XP Expert

Mercado monitora tensão na Ucrânia; parte das tropas russas volta às bases

Inflação ao produtor, estimativa de PIB da zona do euro e IGP-10 são alguns dos temas de maior destaque nesta terça-feira, 15/01/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,3% | 113.899 Pontos

CÂMBIO -0,4% | 5,21/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

Na agenda econômica internacional, o destaque é para a divulgação do PPI, dados de inflação ao produtor, com expectativa do consenso de alta de +0,5%. Ainda no cenário internacional, atenção para a divulgação da estimativa do PIB do quarto trimestre da zona do euro, que ficou em linha com o esperado pelo mercado. Já no Brasil, as atenções estão voltadas para a divulgação do IGP-10.

Brasil

Mesmo em um cenário externo desafiador com várias bolsas ao redor do mundo recuando devido ao aumento da tensão entre Rússia e Ucrânia, o Ibovespa seguiu positivo, impulsionado pela grande demanda estrangeira por ações brasileiras. A Bolsa brasileira fechou a segunda-feira (14) em alta de quase +0,3%, aos 113.899 pontos, após oscilar entre perdas e ganhos. O dólar voltou a ignorar a tensão externa e caiu perante ao real, mais uma vez com a ajuda do fluxo de capital externo para os ativos domésticos, e encerrou o dia em queda de -0,4%, cotado a R$5,21. No mercado de renda fixa, os juros futuros estiveram estáveis durante a manhã, mas encerraram com movimento de alta nos vencimentos curtos acompanhando a elevação dos juros americanos. Movimento de alta no exterior devido à percepção de mais risco geopolítico e revisões inflacionárias para cima pelos economistas. DI jan/23 fechou em 12,465%; DI jan/24 foi para 12,065%; DI jan/26 encerrou em 11,33%; e DI jan/28 fechou em 11,42%.

Mundo

Mercados globais amanhecem positivos (EUA +1,3% e Europa +1,0%) após o ministério de defesa russo anunciar que algumas tropas estão retornando para suas bases, amenizando as preocupações com um possível conflito entre a Rússia e a Ucrânia. Nos EUA, investidores agora aguardam os dados de inflação ao produtor, PPI, e novas divulgações de resultados. Até o momento, cerca de 70% das empresas do S&P 500 já reportaram seus balanços e 77% superaram as expectativas de lucros, segundo o FactSet. Na China (1,1%), a bolsa local encerra em alta com a injeção de liquidez em torno de US$ 15,7bi, do Banco Central Chinês, para estimular a atividade econômica. Por fim, o petróleo (-2,7%) amanhece em campo negativo após atingir o seu maior valor desde setembro de 2014 nesta segunda-feira.

Commodities

Após atingir a máxima de 7 anos, alimentado por temores de que uma possível invasão da Ucrânia pela Rússia possa desencadear sanções dos EUA e da Europa que prejudicariam as exportações do maior produtor mundial em um mercado já apertado, o petróleo abre a terça-feira em queda de -2%. O minério de ferro também abre o dia em queda, com a notícia de que a bolsa chinesa vai dobrar as taxas de transação de alguns contratos futuros a partir de quarta-feira para tentar conter as suspeitas de manipulação de preços.

Política monetária global

O presidente do St. Louis Fed, James Bullard, repetiu gostaria de ver um aumento de 1p.p. nas taxas básicas de juros americanas até 1º de julho. Bullard acrescentou que “precisamos antecipar nossa remoção planejada de estímulos”. No Brasil, o presidente do Banco Central, Roberto Campos reforçou em entrevista à TV que espera que a inflação atinja o pico entre abril e maio, mas os riscos permanecem para cima. Os comentários de Campos reforçam a sinalização da última ata do Copom, com um tom duro para a política monetária à frente. Campos disse ainda que o Brasil está preparado para uma maior volatilidade do mercado durante as eleições presidenciais.

Rússia e Ucrânia

Após comentários sarcásticos do presidente ucraniano Vladimir Zelensky sobre uma invasão ainda nesta semana gerarem ruídos, a notícia que algumas tropas russas devem retornar às bases depois de completarem exercícios traz alívio na região. Mesmo assim, os EUA ordenaram o fechamento de sua embaixada em Kiev e a realocação dos funcionários para a cidade ucraniana de Lviv, citando a “aceleração dramática no acúmulo de forças russas” na fronteira com a Ucrânia. Também entre os destaques positivos, notamos que Vladimir Putin deve se reunir com o chanceler alemão, Olaf Scholz, no que indica a continuação do diálogo entre a OTAN e Moscow.  Por outro lado, vale ressaltar que a Ucrânia ressaltou seu comprometimento constitucional de aderir a OTAN. 

