XP Expert

Ibovespa descola dos mercados globais novamente

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -0,2% | 113.185 Pontos

CÂMBIO +0,0% | 5,51/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa descolou novamente dos mercados globais e fechou a sessão de ontem em queda de -0,2%, aos 113.185 pontos. Enquanto isso, o dólar abriu em queda reagindo ao leilão de swap do Banco Central, mas o movimento foi revertido ao longo do dia e terminou praticamente estável a R$ 5,51. No mercado de juros, as taxas futuras de juros encerraram a sessão da última quinta-feira em alta, com maior intensidade nos vencimentos intermediários, explicado pela piora no câmbio, novo aumento do preço do petróleo e ruídos na área fiscal. Além disso, o leilão de títulos do Tesouro realizado ontem foi muito maior que os anteriores, com maior oferta de ativos de prazos mais longos, o que adiciona risco. DI jan/22 fechou em 7,336%; DI jan/24 foi para 9,755%; DI jan/26 encerrou em 10,24%; e DI jan/28 fechou em 10,61%.

Hoje, os mercados globais amanhecem levemente positivos (EUA +0,3% e Europa +0,4%) após o índice americano S&P 500 registrar, no pregão de ontem, sua maior alta desde março, impulsionada pelos bons resultados divulgados até o momento e pela sanção pelo presidente Joe Biden da medida para elevar o teto da dívida americana por US$ 480 bilhões. O petróleo (+0,8%) amanhece em mais um dia em alta em consequência do pronunciamento da International Energy Agency, sugerindo que, enquanto a OPEC+ não realizar um aumento de produção da commodity, haverá um desequilíbrio entre oferta e demanda de 700 mil barris/dia até o final do ano. O Bitcoin (+3,3%) negocia próximo aos US$ 60 mil em reação ao tweet da SEC (CVM americana), afirmando que investidores deverão analisar os riscos e benefícios antes de investirem em um fundo detentor de contratos futuros de Bitcoin. O anúncio alimentou o sentimento de otimismo do mercado em relação à aprovação dos ETFs de Bitcoin que investem em contratos futuros do criptoativo ainda neste mês.

Do lado de indicadores econômicos, os pedidos de seguro desemprego dos EUA caíram na semana passada para um novo mínimo durante a pandemia, mostrando que os empregadores estão tendo algum sucesso em reter trabalhadores em um mercado de trabalho apertado. Ainda nos EUA,  os preços pagos aos produtores aumentaram em setembro em um ritmo mais moderado, sugerindo uma trégua nas pressões da cadeia de abastecimento e escassez de materiais que aumentaram o custo de produção.

No Brasil, o presidente Jair Bolsonaro disse ontem que vai determinar ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que “volte à bandeira [tarifária de energia] normal a partir do mês que vem”. A visão do presidente é que houve melhora na situação hidrológica por conta das chuvas recentes. A nossa estimativa é que o impacto para o IPCA pode ser de -0,31p.p. se retornarmos à bandeira vermelha 2, e de até -0,95p.p. na  bandeira verde. E o IBGE divulgou ontem que a receita real do setor de serviços cresceu 0,5% m/m em agosto, acima da expectativa. A recuperação dos serviços prestados às famílias ainda está em curso e devem responder por grande parte do crescimento total do PIB neste semestre, à medida que a economia se reabre, os gastos das famílias mudem de bens para serviços e a recuperação do emprego ganhe fôlego.

No campo das empresas, o Assaí e o GPA anunciaram uma transação conjunta envolvendo a conversão das lojas do Extra Hipermercados operadas atualmente pelo GPA (PCAR3) em lojas do formato de Atacarejo, a serem operadas pelo Assaí (ASAI3) com um valor total de R$ 5,2 bilhões.

