XP Expert

Expectativa de impacto limitado do coronavírus impulsiona mercados

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +2,5% | 115.370 Pontos

CÂMBIO 0,1% | 4,33/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa teve a segunda maior alta do ano ontem, de 2,5% aos 115.370 pontos, corrigindo a queda dos últimos dias e impulsionado pelo exterior. O principal destaque foi a afirmação do presidente da China, Xi Jinping, de que os fundamentos da economia do país são fortes e que o impacto do surto do coronavírus será limitado.

Nesta manhã, mercados internacionais operam em alta. Montadoras e mineradoras lideraram o avanço da bolsa europeia, mesmo após dados mostrarem uma forte queda na produção industrial da região no final do ano passado (-2% A/A em dezembro).

Índices futuros nos EUA também apontam para uma abertura forte, enquanto bolsas em Xangai e Hong Kong superaram o desempenho das bolsas asiáticas depois que a província de Hubei, na China, relatou o menor número de novos casos de vírus neste mês.

O sentimento tem melhorado à medida que os investidores esperam que os impactos do coronavírus sejam de curto-prazo. O Presidente Xi Jinping prometeu que a China atingiria seus objetivos econômicos ao vencer a batalha contra o vírus que já matou 1.115 pessoas, enquanto o presidente do Banco Central americano (Fed), Jerome Powell, disse na terça-feira que está de olho nas consequências da epidemia.

No Brasil, o Banco Central divulgou ontem a ata do último Comitê de Política Monetária, que foi menos cautelosa que o comentário divulgado logo após a reunião na semana passada. Ainda que o BC tenha reforçado a mensagem de que a interrupção do processo de flexibilização monetária pareça adequada, na nossa visão, não podemos descartar a possibilidade de que o Banco Central esteja vivendo uma “pausa técnica” e não o fim do ciclo de corte de juros. Ainda assim, continuamos acreditando que a taxa Selic permanecerá inalterada em 4,25% ao ano até o primeiro trimestre de 2021.

Na agenda de indicadores econômicos domésticos, o destaque do dia será a divulgação às 9h da Pesquisa Mensal do Varejo, realizada mensalmente pelo IBGE. Na nossa visão, a pesquisa deve reforçar a mensagem de que, apesar da perda de ímpeto nos últimos meses, o setor varejista continua se recuperando de maneira gradual.

No campo político, a fala o ministro Paulo Guedes em relação aos servidores públicos deteriorou o clima para o governo enviar uma proposta de reforma administrativa, em ano eleitoral. Com isso, temos um novo impasse, o governo busca o meio termo que seria embutir sugestões em proposta já em tramitação para ganhar tempo. O assunto deve ficar, pelo menos, para semana que vem.

Do lado das empresas, a Heineken reportou fortes resultados no 4T19. No Brasil, o volume de cerveja cresceu um dígito médio em 2019 e duplo dígito no quarto trimestre com destaque para as marcas Heineken, Amstel e Devassa. Já as marcas econômicas declinaram um dígito alto, seguindo dois aumentos de preço durante o ano.

A Ambev reportará seus resultados no dia 27 de fevereiro: esperamos números suaves no quarto trimestre, com volumes de cerveja no Brasil crescendo 2% ao ano, após queda de 2,8% no trimestre passado. Porém, os volumes surpreendentemente fortes da Heineken corroboram o cenário competitivo desafiador e por isso, temos uma leitura negativa para Ambev. Clique aqui para mais detalhes sobre nossa prévia de resultados da Ambev.

Lembrete: hoje no Super Clássicos da Bolsa teremos “Vale ou Usiminas?”. A semana inteira traremos discussões com os analistas de ações da XP e outros especialistas do mercado para os principais confrontos setoriais da Bolsa brasileira. Para participar e assistir aos vídeos em tempo real, basta acessar a página do evento aqui e se inscrever.

