Clipping de Agro, Alimentos & Bebidas #36

Confira os destaques do setor de Agro, Alimentos e Bebidas nesta semana.


Compartilhar:

  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar via E-mail

Confira as principais notícias do setor de Agro, Alimentos & Bebidas nesta semana

Quais tópicos costumamos abordar? Notícias relevantes para os segmentos de proteínas (bovina, suína e frango); açúcar & etanol; milho e soja; exportações brasileiras; dentre outras. Por que essas notícias são importantes? Porque elas podem impactar os preços de ações como ABEV3, BRFS3, JALL3, MEAL3, MRFG3 e SMTO3.

  • Gostaria de receber nossos relatórios por email de Agro, Alimentos & Bebidas (em inglês)? Clique aqui.
  • Quaisquer críticas, dúvidas ou sugestões são bem vindas: basta deixar um comentário no final do post.
  • Para acessar o pdf (em inglês, semanal) do Expresso Alimentos & Bebidas, com os principais gráficos do setor, clique aqui.
  • Para conferir nossas teses de investimento, basta clicar nos links abaixo. Nossas top picks são Marfrig e Jalles.

AmBev (ABEV3): recomendação de Compra, preço-alvo de R$ 20 por ação

BRF (BRFS3):
recomendação de Neutro, preço-alvo de R$ 30 por ação

IMC (MEAL3):
recomendação de Neutro, preço-alvo de R$ 4 por ação

Marfrig (MRFG3): recomendação de Compra, preço-alvo de 24 por ação

Jalles Machado (JALL3): recomendação de Compra, preço-alvo de R$ 14 por ação

São Martinho (SMTO3): recomendação de Compra, preço-alvo de R$ 38 por ação


Quinta-feira, 8 de Julho

Destaque para: (i) Globalmente, preços de alimentos caem em junho pela primeira vez em um ano (Reuters); (ii) No Brasil, safra 21/22 da cana deve ser marcada por excelentes margens para as usinas, vê Pecege (Notícias Agrícolas); (iii) Em Chicago, soja avança com piora das lavouras nos EUA (Valor Econômico)

World food prices fall in June for first time in a year (FAO)Reuters

World food prices fell in June for the first time in 12 months, pushed lower by declines in vegetable oils, cereals and dairy products, the United Nations food agency said on Thursday. The Rome-based FAO also said in a statement that worldwide cereal harvests would come in at nearly 2.817 billion tonnes in 2021, slightly down on its previous estimate, but still on course to hit an annual record.

Safra 21/22 de cana-de-açúcar deve ser marcada por excelentes margens para usinas, vê PecegeNotícias Agrícolas

Em entrevista com o portal Notícias Agrícolas, Haroldo Torres, gestor de projetos do Pecege sobre a Expedição Custos Cana, comenta que aumentos nos custos de produção na atual temporada devem ser compensados por preços recordes do açúcar, etanol e da energia no país com seca prolongada impactando a produtividade.

Na Valorem, o IPO do caminhoneiro que aprendeu a debulhar milhoPipeline

Quando o caminhoneiro Elias Caixeta começou a colher e transportar sementes de milho em Patos de Minas, prestando serviços a indústrias como Monsanto, o Brasil ainda estava longe de ser uma potência exportadora — na década de 1990, o milho nacional tirado dos campos interior afora precisava de subsídio para ser escoado.

Camil tem receita bruta recorde no 1º trimestre; lucro cai 1,2%Valor Econômico

A Camil Alimentos registrou uma receita bruta recorde no primeiro trimestre fiscal de 2021, encerrado em maio, de R$ 2,6 bilhões, 31% mais que no mesmo período do ano anterior. O resultado foi impulsionada pelo efeito conjunto do aumento de preços, câmbio do período e crescimento do volume de todas as categorias no Brasil.

Ciacarne amplia frigorífico para exportar carne suínaValor Econômico

O frigorífico Ciacarne Alimentos, empresa com sede em Urucânia (MG), a 208 quilômetros de Belo Horizonte, investe R$ 50 milhões na expansão de sua planta fabril. A companhia tem capacidade para processar 55 toneladas de carne suína por dia e vai aumentar essa capacidade para 120 toneladas por dia. A expansão gerou 200 empregos diretos e indiretos.