Veja todos os detalhes

Agenda de resultados

Banco do estado do Rio Grande do Sul SA (BRSR6):  Após o fechamento
Grupo Carrefour (CRFB3):
 Após o fechamento

Calendário do 4T21

Temporada de resultados do 4º trimestre 2021 – o que esperar?

Economia

Rússia diz que recuo das tropas está começando, reduzindo as tensões na fronteira com a Ucrânia

  • O Ministério da Defesa da Rússia afirmou que o país está retornando algumas tropas às suas bases após a conclusão dos exercícios militares, sinalizando uma diminuição da escalada militar na fronteira leste da Ucrânia. As ações na Europa e os mercados futuros dos EUA subiram, enquanto o preço do petróleo caiu com a notícia. O chanceler alemão Olaf Scholz deve se encontrar hoje com o presidente russo Vladimir Putin em esforço adicional para reduzir as tensões;
  • O presidente do St. Louis Fed, James Bullard, repetiu em uma entrevista na TV que gostaria de ver um aumento de 1pp nas taxas básicas de juros americanas até 1º de julho. Bullard acrescentou que “precisamos antecipar nossa remoção planejada de estímulos”. Para Bullard, a credibilidade do Fed no combate à inflação está em jogo, por isso é preciso reagir prontamente;
  • O índice de sentimento econômico ZEW da Alemanha subiu para 54,3 em fevereiro, de 51,7 em janeiro. O resultado ficou um pouco abaixo do esperado (55), mas ainda revela que a confiança na recuperação econômica continua sólida apesar das incertezas políticas e econômicas e da variante Omicron;
  • No Brasil, o presidente do banco central, Robert Campos, disse em entrevista à TV que espera que a inflação atinja o pico entre abril e maio, mas os riscos permanecem para cima. Os comentários de Campos reforçam a sinalização da última ata do Copom, com um tom duro para a política monetária à frente. Campos disse ainda que o Brasil está preparado para uma maior volatilidade do mercado durante as eleições presidenciais.

Política

Na seara internacional, os holofotes seguem voltados para a crise na fronteira entre Rússia e Ucrânia. 

  • Após comentários sarcásticos do presidente ucraniano Vladimir Zelensky sobre uma invasão ainda nesta semana gerarem ruídos, a notícia que algumas tropas russas devem retornar às bases depois de completarem exercícios traz alívio na região. Também entre os destaques positivos, notamos que Vladimir Putin deve se reunir com o chanceler alemão, Olaf Scholz, no que indica a continuação do diálogo entre a OTAN e Moscoú. Por outro lado, vale ressaltar que a Ucrânia ressaltou seu comprometimento constitucional de aderir a OTAN.  

Empresas

Bens de Capital: Acompanhamento Mensal do Setor Automotivo; Cenário Positivo de Receita para a Randon em 2022

  • Estamos apresentando nosso acompanhamento mensal do setor automotivo, destacando as implicações do setor para as empresas sob nossa cobertura;
  • Durante janeiro, destacamos:
    • (i) veículos pesados no Brasil continuam apresentando desempenho superior, com vendas de caminhões e implementos +17% e estável A/A, respectivamente, vs. desempenho de veículos leves de -28% A/A;
    • (ii) recuperação tímida do mercado europeu de veículos leves em Dez’21, embora ainda 23% abaixo dos níveis pré-pandemia (vs. -40% em Out-Nov’21); e
    • (iii) a desaceleração dos preços das commodities deve aliviar as preocupações com as pressões de custo nos nomes de Autopeças em 1T22 em diante (+23% A/A vs. um pico de +73% A/A no 2T21).
  • Reiteramos a Randon como nossa principal escolha no segmento de Autopeças, seguida pela Iochpe-Maxion e Tupy;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Banco do Brasil (BBAS3): Resultados sólidos | Revisão 4T21

