XP Expert

Após semana positiva nos mercados globais, PMI’s reforçam desaceleração da atividade na Europa. No Brasil, noticiário fiscal prevalece

Tudo o que você precisa saber sobre os mercados nacional e internacional, com análises econômicas e políticas sobre fatos que podem impactar seus investimentos.

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA -1,1% | 118.329 Pontos

CÂMBIO 0,98% | 5,36/USD

O que pode impactar o mercado hoje

O Ibovespa fechou em queda de 1,1% nesta quinta-feira aos 118.329 pontos, a terceira consecutiva e novamente na contramão do desempenho registrado pelas bolsas internacionais. Além disso, com essa baixa, o índice atingiu seu menor patamar de fechamento em 2021, o que já acende um sinal de alerta sobre uma reversão no otimismo que tomou conta dos investidores no fim de 2020. O dólar também depreciou e subiu 0,98% cotado agora aos R$/US$ 5,36.

As taxas futuras de juros fecharam o dia de ontem com ganho de inclinação, após declarações dos candidatos à presidência da Câmara e do Senado indicando serem favoráveis à retomada do auxílio emergencial e à flexibilização do teto de gastos, elevando o já persistente risco fiscal local. O movimento somou às expectativas, por parte do mercado, de elevação na Selic já nas próximas reuniões do Copom. DI jan/22 fechou em 3,39%; DI jan/24 encerrou em 6,12%; DI jan/26 foi para 6,99%; DI jan/28 fechou em 7,52%.

No cenário internacional, a transição ao governo Biden nos Estados Unidos continua em destaque. Apesar das mensagens de união na cerimônia de posse, voltaram as divergências entre democratas e republicanos que ainda não são capazes de chegar a um acordo sobre divisão de poder no Senado. O principal ponto de tensão entre os partidos é o filibuster (prática de obstrução parlamentar), que os republicanos procuram preservar, mas os democratas não se comprometem a conservar. Vale notar que, por meio dessa prática, os republicanos poderiam evitar a aprovação de medidas que consideram radicais, como a expansão do número de juízes na Suprema Corte.

Além das repercussões nos EUA, o novo governo marca uma mudança na dinâmica da política internacional. A chanceler alemã Angela Merkel, por exemplo, ressaltou que há muito mais “escopo para acordos” com Biden que Donald Trump, apesar de notar que os países devem continuar a divergir sobre certas pautas.

No Brasil, as atenções concentradas nas campanhas pela presidência da Câmara e do Senado, ainda com foco nos indicativos que os principais candidatos podem dar sobre a agenda fiscal. Os jornais destacam as entrevistas de ontem com Rodrigo Pacheco, em que ele defende o pagamento de um auxílio emergencial com responsabilidade fiscal, mas “eventualmente um pouco além do teto de gastos”. Na Câmara, Arthur Lira se fortalece com a oficialização do apoio do PSL a sua candidatura e, agora, ultrapassa o rival Baleia Rossi. Ele também defendeu ontem um auxílio que consuma entre R$ 20 bilhões a R$ 50 bilhões em seis meses, mas respeitando-se o teto de gastos.

Em economia, as restrições por conta da piora do Covid-19 estão piorando as perspectivas de crescimento neste início de ano na Europa. Casos continuam aumentando, e os programas de vacinação andam mais devagar que o esperado. O PMI composto da Zona do Euro de janeiro ficou um pouco abaixo do esperado, em 47,5 (leituras abaixo de 50 indicam retração).

Nos EUA, por outro lado, os casos têm diminuído e a vacinação avança, o que traz otimismo para os primeiros dias de Biden. Dados de vendas de imóveis usados de dezembro serão divulgados hoje.

No Brasil, a pressão sobre o governo pela extensão do auxílio segue crescendo, na esteira da piora dos números da Covid. No entanto, o Ministério da Economia indica que o espaço fiscal é limitado.

Sobre a vacina, as autoridades chinesas indicaram ontem que farão máximos esforços para garantir suprimento de insumos para produção de vacina no Brasil.

Do lado das empresas, a B3 divulgou dados operacionais com sinais positivos para o mês de dezembro com destaque para: i) o volume financeiro médio diário (ADTV) do segmento de ações, expandindo 3,6% na comparação mensal e 54,5% anualmente e; ii) o número de investidores crescendo 1,7% mensalmente e 93,0% anualmente.

Atualizamos também nosso modelo de Vale e elevamos nosso preço-alvo para R$122 por ação (de R$86/ação anteriormente). Os principais destaques do relatório são as nossas expectativas mais otimistas com relação aos preços de minério de ferro e distribuição robusta de dividendos.

Iniciamos hoje a cobertura da International Meal Company (ticker: MEAL3) com recomendação Neutra e preço-alvo para doze meses de R$ 4,00 por ação – Clique aqui para acessar o relatório completo.

