China desacelera como esperado, enquanto Powell continua sem pressa para remover estímulos; No Brasil, elevamos nossas projeções de PIB e IPCA

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Clique para ouvir

IBOVESPA 0,2% | 128.407 Pontos

CÂMBIO -1,8% | 5,07/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa teve alta de 0,19% ontem, a 128.407 pontos, com volume financeiro negociado de R$ 32,489 bilhões. Enquanto isso, o dólar comercial caiu 1,77% a R$ 5,07. As taxas futuras de juros fecharam o dia de ontem em baixa. O movimento ocorreu após queda no dólar, reflexo da indicação do presidente do Fed, Jerome Powell, de manutenção dos estímulos monetários nos EUA, e da queda de 0,43% no IBC-Br de maio frente abril, enquanto o mercado esperava alta de 1% no indicador. DI jan/22 fechou em 5,78%; DI jan/24 encerrou em 7,915%; DI jan/26 foi para 8,45%; e DI jan/28 fechou em 8,81%.

Nesta manhã, as principais bolsas internacionais amanhecem levemente negativas (EUA -0,1% e Europa -0,3%). Ontem, Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, reforçou que a economia americana ainda está “muito distante” dos níveis de recuperação almejados e que a autoridade “continuará a entregar suporte monetário robusto”, apesar de dados inflacionários superarem as expectativas. Na China (+1,3%), investidores reagem positivamente ao crescimento do PIB (+7,9% vs. +8,1% exp.), vendas do varejo (+12,1% vs. +11% exp.) e produção industrial (+8,3% vs. +7,8% exp.).

Do lado econômico internacional, o PIB da China cresceu 7,8% no segundo trimestre, em linha com o esperado. O resultado representa uma desaceleração frente ao ritmo muito forte anterior, o que consideramos saudável. Nos EUA, o presidente do Fed (Banco Central) voltou a falar que ainda é cedo para retirar os estímulos monetários, mesmo com a pressão de inflação de curto prazo.

No Brasil, a versão do relator da reforma tributária do imposto de renda corrigiu boa parte dos problemas da versão anterior e animou os mercados. Mas o corte de impostos proposto pode ser excessivo, para um país com dívida ainda elevada. Também revisamos a projeção de crescimento do PIB de 5,2% para 5,5% este ano e de 2,0% para 2,3% em 2022. Elevamos a projeção de IPCA deste ano de 6,4% para 6,6%. Os juros seguem em alta, em resposta às pressões de inflação. Mantemos a expectativa da taxa Selic em 6,75% e da taxa de câmbio em 4,9 reais por dólar no final do ano.

No campo político, o presidente Jair Bolsonaro foi internado ontem após um quadro de obstrução intestinal. O boletim médico informou que ele passará por um “tratamento clínico conservador”, sem mencionar possibilidade de cirurgia de emergência, que, segundo o Planalto, seria avaliada com a transferência dele para São Paulo. O presidente passará por nova bateria de exames nesta quinta.

Do lado das commodities, os futuros de minério de ferro amanhecem em alta, apesar dos dados de crescimento da economia chinesa abaixo do esperado no segundo trimestre (+7,9% vs expectativa de 8,1%). Os contratos mais negociados na bolsa de Cingapura (SGX) sobem 1,75% (US$214/t). O mercado interpretou que o PIB mais fraco aumenta as expectativas de que a China manterá as taxas de juros estáveis em níveis baixos por um período mais longo e poderá lançar novas medidas monetárias na segunda metade do ano. Sendo assim, esse novo aumento de liquidez poderá estimular a demanda doméstica geral, incluindo de metais. Além disso, o governo chinês também reportou dados de produção de aço em junho para 93,8 milhões de toneladas (alta de 1,5% no ano). No acumulado do ano, a produção atingiu 563,3 milhões de toneladas, 11,8% maior que o mesmo período em 2020. Esses dados reforçam mais uma vez a forte atividade siderúrgica no país, que deverá atingir novo recorde de produção em 2021, na nossa opinião.

