XP Expert

XP Morning Call 23/05/2019: Guerra comercial e Europa conturbada pesando nos mercados

Diariamente compilamos e analisamos diversas notícias e publicamos um relatório com comentários relativos às notícias relevantes para nossa cobertura, assim como eventos importantes para monitorar no cenário político e macroeconômico, tanto no Brasil quanto no mundo, e seus respectivos impactos para a bolsa brasileira.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

Tópicos do dia

Brasil

  1. Política Brasil: COAF retornará para o Ministério da Economia

Internacional

  1. Fed continua paciente para promover novo ajuste da política monetária
  2. Europa: Atividade fraca e Brexit no centro das atenções
  3. Preços do petróleo despencam com o aumento dos estoques norte-americanos

Empresas

  1. Ultrapar (UGPA3): Principais destaques de reunião com o CEO da Ipiranga
  2. Setor Aéreo: Senado aprova MP do Capital Estrangeiro, que segue para sanção Presidencial
  3. Frigoríficos: China queria habilitar apenas mais 20 frigoríficos, diz ministra

COE News

  1. Mercado Tech: Alphabet anuncia parceria com Informática, com foco no mercado de Cloud

Resumo

Guerra comercial e Europa conturbada pesando nos mercados

Bolsas asiáticas seguem em queda em meio às tensões elevadas entre Pequim e Washington, enquanto as bolsas europeias também caem seguindo preocupação com o Brexit e dados de atividade industrial fracos na zona do euro. Os futuros de ações dos EUA apontam para um começo de dia negativo com o S&P 500 e o Dow Jones em -0,9%.

Ontem, a ata do último encontro do Banco Central americano (Fed) foi publicada e destacou a visão dos formuladores de política monetária de serem pacientes “por algum tempo”, dada a perspectiva global incerta.

A chance de um corte na taxa de juros pareceu diminuir, com o Fed considerando a baixa inflação como “transitória”. Porém, a mais recente escalada na disputa comercial levanta expectativa sobre eventual flexibilização da política monetária.

Na Europa, dados de atividade industrial mostraram fraqueza. O índice (PMI) da IHS Markit atingiu apenas 51,6 este mês, após uma leitura final de abril de 51,5, abaixo da expectativa do mercado de 51,7. Sobre Brexit, Theresa May poderá renunciar amanhã após seu apoio ter sido reduzido significativamente com a demissão de Andrea Leadsom, importante ministra e defensora da saída do Reino Unido do bloco.

Do lado das commodities, os preços do petróleo tipo Brent caem hoje -1,7%, abaixo do limite de US$70/barril, em vista do aumento surpreendente nos estoques da commodity nos EUA. Já o futuro do minério de ferro na China atingiu nova máxima recorde ontem, fechando em US$105.4/t.

No Brasil, o Congresso ontem avançou na aprovação de matérias nas duas casas. A Câmara aprovou o texto base da MP da reorganização ministerial e decidiu que o COAF irá para o Ministério da Economia. Na CCJ da casa, foi aprovada a admissibilidade do projeto de reforma tributária, que agora aguarda instalação de comissão especial. No Senado, foi aprovada a MP das aéreas e houve acordo para que modificações sejam feitas via decreto e projeto de lei.

Em conversa com parlamentares, Bolsonaro disse que vai enviar projeto com potencial de arrecadação maior que o da previdência. O secretário da Receita, Marcos Cintra, afirmou que o presidente pediu para que o órgão analise um projeto que envolva “mecanismo de reavaliação de patrimônios declarados no Imposto de Renda”, mas não forneceu detalhes.

Do lado das empresas, as ações da Natura subiram 9,4% ontem, em reação positiva à notícia de que foi firmado o acordo de aquisição da Avon em uma transação de troca de ações. Segundo fato relevante, a transação é avaliada em US$ 3,7 bilhões e o grupo combinado em aproximadamente US$ 11 bilhões.