Tópicos do dia

Economia

  1. Dados melhores na margem renovam foco de mercado

Política

  1. Biden sancionou a medida que eleva teto da dívida

Empresas

  1. Supermercados: O fim do Extra Hiper para acelerar a expansão do Assaí
  2. Data Expert | Rumo (RAIL3): Tracker Mensal de Ferrovias – Dados de Volume de Setembro -17% A/A
  3. Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste
  4. Direcional (DIRR3): Números Operacionais Recordes no 3T21
  5. Tenda (TEND3): Performance Operacional Neutra no 3T21 Devido a Lançamentos Menores
  6. Lavvi (LAVV3): Volumes Continuam Progredindo no 3T21 como Esperado
  7. Estapar (ALPK3): Prévia Operacional do 3T21; performance em recuperação
  8. Principais notícias dos setores

Mercados

  1. Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | TSMC e bancos reportam

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 15/10

Veja todos os detalhes

Economia

Dados melhores na margem renovam foco de mercado

  • Os pedidos de seguro desemprego estadual dos EUA caíram na semana passada para um novo mínimo durante a pandemia, mostrando que os empregadores estão tendo algum sucesso em reter trabalhadores em um mercado de trabalho apertado. Os pedidos iniciais de seguro desemprego em programas regulares do estado totalizaram 293.000 na semana encerrada em 9 de outubro, uma redução de 36.000 em relação à semana anterior, segundo dados do Departamento de Trabalho divulgados na quinta-feira. A estimativa média em uma pesquisa da Bloomberg com economistas pedia uma ligeira redução para 320.000 pedidos. Os pedidos contínuos de benefícios do estado caíram para 2,6 milhões na semana encerrada em 2 de outubro;
  • Os preços pagos aos produtores dos EUA aumentaram em setembro em um ritmo mais moderado, sugerindo uma trégua nas pressões da cadeia de abastecimento e escassez de materiais que aumentaram o custo de produção. O índice de preços ao produtor para a demanda final aumentou 0,5% em relação ao mês anterior e 8,6% em relação ao ano anterior, segundo dados do Departamento de Trabalho divulgados na quinta-feira. Excluindo os componentes voláteis de alimentos e energia, o chamado núcleo do PPI subiu 0,2% e aumentou 6,8% em relação ao ano anterior;
  • Na agenda, vendas no varejo (setembro) e empire manufacturing (outubro) nos EUA;
  • No Brasil, o presidente Bolsonaro disse ontem que vai determinar ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que “volte à bandeira normal a partir do mês que vem.”. A visão do presidente é que houve melhora na situação hidrológica por conta das chuvas recentes. A estimativa do tempo macro do XP é que o impacto para o IPCA pode variar de -0,31pp, se retornar à bandeira vermelha 2, até -0,95pp, se para a bandeira verde;
  • O IBGE divulgou ontem que a receita real do setor de serviços cresceu 0,5% MoM em agosto, acima da nossa expectativa (0,2%) e do consenso de mercado (0,3%). Na comparação com o mesmo mês de 2020, a atividade de serviços cresceu 16,7% (projeção XP: 15,9%; consenso de Santo: 16,1% A / A). A (forte) recuperação dos serviços prestados às famílias ainda está em curso e devem responder por grande parte do crescimento total do PIB neste semestre, à medida que a economia se reabre, os gastos das famílias mudem de bens para serviços e a recuperação do emprego ganhe fôlego;
  • Na agenda, a FGV divulga o IGP-10 de outubro (est -0.37% m/m) e o BC divulga o IBC-Br de agosto às 9:00 (XP: +0.1% m/m e +5.2% y/y; Consenso: -0.08% m/m e +4.90% y/y).

Política

Biden sancionou a medida que eleva teto da dívida

  • Biden sancionou a medida que eleva teto da dívida por USD 480 bilhões, assim evitando um default dos Estados Unidos. Segundo estimativas to Tesouro, o  tema terá que ser retomado pelo Congresso em dezembro. No momento, lideranças democratas estudam alternativas como a possibilidade do Tesouro aumentar o teto por conta própria.   