Tópicos do dia

Agenda de resultados

Calendário do 2T21

Economia

  1. China desacelera como esperado, Powell continua sem pressa para remover o estímulo. No Brasil, elevamos nossas projeções de PIB e IPCA

Política

  1. Jair Bolsonaro é internado com obstrução intestinal
  2. Congresso deve votar LDO nesta quinta-feira e abrir caminho para o recesso
  3. Senado prorroga CPI por mais 90 dias
  4. Política internacional: Dois senadores democratas se opõe a projeto de USD 3.5 tri

Empresas

  1. Agro, Alimentos & Bebidas: confira as repercussões do relatório de safra WASDE de Julho
  2. Tracker Mensal de Ferrovia: Volumes de Junho da Rumo +5% A/A (2T21 +9% A/A); Recuperando Participação de Mercado
  3. Santander (SANB11): BC libera cisão e Getnet tem caminho livre para IPO
  4. Siderurgia (GGBR4, USIM5): Redução de 10% (1,2 p.p.) na tarifa de importação de aço impacta negativamente o setor
  5. Rebalanceamento do Ibovespa: BIDI4 e RDOR3 devem entrar no índice em setembro
  6. Copel (CPLE6): Governo no Paraná planeja quitar antecipadamente o saldo da Conta de Resultados a Compensar (“CRC”)
  7. Lavvi (LAVV3) – 2T21: Forte trimestre impulsionado pelo empreendimento Villa Versace
  8. Arezzo&Co. (ARZZ3): Dando um passo além; Aquisição da My Shoes e parceria com MELI
  9. Banrisul (BRSR6): Aprovada a proposta de alienação do Banrisul Cartões
  10. Notícias Diárias do Setor Financeiro
  11. Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

Internacional

  1. Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | 90 milhões de iPhones

ESG

  1. Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 15/07

Veja todos os detalhes

Economia

China desacelera como esperado, Powell continua sem pressa para remover o estímulo. No Brasil, elevamos nossas projeções de PIB e IPCA

  • O crescimento do PIB da China cresceu 7,9% ano a ano no segundo trimestre, em linha com as expectativas. Representa uma desaceleração material, de ritmo recorde (18,3%, no 1T). Já as vendas no varejo e a produção industrial de junho ficaram um pouco acima das expectativas. Os números sugerem que a economia chinesa está desacelerando de forma gradual e controlada, o que é positivo;
  • Nos EUA, o presidente do Fed, Jerome Powell, disse perante o Senado que ainda é muito cedo para começar a reduzir o estímulo monetário. É indicar que Powell mantém a visão de que a pressão da inflação atual, como visto nas expectativas muito acima do IPC de junho, é de fato temporária;
  • No Brasil, a última versão da proposta do imposto de renda, do relator deputado Celso Sabino, corrigiu boa parte dos problemas vistos na primeira versão, o que animou os mercados brasileiros ontem. Mas pode ter se tornado excessivamente expansionista, pois reduz significativamente o imposto de renda das empresas. O relator disse que a proposta representa uma redução de impostos de R $ 30 bilhões por ano;
  • A recuperação da economia continua surpreendendo. Revisamos a projeção de crescimento do PIB de 5,2% para 5,5% este ano e de 2,0% para 2,3% em 2022. Elevamos também a projeção de IPCA deste ano de 6,4% para 6,6%. Os juros seguem em alta, em resposta às pressões de inflação. Mantemos a expectativa da taxa Selic em 6,75% e da taxa de câmbio em 4,9 reais por dólar no final do ano. Clique aqui para ler o relatório completo.

Política

Jair Bolsonaro é internado com obstrução intestinal

  • O presidente Jair Bolsonaro foi internado ontem após um quadro de obstrução intestinal. O boletim médico informou que ele passará por um “tratamento clínico conservador”, sem mencionar possibilidade de cirurgia de emergência, que, segundo o Planalto, seria avaliada com a transferência dele para São Paulo. O presidente passará por nova bateria de exames nesta quinta.

