XP Expert

Alta do petróleo pressiona preços dos combustíveis; temporada de resultados anima bolsas globais

Situação fiscal, ata do Fomc, política zero-Covid na China são alguns dos temas de maior destaque nesta quarta-feira, 06/01/2022

Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail
Clique para ouvir

IBOVESPA +0,2% | 106.668 Pontos

CÂMBIO +0,9% | 5,57/USD

O que pode impactar o mercado hoje

Destaque do dia

As bolsas estão se recuperando um pouco depois de um dia bem negativo ontem, uma vez que os primeiros resultados corporativos da temporada estão vindo melhores do que o esperado. Mas os fatores econômicos que levaram às quedas de ontem permanecem. Os preços do petróleo continuam em alta e, no Reino Unido, a inflação ao consumidor superou as expectativas. Neste ambiente, os juros dos títulos públicos voltaram a subir nos EUA, Reino Unido e Europa , projetando uma política monetária mais restritiva à frente. No Brasil, o aumento do preço do petróleo pressiona a Petrobrás por mais uma alta nos preços dos combustíveis para o mercado interno. Os patamares atuais de juros e câmbio já justificariam, em nossas contas, um novo aumento de 12% da gasolina.

Brasil

Resistindo às pressões externas, o Ibovespa fechou com uma alta de 0,28% nessa terça-feira (18), finalizando a sessão aos 106.668 pontos. Enquanto o dólar fechou em alta de 0,91% cotado aos R$ 5,57. As taxas futuras de juros fecharam o dia de ontem em alta nos vencimentos mais longos. O movimento foi resultado da forte elevação nos rendimentos das Treasuries norte-americanas após o feriado nos EUA na segunda-feira, uma vez que há a percepção de que o Fed iniciará o ciclo de aumento de juros em breve. Além disso, o ainda elevado risco fiscal local foi somado à pressão dos servidores públicos por reajustes salariais. DI jan/23 fechou em 12,015%; DI jan/25 encerrou em 11,48%; DI jan/27 foi para 11,45%; e DI jan/29 fechou em 11,55%.

Mundo

Bolsas internacionais amanhecem levemente positivas (EUA +0,1% e Europa +0,2%) após venda generalizada nesta terça-feira ao passo que a taxa de juros de 10 anos, em 1,89%, segue em tendência de alta e renovando máximas desde o período pré-pandemia. Investidores agora aguardam as divulgações de resultados do Bank of America e Morgan Stanley nesta quarta-feira, pela manhã. Até o momento das 33 empresas do S&P que reportaram seus balanços, 70% superaram as expectativas de lucro do consenso. Na Europa, a inflação do Reino Unido veio acima das expectativas (5,4% vs. 5,2% das projeções, segundo o consenso do Reuters), sendo este o seu maior valor dos últimos 30 anos. Na Ásia, o principal índice japonês, Nikkei (-2,8%), encerra em forte queda, atingindo seu menor patamar dos últimos 5 meses, reverberando a queda das bolsas globais além de refletir as preocupações dos investidores com a sua retomada econômica, uma vez que casos diários de Covid-19 batem recordes no país. Por fim, o petróleo (+0,9%) amanhece negociando próximo aos US$ 88/barril.

Petróleo

Os preços do petróleo continuam em alta, com o Brent Crude sendo negociado acima de 88 dólares por barril. No Reino Unido, a inflação ao consumidor de dezembro ficou em 0,5% mês contra mês (0,3% esperado), elevando o valor anual para 5,4%, o maior desde 1992. No Brasil, o aumento do preço do petróleo pressiona a Petrobrás por mais uma alta nos preços dos combustíveis para o mercado interno. A empresa anunciou um aumento de 5% na gasolina no início deste mês mas, de acordo com nossos cálculos, os patamares atuais do petróleo e do câmbio já justificariam outro aumento de 12%. Não contemplamos novos aumentos nos preços da gasolina em nossa projeção de 5,2% do IPCA para este ano.

Expansão do crédito na China

Seguindo uma rota oposta dos bancos centrais dos países desenvolvidos, o Banco Popular da China está sinalizando que usará mais ferramentas de política monetária para estimular a economia e impulsionar a expansão do crédito. A declaração foi dada pelo diretor do banco central Liu Guoqiang hoje em Pequim.