Conteúdo na íntegra

Brasil

Política Brasil: COAF retornará para o Ministério da Economia

  • O Congresso ontem avançou na aprovação de matérias nas duas casas. A Câmara aprovou o texto base da MP da reorganização ministerial e decidiu que o COAF irá para o Ministério da Economia. Na CCJ da casa, foi aprovada a admissibilidade do projeto de reforma tributária, que agora aguarda instalação de comissão especial. No Senado, foi aprovada a MP das aéreas e houve acordo para que modificações sejam feitas via decreto e projeto de lei;
  • Em conversa com parlamentares, Bolsonaro disse que vai enviar projeto com potencial de arrecadação maior que o da previdência. O secretário da Receita, Marcos Cintra, afirmou que o presidente pediu para que o órgão analise um projeto que envolve “mecanismo de reavaliação de patrimônios declarados no Imposto de Renda”, mas não forneceu detalhes. 

Internacional

​Fed continua paciente para promover novo ajuste da política monetária

  • Nos Estados Unidos, através da ata divulgada do FOMC (Comitê Federal de Mercado Aberto), as autoridades do Federal Reserve concordaram que a atual postura de paciência quanto à política monetária vai “durar por algum tempo”;
  • Vendo pouca necessidade para mudar os juros em qualquer direção, o comitê manteve a taxa de juros na faixa entre 2,25% e 2,5% e avaliou que os riscos de baixa do seu cenário econômico diminuíram nos últimos meses;
  • É importante lembrar, entretanto, que a última reunião do Fed aconteceu antes da recente intensificação da guerra comercial entre Estados Unidos e China. Assim, manteve-se firme a disposição do Fed de continuar paciente para promover novo ajuste da política monetária.

Europa: Atividade fraca e Brexit no centro das atenções

  • A recuperação da atividade na zona do euro foi mais fraca do que a esperada em maio. Segundo a Reuters, a leitura de 51,6 veio abaixo das expectativas dos analistas (51,7) e levemente acima do dado de abril (51,5). Dados anteriores de França e Alemanha anteciparam tal dinâmica e economistas esperam uma mensagem expansionista na reunião do Banco Central em junho como resposta;
  • No Reino Unido, deputados conservadores esperam que Theresa May renuncie ou seja forçada a deixar o cargo dentro de alguns dias, de acordo com o Financial Times. O apoio do primeira-ministra diminuiu substancialmente depois que o gabinete se voltou contra ela e Andrea Leadsom, líder da Câmara dos Comuns e defensora do Brexit, renunciou ontem dizendo que não podia mais aceitar o acordo de May;
  • Leadsom afirmou que a possibilidade de um segundo referendo levantado esta semana por May seria “perigosamente divisório” e deixou clara a sua oposição ao acordo de retirada revisado que May pretende apresentar ao parlamento na primeira semana de junho.

Preços do petróleo despencam com o aumento dos estoques norte-americanos

  • Os preços do petróleo tipo Brent caem -1,7%, abaixo do limite de US $ 70 / barril, em vista do aumento surpreendente nos estoques da commodity nos EUA. A Agência Internacional de Energia divulgou um aumento de 4.74 milhões de barris nos estoques em comparação com as expectativas de um decréscimo de -0.6 milhões de barris e um aumento de + 5.4 milhões de barris na semana anterior;
  • Os estoques mais altos, combinados com as preocupações sobre as perspectivas de crescimento global em meio a tensões comerciais entre os EUA e a China colaboraram para aumentar preocupações com excesso de oferta de petróleo, o que pressiona preços. No entanto, indo além da visão de curto prazo, notamos que será importante monitorar se a OPEP + estenderá seu acordo de cortes de produção em sua reunião de junho, bem como as implicações do aumento das tensões entre os EUA e o Irã para o Oriente Médio.