Congresso deve votar LDO nesta quinta-feira e abrir caminho para o recesso

  • O governo enviou ontem ao Congresso um projeto de lei que altera a LDO para permitir a introdução do novo programa de transferência de renda – o texto, segundo o Planalto, pretende permitir que propostas enviadas pelo Executivos, mas ainda não aprovadas pelo Congresso, sejam consideradas como medidas de compensação financeira dos novos gastos. A perspectiva, confirmada ontem tanto por Arthur Lira quanto por Rodrigo Pacheco, é votar hoje a LDO hoje em plenário para que o Congresso saia de recesso na semana que vem. A sessão na CMO está prevista para 8h30 e, no plenário, para 10h (deputados) e 16h (senadores).

Senado prorroga CPI por mais 90 dias

  • Pacheco ontem, na última sessão do Senado no semestre, anunciou a prorrogação da CPI da Pandemia por mais 90 dias. Ela não poderá tomar depoimentos no recesso, mas a cúpula do colegiado busca maneiras de manter o tema em evidência. Hoje o colegiado escuta Cristiano Carvalho, representante da empresa que tentava vender 400 milhões de doses de AstraZeneca e que teria recebido pedido de propina.

Política internacional: Dois senadores democratas se opõe a projeto de USD 3.5 tri

  • Após o anúncio de acordo na comissão de Orçamentos do Senado para um orçamento de USD 3.5 trilhões para o Plano das Famílias Americanas, dois senadores democratas que não fazem parte da comissão – Joe Manchin e Jon Tester – disseram nesta quarta-feira (15) que consideram o valor alto demais. Conforme escrevemos ontem, o acordo na comissão é um primeiro passo para o projeto, mas ele ainda deve passar pelo filho dos senadores democratas mais conservadores na pauta fiscal, que devem diluir o valor final assim como medidas de financiamento. Vale lembrar que Biden precisa do apoio de 100% de seus senadores para aprovar a pauta;
  • No lado das tensões entre os EUA e a China, a secretária do Tesouro Janet Yellen deixou clara a postura do governo Biden ao confirmar que sua sua equipe não têm planos de reanimar reuniões recorrentes com Beijing, conforme foi costume durante os governos Bush e Obama. Em paralelo, o Senado aprovou novas restrições de importações de produtos da região de Xinjiang por supostas violações dos direitos humanos de minorias, o que deve gerar reação da China;
  • Os temas devem ser tópico de discussão hoje entre o presidente Joe Biden e a chanceler alemã, Angela Merkel, que será recebida hoje na Casa Branca. Restrições de viagens e o gasoduto Nord Stream 2 também devem ocupar importante parte da agenda.

Empresas

Agro, Alimentos & Bebidas: confira as repercussões do relatório de safra WASDE de Julho

  • A safra 2020/21 começou de maneira turbulenta para o mercado de grãos,  o qual foi fortemente impactado por uma combinação de instabilidade climática nos EUA e no Brasil, uma demanda particularmente volátil na China devido aos esforços do governo de ajustar os preços das commodities, além de uma recuperação econômica global pós-pandemia muito heterogênea;
  • Por enquanto, conforme informado pelo relatório mensal WASDE, divulgado pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), o mercado de grãos parece ter se acalmado, mas os preços das principais commodities do segmento – milho e soja – seguem em patamares historicamente altos;
  • Do lado da oferta, podemos esperar ainda alguma instabilidade: as estimativas de produção poderiam ser negativamente afetadas caso haja surpresas em termos de produtividade da safra norte-americana; por outro lado, caso o cenário permaneça constante, enxergamos um cenário de um balanço de oferta & demanda global de grãos que permanece bastante afetado;
  • Consequentemente, produtores de grãos estariam sendo beneficiados, ao passo que empresas processadoras de alimentos, incluindo as companhias de proteínas, estariam tendo que repassar preços para mitigar a alta dos grãos, que representam custos para as mesmas;
  • Clique aqui para acessar o relatório completo.

