XP Expert

Ibovespa se recupera com alta de mercados globais e trégua na política

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 2,2% | 96.089 Pontos

CÂMBIO -1,95% | 5,58/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa encerrou ontem o pregão em alta de +2,21%, aos 96.089 pontos. Entre as principais altas do índice, destacamos PRIO3 (+6,59%), GOAU4 (+6,59%) e IRBR3 (+6,55%), enquanto na frente negativa as principais quedas foram de CVCB3 (-2,82%), COGN3 (-1,67%) e EMBR3 (-1,08%). Bolsas globais operam em territórios mistos nesta manhã, com futuros do S&P 500 em leve queda e bolsas europeias e asiáticas encerrando o pregão em leve alta.

As taxas futuras de juros tiveram alívio no dia de ontem, com indicações pelo Senado de que o financiamento do Renda Cidadã deverá respeitar o teto de gastos, reduzindo de certa forma o risco fiscal. Ajudou também para o alívio o sentimento externo positivo, com a alta hospitalar do presidente Donald Trump e por conta do acordo para o pacote fiscal nos EUA. DI jan/21 fechou em 2,01%; DI jan/23 encerrou em 4,71%; DI jan/25 foi para 6,57%; e DI jan/27 fechou em 7,47%.

Os preços de petróleo Brent encerraram o pregão de ontem em alta de 5,29% e operam em leve alta de 0,92% nesta manhã, aos US$41,67/barril. O movimento refletiu uma combinação de otimismo de mercados globais com a recuperação do Presidente Donald Trump, expectativas de redução de oferta da commodity com a ocorrência de greves na Noruega que podem comprometer 8% da produção de petróleo do país e impactos de um furacão no Golfo do México sobre a produção de petróleo nos EUA.

Na frente internacional, destacamos em primeiro lugar que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou o hospital onde esteve internado durante três dias para receber atendimento médico por covid-19 nesta segunda-feira (5). O médico de Trump disse que ainda existe um risco, mas que deve receber o atendimento necessário na Casa Branca.  O presidente se manifestou nas redes, pedindo que americanos “não tenham medo do coronavírus” e não deixem a doença “dominar suas vidas”. 

Ainda, sua campanha indicou que ele tem intenção de participar do segundo debate presidencial, marcado para o dia 15 de outubro. O candidato democrata, Joe Biden, afirmou que não teria problema em participar do evento se especialistas derem aval. Vale lembrar que o debate vice-presidencial entre Mike Pence e Kamala Harris será amanhã. Antes do evento, a comissão de debates presidenciais anunciou novas medidas de segurança. 

No noticiário econômico, as atenções seguem voltadas para as propostas de financiamento do Renda Cidadã. Durante um jantar realizado ontem, o governo e o Congresso colocaram no radar uma lista de medidas de ajuste que poderiam abrir um espaço no Orçamento de R$ 45,4 bilhões. O foco das medidas seria o ajuste nas despesas (como penduricalhos dos altos salários), mas também seriam abordadas medidas na área tributária para aumentar a arrecadação, como a taxação de dividendos e o corte de isenções do IR de pessoas físicas.

O senador Márcio Bittar afirmou que qualquer demanda relacionada ao novo programa social do governo passará pelo carimbo do ministro Paulo Guedes e prometeu respeitar o teto de gastos. Mas uma hora e meia depois da afirmação, o senador teria voltado a se reunir com Marinho para discutir detalhes da proposta.  A promessa de adequação do Renda Cidadã ao teto de gastos fez os juros futuros terem um dia de queda significativa ontem, mas o risco fiscal continua chamando bastante a atenção do mercado. 

Depois da turbulência da semana passada, a política viveu ontem um dia de alívio e reconciliação. Rodrigo Maia e Paulo Guedes jantaram juntos e, à saída, pediram desculpas um ao outro pela troca de acusações dos últimos dias. Entre outros assuntos, o encontro buscou saídas para destravar o impasse em que se meteu o Renda Brasil. 

Em outro sinal positivo, o relator da proposta, senador Márcio Bittar, reuniu-se com Guedes durante a tarde e prometeu apresentar amanhã seu relatório da PEC do Pacto Federativo, respeitando o teto de gastos.

Tópicos do dia

Coronavírus

Revisamos em agosto o target do Ibovespa para 115.000 pontos
Medidas econômicas para combater o coronavirus no Brasil

Para ler mais conteúdos, clique aqui.

