Mercados atentos aos dados de emprego nos EUA

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Clique para ouvir

IBOVESPA 1,04% | 129.601 Pontos

CÂMBIO -1,46% | 5,07/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa encerrou a sessão da última quarta-feira com alta de 1,04%, atingindo 129.601 pontos. Este desempenho, que marcou o sexto pregão consecutivo de elevação do principal índice acionário brasileiro (e a renovação da máxima histórica nominal pela quarta vez seguida), refletiu a animação dos mercados com os números favoráveis da atividade econômica no período recente. Com o feriado de Corpus Christi, a bolsa brasileira não teve operações ontem. No mesmo sentido, a taxa de câmbio encerrou a sessão da quarta-feira com recuo de 1,46%, alcançando a cotação de 5,07 reais por dólar, o menor patamar de fechamento desde meados de dezembro.  

Por sua vez, as taxas futuras de juros encerraram a sessão da última quarta-feira em queda, observada com maior intensidade nos vencimentos mais longos, o que resultou em perda de inclinação da curva. O movimento refletiu a melhora de perspectiva para as contas públicas e as apostas de que o Banco Central deverá retirar as menções aos planos de “reajuste parcial” da taxa Selic na próxima ata do Copom (Comitê de Política Monetária). DI jan/22 fechou em 5,10%; DI jan/24 foi para 7,40%; DI jan/26 encerrou em 8,09%; e DI jan/28 fechou em 8,52%.

No cenário internacional, o Presidente dos EUA, Joe Biden, teria apresentado a políticos republicanos uma proposta menor para o pacote de investimentos em infraestrutura, no valor de US$ 1 trilhão, que seria financiada por um imposto mínimo de 15% sobre corporações altamente lucrativas, ao invés do aumento da alíquota do imposto de renda para pessoa jurídica (de 21% a 28%). A flexibilização da postura do Presidente democrata é um sinal positivo para o ambiente parlamentar. No entanto, a resistência republicana a aumentos tributários deve dificultar um entendimento e, devido ao calendário apertado para um acordo, consideramos que o cenário mais provável ainda é de avanço da medida sem apoio bipartidário.

No lado econômico, as atenções dos mercados estão voltadas para a divulgação do Relatório de Emprego dos EUA referente a maio. Esperamos geração líquida de 845 mil ocupações, acima das 266 mil registradas em abril. Os dados do mercado de trabalho são fundamentais para o Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) planejar seu próximo movimento de política monetária, e parecem ter ganhado força recentemente. Os novos pedidos de auxílio desemprego na economia americana, publicados ontem, atingiram o menor nível desde a deflagração da pandemia. E os números de criação de empregos privados (relatório ADP), divulgados na quarta-feira, vieram acima das expectativas.

Além disso, os Presidentes do Fed e do BCE (Banco Central Europeu), Jerome Powell e Christine Lagarde, falam hoje em conferência internacional. Os mercados irão acompanhar de perto suas avaliações sobre os riscos inflacionários no cenário econômico atual. O calendário de indicadores traz hoje as encomendas de bens duráveis e pedidos de fábrica nos EUA referentes a abril. Não haverá divulgação de dados relevantes da economia brasileira.

No campo político doméstico, o Exército decidiu não punir o general Eduardo Pazuello depois da participação dele em um ato ao lado do Presidente Jair Bolsonaro, no Rio de Janeiro. Em breve comunicado, o comando do Exército disse ter acatado os argumentos do general e arquivado o procedimento. A decisão atende à pressão que foi exercida pelo Presidente, e foi alvo de críticas de ex-ministros da área por ter potencial de estimular insubordinações.

Por fim, no lado corporativo, estamos iniciando a cobertura do setor Farmacêutico Brasileiro com recomendação de Compra para Blau (preço-alvo de R$64/ação, 35% de potencial de valorização) e Hypera (preço-alvo de R$48/ação, 32% de potencial de valorização), dado que em nossa visão a indústria farmacêutica deve continuar se beneficiando de um cenário de crescimento muito positivo e vemos as duas empresas bem posicionadas em seus segmentos – institucional e varejo, respectivamente – para aproveitar essa oportunidade de crescimento. Além disso, publicamos um relatório com a análise ESG das duas empresas (link). Vemos a Blau caminhando na direção correta para seguir avançando na agenda ESG, estando melhor posicionada vs. a Hypera. Na nossa visão, a Blau já possui importantes compromissos nessa agenda, além de um bom nível de divulgação de dados. Para a Hypera, notamos que a empresa possui sólidos compromissos na frente Social, ao mesmo tempo em que ressaltamos que vale a pena ficar de olho na governança da companhia.