Tracker Mensal de Ferrovia: Volumes de Junho da Rumo +5% A/A (2T21 +9% A/A); Recuperando Participação de Mercado

  • A Rumo reportou volumes relativamente baixos em junho (+5% A/A);
  • Embora, na nossa opinião, isso não tenha sido suficiente para afetar os resultados do 2T21 (estimamos EBITDA de ~ R$1,2 bilhão [+ 20% A/A] com base nos volumes + 9% A/A e tarifas que acreditamos terem sido resilientes), o transporte fraco de milho em junho (-64% A/A) pode levantar preocupações em relação ao 2S21 (temporada de exportação de milho);
  • Notamos que a Rumo tem recuperado a participação de mercado perdida nos anos anteriores (atingindo 40% em junho UDM, contra 38% em 2020), enquanto a rota alternativa pelo Arco Norte (incluindo as operações da Hidrovias) está mantendo sua participação que aumentou significativamente nos últimos anos;
  • Reiteramos nossa perspectiva positiva para as exportações de grãos do centro-oeste do Brasil e recomendações de compra para RAIL3 e HBSA3.

Santander (SANB11): BC libera cisão e Getnet tem caminho livre para IPO

  • Nesta quarta-feira, 14 de julho, o Banco Central autorizou a cisão do Santander com a Getnet;
  • O banco informou que a Getnet busca realizar um IPO, sendo necessário: (i) a obtenção do registro de companhia aberta (categoria A) da Getnet perante a CVM; (ii) o pedido de listagem da Getnet na B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão; e (iii) o registro das Units Getnet e das Ações Getnet perante a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos – Securities and Exchange Commission;
  • No curto prazo, esperamos que os investidores sejam cautelosos, pois não temos informações suficientes para determinar o potencial valor a ser destravado e o impacto que Getnet teria sobre os lucros do Santander, porém, no longo prazo, as ações do Santander devem cair à medida que ocorrer a cisão e o banco perder parte de seu poder de lucro e uma unidade com ROE superior ao do próprio banco. Dito isso, reiteramos nossa recomendação Neutra e preço-alvo de R$ 32 para o banco.

Siderurgia (GGBR4, USIM5): Redução de 10% (1,2 p.p.) na tarifa de importação de aço impacta negativamente o setor

  • Em evento promovido pelo Valor Econômico, o Ministro Paulo Guedes sinalizou para uma queda de 10% (1,2p.p.) na tarifa de importação de aço, que hoje é de 12%. Adicionalmente, disse que entrou em acordo informal com o setor siderúrgico para a não elevação de preços até o final do ano. Vemos a notícia como negativa para as ações do setor;
  • Acreditamos que exista espaço para redução do preço do aço no mercado doméstico. Após a queda da tarifa, dado o nível atual do dólar (~R$5,10), esperamos que a paridade de importação fique em torno de +10% para aços longos e planos, considerando um cenário em que preços não aumentam no Brasil até o final de 2021;
  • Em notícia do Valor Econômico, por outro lado, o Instituto Aço Brasil (IABr) negou qualquer acordo da entidade e das empresas do setor de não elevar preços do aço até fim do ano, conforme mencionado por Guedes. O presidente do instituto afirmou que, por questões de compliance, de concorrência e de políticas comerciais próprias de cada empresa, não seria possível firmar esse compromisso;
  • Mantemos nossa recomendação de Compra para a Gerdau e Neutra para Usiminas.

Rebalanceamento do Ibovespa: BIDI4 e RDOR3 devem entrar no índice em setembro

  • Em continuação ao nosso relatório inaugural sobre as ações que deverão entrar ou sair do Ibovespa, fizemos um novo estudo para identificar as possíveis candidatas na próxima revisão. O próximo rebalanceamento do índice será realizado no dia 6 de setembro;
  • Para esse evento, identificamos quatro candidatos com maior probabilidade de compor o índice: Banco Inter (BIDI4) e Rede D’Or (RDOR3), com probabilidade alta, além de Petz (PETZ3) e Alpargatas (ALPA4) com probabilidade média. Ademais, listamos outras três ações com alguma probabilidade, ainda que baixa, de compor o benchmark brasileiro;
  • Para esse rebalanceamento, também estimamos os possíveis pesos que cada ação deverá ter no índice. Destacamos a entrada de RDOR3 compondo 2,5% do índice, podendo ter impacto significativo no volume negociado do papel;
  • Clique aqui para ler o relatório completo.