O indiano Narendra Modi vence a reeleição com a grande maioria dos votos

  • O primeiro-ministro Narendra Modi, líder nacionalista que vem dominando o debate político no país ao longo dos últimos cinco anos, retornará ao poder com um mandato considerado forte mediante a contagem oficial do governo. Neste Cenário, Modi poderá buscar objetivos mais ambiciosos, tanto localmente quanto em relação a políticas externas;
  • Esta foi a maior eleição na história da democracia indiana, com cerca de 600 milhões de pessoas votando – foi travada como um referendo sobre Modi e suas políticas destinadas a promover o desenvolvimento e proteção do orgulho nacional, em voga para a maioria da cultura hindu. Com quase todos os votos contados, as estimativas da televisão local e a contagem oficial do governo indicaram que o partido BJP – Bharatiya Janata Party e seus aliados ganharam mais de 340 assentos – o suficiente para alcançar a maioria na Câmara, que dispõem do total de 543 cadeiras, enquanto que a oposição ganhou menos de 100 assentos; 
  • Durante a campanha do partido BJP, seus candidatos falaram menos sobre desenvolvimento, emprego e reforma e mais sobre as questões que ressoam com os nacionalistas hindus, como a proibição do abate de vacas e o tratamento especial para a considerável população muçulmana do país, que representa cerca de 14% do total de pessoas. A expectativa do mercado é que Modi aproveite sua popularidade para implementar as duras mudanças econômicas, como afrouxar as regras de contratação e demissão de funcionários, auxiliando na geração de emprego e assim sustentando o forte crescimento econômico no país. Com a maior geração de emprego, ganho de eficiência e abertura de seu mercado, a Índia poderá ser importante motor para reacelerar o crescimento global.

Empresas

Ultrapar (UGPA3): Principais destaques de reunião com o CEO da Ipiranga

  • Participamos de uma reunião organizada pelo CEO da Ipiranga, o Sr. Marcelo Araujo e o CFO da Ultrapar, o Sr. André Pires, com analistas e investidores. A companhia aproveitou a oportunidade para reforçar que está totalmente comprometida com sua estratégia de fornecer uma gama completa de serviços em sua rede de postos de combustíveis, embora reconheça que os consumidores devem privilegiar preços no cenário econômico atual. Além disso, a empresa continuará a migrar sua rede para uma estratégia de bonificação “postecipada” (rebates e bônus de acordo com a venda de combustíveis), embora tenha notado que pretende colaborar para a rentabilidade de seus postos;
  • Além disso, a liderança da empresa também notou que (1) a s marcas AM / PM e Jet Oil serão fortalecidas e gerenciadas como empresas financeiramente autossustentáveis, (2) a empresa continuará a investir em infraestrutura logística devido à sua visão de que o mercado brasileiro continuará a depender de importações e (3) Ipiranga e o grupo Ultrapar estão comprometidos em aumentar eficiências de custos e melhorar a geração de caixa;
  • Mantemos recomendação Neutra nas ações da Ultrapar e preço-alvo de R$28/ação. Por favorclique aqui para mais detalhes sobre o evento.
     

Setor Aéreo: Senado aprova MP do Capital Estrangeiro, que segue para sanção Presidencial

  • O Plenário do Senado concluiu ontem a votação da MP que aumenta o limite permitido de capital estrangeiro em companhias aéreas estabelecidas no Brasil para 100%. Vale relembrar que a MP inclui o reestabelecimento da franquia de bagagem;
  • Os ministérios da Infraestrutura e da Economia, o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) são unânimes na recomendação de veto à cláusula, de acordo com o Valor, dado que podem “atrapalhar” a intenção de companhias “low-cost”;
  • De acordo com o Correio Brasiliense, o governo se comprometeu em estabelecer a cota de 5% de voos regionais (para empresas estrangeiras que eventualmente operarem no Brasil) por meio de um decreto presidencial. Já a necessidade de 2/3 da tripulação ser formada por brasileiros deve ser tema do PL do Turismo, que está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Esses dois pontos foram derrubados pela Câmara.
     