Tópicos do dia

Temporada de resultados do 4º trimestre

Suzano (SUZB3): após o fechamento

Clique aqui para acessar o calendário completo
Clique aqui para acessar nossa visão sobre a temporada de resultados

Brasil

  1. Política Brasil: governo e Congresso acertam acordo para manter veto ao Orçamento 2020
  2. Ata do Copom parece menos cautelosa que comentário divulgado na última semana

Internacional

  1. Política Internacional: Bernie Sanders vence primária democrata acirrada em New Hampshire
  2. Petróleo: expectativas do mercado de um aumento de 2,987 mbpd nos estoques dos EUA

Empresas

  1. Ambev (ABEV3): Heineken reporta fortes resultados; riscos negativos à Ambev
  2. GOL (GOLL4): companhia anuncia aceleração da renovação de frota

Veja todos os detalhes

Brasil

Política Brasil: governo e Congresso acertam acordo para manter veto ao Orçamento 2020

  • Orçamento – O governo precisou ceder mais território ao Legislativo para manter veto do presidente Bolsonaro ao Orçamento 2020. Em acordo acertado ontem o Executivo terá de volta o poder de decidir sobre a execução de R$ 11 bilhões em despesas de 2020 e será mantido o veto para evitar que o presidente Jair Bolsonaro responda por crime de responsabilidade se não cumprir a ordem de pagamentos definida pelos congressista. Em troca, o Planalto perde para o Congresso a prerrogativa de definir a prioridade na quitação da emendas parlamentares;
  • Reforma Administrativa –  A fala o ministro Paulo Guedes em relação aos servidores públicos deteriorou o que restava de clima político para o governo enviar uma proposta de reforma administrativa, em ano eleitoral. Com isso, temos um novo impasse, o governo busca o meio termo que seria embutir sugestões em proposta já em tramitação para ganhar tempo. O assunto deve ficar, pelo menos, para semana que vem;
  • ICMS Combustíveis – O consenso entre governadores é que não há como fazer isso, no médio prazo, e de que há compreensão equivocada de Bolsonaro. A moral da história foi que desafiar governadores a zerar o ICMS não é o jeito mais eficiente de discutir um problema que, deve entre no bolo da reforma tributária;
  • Minha Casa, Minha Vida – Rogério Marinho assume a pasta do Desenvolvimento Regional prometendo uma solução para a falta de recursos que paralisou o programa Minha Casa, Minha Vida. Em posse prestigiada, a expectativa foi de que o novo ministro seja uma arma do governo para melhorar a articulação política.

Ata do Copom parece menos cautelosa que comentário divulgado na última semana

  • O Banco Central do Brasil divulgou ontem a ata do primeiro Comitê de Política Monetária realizado em 2020, que unanimemente decidiu por cortar a taxa Selic para 4,25% ao ano.  O documento, entretanto, pareceu menos cauteloso que o comentário divulgado logo após a decisão;
  • No documento, o Comitê trouxe pela primeira vez um comentário sobre o coronavírus. O tom foi neutro, mas o BC pontuou que as consequências desse evento na conduta da política monetária dependerão do impacto da epidemia na i) desaceleração do PIB mundial e ii) no impacto sobre os preços das commodities e de ativos financeiros;
  • O BC continuou reforçando a mensagem de que a interrupção do processo de flexibilização monetária parece adequada, mas, na nossa visão, não podemos descartar a possibilidade de que o Banco Central esteja vivendo uma “pausa técnica” e não o fim do ciclo de corte de juros. Ainda assim, continuamos acreditando que a taxa Selic permanecerá inalterada em 4,25% ao ano até o primeiro trimestre de 2021.

