Radar Energia XP | 06/10

Criamos este relatório com notícias do setor de energia que complementam nossos comentários publicados no Morning Call.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Bom dia! Neste relatório diário publicado todas as manhãs, buscamos trazer as últimas notícias para que você comece o dia bem informado e fique por dentro do que o Brasil e o mundo falam sobre os principais assuntos, tendências e companhias que formam o setor. Aqui você encontra o título com o link para a fonte original da notícia, além de uma breve descrição do conteúdo.

Quais tópicos abordamos ao longo do conteúdo? (i) Notícias no Brasil e no mundo que tem impactos diretos ou indiretos no setor; e (ii) Nossos últimos relatórios publicados.

Elétricas e Saneamento

Associações do setor elétrico pedem ao Congresso revisão de trechos da MP da crise hídrica que impactam tarifas
Segundo entidades, emendas “imputam custos que penalizam todos os consumidores em benefício de alguns segmentos da nossa economia”. (Valor Econômico)

Aneel confirma leilão ‘antiapagão’ dia 25 deste mês
Considerado uma das respostas do governo aos efeitos da crise hídrica sobre o setor, o certame prevê prazo de suprimento de 1º de maio a 2022 a 31 de dezembro de 2025. (Valor Econômico)

Chuvas e medidas contra a crise hídrica reduzem risco de racionamento e apagões em 2021, diz PSR
Em caso mais extremo analisado, relatório mostra que risco de corte de energia é de cerca de 3%, e não foram enxergados problemas de suprimento de “ponta”, os blecautes. (Valor Econômico)

Risco no suprimento caiu significativamente, avalia PSR
Relatório mostra que houve melhora em afluências, flexibilização de restrições e incremento na geração e transmissão. Período úmido não deve atrasar. (Canal Energia)

Associações lançam manifesto contra emendas à MP 1.055, MP da crise hídrica
Preocupação é que inclusão de dispositivos trarão aumento nos custos de energia que é calculado em R$ 46 bilhões. De acordo com o documento, os chamados  ‘jabutis’ afetam a competitividade da indústria brasileira no momento crítico pelo qual o país passa. Assinaram a carta a Abdan, ABEEólica, Abemi, Abiape, Abrace, Abraceel, Abradee, Absolar, Anace e Apine . (Canal Energia)

Setor agora teme sobra de energia no médio e longo prazo
Se no curto prazo a preocupação dos empresários e consultores é com escassez de energia elétrica no médio e longo prazo existe o receio de uma sobreoferta de energia que poderá ser muito maior que a do pós racionamento de 2001 e muito mais longa. (Agência Infra)

Enel muda sedes no Brasil mirando novos mercados
Um dos maiores grupos privados de energia presentes no Brasil, a italiana Enel está de casa nova no principal eixo econômico-financeiro do país. A matriz da holding foi transferida de Niterói (RJ) para a capital paulista, que se tornou um grande polo para a companhia após a assunção da concessionária de distribuição da região metropolitana de São Paulo. (Valor Econômico)

Óleo & Gás

BRENT CRUDE

US$82,56/Barril +1,60%

CÂMBIO

R$5,48/USD +0,71%

Leilões do petróleo põem em risco patrimônios ambientais
Áreas de conservação marinha como essas devem ser excluídas permanentemente de rodadas de licitações. O Brasil ainda não despertou para a importância e para a necessidade de proteger as zonas costeira e marinha. Seguimos na contramão do mundo ao incluir na 17ª rodada de licitações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) áreas sensíveis e de enorme valor ambiental como Fernando de Noronha e Atol das Rocas. (Valor Econômico)

Análise: Proposta de Lira não ataca problemas centrais da crise dos combustíveis
Proposta sobre o ICMS faz barulho, mas não endereça o problema da gasolina cara, que na realidade é derivada da combinação de alta do petróleo no exterior, desvalorização cambial e uma política de repasse total do preço internacional pela Petrobras. (Valor Econômico)

Petróleo fecha em alta de mais de 1,5%; WTI tem maior valor desde outubro de 2014
O petróleo encerrou mais uma sessão em alta, um dia após a decisão da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados (Opep+) decidirem manter o aumento da produção em 400 mil barris por dia. A decisão ocorre diante de uma oferta restrita de gás na Europa, que pode provocar um aumento no consumo do petróleo. (Valor Econômico)