Tópicos do dia

Acesse aqui o relatório internacional

Economia

  1. Foco hoje nos números do mercado de trabalho dos EUA. O mercado de trabalho é fundamental para o Fed planejar seu próximo movimento de política monetária. Powell e Lagarde falam hoje, os mercados irão monitorar suas avaliações sobre os riscos inflacionários

Política

  1. Exército decide não punir Eduardo Pazuello por ter participado de ato ao lado de Bolsonaro
  2. Política internacional: negociações pelo pacote de infraestrutura nos EUA seguem em destaque

Empresas

  1. Blau (BLAU3): Iniciando cobertura com recomendação de Compra
  2. Hypera (HYPE3): Iniciando cobertura com recomendação de Compra
  3. Bancos: Impostos mais altos aprovados para 2021
  4. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  5. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

ESG

  1. Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG
  2. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 04/06

Veja todos os detalhes

Economia

Foco hoje nos números do mercado de trabalho dos EUA. O mercado de trabalho é fundamental para o Fed planejar seu próximo movimento de política monetária. Powell e Lagarde falam hoje, os mercados irão monitorar suas avaliações sobre os riscos inflacionários

  • Os destaques hoje são os números do mercado de trabalho dos EUA em maio. Os modelos da XP indicam geração líquida de 845 mil, com ajuste sazonal, acima dos 266k em abril. Esperamos que o resultado de abril seja revisado para cima em algumas centenas de milhares. O consenso de mercado para maio é de 674 mil, com a variação das expectativas dos analistas indo de 330 mil a um milhão de novos empregos. A taxa de desemprego provavelmente cairá para 6% em maio de 6,1% em abril. O consenso espera 5,9%. O mercado de trabalho é fundamental para o Fed planejar seu próximo movimento de política monetária;
  • O mercado de trabalho dos EUA parece estar ganhando força. Os novos pedidos de auxílio desemprego, publicados ontem, atingiram novas baixas pandêmicas, de 385 mil. Os dados de ganhos de empregos privados, na quarta-feira, também ficaram acima das expectativas Mas agora a atenção se volta para o relatório de hoje para confirmação desta tendência;
  • O presidente do Fed, Jerome Powell, e a presidente do BCE, Christine Lagarde, falam hoje no evento Green Swan do BIS. Os mercados monitorarão a abordagem de Powell sobre os mercados de trabalho e a inflação, com base nos números do mercado de trabalho de hoje;
  • O calendário econômico traz hoje os pedidos de bens duráveis dos EUA e os pedidos de fábrica para abril. Ambos os indicadores são importantes para avaliar se a recuperação do setor industrial continuou no início do segundo trimestre;
  • Nenhum indicador relevante no Brasil hoje.

Política

Exército decide não punir Eduardo Pazuello por ter participado de ato ao lado de Bolsonaro

  • O Exército decidiu não punir o general Eduardo Pazuello depois da participação dele em um ato ao lado do presidente Jair Bolsonaro, no Rio de Janeiro. Em breve comunicado, o comando da Força disse ter acatado os argumentos do general e arquivado o procedimento. A decisão atende à pressão que foi exercida pelo presidente, e foi alvo de críticas de ex-ministros da área por ter potencial de estimular insubordinações.

Política internacional: negociações pelo pacote de infraestrutura nos EUA seguem em destaque

  • Segundo relatos, o presidente Joe Biden apresentou a republicanos uma proposta menor, de USD 1 trilhão, que seria financiada por um imposto mínimo de 15% sobre corporações altamente lucrativas, ao invés do aumento do imposto de renda para pessoa jurídica de 21% a 28%;
  • A flexibilização da postura do presidente é um sinal positivo para o ambiente parlamentar, no entanto, a resistência republicana a aumentos tributários deve dificultar um entendimento e, devido o apertado calendário para um acordo, consideramos que o cenário mais provável ainda é do avanço da medida sem apoio bipartidário;
  • Diante desse cenário, o presidente ligou para os senadores democratas mais conservadores da Câmara Alta, Joe Manchin e Kirsten Sinema, para pedir apoio à agenda democrata. O apoio dos moderados é essencial para a aprovação de projetos via reconcilliation, manobra que seria utilizada para avançar o pacote de infraestrutura se não houver acordo entre os partidos;
  • No lado diplomático, Biden assinou uma medida que proíbe investimentos americanos em 59 novas empresas chinesas que teriam vínculos às forças militares do país. Apesar de que a medida deve gerar reação adversa em Beijing, as recentes conversas entre autoridades de alto-escalão dos países sugerem que as relações entre os países podem estar se estabilizando.