  • Em nossa visão, o Banco do Brasil apresentou resultados positivos no quarto trimestre de 2021 (4T21). Apesar da Margem Financeira Bruta (MFB) mais fraca do que o esperado, as maiores receitas de serviços, menores despesas operacionais e custos de crédito compensaram a MFB, resultado em um lucro líquido de R$ 5,9 bilhões no trimestre, superando nossas estimativas;
  • Além disso, o perfil defensivo de sua carteira de crédito continua sustentando seu baixo índice de inadimplência e robusto índice de cobertura;
  • Com isso, esperamos uma reação positiva e reiteramos nossa visão positiva para o Banco do Brasil, sendo também nosso papel favorito do setor (preço-alvo R$ 52/ação);
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

São Martinho (SMTO3): após um ano desafiador, um 3º trimestre forte (ano-fiscal 4T21)

  • A São Martinho apresentou bons números no 3T22 (ano-fiscal 4T21), com preços mais altos no etanol (+76,9% A/A) e no açúcar (+30,9%) como os principais destaques, enquanto a produtividade agrícola foi menor (-11,6%) devido à seca, geadas e incêndios e os custos aumentaram em média 20,3%;
  • A Receita Líquida foi de R$ 1,53bi (+26% A/A e -8% vs. XPe), com Lucro Bruto de R$ 635,1mi (+37% A/A e -14% vs. XPe), mas aumento de 48% A/A  no EBIT para R$ 556,2mi e margem de 36,3%, confirmando um trimestre forte após um ano desafiador;
  • Para 2022/23, apesar da crescente pressão de custos, os preços mais altos já travados para o açúcar devem ajudar a compensar, enquanto o mercado de etanol está mais lucrativo, mas também com maiores incertezas;
  • Continuamos otimistas com a SMTO e reforçamos nossa recomendação de Compra com preço-alvo de R$ 42,8/ação;
  • Clique aqui para acessar nosso relatório completo.

Vulcabras (VULC3): Prévia 4T21; esperamos crescimento de vendas de 35% A/A

  • Para os resultados do 4T21, esperamos que a Vulcabras apresente um forte crescimento de vendas, impulsionadas principalmente pela Mizuno, aliado à manutenção de margens em patamares saudáveis;
  • Pensando no resultado consolidado da empresa, esperamos que a receita líquida fique próxima dos R$ 620 milhões, um aumento de 35% versus o 4T20;
  • Quanto às margens, entendemos que elas devem ficar parecidas com as do 3T21 uma vez excluídos os ganhos fiscais não recorrentes: esperamos uma margem bruta de 36% e uma mg EBITDA de 19%;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Engie (EGIE3): Resultado do 4T21 neutro, mas alocação de capital continua consistente

  • Destaques Financeiros: A Engie Brasil divulgou seus resultados do 4T21 ontem (14 de fevereiro), após o fechamento do mercado. A empresa reportou um EBITDA Ajustado de R$ 1.491,7 milhões em linha (0,1%) com nossa estimativa de R$ 1.494 milhões, mas acima do consenso de mercado de R$ 1.149 milhões. Atualmente, a Engie possui 96% da sua capacidade instalada em fontes renováveis ​​e a fonte hídrica ainda representa mais de 77% dela. Como resultado, a hidrologia deteriorada observada durante 2021 contribuiu para uma geração de caixa fraca, mas, esperada no trimestre. Esperamos que o 1T22 seja muito mais forte pelo mesmo motivo;
  • Expandindo em fonte solar. A Engie também anunciou a aprovação pelo comitê independente da aquisição de duas usinas solares com capacidade instalada combinada de 259,8MWp e PPAs assinados para 34,0 MWmed a R$403/MWh e 25,1 MWmed a R$396/MWh, ambos 20 anos contratados. O preço pago pela aquisição foi de R$ 625 milhões, uma TIR real estimada de aproximadamente 10,0%, atrativa aos preços atuais (+R$52 milhões ou R$0,07/ação). Embora a transação seja pequena em relação ao valor de mercado da Engie e tímida em termos de retorno, vemos a notícia como positiva dado que está de acordo com o plano de investimentos e a estratégia de descarbonização da companhia;
  • Dividendos fortes. Adicionalmente, a companhia anunciou uma distribuição de dividendos de R$ 1,189 bilhão, totalizando R$ 2,038 bilhões ou R$ 2,49/ação (Div. Yield de 6,2%) para o exercício de 2021. Com isso, a empresa alcançou um payout equivalente a 100% do Lucro Líquido (desconsiderando a renegociação do risco hidrológico) em 2021, o que reforça nossa visão de que a Engie é uma das nossas principais escolhas como pagadora de dividendos. Atualmente o EGIE3 pertence ao nossa Carteira Top Dividendos XP;
  • Temos uma avaliação Neutra dos resultados da Engie no 4T21, embora acreditemos que os próximos trimestres devem ser mais fortes em função da melhor hidrologia esperada. Mantemos nossa recomendação neutra na Engie Brasil, com preço-alvo de R$ 49/ação;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Vivara (VIVA3): Anúncio de programa de recompra

