XP Expert

Expectativas para acordo sobre o Brexit e reunião do COPOM no Brasil

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA 0,20% | 113.793 Pontos

CÂMBIO 0,25% | 5,12/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em leve alta nesta terça-feira, depois de subir até 114.381 pontos pela manhã. É a segunda vez em que o benchmark atinge esse patamar, mas devolve os ganhos à tarde depois de notícias sobre as discussões fiscais no Congresso – ontem, foi a vez da entrega da PEC Emergencial. Já as taxas futuras de juros tiveram dia volátil ontem, refletindo preocupações com o cenário fiscal, além de notícias sobre a vacinação contra a covid-19 no Brasil. A divulgação do IPCA de novembro não teve força para alterar as expectativas de manutenção da Selic na reunião de hoje do Copom. DI jan/21 fechou em 1,91%; DI jan/23 encerrou em 4,4%; DI jan/25 foi para 6,03%; e DI jan/27 fechou em 6,88%.

Nessa quarta-feira, mercados internacionais amanhecem em território positivo com otimismo acerca de um possível novo pacote de estímulos de US$ 916 bilhões nos EUA (+0,3%), enquanto na Europa (+0,5%), cresce expectativa sobre reunião hoje entre o Primeiro-Ministro do Reino Unido (+0,6%) e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, a respeito do Brexit.

Nos EUA, a Câmara dos deputados aprovou um projeto de lei com orçamento de USD 740,5 bilhões para Defesa, apesar de ameaça de Trump de vetar o mesmo se não fossem removidas proteções para empresas de redes sociais. A medida foi aprovada por maioria significativa, acima dos dois terços da Casa que seriam necessários para rejeitar o veto do presidente, e tem apoio também no Senado dos EUA, onde deve ser avaliada nessa semana.

No Brasil, o IPCA de novembro divulgado ontem mostrou aceleração de 0,89%. As maiores surpresas inflacionárias vieram dos bens não-duráveis (especialmente de carnes, hortaliças, verduras, tubérculos, raízes e legumes, que pressionaram a inflação de alimentação no domicílio). Mas o resultado acabou sendo compensado pela inflação abaixo do esperado de bens duráveis e semiduráveis (o que pode ter sido explicado pelos descontos concedidos durante a Black Friday). Por conta da surpresa inflacionária de proteínas, revisamos a projeção de dezembro para 1,35%, terminando o ano em 4,5% no acumulado em doze meses. Para 2021, mantemos a inflação em 3,5%.

Hoje temos às 18:30 a divulgação da reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (COPOM). A expectativa XP e a do mercado é por uma manutenção da taxa Selic em 2,00% ao ano, sem fortes modificações no comunicado.

Na política, atenções voltadas para o relatório da PEC Emergencial, apresentado ontem por Márcio Bittar aos líderes, mas ainda não protocolado formalmente. O parecer deixou de lado as principais medidas de ajuste e também a criação do programa de transferência de renda, e ainda passa por negociações para medir a viabilidade de votação. Segundo estimativas iniciais divulgadas por fontes de mídia, a proposta  prevê uma economia de apenas R$450 milhões – muito aquém da estimativa inicial de R$ 25 a R$ 30 bilhões.

Ganhou destaque também reportagem sobre a possibilidade de prorrogação do estado de calamidade caso haja uma segunda onda de coronavírus, defendida por técnicos do Ministério da Economia.

Ainda em política, seguem em alta as articulações pela presidência da Câmara e do Senado. O deputado Arthur Lira, que tem apoio do governo, lança hoje sua candidatura, enquanto o grupo de Rodrigo Maia trabalha para não se fragmentar, diante da indefinição sobre o nome que concorrerá. No Senado, o impedimento da reeleição de Davi Alcolumbre desencadeou uma profusão de candidatos de diversos partidos, enquanto o Palácio do Planalto tem simpatia por seus líderes Eduardo Gomes e Fernando Bezerra, ambos do MDB. Eduardo Braga, do mesmo partido, se movimenta para tentar a vaga.