Lira promete votar ICMS de combustíveis semana que vem
O presidente da Câmara disse que irá votar na próxima quarta-feira, 13, uma proposta para mudar a base do cálculo do preço dos combustíveis, a qual, segundo ele, pode baratear o preço da gasolina em até 8%, o do álcool em 7% e do diesel em 3,7%. (IstoÉ)

Avança acordo para ICMS do combustível
Presidente da Câmara propõe que o imposto estadual incida sobre o preço médio nos últimos dois anos. (Valor Econômico)

Novos fornecedores de gás recorrem à ANP
A diretora de gás natural do Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP), Sylvie D’Apote, disse ontem que as novas fornecedoras de gás natural do mercado brasileiro estão pleiteando junto à Agência Nacional de Petróleo (ANP) a criação de uma regra de transição para garantir novos contratos de suprimento a partir do ano que vem. (Valor Econômico)

Pacheco diz que Petrobras pertence ao povo e precisa dar contribuição em crise de combustíveis
Presidente do Senado voltou a cobrar a Petrobras sobre sua “função social”, não apenas para conter a alta nos preços dos combustíveis, mas também como forma de reduzir os valores praticados nos postos. (Valor Econômico)

Petrobras vê oportunidade para mais 9 projetos de produção, além dos já 13 previstos, diz diretor
Fernando Borges destacou que o ambiente regulatório da indústria de óleo e gás no Brasil teve avanços nos últimos anos, mas que o país precisa trabalhar para manter a competitividade do setor. (Valor Econômico)

Nossos últimos relatórios

  • Omega Geração (OMGE3): Combinação de negócios pode destravar muito valor; Reiteramos Compra (link)
  • Setor Elétrico: E Se Ocorrer Racionamento de Energia? (link)
  • Equatorial Energia (EQTL3): Equatorial Vence Leilão de Concessão de Saneamento do Amapá (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: Risco de racionamento aumenta significativamente, governo adota medidas preventivas e apagão é possível. (link)
  • Taesa (TAEE11): Companhia antecipa a linha de transmissão Janaúba em 5,5 meses (link)
  • Cemig (CMIG4): Resultado do 2T21 acima de nossas estimativas, mas abaixo do consenso; Mantemos Neutro (link)
  • Orizon (ORVR3): Volumes mais fortes no 2T21; Mantemos Compra (link)
  • Sabesp (SBSP3): Resultados do 2T21 Abaixo do Esperado; Mantemos Neutro (link)
  • Sanepar (SAPR11): Entregando mais do que água no resultado do 2T21; Mantemos Neutro (link)
  • Equatorial Energia (EQTL3): Bons volumes trazem bons resultados no 2T21 (link)
  • Copel (CPLE6): Resultado do 2T21 sólidos em meio à crise; Mantemos a recomendação de compra (link)
  • TAESA (TAEE11): Resultados do 2T21 em linha com nossas estimativas; Mantemos Neutro (link)
  • Engie Brasil (EGIE3): Resultado Operacional do 2T21 em linha, mas lucro afetado por não recorrente; Mantemos Neutro (link)
  • AES Brasil (AESB3): Resultados do 2T21 abaixo de nossas estimativas, mas acima do consenso; Neutro (link)
  • Data Expert | Sensor Elétrico XP: Risco de racionamento aumenta, mas ainda é baixo (link)
  • Omega Geração (OMGE3): 2T21 Fraco por maiores despesas operacionais e compras de energia (link)
  • Copasa (CSMG3): Resultados do 2T21 abaixo do esperado; Negativo (link)
  • CTEEP (TRPL4): Resultados do 2T21 ligeiramente abaixo das nossas estimativas (link)
  • Cesp (CESP6): Resultado do 2T21 mais fraco devido à hidrologia (link)
  • Omega Geração (OMGE3): Adquire 50% do Complexo Eólico da EDF, novamente (link)
  • Copel (CPLE6): Crescimento de 12% A/A no consumo de energia no 2T21 (link)
  • EDP Energias do Brasil (ENBR3): Resultado do 2T21 em linha com nossas expectativas; Neutro (link)
  • EdP Energias do Brasil (ENBR3): Destaques operacionais do 2T21 (link)
  • Teremos racionamento de energia? Risco é menor do que 3% (link)
  • Equatorial Energia (EQTL3): CEA, uma pequena mas positiva aquisição (link)
  • Petróleo: Preços sobem e atingem US$ 70/barril antes da reunião da OPEP+ (link)

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.