Empresas

Supermercados: O fim do Extra Hiper para acelerar a expansão do Assaí

  • O Assaí e o GPA anunciaram uma transação conjunta envolvendo a conversão das lojas do Extra Hipermercados operadas atualmente pelo GPA (PCAR3) em lojas do formato de Atacarejo, a serem operadas pelo Assaí (ASAI3) com um valor total de R$ 5,2 bilhões;
  • Embora a transação possa parecer cara à primeira vista, fizemos algumas análises e concluímos que ela agrega valor mesmo sob premissas conservadoras. No entanto, destacamos que o risco de governança pode ser uma fonte de preocupação para os investidores;
  • Esperamos uma forte reação positiva de PCAR3 para refletir esse destravamento de valor e uma reação mista de ASAI3 pois, apesar de acharmos que a transação é positiva estrategicamente e deve gerar valor, os investidores podem ficar preocupados com o risco de governança;
  • Clique aqui para ver o relatório completo.

Data Expert | Rumo (RAIL3): Tracker Mensal de Ferrovias – Dados de Volume de Setembro -17% A/A

  • A Rumo reportou volumes fracos em setembro (-17% A/A) e 3T21 (-7% A/A);
  • Embora venha sendo antecipado pelo mercado que os volumes de exportação de grãos seriam fracos no 2S21 devido à quebra da safra de milho do Brasil, observamos que a queda da Rumo no último mês no transporte de milho (-50% A/A) foi significativa e pode implicar volumes ainda mais fracos do que o esperado para 4T21;
    • No longo prazo, continuamos positivos com as fortes perspectivas para o crescimento das exportações de grãos do Brasil (a CONAB recentemente reiterou sua perspectiva positiva para 2022; exportações de soja e milho +20% em níveis recordes).
  • Rumo continua a recuperar a participação de mercado perdida nos anos anteriores (42% em setembro LTM, contra 38% em 2020), enquanto o Arco Norte (incluindo a Hidrovias do Brasil) mantém sua elevada participação de mercado;
  • Reiteramos nossa perspectiva positiva para as exportações de grãos do Centro-Oeste do Brasil e recomendações de compra para RAIL3 e HBSA3;
  • Clique aqui para ler o relatório completo.

Energias do Brasil (ENBR3): Energias do Brasil adquire plataforma de crescimento em transmissão no Centro-Oeste

  • Ontem (14), a Energias do Brasil foi a vencedora do leilão da Celg-T, empresa de transmissão estatal do estado de Goiás. A empresa apresentou um lance de R$ 1.977 milhões, 80,1% superior ao lance mínimo de R$ 1.097 milhões e 23,5% acima do segundo colocado Cymi;
  • A Celg-T opera 756km de linhas de transmissão e 14 subestações, com uma receita anual (RAP) de R$ 223 milhões. Os principais drivers que podem justificar a potencial geração de valor da transação são: (i) eficiência do capex aumentando a base de ativos regulatórios (RAB), uma vez que essas linhas seguem um modelo de base de ativos, atualmente em R$ 1,4 bilhão; (ii) eficiência de custos, ao trazer o atual custo gerenciável, PMSO/km de R$ 78k/km para a média da Energias do Brasil de R$ 27k/km; e (iii) alavancagem de 90% do preço de aquisição;
  • Se assumirmos uma margem EBITDA de 85%, um capex de crescimento estável de R$ 200 milhões por ano e um custo da dívida de 6% (real), atingiríamos uma taxa de retorno (TIR) de 7% em termos reais, o que significaria um VPL próximo de zero. No entanto, a Energias do Brasil poderia superar esses números, trazendo o VPL para território positivo, como podemos ver em nossa análise de sensibilidade em nosso relatório completo (link).
  • Mantemos recomendação de compra nas ações da EDP Energias do Brasil e preço-alvo de R$ 21,00/ação (que ainda não incorpora a aquisição da Celg –T).