Internacional

Política Internacional: Bernie Sanders vence primária democrata acirrada em New Hampshire

  • Bernie Sanders vence primária democrata acirrada em New Hampshire. O senador, que passou a ser o favorito das pesquisas, conquistou 25.8% dos votos, confirmando tendência de crescimento que temos observado desde o começo do ano. Pete Buttigieg ficou em segundo lugar com apenas 1,4 p.p. menos que Sanders (24,4%), assim consolidando sua liderança do espaço moderado. Será importante observar se Buttigieg é capaz de conquistar eleitorados mais diversos, como os de Nevada e South Carolina – próximos estados no calendário eleitoral;
  • Já o ex-vice, Joe Biden, sofreu surpreendente derrota. Com apenas 8,4% dos votos, ficou atrás de Amy Klobuchar (19.8%) e Elizabeth Warren (9.3%). É essencial que Biden obtenha melhores resultados em Nevada e South Carolina para permanecer na corrida. Finalmente, destacamos também que o empresário Andrew Yang desistiu da corrida à Casa Branca;
  • A OMS anunciou novo nome para o coronavírus: Covid-19. Segundo o organismo, o número de casos confirmados já ultrapassa 43.100, e o número de mortes causadas pela doença é 1018. Já os últimos relatos da Comissão Nacional de Saúde da China, que tem dados mais atualizados, apontam 44.653 casos confirmados e 1.113 mortes. Ontem, a China fez apelo ante a Organização Mundial de Comércio (OMS) para que outros países não apliquem medidas “exageradas” de restrição ao comércio em reação ao vírus .

Petróleo: expectativas do mercado de um aumento de 2,987 mbpd nos estoques dos EUA

  • O relatório oficial de fornecimento da Agência de Informação de Energia dos EUA (EIA) deve ser publicado hoje ao meio dia (horário de Brasília), com expectativas do mercado de um aumento de 2,987 mbpd nos estoques dos EUA;
  • Os estoques de petróleo dos EUA cresceram 3,3 milhões de barris/dia (mbpd) na semana passada, ante o crescimento de 3,5 mbpd da semana anterior.
  • Nessa manhã de quarta-feira, a commodity opera em território positivo , em alta de +1,9% em US$55,03/barril.

Empresas

Ambev (ABEV3): Heineken reporta fortes resultados; riscos negativos à Ambev

  • A Heineken reportou fortes resultados no 4T19. No Brasil, o volume de cerveja cresceu um dígito médio em 2019 e duplo dígito no quarto trimestre com destaque para as marcas Heineken, Amstel e Devassa. Já as marcas econômicas declinaram um dígito alto, seguindo dois aumentos de preço durante o ano;
  • A Ambev reportará seus resultados no dia 27 de fevereiro: esperamos números suaves no quarto trimestre, com volumes de cerveja no Brasil crescendo 2% ao ano, após queda de 2% no quarto trimestre de 2018. Porém, os volumes surpreendentemente fortes da Heineken corroboram o cenário competitivo desafiador e por isso, temos uma leitura negativa para Ambev. Clique aqui para mais detalhes sobre nossa prévia de resultados da Ambev.

GOL (GOLL4): companhia anuncia aceleração da renovação de frota

  • A Gol anunciou ontem a celebração de contratos de venda e arrendamento de 11 aeronaves Boeing 737 Next Generation (NG) com a Carlyle Aviation, acelerando a renovação de frota da Gol e desalavancando o balanço da companhia. A intenção da empresa é substituir os NG’s por aeronaves Boeing 737 MAX-8 nos próximos anos. Vale destacar que o contrato de venda não interfere na capacidade da Gol, já que as aeronaves só serão devolvidas quando a empresa receber os 737 MAX-8 da Boeing;
  • A venda das aeronaves irá reduzir a dívida líquida da Gol em aproximadamente R$ 500 milhões, composta por uma redução de R$ 130 milhões na dívida de arrendamento financeiro e um aumento de R$ 370 milhões na liquidez de caixa;
  • A Gol pretende, ainda, utilizar cerca de R$ 330 milhões desse montante para amortizar o montante restante de suas Senior Notes de 8,875% a.a., que venceriam em 2022. Todos esses fatores devem contribuir com mais de R$ 420 milhões no lucro da companhia em 2020;
  • Vemos a ação como positiva para a Gol, haja vista que a utilização das aeronaves 737 MAX-8 potencialmente pode resultar em ganhos de eficiência, dado que ainda não temos previsão de quando os jatos vão poder voltar a voar. Ademais, a amortização das dívidas também beneficia a estrutura de capital da companhia.

Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.