Frigoríficos: China queria habilitar apenas mais 20 frigoríficos, diz ministra

  • Em visita à China na intenção de ampliar o número de frigoríficos brasileiros habilitados a vender ao país asiático, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina afirmou ontem que o governo da China sinalizou que queria habilitar apenas mais 20 frigoríficos para exportar carnes a seu mercado;
  • A ministra ponderou, no entanto, que insistiu para que os chineses analisem a lista de 78 estabelecimentos que está sendo revisada e precisa ser encaminhada pelo Ministério da Agricultura à China até o fim desta semana;
  • Tereza argumentou que da última vez que líderes chineses estiveram no Brasil, a situação era diferente, com a China ainda não tendo o grande problema com a peste suína africana, o que muda o paradgma. A ministra ainda consentiu que voltar para o Brasil com três ou seis plantas habilitadas não será a realidade, mas que o objetivo é entregar o maior número de questionários analisados e manter um canal constante de negociação;
  • Além da China, a ministra destacou a importância do mercado russo para as carnes brasileiras bovina e suína, e também afirmou que teve conversas com o ministro de Agricultura da Arábia Saudita, que recentemente reduziu o número de frigoríficos brasileiros de quem compram carnes. 

Natura (NATU3): Anuncia acordo para compra do controle da Avon

  • A Natura (não coberta) anunciou acordo para a aquisição da Avon e a reação no mercado foi positiva com as ações fechando em alta de 9,4% no pregão de ontem. A transação avalia o valor total de mercado da Avon em US$ 3,7 bilhões, e o grupo combinado em aproximadamente US$ 11,0 bilhões. Com base no preço de fechamento de NATU3 antes da divulgação de fato relevante confirmando as negociações entre as empresas (21 de março de 2019), a transação representa um prêmio de 28% para os acionistas da Avon e implica um múltiplo EV/EBITDA de 9,5x (ou de 5,6x presumindo o impacto total das sinergias esperadas);
  • Como parte desta transação, será criada uma nova holding brasileira, a Natura Holding S.A., e a operação se baseará na troca de 0,300 ação de Natura Holding para cada ação da Avon. Desta forma, os acionistas da Natura e Avon ficarão com 76% e 24% da companhia combinada, respectivamente. As ações de Natura serão listadas na B3, com 55% do capital em circulação, além de ADRs listadas na bolsa de Nova York (NYSE). Ainda é necessário a aprovação dos acionistas de ambas as empresas, além das autoridades antitruste no Brasil, de forma que a expectativa de conclusão do negócio é início de 2020;
  • ​De acordo com Fato Relevante, a Natura espera que a combinação dos negócios resulte em sinergias estimadas entre US$ 150-250 milhões anuais, que serão parcialmente reinvestidos para aumentar a presença nos canais digitais e mídias sociais, em pesquisa e desenvolvimento, iniciativas de marca e expansão da presença geográfica do grupo. A combinação cria um grupo com mais de 6,3 milhões de Representantes/Consultoras e presença geográfica global com 3,2 mil lojas.

Duratex (DTEX3): Compra da fabricante de revestimentos cerâmicos Cecrisa, por R$539mi

  • A Duratex anunciou ontem a aquisição da Cecrisa, fabricante brasileira de revestimentos cerâmicos localizada no estado de Santa Catarina e de Minas Gerais, com 70% e 30% da produção, respectivamente, com a capacidade total instalada de 20mi de m² por ano; 
  • A transação totalizou R$539mi, o que representa 8% do valor de mercado da Duratex, com o valor sujeito sujeito à variação do capital de giro e da dívida líquida. A dívida total da Cecrisa é de R$442mi, mas o CEO da Duratex afirmou que a alavancagem não será pressionada pela aquisição (dívida líquida/EBITDA da Duratex em 2,4x no 1T19);
  • Com essa aquisição, a Duratex mais que dobra o tamanho de seus negócios de cerâmica, adicionando 10% ao EBITDA total e aumentando sua participação no mercado de revestimentos cerâmicos para 3%, o que coloca a Duratex como a quarta maior participante do mercado. A transação está sujeita à aprovação do CADE.