Com aval do Cade, JBJ avança para concluir a compra da Prima FoodsValor Econômico

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou um acordo extrajudicial para encerrar o litígio nos tribunais e efetivar a aquisição da Prima Foods, a nova denominação do Frigorífico Mataboi, pela JBJ Agropecuária, empresa de José Batista Júnior, também conhecido como Júnior Friboi. O negócio foi celebrado em 2014 e chegou ao órgão antitruste em 2016.

Syngenta compra rede em MT e cresce no varejo de insumosValor Econômico

A multinacional Syngenta assinou nesta semana um acordo para comprar a rede de distribuição de insumos Dipagro, que atua em Mato Grosso. O negócio, que será divulgado oficialmente hoje, é a primeira aquisição de uma distribuidora que a companhia faz no Brasil. O valor do acordo não foi revelado, e sua conclusão ainda depende de aprovação do Cade.

Yara emite CRA para financiar revendasValor Econômico

A Yara, multinacional norueguesa de fertilizantes, anunciou ontem a emissão de R$ 255 milhões em Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA), em operação estruturada pelo Banco Alfa. A operação levanta recursos para financiar as compras de fertilizantes a serem feitas por uma rede de 24 revendas, as quais poderão devolver o dinheiro aplicado pelos investidores em um prazo mais longo do que usualmente teriam para adquirir os insumos – e com taxas de juros, em média, em patamar de cerca de 40% a 50% mais baixos.

Com piora das lavouras nos EUA, soja avança em ChicagoValor Econômico

Depois de cair mais de 7% na véspera, a soja retornou fechou em alta na bolsa de Chicago nesta quarta-feira. O contrato do grão para novembro, hoje o mais negociado, subiu 1,70% (22,25 centavos de dólar), a US$ 13,2725 o bushel. No vencimento de segunda posição, para agosto, a valorização foi de 1,67% (22,50 centavos de dólar), a US$ 13,6675 o bushel.

Congressistas retomam pressão por remissão da dívida do FunruralValor Econômico

O agronegócio deve retomar a pressão pela remissão da dívida do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural), promessa de campanha do então candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro. A Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira o relatório final da Proposta de Fiscalização e Controle (PFC) 30/2019, implementada para levantar os dados oficiais do passivo cobrado do campo e sugerir soluções para a questão.


Quarta-feira, 7 de Julho

Destaque para: (i) nos EUA, exportações de milho seguem quebrando recordes, sendo mais de 40% do volume total destinado para a China (Reuters); (ii) Brasil prevê colher mais de 300 milhões de toneladas de grãos já na safra 2024/25, três temporadas antes do esperado (Valor Econômico); (iii) Embarque de carne bovina do Brasil caiu 3,2% A/A em volumes no primeiro semestre deste ano (Valor Econômico)

U.S. corn exporters continue epic run but await more Chinese interest Reuters

U.S. corn exports have toppled records in the last few months with elevated shipments to China, and a continued strong pace plus a few more sales in the coming weeks will officially cap off the country’s best-ever marketing year. The United States in May exported 8.48 million tonnes (334 million bushels) of corn according to data published on Friday by the U.S. Census Bureau. That is the third-largest volume for any month, behind March and April 2021. (…) Within the last four weeks, some 43% of all U.S. corn inspected for export was destined for China. (…) The U.S. Department of Agriculture has pegged U.S. corn exports for 2020-21 at 2.85 billion bushels (72.4 million tonnes), nearly 17% above the record set three seasons earlier.

Brasil prevê ‘antecipar’ safra de 300 milhões de toneladasValor Econômico

O Brasil deverá colher mais de 300 milhões de toneladas de grãos já na safra 2024/25, ou três temporadas antes do que se previa inicialmente, segundo as novas projeções do Ministério da Agricultura. A previsão anterior, um mantra da ministra Tereza Cristina desde que ela assumiu a Pasta, era de alcançar a marca no ciclo 2027/28.