Manifestação em Brasília

Ainda sobre as manifestações, de acordo com o noticiário local, as manifestações dos sindicatos dos servidores públicos ontem em Brasília foram consideradas tímidas pelo governo e lideranças do Congresso. Os sindicatos prometem salários mais altos, mas o espaço fiscal no orçamento de 2022 para isso é muito limitado.

Veja todos os detalhes

Economia

A temporada de resultados das empresas interrompe queda das ações na Europa e EUA. Mas os preços do petróleo voltou a subir e a inflação continua superando as expectativas nos Mercados Desenvolvidos

  • As bolsas estão se recuperando um pouco depois de um dia bem negativo ontem, uma vez que os primeiros resultados corporativos da temporada estão vindo melhores do que o esperado. Mas os fatores econômicos que levaram às quedas de ontem permanecem. Os preços do petróleo continuam em alta, com o Brent Crude sendo negociado acima de 88 dólares por barril. No Reino Unido, a inflação ao consumidor de dezembro ficou em 0,5% mês contra mês (0,3% esperado), elevando o valor anual para 5,4%, o maior desde 1992. Os juros dos títulos públicos voltaram a subir nos EUA, Reino Unido e Europa , projetando uma política monetária mais restritiva à frente;
  • Seguindo uma rota oposta dos bancos centrais dos países desenvolvidos, o Banco Popular da China está sinalizando que usará mais ferramentas de política monetária para estimular a economia e impulsionar a expansão do crédito. A declaração foi dada pelo diretor do banco central Liu Guoqiang hoje em Pequim;
  • No Brasil, o aumento do preço do petróleo pressiona a Petrobrás por mais uma alta nos preços dos combustíveis para o mercado interno. A empresa anunciou um aumento de 5% na gasolina no início deste mês mas, de acordo com nossos cálculos, os patamares atuais do petróleo e do câmbio já justificariam outro aumento de 12%. Não contemplamos novos aumentos nos preços da gasolina em nossa projeção de 5,2% do IPCA para este ano;
  • De acordo com o noticiário local, as manifestações dos sindicatos dos servidores públicos ontem em Brasília foram consideradas tímidas pelo governo e lideranças do Congresso. Os sindicatos prometem salários mais altos, mas o espaço fiscal no orçamento de 2022 para isso é muito limitado.

Política

Nos EUA, democratas enfrentam falta de coesão sobre agenda em meio a complexo panorama eleitoral

  • Nos EUA, o Senado continua avaliando projetos sobre direitos de voto. A expectativa é que republicanos utilizem o filibuster (obstrução que requer 60 votos para ser superada) entre hoje e amanhã para bloquear o avanço das iniciativas. E, em seguida, o líder da maioria democrata, Chuck Schumer, deve pautar mudanças às regras do senado – inclusive o próprio filibuster. No entanto, sem apoio dos senadores Joe Manchin e Krysten Sinema, a expectativa segue sendo negativa para a agenda democrata;
  • A ênfase democrata sobre iniciativas com perspectiva negativa de aprovação reflete a falta de orientação e união no partido antes da eleição parlamentar de novembro;
  • Nesse contexto, 28 parlamentares democratas, inclusive de swing stages como Arizona, anunciaram que não devem buscar a reeleição em novembro. O tema gera preocupação para o partido de Biden, que já enfrenta um complexo panorama eleitoral.

Empresas

Desktop (DESK3): Liderando a Corrida de M&A; Iniciando cobertura com recomendação de Compra

  • Estamos iniciando a cobertura das ações da Desktop (DESK3) com recomendação de Compra e preço-alvo para o final de 2022 de R$ 27,0/ação, com potencial de valorização de 85%. Nossa tese de investimento é baseada em (i) forte potencial de crescimento (orgânico e inorgânico); (ii) histórico comprovado de M&A no estado de São Paulo; (iii) margens sólidas; (iv) serviços de qualidade e um (v) risco-retorno atraente;
  • Banda larga ultra-rápida. Temos uma visão otimista do segmento de fibra ótica no Brasil, que tem apresentado forte crescimento nos últimos anos. Existem vários fatores que devem sustentar a continuidade desse crescimento mesmo em um cenário de crescimento econômico mais lento;
  • Consolidando São Paulo. Desktop é o maior ISP do Estado de São Paulo (ex-capital), com ~32% de participação de mercado de acesso banda larga no Estado. Ao longo da última década, a empresa concentrou seu plano de expansão na tecnologia de fibra, principalmente voltada para B2C. Com as recentes aquisições, a empresa ampliou sua base de acesso para ~130 cidades, todas no interior de São Paulo. A Desktop possui mais de 20 mil km de redes de fibra óptica. A empresa tem ~630k clientes com ~3,5mn Homes Passed (HPs);
  • Crescendo rápido e com rentabilidade: desde o IPO em julho de 21, a Desktop se destacou como o ISP mais agressivo em seus planos de M&A. A Companhia já realizou 4 aquisições totalizando ~230 mil clientes inorgânicos em apenas 6 meses, acelerando a consolidação no Estado de São Paulo excluindo a capital. A empresa está posicionada em uma região densamente povoada onde a renda per capita está acima da média nacional, favorecendo o crescimento rentável;
  • Clique aqui para conferir o conteúdo completo.