Copel (CPLE6): Governo no Paraná planeja quitar antecipadamente o saldo da Conta de Resultados a Compensar (“CRC”)

  • Ontem a Copel informou, via fato relevante, que recebeu um oficio do governo do Estado do Paraná manifesta a intenção de realizar, nas próximas semanas, a quitação integral do saldo da Conta de Resultados a Compensar (“CRC”). A CRC no dia 31 de março de 2021, possuía o saldo devedor no valor de R$ 1,4 bilhão, que deverá ser atualizado até a data do seu efetivo pagamento, bem como descontadas as parcelas pagas até a mesma data;
  • A Lei Federal nº 5.655/1971 estabeleceu a remuneração legal do investimento das Concessionárias de Distribuição de Energia Elétrica entre 10% e 12% (a critério do poder concedente) e que a diferença entre tal remuneração e a efetivamente verificada no resultado do exercício seria registrada na chamada “Conta de Resultados a Compensar” do concessionário, para fins de apuração do excesso ou insuficiência de remuneração. Em 1993, esse modelo foi extinto, sendo que a Companhia tinha valores a receber. Amparado pela Lei nº 8.727/1993, a qual permitiu a transferência da responsabilidade pelo pagamento ao Estado controlador das concessionárias credoras para abatimento de dívidas deste com a União, o Estado do Paraná assumiu o saldo devedor da CRC. Assim, o Estado passou a pagar a dívida em favor da Companhia, conforme o Termo de Ajuste celebrado em 04 de agosto de 1994;
  • Vemos a notícia como de neutra a marginalmente positiva, dado que a apesar da CRC já estar incorporada em nossas números a antecipação do recebível gera um NVP de R$30mn segundo nossas estimativas. Mantemos nossa recomendação de compra para Copel com um preço alvo de R$ 7,5/ ação para CPLE6.

Lavvi (LAVV3) – 2T21: Forte trimestre impulsionado pelo empreendimento Villa Versace

  • Lavvi lançou o seu principal projeto chamado Villa by Versace Home com o VGV total de R$705 milhões (comparado ao valor lançado de R$498 milhões no ano de 2020). O empreendimento apresentou forte desempenho de vendas, com cerca de 65% do VGV comercializado até final de junho;
  • As vendas líquidas da Lavvi atingiram R$507 milhões (vs. R$428 milhões no ano de 2020), impulsionada pelo empreendimento mencionado anteriormente e pela venda de unidades em estoque de empreendimentos lançados no final de 2020 (Wonder e Praça Mooca). Além disso, os distratos permaneceram baixos em 1% (vs. 5% no trimestre anterior). Ainda, devido ao baixo nível de estoque, a velocidade de vendas (VSO) aumentou para 58% no trimestre (vs. 36% no 1T21);
  • A companhia adquiriu um terreno com VGV potencial de R$403 milhões, levando seu banco de terrenos para R$3,6 bilhões, dos quais 76% foram adquiridos em caixa e 24% via permuta;
  • Em suma, a Lavvi reportou forte prévia operacional referente ao segundo trimestre de 2021, impulsionada pelo lançamento do empreendimento Villa Versace. Embora o sólido desempenho fosse esperado, vemos a prévia operacional como positiva e reiteramos nossa recomendação de compra e preço-alvo de R$11,50/ação.

Arezzo&Co. (ARZZ3): Dando um passo além; Aquisição da My Shoes e parceria com MELI

  • A Arezzo&co anunciou a aquisição da My Shoes, uma marca de calçados e bolsas voltada para as classes B-/C+, e parceria com MELI para gestão da sua loja virtual e ecommerce.
  • Vemos a transação como positiva uma vez que reforça uma das avenidas de crescimento da companhia ao expandir sua atuação e portfolio para classes B-/C+ (44% do mercado consumidor) enquanto vemos potencial para alavancar as vendas digitais através desse novo formato de parceria com MELI. Na nossa visão, essa parceria traz um novo conceito de franqueado, com o MELI sendo responsável pela loja virtual e site próprio da My Shoes.
  • Mantemos nossa recomendação de Compra e preço alvo de R$110,0 por ação.
  • Clique aqui para ler o relatório completo.