Finalmente, na pauta do dia, a Câmara tem sessão com o PLP 137/2020, que trata da liberação de estoque de fundos públicos, e o PLP 101/2020, que trata da recuperação fiscal dos estados. A votação deste último projeto depende do tempo gasto para vencer o primeiro. Já o Senado deve votar o relatório da Lei do Gás, em que o governo ainda trabalha para reverter alterações do relator para que o texto não precise voltar à Câmara.

Tópicos do dia

Internacional

  1. Política internacional: Brexit em reta final e, nos EUA, Mnuchin apresenta pacote de USD 916 bilhões
  2. Petróleo: Expectativas do mercado de uma redução de -1,424 milhões de barris nos estoques dos EUA
    Acesse aqui o relatório internacional

Empresas

  1. Vale (VALE3): Atualizações sobre a venda de participação da Vale Nova Caledônia
  2. Omega Geração (OMGE3): Aquisição de 50% dos Complexos Eólicos Ventos da Bahia 1 e 2 concluída
  3. COPEL (CPLE6): BNDES planeja vender sua participação na companhia
  4. Ânima (ANIM3): segundo o jornal Valor Econômico Ânima analisa a cisão de seu negócio de medicina por meio de IPO
  5. Banco do Brasil (BBAS3): Possível Parceria na Gestão de Recursos


Veja todos os detalhes

Internacional

Política internacional: Brexit em reta final e, nos EUA, Mnuchin apresenta pacote de USD 916 bilhões

  • As negociações por um acordo sobre o Brexit continuam sob os holofotes: o primeiro ministro britânico, Boris Johnson, deve viajar a Bruxelas nesta quarta-feira (9) para se reunir com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen. Johnson disse ontem que seu governo chegou a um acordo com a UE sobre a Irlanda do Norte e disse que iria eliminar todos os artigos que fossem contra a lei em um projeto de lei doméstico sobre o Brexit – um gesto que foi considerado positivo pela UE;
  • Nos EUA, o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, apresentou proposta para um pacote de estímulo à economia de USD 916 bilhões. A proposta tem apoio de Mitch Mc Connell e democratas disseram que marca um avanço, apesar de ainda apoiarem o projeto apresentado por grupo bipartidária;
  • Destacamos ainda que a Câmara americana aprovou um projeto de lei com orçamento de USD 740,5 bilhões para Defesa, apesar de ameaça de Trump de vetar o mesmo se não fossem removidas proteções para empresas de redes sociais. A medida foi aprovada por maioria significativa, acima dos dois terços da Casa que seriam necessários para rejeitar o veto do presidente, e tem apoio também no Senado dos EUA, onde deve ser avaliada nessa semana.

Petróleo: Expectativas do mercado de uma redução de -1,424 milhões de barris nos estoques dos EUA

  • O relatório oficial de fornecimento da Agência de Informação de Energia dos EUA (EIA) deve ser publicado hoje às 11:30 da manhã (horário de Brasília), com expectativas do mercado de uma redução de -1,424 milhões de barris nos estoques dos EUA;
  • Os estoques de petróleo dos EUA caíram -0,679 milhões de barris na semana passada, resultado mais negativo que as expectativas de mercado de uma redução de -2,358 milhões de barris. Uma redução de estoques abaixo do esperado é vista como negativa por indicar uma maior oferta em relação à demanda. Adicionalmente, houve um aumento de +3,491 milhões de barris nos estoques de gasolina nos EUA, o que é visto como negativo por indicar uma desaceleração nas atividades e movimentação de pessoas;
  • Nessa manhã de quarta-feira, a commodity opera em território ligeiramente positivo em alta de +0,84% em US$49,25 barril (Brent).

Empresas

Vale (VALE3): Atualizações sobre a venda de participação da Vale Nova Caledônia

  • Em fato relevante publicado ontem (8), a Vale comunicou sobre o estabelecimento de um acordo vinculante de opção de venda de sua participação na Vale Nova Caledônia (VNC);
  • A transação tem previsão para ser concluída já no primeiro trimestre de 2021 e uma reserva de US$ 500 milhões será refletida nas demonstrações financeiras da Vale. No entanto, a proposta ainda é sujeita a consulta ao conselho de trabalhadores da VNC, além de aprovações das autoridades;
  • Na nossa visão, o acordo anunciado é positivo para a companhia, ao passo que reduz a exposição à ativos menos rentáveis. Mantemos nossa recomendação de Compra para Vale, com preço-alvo de R$86 por ação.