Tópicos do dia

Internacional

  1. Política internacional: A transição ao governo Biden nos Estados Unidos continua em destaque na seara internacional

Empresas

  1. IMC (MEAL3) | Em busca de foco: iniciamos cobertura com recomendação Neutra e preço-alvo de R$ 4 por ação
  2. Vale (VALE3): Atualização do modelo de Vale com expectativas mais otimistas para minério de ferro e dividendos
  3. Vale (VALE3): Sem impactos do Incêndio no porto de Ponta da Madeira e retomada da produção de pelotas em Vargem Grande
  4. B3 (B3SA3): Dados operacionais de dezembro
  5. EdP Energias do Brasil (ENBR3): Destaques operacionais do 4T20
  6. Papel & Celulose: Alta no preço da celulose de fibra curta na China
  7. Eletrobras (ELET6): Rodrigo Pacheco, candidato à presidência do Senado, faz declarações negativas sobre a privatização da Eletrobras
  8. Ser Educacional (SEER3): Anúncio do programa de recompra de ações


Veja todos os detalhes

Internacional

Política internacional: A transição ao governo Biden nos Estados Unidos continua em destaque na seara internacional

  • A transição ao governo Biden nos Estados Unidos continua em destaque na seara internacional;
  • Após as mensagens de união na cerimonia de posse, as divergências entre os partidos dos EUA vieram a luz mais uma vez com os republicanos e democratas ainda não sendo capazes de chegar a um acordo sobre divisão de poder no Senado. O principal ponto de tensão entre os partidos é o filibuster (prática de obstrução parlamentar), que republicanos procuram preservar, mas democratas não se comprometem a conservar. Vale notar que, por meio dessa prática, o GOP poderia evitar a aprovação de medidas que considera radical, como a expansão do número de juízes na Suprema Corte;
  • Ressaltamos também que o democrata apresentou série de restrições, inclusive o uso obrigatório de mascaras, e deve anunciar mais instruções;
  • Além das repercussões nos EUA, o novo governo marca uma mudança na dinâmica da política internacional. A chanceler alemã Angela Merkel, por exemplo, ressaltou que há muito mais “escopo para acordos” com Biden que Donald Trump, apesar de notar que os países devem continuar a divergir sobre certas pautas.

Empresas

IMC (MEAL3) | Em busca de foco: iniciamos cobertura com recomendação Neutra e preço-alvo de R$ 4 por ação

  • Iniciamos hoje a cobertura da International Meal Company (ticker: MEAL3) com recomendação Neutra e preço-alvo para doze meses de R$ 4,00 por ação. Em comparação ao preço de fechamento desta quinta-feira (21/01), nosso preço alvo apontaria para um pequeno potencial de alta (8%). Clique aqui para acessar o relatório completo;
  • Recomendamos posição neutra em IMC pois acreditamos que a empresa está caminhando na direção certa de simplificação do portfólio, mas gostaríamos de ver algumas iniciativas ganhando força no médio prazo antes de ficarmos mais construtivos com o papel;
  • Dentre tais iniciativas, destacamos a retomada da expansão da Pizza Hut no pós-pandemia e a continuidade do processo de desinvestimento em marcas menores como a Batata Inglesa. Também gostaríamos de ter mais visibilidade sobre o recente evento de descumprimento de contrato com o KFC.

Vale (VALE3): Atualização do modelo de Vale com expectativas mais otimistas para minério de ferro e dividendos

  • Vale (Compra; US$25/ADR; R$122/ação) – Atualizamos o preço-alvo da Vale para R$122/ação (de R$86/ação) a fim de incorporar preços mais altos de commodities e novas premissas de preços e volumes no futuro. Mantemos as recomendações inalteradas e a Vale como nossa preferida no setor devido à demanda saudável de minério de ferro na China, após incentivos do governo, e um cenário mais desafiador para a oferta;
  • Devido a este mercado ainda apertado, atualizamos nossa premissa de minério de ferro para US$135/t na média para 2021 (de US$100/t) contra um preço de US$171,5/t atualmente. Consideramos em nosso modelo um preço de US$80/t na perpetuidade. Com relação aos volumes de minério de ferro, temos 320 milhões de toneladas para 2021 e isso se compara à estimativa da Vale entre 315 e 335 milhões de toneladas. Adicionalmente, uma geração de caixa mais forte pode resultar em dividendos mais robustos. Estimamos um retorno com dividendos de 8,5% em 2021, que pode ser ainda maior se a empresa decidir por alguma distribuição extraordinária;
  • Bradespar (Compra; R$83/ação) – Mantemos o desconto de holding que consideramos justo em 20% (vs. ~ 10% atualmente, em linha com a média histórica) e atualizamos nosso preço alvo para R$83/ação (de R$57). Portanto, preferimos Vale à Bradespar.