  • A Vivara anunciou ontem (15/02) um programa de recompra de até 5 milhões de ações, ou 5% das ações em circulação;
  • O anúncio deve ser bem recebido pelo mercado, uma vez que indica que a companhia vê a própria ação como um bom investimento a ser feito. Além disso, notamos que outras companhias anunciaram programas de recompra recentemente (ex.: Lojas Renner), frente à forte queda de ações do setor;
  • Mantemos recomendação de Compra e preço alvo de R$37,0 por ação.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Banco do Brasil tem lucro ajustado de R$ 5,93 bi no trimestre, acima do esperado (Valor);
    • Itaú: Compra de fatia adicional na XP foi negociada em 2017, vai acontecer, diz Maluhy (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Mercado eleva projeção para Selic a 12,25% neste ano e vê inflação mais alta (Folha);
    • ‘Dinheiro esquecido’ no BC: veja regras e datas para saques (Estadão);
    • Valor médio da Cesta Básica aumenta em até 4,5% em 7 cidades (Newtrade);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Lucro da São Martinho já alcançou R$ 1,3 bi nesta safra. (Valor);
    • Quebra de safra por clima extremo provoca prejuízos bilionários no campo e pressiona alimentos. (Estadão);
    • Jalles Machado vê melhora de condições de lavouras e prepara avanço da colheita. (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Engie amplia participação em energia fotovoltáica. (Valor Econômico);
    • Petróleo registra novo pico após transferência de embaixada dos EUA na Ucrânia. (UOL);
    • Capitalização da Eletrobras volta a ser analisada pelo TCU; veja próximos passos. (CNN Brasil);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | Nova aquisição da AMD

  • AMD concretiza a aquisição da Xilinxs por cerca de US$ 50bi;
  • Veículos elétricos dominam os anúncios do Super Bowl, mas ainda representam apenas 9% da frota global;
  • Intel planeja escalar seu sistema de direção autônoma;
  • Investimentos em empresas de tecnologia com foco em saúde mental decolam em 2021;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Um raio-X da nova carteira do Índice de Sustentabilidade da B3; Fortalecendo o papel do ISE como referência para investidores e empresas

  • No início do ano, a B3 anunciou o lançamento da carteira do 17º Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE B3), sendo a primeira vez utilizando a nova metodologia, cujas mudanças foram anunciadas em meados do ano passado. A carteira atual é composta por 46 empresas, com inclusão de 11, e exclusão ou ausência de 5 empresas;
  • Além disso, independentemente da empresa ter sido aprovada ou não para fazer parte da carteira do ISE, a B3 divulgou publicamente as notas ESG de cada cia ao mercado;
  • Em nossa visão, o ISE B3, sob a nova metodologia, desempenha um papel importante na evolução da agenda ESG no Brasil, pois reforça a transparência do processo para os investidores e permite que as empresas mais avançadas na agenda ESG se destaquem na carteira do Índice ISE B3. Clique aqui para acessar o conteúdo completo.

Combate às mudanças climáticas em foco | Café com ESG, 15/02

  • Na segunda-feira, o mercado fechou em território neutro, com o Ibov e o ISE em leve alta de +0,3% e +0,6%, respectivamente;
  • No Brasil, (i) a Engie Brasil Energia segue em busca de ampliar a participação de fontes renováveis no portfólio enquanto reduz a fatia em atividades de geração de energia ligadas a combustíveis fósseis, tendo aprovado ontem a incorporação de dois ativos de geração solar fotovoltaica; e (ii) na falta de um consenso em torno do substituto do diesel – combustível fóssil que foi, por mais de seis décadas, a única fonte de energia do transporte de carga no país -, um estudo que será lançado hoje indica que, para atingir metas globais de descarbonização em veículos comerciais, o país terá que recorrer a três ou quatro tipos de energia;
  • No internacional, segundo relatório da ShareAction, os bancos europeus estão fornecendo bilhões de dólares em financiamento para expandir a produção de petróleo e gás, apesar da orientação da Agência Internacional de Energia contra novas instalações para retardar o aquecimento global. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
XPInc CTA

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua!

XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.