Internacional

  1. Política internacional: Trump deixa hospital e retorna à Casa Branca
  2. Petróleo: Alta dos preços foi intensificada com uma interrupção no fornecimento e saída de Trump do hospital
    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Marfrig (MRFG3): empresa anuncia aquisição de planta de processados na Argentina
  2. Brasil questiona plano do Reino Unido para garantir importação “livre de desmate” e ameaça recorrer à OMC


Veja todos os detalhes

Internacional

Política internacional: Trump deixa hospital e retorna à Casa Branca

  • O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deixou o hospital onde esteve internado durante três dias para receber atendimento médico por covid-19 nesta segunda-feira (5). O médico de Trump disse que ainda existe um risco, mas que deve receber o atendimento necessário na Casa Branca;
  • O presidente se manifestou nas redes, pedindo que americanos “não tenham medo do coronavírus” e não deixem a doença “dominar suas vidas”;
  • Ainda, sua campanha indicou que ele tem intenção de participar do segundo debate presidencial, marcado para o dia 15 de outubro. O candidato democrata, Joe Biden, afirmou que não teria problema em participar do evento se especialistas derem aval. Vale lembrar que o debate vice-presidencial entre Mike Pence e Kamala Harris será amanhã. Antes do evento, a comissão de debates presidenciais anunciou novas medidas de segurança.   Além da alta do presidente, também foram observados sinais positivos no lado das negociações pelo novo pacote de estímulo à economia, uma vez que a equipe da presidente da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosi, afirmou que ela conversou com o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, por uma hora e que os líderes devem falar novamente nesta terça-feira.

Petróleo: Alta dos preços foi intensificada com uma interrupção no fornecimento e saída de Trump do hospital

  • Ontem, o preço do petróleo subiu +5,14% a US$ 41,29 / barril devido a interrupções no fornecimento de petróleo na Noruega, um novo furacão no Golfo do México e o retorno do presidente dos EUA, Donald Trump, à Casa Branca após tratamento de COVID-19 no hospital;
  • De acordo com a Associação de Petróleo e Gás da Noruega, uma greve de trabalhadores do petróleo na Noruega cortará a capacidade total de produção do país em pouco mais de 330.000 barris por dia, ou cerca de 8% da produção total. Adicionalmente, um furacão é esperado no Golfo do México, o que tem levado petroleiras a evacuar suas plataformas de petróleo na região;
  • Uma recuperação nas bolsas globais após o retorno de Trump do hospital à Casa Branca e as expectativas de um novo pacote de estímulo dos EUA sendo acordado também impulsionaram o petróleo. Na manhã desta terça-feira, os preços do petróleo operam em território positivo, com alta de 1,19%, a US$ 41,78 / barril.

Empresas

Marfrig (MRFG3): empresa anuncia aquisição de planta de processados na Argentina

  • A Marfrig anunciou ontem de noite que comprou 100% das ações da Campo del Tesoro, líder na produção de hambúrgueres de carne bovina para o food service na Argentina. O valor total da transação foi de US$ 4,6 milhões, menos de 1% da capitalização de mercado da empresa, atualmente avaliada em R$ 10,7 bilhões. Para conferir todos os detalhes, acesse o Expresso Alimentos & Bebidas desta semana;
  • A empresa Campo del Tesoro opera uma planta em Pilar, província de Buenos Aires, com capacidade de processamento de cerca de 15 mil toneladas/ano de hambúrgueres. Vale lembrar que a Marfrig já tinha capacidade total de 54 mil toneladas/ano de hambúrgueres na Argentina, liderando os canais de varejo e food service  com as marcas Paty e Good Mark;
  • No Brasil, a empresa conta com capacidade de produção de hambúrgueres de 69 mil toneladas/ano. Enxergamos a aquisição, ainda que relativamente pequena, como positiva, na medida em que consolida a liderança da Marfrig no mercado argentino de hambúrgueres e reforça seu portfolio com produtos de valor agregado.

Brasil questiona plano do Reino Unido para garantir importação “livre de desmate” e ameaça recorrer à OMC

  • Conforme mencionado ontem, o Reino Unido encerrou nesta segunda-feira uma consulta pública para decidir se de fato fará um projeto de lei para tornar ilegal para grandes empresas o uso de commodities que apresentam “risco florestal” — ou seja, que não tenham sido produzidas de acordo com as leis locais;
  • De acordo com o Valor Econômico, o Brasil, em resposta, afirmou: “O governo brasileiro reserva-se o direito de questionar nos foros apropriados a lei que for aprovada em função de sua eventual não compatibilidade com as normas da OMC”;
  • O governo brasileiro manifesta “preocupação” com vários aspectos da proposta colocada em consulta:
    1. no estágio atual a proposta britânica não esclarece as ações que os importadores deverão executar para atender às exigências de due dilligence;
    2. os critérios para definir quais as commodities que apresentam risco elevado de causar desmatamento não estão claros, alegando que partindo do pressuposto de que o desmatamento ilegal pode em princípio voltar-se à produção de qualquer commodity, o projeto de lei teria o potencial de abranger todas as commodities existentes;
    3. a proposta do Reino Unido “parece denotar um viés discriminatório contra os países tropicais”, de forma que uma eventual nova lei deverá ser aplicada de forma isonômica a todos os países do planeta;
    4. a iniciativa britânica “seria altamente onerosa”; e
    5. os custos da due dilligence “recairiam potencialmente sobre uma vasta maioria dos estabelecimentos do agronegócio em todos os países do mundo”;
  • O Reino Unido, após a consulta pública, agora vai definir o projeto de lei. Se confirmada, a iniciativa joga para o governo brasileiro a obrigação de demonstrar publicamente, com dados e informações, que tem feito o “enforcement” de sua própria lei e pode afetar as exportações brasileiras.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.