicadores sejam amplificados, colocando em risco o crescimento do PIB do terceiro trimestre desse ano. Clique aqui para saber ver a nossa análise completa do resultado.

Ajuste fiscal e recomposição de investimentos seguem reduzindo o juro neutro na visão do ministro Paulo Guedes

  • De acordo com o jornal Valor econômico, o ministro da economia, Paulo Guedes, avaliou que a taxa de juros neutra vem apresentando queda em decorrência de uma situação fiscal mais dura e uma política monetária mais expansionista;
  • De acordo com a matéria, a avaliação do ministro é que esse mix vem abrindo espaço para o investimento privado em detrimento de gastos públicos e que isso poderá ser um fator de retomada de alguns segmentos, tais como o imobiliário;
  • Nosso entendimento é que o ministério da economia e Banco Central possuem uma visão bastante similar sobre o assunto e que o mercado deve entender isso como uma mensagem de que os juros deverão seguir em trajetória de queda por mais tempo.

Empresas

Grupo Pão de Açúcar (PCAR4): Destaques da reunião com diretoria executiva

  • Na segunda-feira (14-outubro), participamos da reunião organizada pela diretoria executiva do Grupo Pão de Açúcar (GPA). Nesse bate papo, discutimos (1) o impacto da desaceleração da inflação de alimentos nas vendas do segmento de atacarejo; e (2) o cenário ainda desafiador para o segmento de multivarejo e as boas perspectivas para a estratégia de conversão e reforma de lojas;
  • Vemos leve deterioração nos resultados de curto prazo para o setor de varejo alimentar em função da recente desaceleração da inflação de alimentos. Porém, tendo em vista a queda de -13% nas ações do GPA desde o início de agosto, acreditamos que o preço atual das ações já reflita grande parte desse cenário. Portanto, continuamos a ver um risco-retorno atrativo para o papel, que agora negocia a um múltiplo de 15x P/L para 2020e. Dessa forma, reiteramos nossa recomendação de Compra para as ações do GPA (PCAR4);
  • Para mais detalhes sobre os destaques dessa reunião, acesso o relatório completo aqui.

Vale (VALE3): Dados fortes de produção e vendas do terceiro trimestre

  • A Vale divulgou ontem dados de produção e vendas para o terceiro trimestre de 2019. As vendas de minério de ferro e pelotas de 85,1 milhões de toneladas ficaram 4% acima das nossas estimativas, um aumento de 20% em relação ao trimestre anterior, como resultado do progresso contínuo na retomada de operações nos Sistemas Sul e Sudeste e, também, do forte desempenho operacional e da normalização dos embarques no Sistema Norte;
  • A retomada das operações de Brucutu e o retorno parcial das operações de processamento a seco no Complexo de Vargem Grande, anunciados em junho e julho, respectivamente, contribuíram para este resultado;
  • A Vale divulgará os resultados do terceiro trimestre de 2019 no dia 24 de outubro, após o fechamento do mercado. Mantemos nossa recomendação de Compra e vemos as ações da Vale atrativas, negociando a 4,3x EV/EBITDA 2020, com uma rentabilidade de 11% de sua geração de caixa;
  • Para ver o nosso relatório com os principais destaques dos resultados de produção & vendas da Vale, clique aqui.

Eletrobras (ELET3): Propõe aumento de capital de até R$ 9,9 bilhões, sendo R$ 4,0 bi em AFACs da União

  • Em fato relevante divulgado ontem, a Eletrobras afirmou que seu Conselho de Administração aprovou a convocação da 175ª Assembleia Geral Extraordinária para deliberar sobre um aumento de capital da estatal por subscrição privada de até R$ 9,9 bilhões. Serão emitidas novas ações ordinárias (ELET3) pelo preço de R$35,72/ação e novas ações preferências classe “B” (ELET6) no preço de R$37,50/ação;
  • Dentro do aumento de capital de R$ 9,9 bilhões, a quantia mínima de R$4,0 bilhões deverá ser subscrito pela União, acionista controlador da Eletrobras, mediante a capitalização de recursos de Adiantamentos para Futuro Aumento de Capital (AFACs) aportados na companhia no passado;
  • Segundo o fato relevante, os recursos a serem levantados tem por objetivo reforçar o caixa da Eletrobras para o cumprimento do Plano Diretor de Negócios e Gestão de 2019 a 2023, como programas voluntários de desligamento de empregados e melhora da estrutura de capital da companhia. A depender do montante de recursos levantados com o aumento de capital, a companhia também poderá reavaliar a capacidade de pagamento de dividendos retidos do exercício de 2018. Conforme mencionado no fato relevante, a integralização de novas ações subscritas com créditos de dividendos também poderá reforçar o caixa da empresa;
  • Segundo a Agência Estado, a Eletrobras afirmou que a operação de aumento de capital não tem relação com a possível proposta de privatização da companhia mediante a diluição de participação da União. Interlocutores no Ministério da Economia apontam que a operação é um pré-requisito para uma eventual privatização, e não uma maneira de postergá-lo ou substituí-lo.