Com aversão ao risco, soja e milho despencam em ChicagoValor Econômico

Os grãos negociados na bolsa de Chicago tiveram forte queda nesta terça-feira, na reabertura das bolsas americanas após o feriado prolongado em comemoração à Independência do país. Um quadro de aversão ao risco, realização de lucros e receio com as condições climáticas nas lavouras americanas desencadeou uma grande liquidação de papéis.

Embarque de carne bovina do Brasil caiu 3,2% no primeiro semestreValor Econômico

O Brasil exportou 808 mil toneladas de carne bovina (in natura e processada) no primeiro semestre, ou 3,2% menos que no mesmo período de 2020, quando os embarques somaram 909 mil toneladas. Os dados foram divulgados nesta terça-feira pela Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), que considerou dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

Cana aumenta pressão por área para gadoValor Econômico

Caso a governança ambiental do Brasil se deteriore, uma expansão do cultivo de cana no país pode atender à demanda da União Europeia (UE) por etanol dentro de seus requisitos ambientais, mas arrisca “empurrar” a criação de gado e a produção de soja sobre florestas, provocando aumento de emissões de gases causadores da crise climática.

Recuperação de pasto no país ampliaria o rebanho em pelo menos 5%, diz estudoValor Econômico

A recuperação de pastagens que os próprios produtores consideram como degradadas pode ampliar o rebanho bovino brasileiro em ao menos 4,9%. A ação é crucial para impedir que a produção rural resulte em desmatamento, e poderia ocorrer apenas com a adoção de técnicas já aplicadas em cada regiões e ainda reservando áreas para adequação ambiental. Mas o aumento do rebanho pode até ser maior.

Embrapa cria nova técnica para calcular sequestro de carbono na pecuáriaValor Econômico

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) desenvolveu uma técnica capaz de fazer a “contabilidade do carbono” da atividade pecuária nacional. Os resultados do estudo mostram que a produção com lotação média, de 3,3 unidades animais por hectare, e com manejo adequado do pasto, com a recuperação da pastagem degradada, consegue neutralizar as emissões de gases do efeito estufa dos bovinos e ainda gerar créditos de carbono correspondentes ao produzido por seis árvores de eucalipto.

LCAs financiaram R$ 52,3 bilhões em crédito rural na safra 2020/21Valor Econômico

A participação das Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) no financiamento do crédito rural ficou praticamente estável na safra 2020/21, segundo balanço divulgado nesta terça-feira pelo Ministério da Agricultura. Os empréstimos aos produtores com essa fonte somaram R$ 52,3 bilhões, o que representou um acréscimo de 1% em relação aos desembolsos do ciclo anterior.

Campanha promove frango e suíno brasileiros na Coreia do SulValor Econômico

Os exportadores brasileiros de aves e suínos lançaram uma campanha de imagem para os produtos nacionais na Coreia do Sul que vai acontecer ao longo do mês de julho, informou hoje a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). Os atributos das proteínas nacionais serão exibidos em 362 telas espalhadas pelas 17 mais movimentadas estações de metrô e terminais de ônibus da capital sul-coreana.

Comércio de frutas cresce com produção sustentávelValor Econômico

O suíço Georg Buehler, professor da Universidade de Berna, recebeu um presente surpresa durante o café da manhã no seu aniversário de 62 anos, nesta semana: um papaia brasileiro. Essa é uma cena que pode se tornar comum no exterior, desde que haja avanços nas garantias sobre sustentabilidade ambiental e social na produção.


Terça-feira, 6 de Julho

Destaque para: (i) na China, queda no preço dos suínos estaria afetando a produção (EuroMeat News); (ii) globalmente, após alta generalizada, preços dos alimentos poderia passar por normalização no ano que vem (Bloomberg); (iii) no Brasil, etanol subiu nos postos de 15 Estados na semana passada (Valor Econômico)

Pig prices are impacting production in ChinaEuromeatNews

From January 2021 to the end of June 2021, live pig prices in China fell by almost 65% due to increased slaughter, low consumer demand and the abundance of pork available in the market. The decline in prices is affecting production, which together with other factors, means that the demand for imported pork remains strong, according to the latest market report issued by the USDA.