AmBev (ABEV3) | Prévia do 4º trimestre de 2021 (4T21): expectativas menores devido a maiores incertezas macro

  • Em um ano marcado pela 2ª e 3ª ondas de Covid, com quase todos os eventos sociais públicos cancelados, juntamente com uma piora das perspectivas econômicas para a economia brasileira, esperamos que a AmBev entregue um aumento de 8,3% no volume consolidado (Cerveja Brasil+6,5%) e um forte crescimento da receita líquida de 22,4% em 2021, apesar das comparações difíceis no segundo semestre de 2021;
  • Também vemos a AmBev superando seus pares e ganhando participação de mercado, no entanto, estamos reduzindo nossos números para o 4T21 principalmente devido à piora do cenário macro;
  • Reiteramos nossa recomendação de compra para ABEV3 com Preço-alvo de R$18,80/ação para o fim de 2022, atualmente sendo negociado a 16,8x Preço/Lucro (P/L) para o fim de 2022 vs. nosso múltiplo P/L alvo de 22,5x para o mesmo período;
  • Clique aqui para acessar nosso relatório completo.

Via (VIIA3) está pedindo Recuperação Judicial? Desmentindo boatos

  • Recentemente, fomos questionados por investidores quanto a um possível pedido de recuperação judicial (RJ) por parte da Via. Falamos com a empresa e ela nos enviou um documento onde relata a existência e circulação desta fake news, além de negar sua veracidade;
  • Em nossa visão, vemos o pedido de RJ como improvável, pois: (i) A companhia renegociou os vencimentos de suas dívidas, com 78% com vencimento no longo prazo; (ii) a posição de caixa da companhia permanece sólida, com R$1,6 bilhões à disposição; e (iii) em um cenário de uma potencial RJ, as companhias buscam fazer desinvestimentos para reforço de caixa, enquanto a companhia recentemente anunciou a aquisição da logtech CNT;
  • Reiteramos nossa recomendação Neutra e preço-alvo de R$10,0/ação, por enxergarmos um ambiente competitivo agressivo no segmento de e-commerce e um cenário macroeconômico desafiador para 2022.

Cury (CURY3): Prévia Operacional 4Q21: Vendas fortes impulsionadas por lançamentos recordes

  • A Cury registrou fortes dados operacionais no 4T21, impulsionados principalmente por lançamentos recordes, alcançando R$ 788 milhões no 4T21 (+16,8% A/A), totalizando R$ 2,8 bilhões em 2021 vs. R$ 1,5 bilhão em 2020 (+80,8% A/A);
  • Portanto, as vendas líquidas cresceram (51,1% A/A), alcançando R$ 611 milhões no 4T21 e totalizando R$ 2,6 bilhões em 2021 vs. R$ 1,3 bilhão em 2020 (+90% A/A). Destacamos o maior preço médio por unidade de R$228,4 mil no 4T21 (+17% A/A), mantendo uma VSO robusta de 38% no trimestre vs. 45% no 3T21, refletindo a demanda sólida no segmento de baixa renda e, principalmente, para o grupo 3 no programa CVA. Além disso, a geração de caixa operacional atingiu R$ 92,7 milhões no 4T21 vs. R$ 49,2 milhões no 4T20, ajudado pelo aumento significativo das transferências, atingindo R$ 470 milhões no 4T21 (+36% A/A);
  • Por fim, podemos ver uma reação positiva das ações. Dito isso, reiteramos Cury como nossa preferência, negociando em 5x P/L em 2022, o que vemos como atraente.

Principais notícias dos setores

Nestas publicações diárias, trazemos as principais notícias nacionais e internacionais dos setores: Financeiro, Varejo (e-commerce, supermercados, lojas de roupa, farmácias, etc.), e Energia (óleo & gás e elétricas).