Empresas

Blau (BLAU3): Iniciando cobertura com recomendação de Compra

  • Estamos iniciando a cobertura de Blau (BLAU3) com uma recomendação de Compra e um preço-alvo de R$64/ação para o final de 2021 (35% de potencial de valorização);
  • Nossa tese de investimento é baseada nas perspectivas de crescimento da Blau devido a: i) desenvolvimento de novos medicamentos por meio de P&D; ii) aumento da capacidade de produção; e iii) dinâmica positiva do mercado;
  • Vale destacar que a Blau possui um histórico de crescimento surpreendente (CAGR ’14-20: +36% na receita, puramente orgânico) e continua investindo em P&D (crescimento de 6x em projetos de P&D) e em capacidade produtiva adicional (R$700M para ser investido em uma nova planta, +3x a capacidade atual);
  • Estamos confiantes de que a empresa deve continuar a aumentar suas vendas, levando a um CAGR ’20-23 do lucro de +26%;
  • Clique aqui para conferir o relatório completo.

Hypera (HYPE3): Iniciando cobertura com recomendação de Compra

  • Estamos iniciando a cobertura da Hypera (HYPE3) com uma recomendação de Compra e um preço-alvo de R$48/ação para final de 2021 (potencial de valorização de 32%);
  • Nossa recomendação de Compra se baseia nas perspectivas de crescimento. Embora o desempenho recente tenha sido abaixo da média (receita: CAGR ’16-20: +6% vs +14% da indústria), acreditamos que agora a empresa deve ser capaz de apresentar um crescimento mais forte devido: i) ao aumento da capacidade em sua planta de genéricos (+44% ’21 vs ’19); ii) ao amadurecimento de seu centro de P&D: Hynova (2017), o que deverá permitir um lançamento de produtos mais consistente; e iii) à dinâmica positiva do mercado;
  • Vale destacar também que a empresa possui um portfólio de marcas muito forte em OTC, RX e Genéricos, o que é fundamental para o segmento de varejo;
  • Esperamos um CAGR ‘20-23 para o lucro de +14%, ou +20% se excluirmos o impacto positivo de R$200 milhões de uma indenização de acionistas em 2020;
  • Clique aqui para conferir o relatório completo.

Bancos: Impostos mais altos aprovados para 2021

  • O Senado brasileiro aprovou na última quarta-feira a medida provisória 1034, que aumenta a alíquota da CSLL para os bancos de 15% para 20%;
  • No total, os bancos passaram a ter alíquota de imposto de 45% (25% de imposto de renda e 20% de CSLL). O aumento será limitado a 2021, o que reduz o impacto em valuation, e, como os bancos têm benefício tributário ao pagar juros sobre o capital, esperamos uma alíquota tributária mais baixa para o setor;
  • Embora claramente negativa, nossa avaliação é que esse aumento era esperado pelo mercado, visto que o projeto já havia sido aprovado na Câmara anteriormente e já esteve em vigor antes de 2019. Nossos modelos, por exemplo, já incorporaram essas mudanças.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura.
  • Clique aqui para acessar o relatório.

ESG

Radar ESG | Blau (BLAU3) e Hypera (HYPE3): Em busca da fórmula ESG

  • As empresas de saúde e, não diferentemente, as farmacêuticas, operam na vanguarda de um dos maiores desafios de longo prazo do mundo – a busca por uma vida mais longa e melhor. Conforme já mencionamos, na nossa visão, o setor de saúde oferece uma combinação interessante de desafios e oportunidades na perspectiva ESG. Para este setor, vemos o pilar Social como o mais importante dos três, seguido por Governança e Ambiental, respectivamente;
  • Em uma perspectiva por empresa, vemos a Blau caminhando na direção correta para seguir avançando na agenda ESG, estando melhor posicionada vs. a Hypera. Na nossa visão, a Blau já possui importantes compromissos nessa agenda, além de um bom nível de divulgação de dados, o que nos surpreende positivamente, especialmente levando em consideração o recente IPO da companhia. Para a Hypera, uma das maiores empresas farmacêuticas do Brasil, notamos que a empresa possui sólidos compromissos na frente Social, ao mesmo tempo em que ressaltamos que vale a pena ficar de olho na governança da companhia, dado os eventos passados ​​envolvendo a empresa e as preocupações relacionadas aos direitos dos acionistas;
  • Neste relatório, destacamos os tópicos ESG que vemos como os mais importantes para as farmacêuticas e analisamos como essas empresas sob o universo de cobertura da XP (BLAU3 e HYPE3) se posicionam quando o tema é ESG. Clique aqui para ler o conteúdo completo.

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 04/06

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.