Vale (VALE3): Sem impactos do Incêndio no porto de Ponta da Madeira e retomada da produção de pelotas em Vargem Grande

  • Em nota divulgada ontem (21), a Vale informou sobre um incêndio em um dos oito carregadores de navios do Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís, Maranhão, um dos principais ativos da Vale e um dos mais importantes terminais de carregamento de minério de ferro e manganês do mundo. O terminal tem capacidade de carga de cerca de 230 milhões de toneladas por ano e um total de três píeres, cinco berços e oito carregadores de navios;
  • Ao contrário de notícias não oficiais divulgadas nesta semana, a Vale afirmou que o terminal continua operando, sem impacto nas programações mensais de embarque de minério. A Vale espera uma produção anual entre 315 e 335 milhões de toneladas para 2021;
  • Além disso, a Companhia também anunciou que retomou a produção de pelotas na planta de Vargem Grande, em Nova Lima (MG), paralisada desde fevereiro de 2019. A planta tem capacidade nominal de 7 milhões de toneladas por ano e deverá produzir em torno de 4 a 5 milhões de toneladas em 2021;
  • Vemos ambos os anúncios como positivos para a Vale, embora ainda não esteja claro se o incêndio deverá impactar o mercado de minério de ferro e os preços daqui para frente. Mantemos nossa recomendação de Compra, com preço-alvo de R$122/ação.

B3 (B3SA3): Dados operacionais de dezembro

  • A B3 divulgou ontem os dados operacionais referentes a dezembro, com sinais positivos mais uma vez;
  • O volume financeiro médio diário de dezembro expandiu 3,6% mensalmente e 54,5% anualmente, para R$ 35,4 bilhões. Adicionalmente, o número de investidores ativos segue crescendo, expandindo 1,7% mensalmente e 93,0% anualmente, aos 3,26 milhões de investidores;
  • Os dados foram positivos dada a capacidade da companhia de manter o alto patamar de volumes. Importante também lembrar que IPOs e follow-ons voltaram e, embora não sejam representativos na receita, ajudam o volume de médio e longo prazo.

­ EdP Energias do Brasil (ENBR3): Destaques operacionais do 4T20

  • Ontem a EDP divulgou suas informações operacionais referentes ao 4T20. O principal destaque foi o aumento de +1,9% no volume de energia do segmento de distribuição, dividido em +2,5% para a EDP São Paulo e +1,0% para a EDP Espírito Santo;
  • Segundo a companhia, o aumento do volume de energia nas distribuidoras refletiu a recuperação da atividade econômica frente aos demais trimestres do ano, resultante da retomada gradativa do comércio e da indústria ocorrido ao longo do terceiro trimestre. Apesar dos resultados positivos no trimestre, o resultado do ano reflete os efeitos negativos da pandemia do novo coronavírus (“COVID-19”), marcada pelas medidas de distanciamento social;
  • Vemos o resultado operacional da EDP Energias do Brasil no trimestre como positivo, sinalizando uma recuperação da demanda. Temos recomendação de compra nas ações da EDP Energias do Brasil. 

­Papel & Celulose: Alta no preço da celulose de fibra curta na China

  • Os preços da celulose de fibra curta tiveram leve alta na semana (+US$3,0/t), para US$536,9/t. No longo prazo, esperamos que uma recuperação da demanda na China e estoques normalizados sustentem preços em patamares acima dos atuais.

Eletrobras (ELET6): Rodrigo Pacheco, candidato à presidência do Senado, faz declarações negativas sobre a privatização da Eletrobras

  • Nesta quinta-feira (21) o candidato à presidência do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), em entrevista ao Broadcast, fez declarações negativas a respeito da privatização da Eletrobras, e evitou se comprometer com o processo. Pacheco declarou que seu foco são reformas, social e as privatizações, mas não a da Eletrobras. Com isso, as ações da Eletrobras (ELET6) fechando o pregão em queda de -6,15%, refletindo um pessimismo com as perspectivas de dezestatização da companhia;
  • O Candidato à presidência do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), é apoiado pelo atual presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e pelo presidente Jair Bolsonaro;
  • O projeto de venda da estatal está parado no Congresso Nacional. Pacheco se apresentou como um parlamentar favorável a privatizações de um modo geral. De acordo com o Broadcast, para ele, mudanças econômicas precisam ser feitas por meio de medidas como a reforma tributária e a desoneração da folha salarial, citando que “isso é muito mais inteligente do que entregar o patrimônio nacional a qualquer preço”.

Ser Educacional (SEER3): Anúncio do programa de recompra de ações

  • Ontem (21), a Ser anunciou a aprovação do novo programa de recompra de ações pelo Conselho de Administração, com prazo máximo para a realização de 12 meses;
  • A companhia pretende adquirir ações ordinárias à preços de mercado, sem qualquer redução do seu capital social, utilizando fundos disponíveis na sua conta de lucros retidos (R$279,6 milhões conforme reportado no seu último resultado divulgado);
  • A Ser pode adquirir até 4.939.840 ações, o que representaria um total de R$74,1 milhões (levando em consideração o preço de fechamento do pregão de ontem – R$15,01 por ação) ou aproximadamente 3,83% do patrimônio da empresa;
  • Nós reiteramos a nossa recomendação Neutra com um preço-alvo de R$17,0 por ação. Clique aqui para acessar o relatório completo.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.