Global Food Prices May Ease Next Year After Recent SurgeBloomberg

Consumers may get some respite from surging food prices in the coming years as demand growth slows and output rises, according to the Organisation for Economic Cooperation and Development and United Nations. A gauge of global food costs has jumped to a nine-year high on the back of huge Chinese demand and weather concerns, squeezing consumer budgets hurt by the Covid-19 crisis.

Etanol subiu nos postos de 15 Estados em uma semana, segundo ANPValor Econômico

Os preços do etanol hidratado (que abastece diretamente os tanques) subiram nos postos da maior parte dos Estados na semana passada e permanecem sem vantagem em relação à gasolina em nenhuma região, de acordo com levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) feito na semana encerrada no dia 3.

Alta de preços agrícolas pode ser temporária, dizem FAO e OCDEValor Econômico

O aumento de preços de produtos agrícolas deverá ser temporário, e pode-se esperar uma correção nos mercados no médio prazo, com consequente baixa de preços reais. A avaliação é da Agência das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que publicaram hoje seu relatório anual.

Produção agrícola do Brasil ganha ainda mais pesoValor Econômico

No relatório publicado ontem, a Agência das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostram que o Brasil continuará a aumentar seu papel como um dos principais fornecedores globais de alimentos, incluindo em produtos como carne bovina, e mesmo com um ritmo menor de crescimento da demanda chinesa.

BNDES prevê R$ 20 bilhões em crédito rural na safra 2021/22Valor Econômico

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Gustavo Montezano, afirmou nesta segunda-feira que a instituição deverá financiar R$ 20 bilhões em crédito rural na safra 2021/22. Ele ressaltou que há liquidez e capital para emprestar recursos próprios, nos quais não há equalização subsidiada pelo governo, caso haja sobre demanda do setor.

Duo Automation avança na robotização de usinasValor Econômico

Em anos bons, a empresa paulista Duo Automation, que prestava consultoria em projetos especiais para o setor sucroenergético, faturava R$ 1,5 milhão. Em 2015, a companhia decidiu mudar seu modelo de negócios e abraçou um desafio da Raízen: usar robôs para o trabalho que mantém a rugosidade das moendas das usinas.

UISA vai pesquisar soluções biológicas para cana em MTValor Econômico

Responsável por 2% da produção de cana do país, Mato Grosso ganhou um novo centro de pesquisa e desenvolvimento para a cultura, voltado a soluções biológicas. O Centro Biotecnológico da Cana (CBC) foi inaugurado pela UISA (antiga Usinas Itamarati) nesta safra (2021/22). Sob o comando da pesquisadora Gabriela Vieira Silva, o local deve oferecer produtos e soluções biológicos adequados às condições dos produtores da região do Cerrado.


Segunda-feira, 5 de Julho

Destaque para: (i) Cenário global de carne de frango seguiria melhorando em função do retorno do foodservice (Meating Place); (ii) Carlos Brito poderia preparar seu segundo ato, após 30 anos na AB InBev (Valor Econômico); (iii) Crédito Rural: Desembolso somou R$ 250 bi em 2020/21 (Valor)

Rebound in global gas demand threatens international climate targetsA rebound in global gas demand to 2024 following a record fall last year is poised to knock the world off track for a climate goal of achieving net zero emissions by 2050, the International Energy Agency (IEA) said on Monday. More than 190 countries have signed the Paris agreement designed to limit global warming to 1.5 degrees Celsius, which will require a huge reduction in the use of fossil fuels such as coal and gas.

Global poultry outlook keeps improvingMeating Place

The outlook for the global poultry sector continues to improve, mainly driven by the reopening of economies and the recovery of foodservice demand, which generates one-third of global poultry demand on average, Rabobank said in its third-quarter report on the industry. Because supply typically responds slowly to such demand increases, significant price inflation in the second half of 2021 is possible, especially as feed prices remain high and avian influenza has disrupted global trade in breeding stock.