Omega Geração (OMGE3): Aquisição de 50% dos Complexos Eólicos Ventos da Bahia 1 e 2 concluída

  • Ontem, a Omega Geração informou, via fato relevante, que concluiu a aquisição de 50% das ações dos Complexos Eólicos Ventos da Bahia 1 e 2, atualmente detidos pela EDF Renewables. Com a aquisição, a Omega expande sua bem sucedida sociedade com a EDF e aumenta sua presença no interior da Bahia;
  • O valor final da Transação foi de R$ 680,3 milhões (R$ 661,7 milhões, ajustado pelo capital de giro), dos quais R$ 360,5 milhões foram pagos em caixa e R$ 319,8 milhões foram assumidos em endividamento líquido;
  • Como já havíamos publicado anteriormente (link para o relatório), temos uma avaliação positiva da transação para a Omega Geração, uma vez que estimamos uma taxa de retorno (TIR) muito atrativa para investidores. Reiteramos nossa recomendação de Compra na Omega (nossa ação preferida dentro do setor elétrico), com um preço-alvo de R$ 50/ação.

COPEL (CPLE6): BNDES planeja vender sua participação na companhia

  • Ontem a Copel informou, via fato relevante, que foi comunicada de que o BNDES planeja vender sua participação na companhia;
  • Além disso, a BNDESPar, braço que administra as participações do banco de fomento em empresas, informou que contratou o BTG Pactual para coordenar a oferta pública para a venda de sua fatia de 26,4% das ações ordinárias (CPLE3, correspondentes a 24% do capital social da companhia);
  • O BNDES não informou datas para o lançamento da oferta pública, ressaltando que dependerá das condições do mercado, principalmente preço, a aprovação dos órgãos internos e das autoridades reguladoras;
  • Temos recomendação de Compra nas ações da Copel, com preço-alvo de R$70/ação.

Ânima (ANIM3): segundo o jornal Valor Econômico Ânima analisa a cisão de seu negócio de medicina por meio de IPO

  • De acordo com a notícia, assim que a transação da Laureate for aprovada, a Ânima pode considerar o IPO de sua operação de medicina que teria cerca de 2,3 mil vagas ou mais de 16 mil alunos na maturidade;
  • A transação visa desbloquear o valor da operação medicina, que parece estar subvalorizado hoje quando comparamos com o que o mercado está pagando pela Afya – empresa focada em cursos de medicina – que negocia a um EV de mais de R$4mil/vaga, que para a Ânima poderia representar um EV implícito de mais de R$9B, em comparação com a avaliação atual de R$8B (já considerando o EV combinado da Laureate e da Ânima);
  • Temos um recomendação de compra para ANIM3 com um preço alvo de R $ 41,7 / ação.

Banco do Brasil (BBAS3): Possível Parceria na Gestão de Recursos

  • De acordo com a mídia, o Banco do Brasil contratou a Rothschild, boutique de banco de investimento, para encontrar um parceiro para seu negócio de gestão de recursos;
  • Faltam detalhes importantes como: i) a estrutura do negócio, se for uma joint venture como a parceria de banco de investimento; ii) se o BBAS vai ser acionista minoritário, uma vez que o os ativos sob gestão do banco já são superiores a R$ 1 trilhão; e iii) quem pode ser o parceiro (embora a BlackRock tenha sido especulado ano passado);
  • No entanto, acreditamos que tais parcerias são positivas, especialmente se o BBAS se tornar um acionista minoritário no sentido de que isso auxilia no problema do teto de remuneração, que torna os funcionários de gestão de recursos mais propensos a sair devido a remuneração abaixo do mercado. Por fim, acreditamos que um player como a BlackRock pode trazer expertise em renda variável e alcance global, enquanto o BBAS é um player competitivo em renda fixa.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

B3 Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.