Banrisul (BRSR6): Aprovada a proposta de alienação do Banrisul Cartões

  • O Banrisul anunciou ontem, por meio de fato relevante, que foi aprovado no Conselho de Administração a proposta de alienação de sua participação no negócio de meios de pagamentos e cartões, Banrisul Cartões;
  • Dentre os principais produtos do Banrisul Cartões incluem a rede de adquirência Vero e o Banricard. A Vero é a sexta maior rede de adquirência do Brasil com 1,6% de market share no terceiro trimestre de 2020, de acordo com a Cielo. Já o Banricard envolve a emissão de cartões pré e pós-pagos, cujo faturamento atingiu R$1,4 bilhões e 17,1 milhões de transações em 2020;
  • Apesar de o Banrisul Cartões ser um negócio acretivo ao Banrisul, tendo apresentado um ROAE de 20,3% em 2020, superior ao ROAE do Banrisul de 10,2%, nossa visão é positiva para o anúncio da proposta devido ao cenário competitivo cada vez mais agressivo no setor de adquirência e cartões e ao avanço de tecnologias e fintechs. Contudo, a execução da operação ainda está sujeita a estruturação financeira e jurídica, seleção de potencial investidor bem como as aprovações legais e regulatórias.

Notícias Diárias do Setor Financeiro

  • Acesse este relatório com notícias do setor financeiro que complementam nossos comentários publicados no Morning Call, mas que não consideramos relevantes o suficiente para serem analisadas. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo nacional e internacional

  • Nesta publicação diária, trazemos as principais notícias do setor de varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.) nacional e internacional, complementando nossa visão sobre as tendências e acontecimentos mais importantes do dia. Além disso, o relatório contém um resumo dos múltiplos e recomendações para as empresas de nossa cobertura;
  • Clique aqui para acessar o relatório.

Internacional

Radar Global: Análises das principais empresas e tendências sob o nosso Radar | 90 milhões de iPhones

  • Bank of America divulga bons resultados, mas não convence devido à grande fatia não recorrente de seus lucros. Delta Airlines apresenta resultado sólido, mostrando recuperação no tráfego aéreo;
  • Apple encomenda 90 milhões de iPhones para 2021, representando um aumento de +20% em relação aos últimos anos.
  • As rivais chinesas Tencent e Alibaba consideram abrir gradualmente seus serviços uma para a outra, já que a pressão regulatória chinesa torna difícil a manutenção de barreiras virtuais estabelecidas entre as empresas;
  • Testes de estresse do Bank of America mostram que caso preços de veículos novos e usados, assim como o aluguel de carros retornem ao normal, os dados de inflação podem reduzir drasticamente;
  • Clique aqui para acessar o relarório.

ESG

Café com ESG: Conteúdos diários que transformam | 15/07

  • Neste relatório diário publicado todas as manhãs pelo time ESG do Research da XP, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre um tema que tem ficado cada vez mais relevante: ESG – do termo em inglês Environmental, Social and Governance ou, em português, ASG – Ambiental, Social e Governança;
  • Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo acerca do tema ESG; (ii) Performance dos principais índices ESG em diferentes países; (iii) Comparativo da performance histórica do Ibovespa vs. ISE (Índice de Sustentabilidade Empresarial, da B3); e (iv) Lista com os últimos relatórios publicados pelo Research ESG da XP;
  • Por que essas informações são importantes? Porque elas indicam os temas dentro da agenda ESG que estão sendo cada vez mais monitoradas por parte dos investidores e das empresas, e podem impactar os preços das ações de diferentes companhias. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies e a nossa Política de Privacidade.