Brito prepara seu segundo ato, após 30 anos na AB InBevValor Econômico

Carlos Brito, que saiu da Anheuser-Busch InBev na semana passada, aos 61 anos, já está planejando um longo segundo ato. “Brito 2.0” poderá envolver outro quarto de século de trabalho, disse o executivo brasileiro que passou três décadas na fabricante de cerveja. “Meu pai foi um cirurgião vascular até os 86 anos. Eu tenho mais 25 anos pela frente, pelo menos mais 25 anos”, disse ele.

Heineken anuncia meta de carbono neutro em toda sua cadeia de valor no Brasil até 2040Forbes

A Heineken vinha trabalhando para neutralizar o carbono gerado por seus meios de produção até 2023. No entanto, no mês passado a cervejaria decidiu ampliar seus esforços e levar a meta a outro nível: alcançar o carbono neutro em toda a cadeia de valor do Brasil até 2040. Mais do que cuidar de suas fábricas, a empresa busca levar a sustentabilidade à operação logística e aos pontos de venda

Copacol prevê dobrar sua receita até 2025, para R$ 10 bilhõesValor Econômico

A paranaense Copacol informou nesta sexta-feira que pretende elevar sua receita anual para R$ 10 bilhões até 2025. Esse montante é praticamente o dobro da receita que a cooperativa registrou em 2020, de R$ 5,6 bilhões. Para alcançar a meta, a Copacol pretende aumentar seu processamento de peixes, suínos e aves. Hoje, o segmento de aves representa 60% de seu faturamento bruto.

Grupo Maringá conclui aporte de R$ 70 milhões em cogeraçãoValor Econômico

O Grupo Maringá, dono da Usina Jacarezinho e de um negócio em siderurgia, concluiu um investimento de R$ 70 milhões na ampliação de sua planta de cogeração de energia a partir da queima do bagaço da cana que permitirá à companhia vender a eletricidade excedente. O projeto teve apoio do Fundo Clima, programa do governo voltado a iniciativas que reduzem as emissões de gases de efeito estufa e que é operado pelo BNDES.

Crédito Rural: Desembolso somou R$ 250 bi em 2020/21Valor Econômico

Os produtores rurais contrataram R$ 249,5 bilhões em crédito rural na safra 2020/21, encerrada na quarta-feira. Esse montante foi 31% maior que o volume desembolsado na temporada 2019/20, que chegou a R$ 189,8 bilhões. O número também foi 5% superior à oferta de financiamentos anunciada inicialmente para o ciclo (R$ 236,3 bilhões).

Justiça de MT homologa plano de recuperação do Grupo VianaValor Econômico

A Justiça de Mato Grosso homologou o plano de recuperação judicial do Grupo Viana, que atua no agronegócio há 40 anos e cultiva grãos em 35 mil hectares no Estado. A empresa deve R$ 311 milhões a 870 credores. O plano aprovado na assembleia geral de credores prevê redução do passivo, dois anos de carência e 15 anos para a liquidação dos débitos.

Café do Brasil ganha espaço no mercado da ChinaValor Econômico

Em setembro, os clientes da rede de cafeterias Mellower Coffee, com 80 lojas distribuídas por Xangai e Pequim, na China, poderão experimentar cafés de três regiões produtoras do sul de Minas Gerais e uma do oeste da Bahia. Quando clicarem no menu digital para escolher a bebida, os consumidores poderão, ainda, conhecer a história do produtor do grão enquanto degustam uma xícara.

Preço do açúcar em NY é o maior em mais de quatro anosValor Econômico

O açúcar demerara subiu mais uma vez na bolsa de Nova York chegou nesta sexta-feira ao patamar de 18 centavos por libra-peso. O contrato para outubro, o mais negociado, subiu 1,17% (21 pontos), a 18,15 centavos de dólar por libra-peso. O vencimento seguinte, para março de 2022, avançou 1,44% (26 pontos), a 18,37 centavos de dólar por libra-peso, seu maior valor desde 8 de março de 2017, segundo cálculos do Valor Data.