Direcional (DIRR3): Números Operacionais Recordes no 3T21

  • A Direcional apresentou fortes dados operacionais no 3T21, impulsionados por lançamentos que aumentaram 88% A/A, atingindo um novo recorde de R$ 1,1bn no 3T21, totalizando R$ 2,4bn em 9M21 vs. R$ 1,1bn no 9M20. Além disso, a operação da Riva (segmento de média renda) foi o destaque, representando 57% do total de lançamentos no 3T21 (R$ 621mn vs. R$ 188mn no 2T21 e R$ 45mn no 3T20);
  • As vendas líquidas subiram 40% A/A, alcançando um novo recorde histórico de R$ 643mn no 3T21, totalizando R$ 1,8bn em 9M21 contra R$ 1,2bn em 9M20. Dito isto, a velocidade de vendas atingiu um nível sólido de 17% (relativamente estável T/T e A/A), refletindo a demanda sólida no segmento de baixa renda e para o segmento de Riva;
  • A Direcional também reportou uma leve queima de caixa de R$ 23mn, desacelerando de uma queima de R$ 29mn no trimestre passado, atribuído principalmente ao forte crescimento das suas operações recentemente;
  • Esperamos uma reação positiva para o papel e reiteramos nossa recomendação de compra em DIRR3, negociando a 7,4 P/L em 2022.

Tenda (TEND3): Performance Operacional Neutra no 3T21 Devido a Lançamentos Menores

  • A Tenda reportou lançamentos mais fracos de R$ 634mn no 3T21 (-36% T/T e A/A). O volume menor foi principalmente devido ao atraso nas obtenções dos alvarás de alguns projetos programados para serem lançados no 3T21, que acabaram sendo postergados para o próximo trimestre;
  • As vendas líquidas alcançaram R$ 770mn no trimestre (-10% T/T e +4% A/A). As vendas mais fracas foram principalmente impactadas pelo volume menor de lançamentos no período. No entanto, a velocidade de venda no trimestre permaneceu positiva, em 33% no 3T21 (-1,3pp T/T e +0,7pp A/A);
  • Nós não vemos esses números como um catalizador para o papel e mantemos a nossa visão positiva para a companhia apesar dos contratempos momentâneos.

Lavvi (LAVV3): Volumes Continuam Progredindo no 3T21 como Esperado

  • A Lavvi reportou lançamentos de R$ 331mn no 3T21, acumulando R$ 1bn nos 9M21 e vindo em linha com as nossas estimativas. Esse volume foi composto pelo lançamento do projeto Wonder Ipiranga;
  • As vendas líquidas atingiram R$ 192mn (vs. R$ 34mn no 3T20), totalizando R$ 785mn nos 9M21 vs. R$ 74mn em 9M20. Destacamos que os volumes do 2T21 foram significamente maiores que trimestre atual devido ao lançamento do seu principal projeto (Villa Versace) no trimestre passado. Adicionalmente, o lançamento recente do Wonder Ipiranga já está 44% vendido um mês após a sua estreia, o que vemos com indicativo da sólida demanda para o segmento de média a alta renda;  
  • Consequentemente, reiteramos a nossa visão positiva para LAVV3, negociando a 1.0x P/VP, o que vemos como atrativo.