  • Notícias Diárias do Setor Financeiro
    • Problemas climáticos se aprofundam e expõem os gargalos do seguro rural. (Valor);
    • Crédito com garantia imobiliária ainda enfrenta obstáculos. (Valor);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Entrega XP: Notícias diárias do setor de varejo
    • Dívidas de famílias consumirão 26% dos R$ 84 bi que entram via auxílio brasil. (Broadcast);
    • Shopee cresce no Brasil e vira nova ameaça para varejistas. (Exame);
    • Clique aqui para acessar o relatório.
  • Radar Energia XP: Notícias diárias do setor de energia
    • Petróleo atinge maior cotação desde 2014 por receio com oferta. (Valor Econômico);
    • Nove em cada dez consumidores temem novos aumentos na conta de luz. (epbr);
    • Clique aqui para acessar o relatório.

Mercados

Radar Global: Radar Global: A grande aposta da Microsoft

  • Goldman Sachs reporta aumento de despesas operacionais e decepciona em lucros;
  • Shopify divulga parceria com a JD.com;
  • Microsoft anuncia aquisição da Activision Blizzard;
  • NFT’s atingem capitalização de mercado de US$ 12bi e o Ethereum perde espaço neste novo mercado;
  • Acesse aqui o relatório internacional.

ESG

Radar ESG | Desktop (DESK3): No início da jornada ESG

  • Apesar de vermos que a empresa ainda está dando seus primeiros passos na agenda ESG, apreciamos as iniciativas, enquanto esperamos mais por vir, principalmente no que se refere à divulgação de dados ESG, dado que a empresa carece de um relatório de sustentabilidade ou de uma área dedicada ao tema no site de Relações com Investidores da companhia;
  • Na frente E, como provedora de FTTH (Fiber To The Home), vemos a empresa bem posicionada devido ao seu próprio modelo de negócio, dado o consumo de energia mais baixo da fibra vs. demais tecnologias usadas na indústria de telecomunicação, enquanto no pilar Social, destacamos: (i) a qualidade do atendimento da empresa, que é um diferencial competitivo para concorrer com as grandes operadoras; e (ii) os esforços da Desktop no combate às dificuldades e barreiras decorrentes da pandemia da Covid-19, assumindo sua responsabilidade como prestadora de serviços de conectividade e, assim, garantindo a continuidade dos estudos de crianças carentes da região de Limeira e áreas próximas. Por fim, no que se refere ao G, apreciamos a presença das ações da empresa (DESK3) no Novo Mercado, ao mesmo tempo em que vemos espaço para melhorias no que se refere à: (i) independência do Conselho – 2 de 7 membros (28,5%); e (ii) agenda de diversidade e inclusão, dado que as mulheres representam somente 17% e 14% do Conselho de Administração e da Diretoria Executiva da Desktop, respectivamente;
  • Neste relatório, aproveitamos para analisar o posicionamento da Desktop quando o assunto é ESG;
  • Clique aqui para acessar o conteúdo.

BNDES pretende alavancar a restauração de florestas | Café com ESG, 19/01

  • O Ibov encerrou o pregão de terça-feira em campo positivo, em alta de +0,3%, enquanto o ISE, em leve queda de -0,6%;
  • No lado das empresas, (i) uma pesquisa feita pela consultoria PwC mostrou que a média global de empresas com compromissos de emissões líquidas zero é de apenas 22% e, no caso das empresas brasileiras, o percentual chega a 27%, mas ainda é considerado baixo; e (ii) dados do Refinitiv Eikon mostraram que empresas de setores “sustentáveis”, incluindo energia renovável, levantaram um valor recorde de capital em 2021, tomando emprestado US$ 47,6 bilhões por meio de emissão de ações em 2021, superando um recorde de US$ 33,25 bilhões em 2020, impulsionados pela crescente demanda por investimentos voltados para problemas sociais e ambientais;
  • No campo político, um novo fundo que será criado pelo BNDES pretende alavancar a restauração de florestas nos biomas do Cerrado, da Amazônia e da Mata Atlântica, iniciativa lançada em meio à profusão de anúncios pró-clima feitos durante a COP26 e, agora, o BNDES está em busca do gestor do novo mecanismo. Clique aqui para acessar o relatório e começar o dia bem informado com as principais notícias ao redor do Brasil e do mundo quando o tema é ESG.
Se você ainda não tem conta na XP Investimentos, abra a sua aqui.
XP Expert

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.


Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.