Avaliação

O quão foi útil este conteúdo pra você?


Newsletter
Newsletter

Gostaria de receber nossos conteúdos por e-mail?

Cadastre-se e receba grátis nossos relatórios e recomendações de investimentos

Telegram
Telegram XP

Acesse os conteúdos

Telegram XP

pelo Telegram da XP Investimentos

Leia também
Disclaimer:

Este relatório de análise foi elaborado pela XP Investimentos CCTVM S.A. (“XP Investimentos ou XP”) de acordo com todas as exigências na Resolução CVM 20/2021, tem como objetivo fornecer informações que possam auxiliar o investidor a tomar sua própria decisão de investimento, não constituindo qualquer tipo de oferta ou solicitação de compra e/ou venda de qualquer produto. As informações contidas neste relatório são consideradas válidas na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas. A XP Investimentos não se responsabiliza por qualquer decisão tomada pelo cliente com base no presente relatório. Este relatório foi elaborado considerando a classificação de risco dos produtos de modo a gerar resultados de alocação para cada perfil de investidor. O(s) signatário(s) deste relatório declara(m) que as recomendações refletem única e exclusivamente suas análises e opiniões pessoais, que foram produzidas de forma independente, inclusive em relação à XP Investimentos e que estão sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado, e que sua(s) remuneração(es) é(são) indiretamente influenciada por receitas provenientes dos negócios e operações financeiras realizadas pela XP Investimentos.