Azul (AZUL4): Destaques do Azul Investor Day 2019

  • A Azul realizou ontem o Azul Investor Day 2019, no geral trazendo um cenário positivo em relação ao crescimento no mercado doméstico e à expansão das margens por meio da (i) introdução de novos jatos e (ii) do crescimento acelerado de outras receitas, como do programa de fidelidade TudoAzul e da operação de cargas. Para mais destaques, acesse o relatório completo.

Vale (VALE3): Acordo de desinvestimento na Vale Indonesia para governo local  

  • A Vale informou ontem que assinou um acordo, junto com a Sumitomo Metal Mining, para a venda de 20% da mineradora de níquel Vale Indonesia (PTVI) para o governo local;
  • O desinvestimento é uma exigência de um aditivo contratual com o governo do país. Atualmente, a Vale e a Sumitomo são acionistas da Vale Indonesia, possuindo 58,7% e 20,1% das ações, respectivamente;
  • Pelo acordo, as duas companhias teriam que vender 20% da participação para a Inalum, empresa de mineração estatal que supervisiona os investimentos em mineração no país;
  • Após a transação, a Vale e a Sumitomo passarão a deter, em conjunto, cerca de 59% das ações da Vale Indonesia. Os termos e condições finais do contrato serão acordados em documento definitivo, que as partes esperam assinar até o final de 2019. A conclusão da transação deve ocorrer dentro de seis meses após a assinatura.

Cemig (CMIG4): Crise na Renova Energia se aprofunda, LIGT3 vende participação por R$1,00

  • Menos de uma semana após a AES Tietê (TIET11) ter desistido de comprar o projeto eólico Alto Sertão III da Renova Energia, a Light (LIGT3) divulgou via fato relevante a venda da totalidade de suas ações na Renova. A venda foi realizada pelo valor simbólico de R$1,00 ao CGI Fundo de Investimento, e corresponde ao equivalentes a 17,17% do capital social da empresa;
  • O fechamento da transação ainda está sujeito ao cumprimento de determinadas condições precedentes, como o direito de preferência e de venda conjunta à Cemig (CMIG4), que tem participação de 36,2% na Renova;
  • A transação ocorre às vésperas do vencimento de um empréstimo de quase R$ 1 bilhão da Renova com o BNDES. Se a negociação com o banco sobre esse financiamento não for bem-sucedida, o mercado cogita a possibilidade da empresa de geração eólica pedir recuperação judicial. Também enxergamos riscos dos acionistas da Renova terem que aportar recursos na companhia, o que acreditamos que motivou o desinvestimento da Light. Nesse contexto, esperamos que o mercado também monitore o posicionamento da Cemig (CMIG4), que poderá comprar as ações da Light na Renova ou acionar o direito de venda conjunta. Esta última alternativa estaria em linha com as diretrizes do Governo Romeu Zema, mas implicaria no registro de um prejuízo dos investimentos realizados no passado.

Ecommerce: Correios anuncia reajuste inesperado de preços

  • O Correios anunciou um reajuste inesperado de preço entre 5,94% (serviço não expresso) até 9,00% (entrega rápida). A medida segue o anúncio de aumento de preços de 8,03% comunicado em janeiro deste ano, com vigência a partir de março, e a recente mudança na diretoria da companhia;  
  • De acordo com a notícia publicada pelo Valor Econômico, a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) pretende ir à Justiça contra o aumento, como foi o caso em 2018. Além disso, a Associação mencionou que o aumento deve ser repassado ao consumidor final, considerando que as empresas não conseguiriam absorver o efeito composto de ambos os reajustes anunciados em 2019;
  • Nossa opinião: Embora a implementação do reajuste permaneça incerta, vemos o anúncio como positivo para a B2W, Magazine Luiza e Via Varejo, que atualmente têm exposição limitada aos serviços dos Correios (em torno de 10% a 15% do total de vendas de acordo com as nossas estimativas). Na nossa visão, a medida deve aumentar a competitividade de preços das empresas mencionadas em relação ao setor, principalmente nas datas comemorativas do final de ano como Black Friday e Natal. Ressaltamos que o MercadoLibre (MELI, sem cobertura) tem exposição próxima de 80% aos Correios e é a maior plataforma de ecommerce do país, com participação de 32% no mercado.

Renda Fixa

C6 Bank faz quinta aquisição, focando em seguros

  • De acordo com o Estadão, o recém-chegado C6 Bank fez nova aquisição, com foco no setor de seguros, sendo a quinta compra em um ano e meio de vida. Com isso, se posiciona para aumentar a oferta de serviços financeiros para seus clientes (pessoas físicas e pequenas e médias empresas);
  • A adquirida foi a Som.us, que atua em seguro e resseguro e está presente em SP, RJ, MG e DF (estados que concentram alta renda). Segundo informações da matéria, a empresa agrega carteira de R$300 milhões em prêmios de seguros e plataforma de assessoria a mais de três mil corretoras de seguros;
  • A aquisição faz sentido para a estratégia do banco, que quer ser um marketplace de seguros. O valor da transação não é conhecido. Recentemente, o banoc elevou o capital para R$430 milhões;
  • Além dessa aquisição, o C6 já tinha investido em uma empresa de pagamentos (PayGo), numa fornecedora de soluções de pagamentos (Setis), um marketplace de câmbio (Besser Partners) e em uma startup de educação corporativa (Idea9).
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.