Frigoríficos: Importações de carne de porco na China saltam 24% A/A em abril

  • De acordo com a Reuters, a China importou 136.517t de carne suína em abril, um aumento de 24% em relação ao ano anterior, já que o principal consumidor mundial de carne abasteceu-se de suprimentos em meio à preocupações de uma iminente escassez de carne;
  • Isso marcou o maior volume mensal desde setembro de 2016, quando as importações de carne suína chegaram a 140.000t. Com a estimativa de declínio da produção doméstica de suínos em pelo menos 30% em 2019, os importadores começaram a comprar suprimentos do exterior no início deste ano;
  • O aumento das importações acompanha a disseminação do vírus da peste suína africana para todas as províncias da China continental desde agosto do ano passado, reduzindo o rebanho nacional em até 200mi de animais, segundo estimativas. Além disso, de acordo com a Cranswick, maior produtora britânica de suínos, o impacto da peste suína africana na China e nos países vizinhos pode durar mais de 3 anos;
  • As ações dos frigoríficos brasileiros têm sido impulsionadas pela proliferação da doença na Ásia, que pode impactar significativamente a oferta/demanda de proteínas no mundo. Acreditamos que novas notícias sobre o caso devem manter os papéis sustentados. Temos recomendação de Compra em JBS e Marfrig, Neutro em BRF.

Centauro (CNTO3): Anuncia proposta concorrente de aquisição da Netshoes

  • Segundo fato relevante, a Centauro anunciou uma proposta concorrente de aquisição da Netshoes por um preço de US$ 2,80 por ação, totalizando US$ 87 milhões. A oferta representa um prêmio de 40% em relação a proposta de aquisição da Netshoes feita pela Magazine Luiza de US$ 2,00 por ação;
  • A Magazine Luiza tem exclusividade na compra de Netshoes e a proposta será avaliada em encontro de acionistas da Netshoes agendada para 30 de maio de 2019. Além disso, a empresa divulgou Fato Relevante nesta manhã comunicando a aprovação do CADE para a operação, sem restrições. No entanto, a Centauro diz ter identificado mecanismo que regula a possibilidade de apresentação por qualquer terceiro de proposta concorrente;
  • Ainda faltam detalhes com relação aos próximos passos dessa aquisição, mas a notícia traz dificuldades adicionais a intenção da Magazine Luiza de comprar a Netshoes como parte de sua estratégia de aumento de sortimento.

Siderúrgicas: Usiminas anuncia aumento de preço para julho

  • Segundo o Estadão, a Usiminas acompanhou a CSN e anunciou ontem um aumento do preço do aço da ordem de 10% para a rede de distribuição para julho. A CSN, por sua vez, tinha anunciado na semana passada reajustes de 10% a 12,25% a partir de 1º de junho em suas linhas de produtos para clientes do setores de distribuição e industrial;
  • No segmento de aços longos as siderúrgicas também já informam os clientes da possibilidade de aplicar aumentos. Segundo uma incorporadora com atuação na baixa renda, a Gerdau informou que fará aumento de preços entre 8% e 10%. A siderúrgica estaria, de acordo com a fonte, aguardando o aumento da demanda para dar início à nova tabela de preços; 
  • Porém, vale ressaltar que com um cenário de demanda ainda incerto no Brasil, as siderúrgicas têm enfrentado dificuldade para implementar aumento de preços.

COE News

Mercado Tech: Alphabet anuncia parceria com Informática, com foco no mercado de Cloud

  • O Google Cloud, unidade de computação e armazenamento em nuvem do grupo Alphabet, está unindo forças com a empresa de gerenciamento de dados, Informática LLC, para ajudar as empresas a extrair mais valor de seus dados. Tal medida é parte de um esforço contínuo do grupo em desenvolver soluções dedicadas ao seguimento corporativo;
  • A iniciativa vai aliar as ferramentas de integração e gerenciamento de dados da Informática LLC aos serviços do Google Cloud, incluindo plataformas de armazenamento de dados e ferramentas de análise de mercado;
  • O objetivo é permitir que usuários comerciais utilizem de maneira mais acessível relevante quantidade de dados, conceito de inteligência artificial, suportando a melhor coleção de dados e consequente melhor tomada de decisão.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.