O analista responsável pelo conteúdo deste relatório e pelo cumprimento da Instrução CVM nº 598/18 está indicado acima, sendo que, caso constem a indicação de mais um analista no relatório, o responsável será o primeiro analista credenciado a ser mencionado no relatório. Os analistas da XP Investimentos estão obrigados ao cumprimento de todas as regras previstas no Código de Conduta da APIMEC para o Analista de Valores Mobiliários e na Política de Conduta dos Analistas de Valores Mobiliários da XP Investimentos. O atendimento de nossos clientes é realizado por empregados da XP Investimentos ou por agentes autônomos de investimento que desempenham suas atividades por meio da XP, em conformidade com a ICVM nº 497/2011, os quais encontram-se registrados na Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários – ANCORD. O agente autônomo de investimento não pode realizar consultoria, administração ou gestão de patrimônio de clientes, devendo atuar como intermediário e solicitar autorização prévia do cliente para a realização de qualquer operação no mercado de capitais. Os produtos apresentados neste relatório podem não ser adequados para todos os tipos de cliente. Antes de qualquer decisão, os clientes deverão realizar o processo de suitability e confirmar se os produtos apresentados são indicados para o seu perfil de investidor. Este material não sugere qualquer alteração de carteira, mas somente orientação sobre produtos adequados a determinado perfil de investidor. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço ou valor pode aumentar ou diminuir num curto espaço de tempo. Os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros. A rentabilidade divulgada não é líquida de impostos. As informações presentes neste material são baseadas em simulações e os resultados reais poderão ser significativamente diferentes. Este relatório é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da XP Investimentos, incluindo agentes autônomos da XP e clientes da XP, podendo também ser divulgado no site da XP. Fica proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da XP Investimentos. SAC. 0800 77 20202. A Ouvidoria da XP Investimentos tem a missão de servir de canal de contato sempre que os clientes que não se sentirem satisfeitos com as soluções dadas pela empresa aos seus problemas. O contato pode ser realizado por meio do telefone: 0800 722 3710. O custo da operação e a política de cobrança estão definidos nas tabelas de custos operacionais disponibilizadas no site da XP Investimentos: www.xpi.com.br. A XP Investimentos se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste relatório ou seu conteúdo. A Avaliação Técnica e a Avaliação de Fundamentos seguem diferentes metodologias de análise. A Análise Técnica é executada seguindo conceitos como tendência, suporte, resistência, candles, volumes, médias móveis entre outros. Já a Análise Fundamentalista utiliza como informação os resultados divulgados pelas companhias emissoras e suas projeções. Desta forma, as opiniões dos Analistas Fundamentalistas, que buscam os melhores retornos dadas as condições de mercado, o cenário macroeconômico e os eventos específicos da empresa e do setor, podem divergir das opiniões dos Analistas Técnicos, que visam identificar os movimentos mais prováveis dos preços dos ativos, com utilização de “stops” para limitar as possíveis perdas. O investimento em ações é indicado para investidores de perfil moderado e agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos Ação é uma fração do capital de uma empresa que é negociada no mercado. É um título de renda variável, ou seja, um investimento no qual a rentabilidade não é preestabelecida, varia conforme as cotações de mercado. O investimento em ações é um investimento de alto risco e os desempenhos anteriores não são necessariamente indicativos de resultados futuros e nenhuma declaração ou garantia, de forma expressa ou implícita, é feita neste material em relação a desempenhos. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, os eventos específicos da empresa e do setor podem afetar o desempenho do investimento, podendo resultar até mesmo em significativas perdas patrimoniais. A duração recomendada para o investimento é de médio-longo prazo. Não há quaisquer garantias sobre o patrimônio do cliente neste tipo de produto. O investimento em opções é preferencialmente indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. No mercado de opções, são negociados direitos de compra ou venda de um bem por preço fixado em data futura, devendo o adquirente do direito negociado pagar um prêmio ao vendedor tal como num acordo seguro. As operações com esses derivativos são consideradas de risco muito alto por apresentarem altas relações de risco e retorno e algumas posições apresentarem a possibilidade de perdas superiores ao capital investido. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. O investimento em termos é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. São contratos para compra ou a venda de uma determinada quantidade de ações, a um preço fixado, para liquidação em prazo determinado. O prazo do contrato a Termo é livremente escolhido pelos investidores, obedecendo o prazo mínimo de 16 dias e máximo de 999 dias corridos. O preço será o valor da ação adicionado de uma parcela correspondente aos juros – que são fixados livremente em mercado, em função do prazo do contrato. Toda transação a termo requer um depósito de garantia. Essas garantias são prestadas em duas formas: cobertura ou margem. O investimento em Mercados Futuros embute riscos de perdas patrimoniais significativos, e por isso é indicado para investidores de perfil agressivo, de acordo com a política de suitability praticada pela XP Investimentos. Commodity é um objeto ou determinante de preço de um contrato futuro ou outro instrumento derivativo, podendo consubstanciar um índice, uma taxa, um valor mobiliário ou produto físico. É um investimento de risco muito alto, que contempla a possibilidade de oscilação de preço devido à utilização de alavancagem financeira. A duração recomendada para o investimento é de curto prazo e o patrimônio do cliente não está garantido neste tipo de produto. As condições de mercado, mudanças climáticas e o cenário macroeconômico podem afetar o desempenho do investimento.

BM&F Bovespa Autorregulação Anbima - Gestão de patrimônio Autorregulação Anbima - Gestão de recursos Autorregulação Anbima - Private Autorregulação Anbima - Distribuição de Produtos de Investimentos

A XP Investimentos CCTVM S/A, inscrita sob o CNPJ: 02.332.886/0001-04, é uma instituição financeira autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

Toda comunicação através de rede mundial de computadores está sujeita a interrupções ou atrasos, podendo impedir ou prejudicar o envio de ordens ou a recepção de informações atualizadas. A XP Investimentos exime-se de responsabilidade por danos sofridos por seus clientes, por força de falha de serviços disponibilizados por terceiros. A XP Investimentos CCTVM S/A é instituição autorizada a funcionar pelo Banco Central do Brasil.

B3 Certifica B3 Agro Broker B3 Execution Broker B3 Retail Broker B3 Nonresident Investor Broker

BMF&BOVESPA

BSM

CVM

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com a nossa Política de Cookies (gerencie suas preferências de cookies) e a nossa Política de Privacidade.