Estapar (ALPK3): Prévia Operacional do 3T21; performance em recuperação

  • A Estapar divulgou sua Prévia Operacional do terceiro trimestre de 2021 (3T21) ontem de noite, passando uma mensagem de performance em recuperação. Os dados preliminares do trimestre apontam para uma receita que atingiu cerca de 72% daquela realizada no mesmo período de 2019;
  • Outro destaque é que o número de vagas cresceu 1% versus o 3T20, dada a abertura de estacionamentos da Estapar em alguns ativos, incluindo no Hopi Hari (+3 mil vagas), no Shopping Limeira (+1,2 mil vagas), no Thermas Park (+467 vagas) e no Hospital Unimed Fortaleza (+414 vagas);
  • Nós enxergamos esses dados como uma proxy relevante para a performance do trimestre como um todo e celebramos a noção de que o pior momento parece ter ficado para trás para a Estapar, conforme já havíamos escrito no nosso comentário sobre os resultados do 2T21;
  • Apesar de acreditarmos em uma melhora sequencial dos resultados, mantemos nossa recomendação Neutra por enquanto (preço-alvo R$9,7/ação), devido sobretudo às incertezas em relação ao elevado patamar de endividamento da companhia.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), Agro, Alimentos e Bebidas e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Febraban eleva projeção para expansão do crédito este ano, mas reduz para 2022. Entidade representante dos bancos espera que crescimento de 12,3% em 2021, contra 11,3% da previsão anterior, e reduziu a expectativa de avanço em 2022 de 7,4% para 7,8%. (Valor);
    • Getnet processa Nubank e Mastercard por imbróglio com cartões pré-pagos. Companhia alega que sofreu prejuízo de pelos R$ 62 milhões desde de 2018 e pede uma indenização. (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Assaí compra 71 pontos do Extra e GPA deixa segmento de hipermercados. (Valor);
    • Varejo já chama consumidor para a Black Friday. (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Agro, Alimentos & Bebidas: confira as principais notícias
    • Em atualização divulgada nesta 5ª, NOAA confirma 87% de chance de La Niña entre dezembro e fevereiro (Notícias Agrícolas);
    • Pecuarista observa nova queda no preço do boi enquanto aguarda resposta da China (PecSite);
    • Alemanha confirma caso atípico do mal da ‘vaca louca’ (Valor);
    • Acesse aqui o relatório completo.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • EDP aposta alto em ativo de transmissão em Goiás. (Valor Econômico);
    • Mudança no ICMS deve ter tramitação difícil no Senado. (Valor Econômico);
    • Meirelles diz que mudança no ICMS é tentativa de repassar aos Estados problema que é federal. (Valor Econômico);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | TSMC e bancos reportam

  • Bank of America e Citi superam expectativas e TSMC reporta fortes resultados, impulsionada pela escassez global de semicondutores;
  • Os EUA se tornou oficialmente o principal destino dos mineradores de Bitcoin após o banimento das transações do criptoativo na China;
  • A SumUp adquiriu a startup de marketing Fivestars em tentativa de expandir seus negócios internacionalmente;
  • Um levantamento feito pelo Bloomberg aponta que a expressão “cadeia de produção” foi mencionada cerca de 3 mil vezes nas divulgações de resultados deste ano;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 15/10

  • O mercado encerrou o pregão de ontem em território negativo, com o Ibov e o ISE em leve queda de -0,2% e -0,5%, respectivamente;
  • Do lado das empresas, um estudo produzido pelo Observatório da Transparência, iniciativa da Global Reporting Initiative (GRI), mostrou quais são as empresas brasileiras mais transparentes na divulgação de informações sobre sustentabilidade a partir da avaliação de relatórios anuais, integrados e de sustentabilidade de mais de 70 companhias;
  • No campo político, (i) o Brasil espera aproveitar a CoP 26 para desfazer a imagem de vilão ambiental, com os ministérios das Relações Exteriores e do Meio Ambiente avaliando, inclusive, aumentar a meta de redução de emissões como gesto de boa vontade durante a conferência (o país já se comprometeu a reduzir emissões em 37% até 2025 e 43% até 2030, em relação a 2005, e a ideia, ainda em gestação, é aumentar esse último índice a 45%); e (ii) a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou que o Brasil vai mostrar na CoP 26 os avanços que teve na sustentabilidade da produção agropecuária, ao mesmo tempo em que reconheceu que é possível melhorar e invocou a parceria estratégica com a China para ajudar nesse desenvolvimento. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.